1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Melkor Cobarde ou Corajoso?

Tópico em 'De Fã Para Fã' iniciado por Numenorean, 27 Fev 2008.

  1. Numenorean

    Numenorean Usuário

    Todos nós sabemos que no livro Melkor nos é apresentado como sendo O Mal encarnado com todas as desvantagens que isso acarreta, temos o Melkor traidor, Melkor mentiroso, Melkor destruidor e por aí vai...
    Mas será que o podemos chamar de cobarde? Ora vejamos os argumentos a favor e contra.

    A favor do facto de ser corajoso:
    • Sozinho desafiou Iluvatar e todos os Ainur no Grande Canto
    • Já em Arda sozinho combateu contra todos os Valar
    • Durante a sua estadia em Aman teve a ousadia de destruir as Árvores mesmo debaixo do nariz dos Valar
    • Durante esse mesmo período teve também a ousadia de corromper os Noldor arriscando-se a ser descoberto e ir parar de novo à prisão de Mandos
    • Teve a frieza de negar as silmarills a Ungoliant mesmo quando esta parecia maior que ele
    Contra o facto de ser corajoso:
    • Em qualquer confronto directo (com Tulkas principalmente) fugia
    • Sempre que era apanhado ao invés de dar luta, pedia perdão
    • Em Beleriand teve mesmo receio de confrontar Fingolfin, mesmo este sendo um ser bastante inferior a ele em poder
    • Nunca nas guerras de Beleriand comandou pessoalmente um dos seus exércitos, preferindo ficar assistindo de Angband.
    Bem queria saber qual a vossa opinião, e se tiverem pontos a acrescentar aos anteriores façam-no:mrgreen:
     
    • Ótimo Ótimo x 1
  2. Olha, eu sempre achei tudo de Melkor, mas menos covarde!

    Já pensou você peitar um deus, como Ilúvatar? Olha, na hora do 2 tema quando ele se levanta meio nervoso, já dá um medo daqueles... Já pensou você continuar enfrentando?

    Eu acho ele um grande jogador. Soube se safar de todas as situações difíceis que se meteu com muito jeito e até com certa elegância. Mas como ele era todo maldade nunca conseguia focar o que realmente ele queria: Se era Arda ou Acabar com o sossego dos Valar.

    Agora se vale a pena enfrentar o maior dos deuses, por causa de uma crise de indentidade...?!
     
  3. Tarik Khalil

    Tarik Khalil Usuário

    Ele sabia que Iluvatar nunca interferiria diretamente, ele nunca desafiou Eru de verdade...
    So desafiou Fingolfin porque não tinha mais jeito...
    Lutar contra todos os Valar foi a maior idiotice, era uma batalha perdida desde o momento que começou, ele lutava diretamente contra o criador do mundo e seus arautos, mas uma prova de que sua inteligência não era tanta.
    Ele não alimentou a Ungoliant nem nunca o faria, foi apenas uma promessa vazia.

    Digo mais... Melkor além de covarde foi ignorante... Melkor sempre foi péssimo estrategista militar, tendo sido superado por Sauron que tinha um poder milhares de vezes inferior. Nunca agiu diretamente nem sabia como faze-lo de forma eficiente.
     
  4. zannah

    zannah The Red

    dá pra acrescentar, também, que por orgulho ele foi um péssimo jogador, apostando suas fichas sem olhar c atenção pras cartas q tinha na mão.
     
  5. Húrin

    Húrin Amante da Calíope

    Como um amigo postou por aquí, e que é comum em alguns que lideram outros, estarem sempre fora ou se afastarem na hora em que o "sarrafo tá baixando" ou, na hora de bater de frente contra uma situação difícil. Muitos líderes na História agiram e ainda reagem dessa forma e nem por isso são chamados de covardes.
    Algumas vezes também quiz ver Melkor partindo pra pancadaria, e somente uma vez isso aconteceu, para meu desapontamento... Chamemos Melkor de "cuidadoso ao extremo com sua integridade física":lol:.
     
  6. lukazjau

    lukazjau Usuário

    Acho que ele não é covarde.
    Melkor sempre fugia das lutas, ficava fora de batalhas ou fazia seus planos escondido pelo fato de que ele queria que suas artimanhas passassem despercebidas por todos, envenenava a mente das criaturas sem que ninguém soubesse, para que achassem que teriam se corrompido sozinhos. E nas batalhas ficava de fora porque, como foi dito, ele era "cuidadoso ao extremo com sua integridade física" :lol:
    Não queria correr o risco de ser destruído por qualquer criatura que existisse. Mas nunca deixou de ser corajoso e muito maldoso.
     
  7. Lord Khamûl

    Lord Khamûl Usuário

    Olha, o Melkor nunca foi covarde, pelo contrário, era audacioso, corajoso, inovador, e também, muito malvado.

    Eu pessoalmente admiro muito Melkor durante o período da luz até mesmo quando estava nas trevas. Não gostei de suas maldades, mas ele tinha muitas virtudes.

    Depois de Melkor encarar Ilúvatar e todos os Valar antes de ir para Arda, já paga qualquer dívida com relação a participações em qualquer outra Batalha em Beleriand.

    Quando Melkor sempre ficava encurralado e acabava pedindo perdão, era uma forma dele sair numa boa, era uma tentativa, como se fossem tiros de misericórdia. Entretanto, as vezes eu penso que quando Melkor pedia perdão, talvez tal atitude significasse uma nova manifestação de seu lado bom também.

    Acima de tudo, ou seja, de todos as virtudes que Melkor tinha, sejam elas boas ou ruins, ele também era inocente, e meio sem noção das coisas. Ele achava que poderia ser superior a tudo e a todos, mas as coisas não eram assim.
     
  8. E eu gostaria de ressaltar que estamos falando de um dos maiores Valar, em força, domínio e inteligência (por que não!?)

    Etmologicamente o sentimento covarde, é um sentimento de timidez que chega ao extremo: Em toda a obra eu não vi nenhum sentimento covarde ou de timidez por parte de Melkor!
     

Compartilhar