1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Manon Lescaut (Abbé Prevost)

Tópico em 'Literatura Estrangeira' iniciado por Meia Palavra, 26 Mai 2010.

  1. Meia Palavra

    Meia Palavra Usuário

    Uma grande parte da literatura Romântica é facilmente reconhecida por sua estética marcada por um rebusco digno de ourives com as palavras. A forma como as frases são construídas, a colocação de adjetivos, advérbios e verbos de forma invertida, a adjetivação riquíssima, isso além de uma série de outras características típicas marcam e dão o tom aos romances de folhetins e adjacentes. Porém, ao falar de românticos no sentido que a palavra ganhou com o passar do tempo (um deles, pelo menos), é falar de uma concepção de amor, de afeto e de paixão conhecidos pela sua avassaladora imperiosidade sobre a vida do indivíduo.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

     
  2. dbottmann

    dbottmann Usuário

    que belo artigo, lucas!
    aliás, "a história tem todos os elementos que se tornarão clássicos da estética e temática literária romântica. O amor é visto como algo extremamente contraditório, pois se a correspondência amorosa é a suprema ventura; qualquer sentimento que se afaste dessa reciprocidade é a própria desgraça do amante", perfeita a caracterízação - lembrei de imediato do werther, de goethe, encarnação máxima desse pathos do romantismo.
     
  3. Lucas_Deschain

    Lucas_Deschain Biblionauta

    [align=justify]Exatamente, Werther consegue levar esses sentimentos de sofrimento às últimas consequências, ele encara todo o sofrimento plangente de maneira mais introspectiva e mais contudente ainda,
    culminando na fatalidade de seu suicídio
    [/align]
     

Compartilhar