1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Mega-águias de verdade na Terra-média "real"

Tópico em 'Comunicados, Tutoriais e Demais Valinorices' iniciado por Imrahil, 17 Jun 2005.

  1. Imrahil

    Imrahil Kyknos kyknón

    Elas certamente não eram tão gigantescas quanto Thorondor, Gwaihir, Landroval e outras aves lendárias que sobrevoavam a Terra-média da Primeira à Terceira Era, mas parece que as maiores águias que já existiram também habitaram a Nova Zelândia, onde a Trilogia do Anel foi filmada. Eram monstros cujas asas mediam cerca de 3 m de uma ponta à outra - mas, paradoxalmente, parecem ter descendido de "hobbits" da família das águias.

    Quem conta essa história é o grupo de pesquisadores liderados por Michael Bunce, da Universidade de Oxford (onde Tolkien lecionava). Num trabalho publicado neste ano na revista científica "PLoS Biology", de acesso gratuito (
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    ), eles relatam a análise genética que fizeram nos fósseis da Harpagornis moorei.

    Essa águia habitou a Nova Zelândia até a chegada dos primeiros seres humanos às ilhas, há cerca de 1.000 anos. O bicho chegou a pesar 15 kg, mas caçava moas, os pássaros terrestres monstruosos e herbívoros que viviam na Nova Zelândia (os maiores tinham quase 3 m de altura e mais de 200 kg).

    Analisando o DNA mitocondrial (presente nas mitocôndrias, as usinas de energia das células), Bunce e seu time descobriram que o parente mais próximo das Gwaihirs do mundo real é uma micro-águia australiana, a Hieraaetus pennatus, com apenas 1 kg de peso e 1,2 m de envergadura das asas.

    Há cerca de 1 milhão de anos, eles acham que o bicho migrou para a Nova Zelândia e, graças à falta de grandes predadores no lugar, conseguiu se especializar nessa função, tornando-se enorme para caçar os moas. É um fato comum a mudança brusca de tamanho de uma espécie (para mais ou para menos) em hábitats de ilhas.

    Não se sabe com certeza por que o bichão se extinguiu, mas eis aí mais uma prova de que as Grandes Águias não eram tão ficcionais quanto a gente poderia imaginar.
     
  2. Ceblanth

    Ceblanth Usuário

    Tem alguma foto dessas águias?
    Que bichos são esses, moas? Nunca ouvi falar.

    Ceblanth :mrgreen:
     
  3. TT1

    TT1 Dilbert

    Ler o tópico sempre ajuda. Tudo que voce perguntou tá lá
     
  4. Ceblanth

    Ceblanth Usuário

    :oops: Mals é que eu interpretei errado essa parte:

    Analisando o DNA mitocondrial (presente nas mitocôndrias, as usinas de energia das células), Bunce e seu time descobriram que o parente mais próximo das Gwaihirs do mundo real é uma micro-águia australiana, a Hieraaetus pennatus, com apenas 1 kg de peso e 1,2 m de envergadura das asas.

    Achei que essas Hieraaetus pennatus fossem aves do nosso tempo. Eram delas que eu perguntei.

    Mas e esses moas?

    Ceblanth :mrgreen:
     
  5. Imrahil

    Imrahil Kyknos kyknón

    Tio Cisne sempre pronto a dar o doce para a criança :lol:

    Hieraaetus pennatus:

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Moas:

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    "Gwaihir" caçando moas:

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    E sim, o bichinho de cima, como vc vê, é uma espécie viva, moderna. A idéia é que um ancestral dela tenha dado origem ao "Thorondor".

    Abração,
     
  6. Imrahil

    Imrahil Kyknos kyknón

    Ah, e só lembrando: pesquisas nas imagens do Google costuma ajudar 8-) Vcs acham que eu tirei essas fotos da cartola?

    Regards,
     
  7. Prentice

    Prentice Usuário

    Pessoal,

    Eu já li (só não me perguntem onde...) que os moas eram aves gigantescas, muito maiores do que avestruzes, mas que, quando os primeiros humanos (aborígenes) chegaram na Nova Zelândia, fizeram uma"festa" tão grande com eles que o bicho se extinguiu...

    Sobre as "mega-águias" eu nunca tinha ouvido falar, mas acho razoável supor que elas tenham se extinguido quando sua principal fonte de alimentação desapareceu (assim, podemos considerar mais 2 espécies extintas na conta do "homo sapiens")!

    Notas:
    1. Na imagem do moa (2o. link), a ave que aparece ao lado do bichão parece ser um kiwi, que ainda existe na Nova Zelândia;

    2. Até onde sei, a maior águia atualmente existente é a harpia, que habita a região amazônica.
     
  8. Prentice

    Prentice Usuário

    Mais uma curiosidade (mas também não me perguntem onde vi isso):
    há quem ache que os kiwis são parentes próximos dos moas, e que descendem de aves muito maiores. Uma pista quanto a isso é o tamanho do ovo do kiwi: a relação entre o tamanho do ovo e o tamanho da ave adulta é a maior entre as aves.
     
  9. Imrahil

    Imrahil Kyknos kyknón

    Caro Prentice,

    Certíssimas suas ilações, rapá. Só uma coisinha: na verdade os primeiros humanos a chegar à Nova Zelândia eram maoris/polinésios, e não aborígines.

    Abração,
     
  10. Rudy the grey

    Rudy the grey Usuário

    Devia ser um espetáculo ver essas aguias em ação, pena que estão extintas, imaginem só.
     
  11. Pandatur

    Pandatur Usuário

    Caraca, que interessante. Nunca tinha ouvido falar nessa ave. E o mais legal é o lance do paper estar disponível gratuitamente. Hoje em dia é meio imcomum você encontrar um paper recente disponível gratuitamente na net. A opção é mandar um email para o autor, para um conhecido (como eu pedi o do H. floresiensis pro Cisne, hehe), ou acessar o periódico no qual foi publicado usando um pc da universidade, por meio da CAPES.

    Mas enfim, de envergadura as H. moorei nem eram tão abissais, já que o Condor Andino atinge também uns 3 metros de envergadura. Mas pelo que olhei rapidamente da net, a H. moorei foi a segunda maior ave de rapina que já existiu, perdendo somente para uma amiguinha que viveu no Mioceno (período que se estendeu de 23 a 5 milhões de anos atrás), a
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    que tinha 8 metros de envergadura e estima-se que pesava de 80 a 100 KG!!! E viveu aqui na América do Sul, mais precisamente na Argentina (Mais info
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    ).

    Aliás, a Argentina costuma ter fósseis de bichos agigantados, como o Giganotosaurus, um réptil descoberto em 1993 (o paper foi publicado acho que em 1995) que acredita-se ter sido o maior carnívoro terrestre que já existiu (sim, esqueçam o T. rex). Nesta 5ª feira, na aula de paleontologia, uma colega apresentou um seminário falando de outro gigante argentino, um morcego vampiro (gênero Desmodus) que viveu no início do Holoceno (Época que vai de 10 mil anos atrás até os dias de hoje). O registro fóssil é apenas um dente canino, mas comparado com um Desmodus atual dá pra ver que o bicho era grandinho.

    Ah sim, e na Argentina também há fósseis de um tipo de ornitorrinco, que ajuda ainda mais a comprovar que em certo momento da históia da Terra a América e a Austrália estiveram juntinhas.
     
  12. Smaug

    Smaug Cacho

    Cisne,

    Essa matéria vai sair na Super? :P
    Pelo menos na Ciência Maluca. Assim como saiu do Gollum meses atrás. Matéria bacana e interessantíssima, diga-se de passagem.

    :D
     
  13. Gandalf The Black

    Gandalf The Black Vivo-Vivo

    Tio Cisne, tah certa a informação: 1.000 anos? pq acho que são 10.000 anos! me diz ae.
    E, claro, Águias são MARAVILHOSAS!!!
    O nosso Falcão Carcará, é um bicho muito lindo!!!
    Essa estória de festa e tal bicho foi extinto, não seria o Dodo, e os animais, marinheiros??? acho... :roll:
     
  14. Pandatur

    Pandatur Usuário

    A informação está certa sim, Gandalf. A H. moorei, ou Águia de Haast, foi extinta por volta de 1500 a 1000 anos atrás, quando os primeiros homens chegaram à Nova Zelândia. E a informação sobre as Moas também está certa. Elas também foram extintas, provavelmente devido à caça excessiva.
     
  15. Gandalf The Black

    Gandalf The Black Vivo-Vivo

    Belezura!!! Brigadinho... :oops:
     
  16. Imrahil

    Imrahil Kyknos kyknón

    Saudações, moçadinha!

    Mestre Smaug, essa matéria foi especial e unicamente escrita para a minha, a sua, a nossa Valinor! :D

    Tem horas que a melhor coisa é escrever só pelo prazer de fazê-lo (e de as pessoas lerem), e pretendo fazê-lo mais e mais aqui para a Valinor daqui pra frente.

    Abração a todos,
     
  17. Pandatur

    Pandatur Usuário

    É, e você está devendo uma resenha de "The Science of Middle-Earth". :P
    Brincadeira, hehe. Vai ser realmente muito bom ter você escrevendo mais aqui, Cisne. Não demora muito não pra trazer mais notícias bacanas! :obiggraz:
     
  18. Ceblanth

    Ceblanth Usuário

    E não é que são bem parecidos?
    Valeu.

    Ceblanth :mrgreen:
     
  19. Prentice

    Prentice Usuário

    Imrahil,

    Por favor, você poderia me explicar o que vem a ser "powered flight"???

    O artigo sobre a H. moorei indica que ela já estava atingindo o limite do tal "powered flight ". E quanto ao Argentavis magnificens ? Ele era bem maior do que a H. moorei , e voava - pelo menos, é o que está no artigo.

    Ou o tipo de vôo dos urubus, que planam boa parte do tempo (e que parece que o Argentavis magnificens fazia) não é considerado "powered flight" ?
     
  20. Imrahil

    Imrahil Kyknos kyknón

    É exatamente isso, Prentice: powered flight significa a capacidade pra decolar por seus próprios meios. Imagina-se que animais de envergardura muito grande, como o Argentavis ou os maiores pterossauros (que chegavam a quase 15 m de asa) precisassem da ajuda do vento forte ou de saltos de alturas consideráveis para conseguir voar.

    Abração,
     

Compartilhar