1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Marx

Tópico em 'Atualidades e Generalidades' iniciado por Vinci, 13 Abr 2003.

  1. Vinci

    Vinci Usuário

    Vocês curtem a filosofia de Marx? Eu curto... Embora, a vida de Marx tenha sido muito trágica, ele traduziu isso em belas obras. Engels... Sei lá.. Ele não continuou bem os livros...
     
  2. Eriol

    Eriol Usuário

    Acabei de ler o Communist Manifesto ontem

    versao em ingles com uns 7 prefacios e uma instroducao dum Ingles (q pelo jeito nao e comunista) q da o dobro do Manifesto

    Eu simpatizo com comunismo mas acho q e uma utopia, seria necessario uma sociedade mto unida e culta...
     
  3. Inho

    Inho Usuário

    O problema principal na interpretação do manifesto comunista é que ele serve muito bem para a época em que foi escrito, quando tínhamos apenas 2 classes em luta por melhores condições. Muito daquele livro não pode mais ser aplicado aos dias atuais (exceto pela beleza do texto, que sempre vale à pena), quando temos várias classes e todas elas interligadas e interdependentes.

    Mas, ainda adoro com o belíssimo "Trabalhadores, uni-vos!"
     
  4. Waters

    Waters Usuário

    gosto muito de Marx, a sua filosofia social influenciou de maneira gigantesca os acontecimento históricos posteriores.

    Muitas pessoas acham suas idéias fatalistas e radicais, mas se olharmos com atenção a época quando ela foi escrita a esperança das classes oprimidas não existia se elas continuassem subservientes; se repararmos melhor veremos que hoja ainda a coisa pouco mudou.

    Para copreender exatamente os ensinamentos econômicos e sociais de Marx é preciso esmiuçar o Das Kapital (O Capital) calhamaço caudaloso com mais de uma milha de páginas.

    mais tarde eu escrevo mais sobre ele em um texto melhor. Vamos postar aqui galera de economia!!
     
  5. Tisf

    Tisf Delivery Boy

    Hummmmmmmm... legal!
    Tens uns conceitos dele que eu tive uma aula onde eram rebatidos... preciso dar uma olhada depois posto aqui...

    Mas muitos dos seus pensamentos ainda servem de base para muitas teorias de desenvolvimento e equidade social :grinlove:
     
  6. Ivan

    Ivan Vai passar do joelho

    Ele foi genial, acho que ninguém fez um trabalho que influenciasse tanto o mundo, em tão diferentes áreas. Ele basicamente criou a história que nós estudamos, criou a teoria no qual os oprimidos poderiam se apoiar, ninguém entendeu e analisou tão profundamente o capitalismo quanto ele. É o meu ídolo.
     
  7. Thrain...

    Thrain... Usuário

    eu realmente queria ler alguma coisa dele...

    vc´s indicam alguma coisa?(de preferencia que num seja mto dificil de achar)
     
  8. Ivan

    Ivan Vai passar do joelho

    O manifesto, pequenininho, mas é lindo de tão bom, explica tudo muito bem e simplesmente. Tem na internet, se procurar acha.
     
  9. Waters

    Waters Usuário

    Falando do que eu acho de alguns conceitos FIlOSÓFICOS de Marx:

    a tese da ruptura violenta: segundo Marx nunca, jamais antes na história huve uma mudança social abrupta se derramamento de sangue. O que se tira a conclusão que para uma classe social conseguir a sua ascenção ou pelo menos a sua igualdade ela deve apelar para a luta armada e violenta. Não existe outra saída. Eu acho que faz total sentido essa idéia, principalmente no quesito tomada de poder, é ingenyuidade achar que um grupo social vai abrir mão pacificamente de seus privilégios ou vai deixar simplesmente que outro grupo sistematicamente tome o poder, para Marx isso é utopia e o que esse grupo dominante mais se importa é criar mecanismos de acomodação das massas.

    é aí que entra a parte da religião que Marx jogou pesado, para ele religião é "o ópio do povo" em suas próprias palavras "As pessoas não devem se acomodar em suas vidas achando que Deus a vai melhorar ou vai prearar um paráiso perfeito após as suas mortes por um simples motivo: Deus não existe". Discordo deste ponto, acho que Marx pegou uma visão simplista e unidimensional sobre a religião. Ele levou em conta apenas o modo de organização e controle das corporações religiosas organizadas, não levando em conta que a consciência de cada um pode levar os conceitos religiosos de forma diferente, afinal muitas pessoas tem a noção de que Deus reconheçe apenas as pessoas que tem força de vontade para correr atrás do que quer, e isso pode ser justamente a luta por uma vida coletiva melhor ou justamente a diminuição das desigualdades sociais.

    Quanto a parte econômica não sou muito conhecedor para criticar, afinal é um dos autores mais complicados de se coopreender.
     
  10. Ivan

    Ivan Vai passar do joelho

    Concordo com o que vc falou, Waters, menos com que a visão de Marx sobre a religião tenha sido simplista. Não, a ótica dele é materialista e baseada na história. E era essencial no momento na qual foi proclamada. Não concordo com ela principalmente porque ela nega a religião, e acho que o direito a crença é sagrado, mas não é errada.

    A parte econômica é mesmo foda, mesmo simplificada, eu sofri para entender alguns conceitos.

    Uma coisa que eu acho que muitos entendem errado é que o comunismo não seria o estágio final. Eu acho que as pessoas as vezes erram é por causa daquela idéia de Fim da História, acham que nada mais mudaria depois do comunismo ser atingido. Não é assim, a História é a história da luta nas classes, com o comunismo as classes seriam eliminadas e com ela a história. Mas isso é errado, o modelo filosófico da teoria de Marx é de um sistema sempre ascendente, portanto, mesmo o comunismo teria uma antítese e seria destruído por ela, e sobre os escombros da tese e da antítese nasceria uma síntese, superior às duas.
     
  11. Waters

    Waters Usuário

    é verdade Ringil, um ponto interessante parecido é quando Marx diz que o Capitalismo irá evoluir irremediavelmente para a sua auto-destruição, e aí apareceria o socialismo, e em seguida o comunismo perfeito. No entanto isso não aconteceu, pois se sabe que os países que implementaram o socialismo recrudesceram de volta ao capitalismo, indo de encontro às afirmações de Marx. O que se deve ressaltar no entanto é que Marx afirmou que o comunismo só irá aparecer nos países onde o regime capitalista alcançou o seu estado máximo de evolução, e com certeza se sabe que TODOS os países que seguiram os preceitos de Marx ainda estavam com um estado industriário totalmente incipiente, incluindo-se aí a Rússia e a China; portanto seria correto, mas arriscado afirmar que as afirmações de Marx tiveram aplicação em situações totalmente insatisfatórias, não tendo ningúem ainda como dizer que suas idéias fracassaram, afinal elas não se aplicaram a países mais evoluídos.

    No entanto é sabido um equívoco claro de Marx, ao afirmar quando estava vivo que a revolução de classes se daria logo na Alemanha ou na Inglaterra, onde esses países estavam para ele em estado máximo de evolução capitalista, se sabe na realidade que esse regime seguiu em frente tendo uma capacidade grande de mutação, absorvendo dentro de si próprio muitas reivindicações das classes mais baixas e desta forma esfriando o ímpeto revolucionário comunista, a ponto de um grupo dizer (ainda mais com o fim dos regimes Maerxistas no início dos anos 90) que as idéias comunistas estão irremedialvelmente fracassadas, outro grupo no entanto diz que inadvertidamente essas idéias estão apenas adormecidas, esperando o momento certo para retornar, adpatadas à nova realidade de um mundo corporativo sem fronteiras nacionais e de informação. Quer saber? acho que estou com o segundo grupo...
     
  12. Ivan

    Ivan Vai passar do joelho

    Verdade, a China então não tinha qualquer indústria. Tem uma história engraçada com isso de que o capitalismo deve se esgotar antes da revolução socialista, Trotsky achava que, como a classe capitalista russa era inepta e covarde, cabia ao povo e aos socialistas fazerem a revolução burguesa, como a francesa e a inglesa. Assim se encurtaria o caminho até a rev. socialista. E foi com esse intento que ele se incluiu na revolução russa. Mas claro que depois de todo o processo ele não ia entregar o poder aos burgueses, sem contar que a fase burguesa da revolução não conseguiu resolver a crise.

    Eu também, não é porque as primeiras tentativas fracassaram que se deve desistir.
     
  13. Cain

    Cain Usuário

    Marx e Engels estavam a frente do seu tempo, estavam a frente do futuro, estavam a nossa frente, o marxismo é uma utopia baseada tanto no socialismo primitivo de milenios atrás, quanto nas teorias de marx sobre o capitalismo e na dialética

    Apesar de algo inconcebivel para seu ou mesmo para o nosso tempo, a socialismo utópico é possivel sim, talvez daqui algumas dezenas de seculos, mas é o modelo mas adequado para a humanidade, quando esta estiver preparada para ele :)

    Muitas teorias de Marx se mostraram equivocadas, e outras seguem atuais mesmo hoje, e serão verdades enquanto o capitalismo existir.

    eu definiria marx como um sonhador cientifico
    abaixo a burguesia :cheers:
     
  14. pug

    pug Usuário

    "Marx se caracterizava, principalmente, como um depósito repleto de ressentimentos e frustrações. Brigava até com a própria sombra. Suas biografias contam-nos também que vivia possuído de extremo mau humor e era conhecido como uma pessoa rancorosa até por Jenny, sua verdadeira mulher, que, certa vez escreveu-lhe, dizendo: "Por favor, não escreva com tanto rancor e irritação". Este estado de espírito era agravado por suas costumeiras bebedeiras e pelo sofrimento com a freqüente erupção de furúnculos, resultantes da sua pouca higiene pessoal que o tornava uma figura mal cheirosa, até mesmo, repugnante.

    Estudiosos da sua personalidade, baseados em testemunhos da família Marx e dos que a freqüentavam são unânimes em caracterizá-lo como um grande falsário, por pregar um moralismo contrastante com seu real procedimento. Mencionam, por exemplo, seu comportamento como o de um patrão que nunca pagou um centavo sequer a uma camponesa que lhe serviu desde os oito anos de idade. Chamava-se Helen Demuth , conhecida como "Lenchen", na intimidade, que iniciou sua escrava servidão como babá de seus filhos, terminando como sua amante e mãe de um filho bastardo que Marx sempre renegou. A este filho, o patrão Marx concedeu o privilégio de ver sua mãe sem poder entrar pela porta da frente. Só podia vê-la na cozinha. Aliás, o historiador que mais se aprofundou na vida de Marx foi categórico na afirmação de que "Lenchen" foi o único representante da classe trabalhadora que ele conheceu de perto. Nesse aprofundamento, o insuspeito e respeitado autor, menciona que as obras de Marx tem como pano de fundo os quatro aspectos fundamentais do seu caráter: o gosto pela violência, o desejo de poder, a inabilidade para lidar com dinheiro e principalmente, a tendência de explorar e ludibriar os que viviam ao seu redor.

    Como Marx jamais foi visitar uma fábrica (preferia o conforto da Biblioteca do Museu Britânico, em Londres), a sua única fonte sobre o proletariado de carne e osso foi o livro Condição do Operariado na Inglaterra, de Engels. Ao se debruçarem sobre esse livro, dois estudiosos ingleses, W.O. Henderson e W.H. Challoner, descobriram que Engels descartara informações que prejudicavam seus pontos de vista, como as que mostravam a progressiva melhoria das condições de vida da maioria dos trabalhadores, para concentrar-se em setores isolados nos quais predominaria a exploração abjeta – omitindo ao leitor, no entanto, que seus dados eram de quarenta anos antes e muito havia mudado desde então, graças à intervenção do governo inglês."

    Fonte: Os intelectuais, de Paul Johnson.
     
  15. Fafa

    Fafa Visitante

    Chamar de historiador um biógrafo de péssimo gosto é foda.
    O resto é insosso.
     
  16. Edu

    Edu Draper Inc.

    Acho as idéias de Marx válidas, mas não acredito plenamente no seu socialismo, única e simplesmente porquê não creio na solidez de nenhuma vertente política já criada pelo homem. O socialismo é melhor que o atual capitalismo, IMO, mas é um sistema falho (por diversas razões, incluindo aí o caráter do ser-humano) e fadado ao fracasso. O que é um pena.
     
  17. jean

    jean Shhhzup!

    Desnecessário dizer da importância para a sociologia e afins... mas, parafraseando o saudoso Paulo Francis: Marx escrevendo sobre dinheiro é como um padre falando sobre sexo.
    As mil e uma refutações da mais-valia - inclusive por seus contemporâneos como Baptiste-Say - não me deixam mentir.


    Marx baseou grande parte do que escreveu em achismos, como o modelo de produção oriental, que sempre teimou em classificar de escravista, quando não o era.


    Gênio? Eu não diria... está bem longe disso.

    Friedman era um gênio.


    Sugestão de leitura:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)



    Nhé nhé nhé... ignorem que é do site do Olavo, afinal o texto não é dele.
     
    Última edição: 18 Nov 2006
  18. THYR

    THYR Usuário

     
  19. Kainof

    Kainof Sr. Raposo

    Que suas contribuições, principalmente no campo da História, foram absurdas de competentes. Mas não é uma idéia que se sustenta solidamente, seus discípulos tentam "remendar" suas teses com contribuições ad-hoc que não acabam mais.
    Sua forma de ver a História é genial e pioneira, mas um tanto simplista na minha opinião, reduz o ser humano à mera economia, como se somente isso fosse o motor da História. Pra mim, a cultura é muito mais importante e é através desse prisma que trabalho a História.
    Esclarecendo, Marx tinha um pensamento de evolução histórica, em que um modelo econômico, por conjunturas diversas, vai substituindo o outro, até o Comunismo. A maneira que a Rússia tentou implantar esse regime é que foi equivocada e mal-fadada.
     

Compartilhar