1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Melhores (e piores) leituras de 2017

Tópico em 'Generalidades Literárias' iniciado por Bruce Torres, 28 Dez 2017.

  1. Bruce Torres

    Bruce Torres Let's be alone together.

    O ano findo nunca mais veremos
    O ano novo hoje recebemos...

    E assim chegamos ao crepúsculo de mais um ano cheio de som e fúria - e haja fúria! De Mirisola dando tapa em todo mundo no Facebook ao menino acriano que mobilizou um país inteiro, a literatura de um modo ou de outro participou das nossas vidas. E como não podia deixar de ser, sendo-o per se porque se não fosse não seria, temos a tarefa inglória de refletir sobre o pouco que lemos dentre o tanto que compramos e do pouco que nos desfizemos - quiçá esses números se invertam na alvorada voraz que nos devora de frente.

    Por ora apenas atiço soltando a isca. Mais tarde comentarei sobre os (des)encantos da dedicação a tão sublime ofício que é passar raiva ao ler um livro. Portanto, lancem-se a este tópico, ó argonautas das humanidades, estetas do ourivesco beletrista. Pois como diria um sábio homem, "saber vale por metade da batalha". ;)
     
    Última edição: 28 Dez 2017
    • Ótimo Ótimo x 2
  2. Mavericco

    Mavericco I am fire and air. Usuário Premium

    Nossa, Bruce, até me emocionei com você chamando nóis de argonautas das humanidades :clap: Mas diz aí, qual a treta com o Mirisola?

    Btw, só pras invejosas não falarem que eu tô floodando, dos melhores:

    Algo infiel, Guilherme Gontijo Flores e Rodrigo Tadeu Gonçalves
    Seven types of ambiguity, William Empson
    Lírica e lugar-comum, Francisco Achcar
    Other mens daughters, Richard Stern
    Naqueles morros, depois da chuva, Edival Lourenço
    Noite depois da noite, Joca Reiners Terron
    Resistência, Júlian Fuks
    A sátira e o engenho, João Adolfo Hansen
    As cinco estações, Bashô, trad. José Lira
    Teatro do sacramento, Alcir Pécora
    Não exatamente os Sermões completos do Vieira, mas a maioria deles
    Do mito das musas à razão das letras, org. Acízelo de Souza
    História da inteligência brasileira, Wilson Martins (até o volume 3, que foram os que comprei :lol:)
    Do barroco ao modernismo, Péricles Eugênio da Silva Ramos
    Poesia completa e prosa, Raimundo Carvalho
    The poetics of indeterminacy, Marjorie Perloff
    Theories of art, Stephen Davies
    Under Briggflatts, Donald Davie

    Posto depois os que eu lembrar. Acho que não cheguei a ler nenhum livro ruim esse ano. Se eu dou uma manjada e vejo que o livro é uma latada, eu nem chego perto.
     
    • Ótimo Ótimo x 1
    • Gostei! Gostei! x 1
  3. G.

    G. Ai, que preguiça!

    Dos melhores, embora tenha lido praticamente só coisa boa esse ano, mas os que se sobressaíram:

    Os Cus de Judas, Antonio Lobo Antunes
    Aquele leitura que vc faz bem devagar, apreciando cada frase.

    Autumn, Ali Smith
    Meu primeiro dela, foi mesmo tudo o que eu esperava, a construção da historia por blocos de cenas e ideias é um dos tipos de forma que mais aprecio.

    Roadside Picnic, Arkady e Boris Strutgatsky
    O livro que deu origem ao classico de Tarkovsky é bem diferente do filme, e tão hipnotizante quanto. Tem agora uma traducao da aleph.

    Laranja Mecanica, Anthony Burgess
    Livro todo bem conciso e impactante. Adorei

    A Raposa Já Era o Caçador, Herta Müller
    Uma das melhores descobertas do ano, tenho que ler os outros livros dela ainda, mas acho que ja é seguro dizer que ela ja se tornou uma favorita. A escrita dela, de multiplas metáforas contraditórias, alem de ser altamente influente a ponto de fazer vc passar a escrever que nem ela, ajuda a criar um clima forte de opressao, ilustrando o que é viver sob uma ditadura.

    A Guerra Não Tem Rosto de Mulher, Svetlana Alexievitch
    Outra excelente primeira leitura, livro duro, emocionante, que mostra varios dos aspectos que as mulheres sovieticas participando da guerra enfrentaram.

    O tribunal da quinta-feira, Michel Laub
    Livrão brasileiro sobre a pratica hipocrita de bom mocismo na internet. Essencial.

    Os tres estigmas de Palmer Eldritch, PHilip K Dick
    Leitura bem divertida e instigante, sobre as origens do mal, num clima semelhante a filmes como A Origem, Jacob's Ladder, Altered States etc.


    Dois em particular me decepcionaram, um que eu ja meio que tinha um pé atras mas me deixei cair na armadilha do hype assim mesmo, e outro que eu achava seria uma das melhores leituras do ano.

    O primeiro foi o The Handmaid's Tale da Margaret Atwood. Sei que muita gente gosta, mas pra mim, apesar de no inicio ter me empolgado com algumas construcoes frasais ilustrando um jeito peculiar de ver um mundo estranho, acabou nao descendo, se tornou exaustivamente repetitivo e um tanto panfletario pro meu gosto (avante, feminismo!...)

    O outro foi O Evangelho Segundo Jesus Cristo, do Saramago, cuja escrits eu adoro, mas aqui ele basicamente usou o espaco da ficcao pra tecer todos os seus conheicmentos ateus full time, cuidando pouco pro enredo e os personagens, deixando as acoes incrivelmente faltando verossimilhanca dentro da historia e se tornando monotono ao extremo ao bater sempre na mesma tecla, com argumentos que todo mundo ja viu em textoes do fb super facil de desqualificar visto que o foco do autor é numa justica humana bem limitada. Ausente esta a variedade de tratamentos de um tema encontrados em outros livros do autor.




    alguns livros, quase todos os outros que li, merecem destaque: Ronda da Noite, Modiano. O Arquipelago da Insonia, Antunes. Siddhartha, Hesse. Endgame, Beckett. A Sorrow Beyond Dreams, Handke. A Terrorista, Lessing (urgentemente precisando de outroa tradução e edicao melhores). Ressurreição, Tolstoi. A Filha Perdida, Ferrante.

    É isso, espero que o ano que vem traga ainda mais boas leituras a todos :D
     
    Última edição: 28 Dez 2017
    • Ótimo Ótimo x 1

Compartilhar