1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Max Mallmann

Tópico em 'Autores Nacionais' iniciado por Kainof, 27 Nov 2007.

  1. Kainof

    Kainof Sr. Raposo

    Max Mallmann Souto-Pereira é gaúcho de Porto Alegre, onde começou a carreira de escritor precocemente. Lançou seu primeiro livro aos 19 anos. No total de 4 livros publicados.

    Escritor de comédias. O autor se caracteriza por ser altamente irônico, sarcástico e fácil de ler pela narrativa fluida. Seus personagens são sempre estranhos, ora rídiculos, ora maníacos, obsessivos, deprimidos...

    Confissão do Minotauro (1989): romance intergalático em que um jornalista clone vai cobrir uma estação espacial prestes a explodir. Na verdade, o protagonista é um suicida que nunca tem sucesso em seu intento.
    É um livro bem humorado, com várias referências filosóficas pessimistas.

    Mundo Bizarro (1996): Um gaúcho vai parar em um mundo estranho aos moldes clássicos de fantasia. A partir daí desfilam um personagem mais sacana que o outro em situações divertidas, numa demonstração de humor afiado do autor. Fazem-se guerras, traições e romances estranhíssimos.
    Este livro lhe rendeu o Prêmio Açorianos em Porto Alegre.

    Síndrome de Quimera (2000): Usando de alegorias para representar sentimentos e comportamentos humanos, como uma cobra enrodilhada ao redor do coração ou um homem que tira o cérebro do crânio e enche de cerveja, o autor constrói um romance em que os problemas famíliares são o principal evento.

    Zigurate (2003): Esse livro eu ainda não li, então retiro da Editora Rocco uma resenha: "Sophie estava empenhada em concluir sua tese de doutorado, sobre mitos mesopotâmicos em textos bíblicos. Ela é uma mulher de 30 anos que tem AIDS desde os 20 e sofre de uma doença cardíaca fatal. Segundo os médicos, ela pode morrer a qualquer momento. Por isso, a dedicação aos estudos tem sido seu jeito de se agarrar à vida. Mas agora ela tem algo muito mais interessante para pesquisar: Lugal e Nin, os verdadeiros seres humanos originais."

    Aqui uma entrevista com o sujeito: http://blogescritor.blogspot.com/2006/10/entrevista-com-max-mallmann.html

    E o blog (inativo ao que parece) dele: http://onfalo.zip.net/
     

Compartilhar