• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Mania do Tolkien em seus livros.

iluvatar1001

Usuário
Já repararam na quantidade de vezes em que , os personagens citam o nome do seu pai ou alguma outra pessoa faz isso.
Ex: Thorin filho de Thrain , Frodo filho de Drogo , Samwise filho de Hamfast , Aragorn filho de Arathorn , Eomer filho de Eomund , Gimli filho de Gloin e assim por diante parece até que o Tolkien ficava sem criatividade nessas partes (eu não to hateando só fazendo uma constatação).
 

Neoghoster Akira

Brandebuque
Este foi o padrão vivido pelos Europeus durante muitos séculos e Tolkien, nascido numa época fortemente influenciada pelo pensamento Europeu usou o mesmo sistema para criar as sociedades antigas mostradas nos livros.

A razão está no exemplo dado pela tradição européia de vários países da preservação das cartas e árvores de genealogias das famílias de sangue nobre no continente (ex: Feudalismo). Todavia há outras fontes e culturas que afetam o trabalho dele que vão desde mitologias regionais até religiões como o sistema presente na bíblia de informar famílias e gerações uma a uma e que também influenciam na hora de buscar construir povos fictícios que se empatizem com o público.
 

Eruonel

The Supreme Dark Lord of Wisdom
Também os nomes dos pais viraram sobrenomes como Bjorn Ragnarsson que era filho de Ragnar Lothbrook, colocavam o sufixo -sson que indicavam o parentesco, até que se tornou um nome que ficasse pra familia toda (como os Johnson é um sobrenome americano, a origem dele certamente foi o filho de algum John que o usou em seu sobrenome)
veja o nome dos membros da linhagem Lothbrook:
Também na Biblia se falava sobre Jacó, como filho de Isaque, filho de Abraão. O contrario também valia quando se falava de Abraão como pai de Isaque, pai de Jacó.
 

Morfindel Werwulf Rúnarmo

Geofísico entende de terremoto
Isso é mais comum em nomes germânicos, mas em nomes latinos isso aparece também. Os islandeses (não lembro se outro povo de origem germânica faz o mesmo) usa de mesma lógica para mulheres. Olafsdottir significa filha de Olaf, assim como Olafsson, filho de Olaf. Os espanhóis usam da mesma prerrogativa ao dar como sobrenome ao filho de Esteban Estevez.
 

Eruonel

The Supreme Dark Lord of Wisdom
Em nomes russos e eslavos isso também sempre acontece como por exemplo no nome Petr Petrovich. Petrovich é o patronínico, formado pelo nome do pai + sufixos ‘ich’, ‘vich’ ou ‘evich’, para masculino, e ‘ovna’, ‘evna’ ou ‘ichna’, para feminino. Logo, significa Petr, filho de Petr. Se for, por exemplo, Olga Yurievna, é Olga, filha de Yuri, e assim vai. Isso vale, invariavelmente, para todas as línguas eslavas. TODOS têm o patronímico.
 

Shakhbûrz

sculptor of reality
Em boa parte da Europa medieval uma pessoa era conhecida pela sua ancestralidade. Sobrenomes só se tornam proeminentes no fim da Idade Média. Portanto, as pessoas eram conhecidas pelas suas profissões (plebeus geralmente) ou pela sua família (nobres). Existe ainda uma terceira denominação que é a de localidade (geralmente quando um nobre menor ia a alguma outra corte onde seus ancestrais não eram tão conhecidos).
 

Valinor 2021

Total arrecadado
R$950,00
Meta
R$4.800,00
Termina em:
Topo