1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Melhor leitura de 2008

Tópico em 'Generalidades Literárias' iniciado por Kainof, 30 Dez 2008.

Situação do Tópico:
Fechado para novas mensagens.
  1. Kainof

    Kainof Sr. Raposo

    Fim do ano se avizinha e é hora de fazer o balanço de leituras anual. Depois de 365 dias e um número razoável de livros lidos, qual foi a tua melhor leitura do ano? Aquela que mais marcou.

    Oportunidade de comentar seu livro preferido do ano e oferecer às pessoas a oportunidade de lerem algo que realmente vale a pena. Recomendem, vamos lá!
     
  2. Indily

    Indily Balrog de Pantufas Fofas

    Sinceramente foi o Hobbit... há mto não lia um livro gostoso como esse... aquela coisa de se ler com prazer e não ter vontade de parar... =) Só parava pq tinha que dormir... pena que acabou rápido!
     
  3. Éomer

    Éomer Well-Known Member

    Para mim a melhor leitura foi disparado o livro Leaves of grass/Folhas de Relva do poeta Americano Walt Whitman. Uma poesia extremamente humana, comovente e pura. Esse livro me emocionou profundamente. Quem não lembra desse trecho de Whitman muito explorado no filme Sociedade dos Poetas Mortos?

    O Captain! my Captain! rise up and hear the bells;
    Rise up—for you the flag is flung—for you the bugle trills;
    For you bouquets and ribbon’d wreaths—for you the shores a-crowding;
    For you they call, the swaying mass, their eager faces turning;
    Here Captain! dear father!
    This arm beneath your head;
    It is some dream that on the deck,
    You’ve fallen cold and dead.



    Oh capitão! Meu capitão! erga-se e ouça os sinos;
    Levante-se - por você a bandeira dança - por você tocam os clarins;
    Por você buquês e fitas em grinaldas - por você a multidão na praia;
    Por você eles clamam, a reverente multidão de faces ansiosas:
    Aqui capitão! pai querido!
    Este braço sob sua cabeça;
    É algum sonho que no tombadilho
    Você esteja caído, frio e morto.
     
    Última edição: 2 Jan 2009
  4. Indily

    Indily Balrog de Pantufas Fofas

    Nossa.... esse filme aliás, é o topo topo da minha lista...
     
  5. Tarik Khalil

    Tarik Khalil Usuário

    Esse trecho é famosissímo. Acabo de revê-lo no The Ultimates da Marvel ( Captain no caso era o América :lol: ).

    Bom, esse ano eu li o Silmarillion novamente, é claro :lol: então não tem como competir. :rofl: Porém... se formos ignorá-lo... a, não sei, mas estou gostando muito do gente que o King escreve em A Torre Negra. A leitura é diferente do que eu estou abtuado. Flui bem fácil.
     
  6. Katrina

    Katrina Usuário

    Não consigo apontar só um... :roll:, então resolvi eleger três:

    A Menina Que Roubava Livros - (Markus Zusak)
    Este livro superou as minhas expectativas, o Zusak conseguiu criar um enredo que faz o leitor percorrer vários sentimentos e ao mesmo tempo! Você sente raiva, fica triste, chora, ri... Sem contar que ler uma história sob o ponto de vista peculiar da Morte foi muito legal! :yep:

    Ensaio sobre a Lucidez - (José Saramago)
    Primeiro livro do Saramago que li, confesso que inicialmente achei um pouco estranho o jeito dele escrever, mas depois me encantei e não espero parar só nesse. Neste livro Saramago dá continuidade a trama de Ensaio sobre a Cegueira.

    Viajando com o Cérebro de Einstein (Carolyn Abraham)
    Livro de divulgação científica, simplesmente adoro eles! Quando bem escritos é claro. E neste a Carolyn fez um trabalho primoroso. Neste livro ela narra um episódio que não sei se é conhecido por muitos, o fato de terem retirado o cérebro de Einstein durante a autópsia e todos os eventos que sucederam esta ação.
     
    Última edição: 30 Dez 2008
  7. servo de Eru

    servo de Eru Chuck Norris passa vergonha

    eu fico em duvida ente dois: O SILMARILLION E O MUNDO DE SOFIA
     
  8. Tarik Khalil

    Tarik Khalil Usuário

    Cadê a duvida!??? 8-O

    :lol:
     
  9. Kainof

    Kainof Sr. Raposo

    A escolha é difícil, mas acho que o melhor livro que eu li esse ano foi "A Cantora Careca" do Eugène Ionesco. O livro em si não tem nada de mais no enredo, um casal chega para visitar outro casal, mantém uma conversa fútil e depois um bombeiro os visita e conta absurdos.

    Uma peça do chamado Teatro do Absurdo em que Ionesco demonstra toda a inutilidade do cotidiano e das relações sociais (da vida em um espectro mais amplo) em diálogos rápidos e completamente fora de lógica e propósito. Poderia-se dizer que se trata de um livro de louco para loucos. E eu tendo a concordar com isso. E por isso gostei tanto e recomendo.


    Mas esse ano também decobri autores sensacionais, além de Ionesco, como Fernando Pessoa, Samuel Beckett e Emil Cioran.
     
  10. Ben Kenobi

    Ben Kenobi Aprendendo com um

    Não li quase nada esse lívro se li uns 6 livros foi muito!
    Mas o melhor, é o que eu estou lendo, A Casa Negra de Stephen King!
    È uma história ligada ao Talismâ, muito bom. O enrredo é envolvente e o jeito como King narra a história nos deixa perto dos personagens.
     
  11. Fringway

    Fringway Andarilho do Norte (187)

    Deus, um delírio.
    Gostei demais do livro. Duna também foi legal pra caramba.
    Agora estou indo no Good Omens, muito divertido o livro:lol:
     
  12. Tywin Lannister

    Tywin Lannister Já fui Nómin e Baldwin

  13. Shantideva

    Shantideva Adoro elfos ruivos!

    Li pouquíssimo esse ano, foi mais coisa da faculdade. Mas posso citar "A menina que roubava livros" e o "Menino do pijama listrado", ambos sobre eventos na 2a guerra, fora os livros da Stephany Meyer. Estou lendo, mas não terminei, "Uma breve história do mundo" e "O vermelho e o negro". Muito pouco, uma pobreza mesmo. :(
     
  14. Fernanda

    Fernanda Andarilho de Eriador e

    Fácil: A Voz do Fogo - Alan Moore
    Completamente apaixonante. Li e reli.

    Moore faz uma viagem pela escrita, pela fantasia e pela história tudo de uma vez, sem que haja excesso nisso.

    São contos que se passam todos em uma mesmo lugar na Inglaterra e cobre o período da pré história à atualidade. Todos de certa forma mágicos e mundanos.

    Fascinante, muito bem escrito, intenso, apaixonante. um Tesão de livro.

    Pessoa é o cara, sou apaixonada pelas coisas que ele escreve, e você me deixou com vontade de reler A Cantora Careca. Ionesco também é phoda.

    Seria minha segunda escolha entre os que eu li esse ano.

    É a 2a pessoa que eu vejo elogiando esse "Deus, um Delírio". Minha lista de livros a ler só aumenta:roll:

    E Duna foi minha melhor releitura. Definitivamente arrasa.
     
  15. Lawliet_

    Lawliet_ Oni Giri

    A trilogia Fronteiras Do Universo, de Philip Pullmam, simplesmente fantastico pelo valor filosofico que traz (minha opinião).

    A tetralogia Luz e Escuridão, de Stephanie Meyer, pela boa visão que traz do mundo vampirico misturado com uma boa historia e principalmente bons personagens.

    E "a menina que roubava livros", de Markus Kuzac, pela excelente historia e a otima colocação da Segunda Guerra Mundial.
     
  16. Clara

    Clara Antifa Usuário Premium

    A maioria dos livros que li este ano foi pra faculdade e eu não costumo recomendá-los porque são bem específicos e tal.
    Mas teve um texto que li para o meu curso, e que gostei tanto que acabei por comprar o livro, que se chama: "Heichmann em Jerusalém - Um retrato da banalidade do mal" de Hanna Arendt.
    Ele foi escrito em forma de reportagem, pois foi a cobertura que a autora fez do julgamento de um ex-oficial nazista.
    Antes do julgamento todos acreditavam que o réu, Adolf Heichmann, era um monstro, um doente sádico, e o que eles encontraramm foi um homem absolutamente normal, medíocre até, e essa constatação é que acaba por ser assustadora.
    O livro também nos faz pensar sobre temas como a pena de morte, a vingança e a justiça.
    Eu considero a melhor leitura e a melhor compra de livro que fiz em 2008.
     
  17. Roger

    Roger HEXACAMPEÃO BRASILEIRO!!!!!!!

    Clara querida! Nunca tinha ouvido falar! Tenho que o achar o mais rapido possivel, alemanha nazista e uma das minhas paixões!!!!

    Esse ano li um bocado, como sempre! Porem o que mais de destacou foi o
    Grito de Guerra, de leon Uris.
    Muito bom mesmo, uma leitura apaixonante, muito engraçada e muito triste, sobre uma unidade de fuzileiros navais na segunda guerra, e da transição ocorrida em jovens que se alistaram e as mudanças em cada um...
    Muito bom mesmo! E vale lembrar que foi o romande de estreia dele, muito antes de exodus ou sandalias do pescador... ou mesmo mila 18
     
  18. EduardLopes

    EduardLopes Usuário

    Li bastante esse ano:joy:,não na verdade não li quase nada,mais o puquinho que li,puquinho mesmo;oque mais gostei é que curto muito o cara ;é o sangue de gelo eo guerreiro e o samuray de(Orlando Pais Filho);
    So lendo mesmo para vcs verem como é :think:;mais depois vcs não pararam de ler;é muito bom mesmo?????????????:joy: :joy: :joy: :joy: :joy: :joy: :joy: :joy::joy: :joy: :joy: :joy: :joy: :joy: :joy: :joy: :joy: :joy: :joy: :joy:
     
  19. Fringway

    Fringway Andarilho do Norte (187)

    @Clara V
    Que legal esse livro. Eu curto muito a Alemanha de forma geral e os livros da Hannah Arendt são fantásticos. Nunca cheguei a ler por inteiro As Origens do Totalitarismo, mas os trechos com os quais entrei em contato me mostraram uma autora inteligente, capaz de comover e sucinta em sua crítica ao Nazismo. Realmente espetacular.
    Vou ver se encontro esse livro que você recomendou:wink:

    Eu também gostei muito dessa trilogia, a história foi uma alegoria muito foda para o nosso mundo. E curiosidade, o livro que citei, Deus, um delírio, que eu li logo depois da trilogia, faz uma referência às mulefas para falar sobre a não existência de animais que andam em rodas (exceto na ficção de Pullman, diz uma nota de rodapé):razz: Não sei porque tem tanta gente que não gosta delas...

    O livro é ótimo. Há quem diga que o Dawkins é tão cego quanto os religiosos que ele critica, mas ele escreve baseado na ciência e diversas coisas ele diz que podem ser o oposto do que ele diz, mas que provavelmente (e baseia essa probabilidade em argumentos científicos) é assim. Eu acho os argumentos dele bem fortes e convincentes, realmente, e a leitura é muito tranquila e fácil. Eu li as 500 páginas dele em menos de 1 semana.

    Duna é muito legal. Eu li em inglês, já que as edições brasileiras são dificílimas de achar... apesar de eu ter um bom nível de inglês, Duna não é um livro muito fácil, ele é bastante discritivo, mas fazer o que, pelo menos consegui endentê-lo. Agora já esqueci quase tudo, quero até ver quando eu pegar a continuação para ler:razz:
     
  20. Tarik Khalil

    Tarik Khalil Usuário

    Por favor, diz que está brincando... 8-O
    Infelizmente não né? É... fazer o que.


    A, o lance com as Mulefas é que elas além de meio bizarras são uma trava na história, deixam tua leitura muito, mais muito mais lenta. Eu não liguei na época, mas revendo depois é algo meio parado e chato.

    Estou querendo ler "Deus, Um Delírio" a mais de 1 ano e não consigo oportunidade. Mesmo que eu juntasse dinheiro para comprar eu tinha que ler praticamente escondido. Lidar com os fanáticos religiosos aqui de casa não é fácil, até hoje não sabem da minha situação.
     
Situação do Tópico:
Fechado para novas mensagens.

Compartilhar