1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Evento Maior Jogador da História do SANTOS - Indicações

Tópico em 'Esportes' iniciado por Olórin of Lórien, 11 Nov 2011.

  1. Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Assim como em outras áreas do Fórum, nossa área de Esportes também ganha um combate. Aliás, um combate não, vários!

    Este combate ira eleger O Maior Jogador da História do Santos, e o vencedor daqui irá, junto com os vencedores dos demais 11 times participantes para o combate que irá eleger O Maior Jogador da História dos 12 Grandes Clubes Brasileiros.

    Como este evento deve ser mais curto, terão regras mais restritas. Cada usuário só poderá indicar um jogador, assim mais usuários terão a chance de indicar. Ao todo serão apenas oito jogadores por clube (este número pode ser revisto se quiserem). Caso daqui a uma semana não se complete este número, quem já indicou estará liberado para indicar mais jogadores.

    Todas as indicações deverão conter: Nome, Apelido (se houver), Data de Nascimento (e Falecimento se for o caso), Época no Clube, um breve resumo sobre os feitos dele (opcional, mas enriquece a indicação) e pelo menos uma foto (fotos a mais e vídeos são opcionais).


     

    Arquivos Anexados:

    Última edição: 17 Fev 2012
  2. Neithan

    Neithan Ele não sabe brincar. Ele é Mito

    Pelé está valendo? Não, né?
     
  3. Ué, jogou no Santos, não?
     
  4. Neithan

    Neithan Ele não sabe brincar. Ele é Mito

    Esse post está reservado para a indicação de Pelé.
     
  5. Knolex

    Knolex Well-Known Member In Memoriam

    Não faz o menor sentido existir essa votação pro Santos.
    Como não faz sentido pro Botafogo ou pro Flamengo.

    Pro resto talvez até role um impasse, mas nesses não faz sentido, não dá pra levar a sério.


    E já que não é pra levar a sério, eu indico o Camanducaia.
     
    • LOL LOL x 1
  6. É pra levar a sério SIM, caralho. ¬¬
     
    • Gostei! Gostei! x 2
  7. Eriadan

    Eriadan Bears. Beets. Battlestar Galactica. Usuário Premium

    Realmente, pra times como Santos e Flamengo não faz sentido o tópico. Não tem ninguém pra competir com Pelé e Zico. No Botafogo talvez até haja concorrentes para Garrincha.
     
  8. Turgon

    Turgon 孫 悟空

    Loko Abreu? :mrgreen:

    Nessa primeira fase pode meio que dar o óbvio, mas na seqüência a admiração pelo ídolo do seu time pode vir a fazer diferença.
     
  9. Knolex

    Knolex Well-Known Member In Memoriam

    No máximo Nilton Santos, mas ainda assim, Garrincha foi maior.
     
  10. Não tem problema. Ainda que tenha um grande favorito em determinado clube, ao meu ver o mais interessante não é apenas a finalidade de definir o melhor, mas sim de fuçar, correr atrás das histórias dos clubes que todos aprendemos a admirar, ver os ídolos de diferentes épocas frente a frente. E, depois, na grande disputa, os 12 ídolos juntos, o supra-sumo do nosso futebol.

    Além disso, também teremos a disputa dos Piores Jogadores de cada time, no mesmo esquema, que acho que será ainda mais divertida.
     
    • Gostei! Gostei! x 2
  11. Excluído045

    Excluído045 Banned

    Como o Neithan reservou o Pelé, maior artilheiro da história do Santástico, vou indicar o segundo:

    Nome: José Macia

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Apelido: Pepe

    Data de Nascimento: 25 de fevereiro de 1935

    Época no Clube: (1954 a 1969)

    Feitos:

    Com 405 gols marcados em 750 partidas, Pepe é o segundo maior artilheiro da história do Santos, perdendo apenas para Pelé. Ele alega ser "o maior artilheiro humano da história do Santos - porque Pelé veio de Saturno". Em 15 anos de clube (1954 a 1969), ganhou o apelido de "Canhão da Vila", por seu fortíssimo chute de esquerda. Também ganhou duas Copas do Mundo pela Seleção Brasileira em 1958 e 1962.

    Pepe é considerado um dos maiores ponta esquerda da historia do futebol. Mesmo jogando com artilheiros natos como Pelé e Coutinho, conseguiu marcar 405 gols com a camisa do Santos. Para se ter uma ideia, tirando Pelé, apenas dois jogadores marcaram mais gols que Pepe por um único clube: Roberto Dinamite pelo Vasco da Gama marcou 620 gols e Zico pelo Flamengo que marcou 500 gols.

    Um dos pontos fortes de Pepe eram suas cobranças de falta que o colocam entre os maiores cobradores de falta de todos os tempos. Exímio cobrador ficou conhecido por derrubar seus adversários que se arriscavam formando barreiras. Pepe tinha tamanha precisão nas cobranças de falta que, em 1963, na final do Mundial de Clubes contra o Milan, marcou duas vezes em tiros livres no segundo jogo da decisão.

    Pepe era para ser o titular da Seleção Brasileira nas campanhas de 1958-1962, mas por duas vezes sofreu contusões às vésperas da Copa e foi substituído por Zagallo. Da primeira vez, sofreu uma pancada no tornozelo num amistoso na Itália. Na segunda, teve uma torção no joelho num jogo amistoso no Morumbi.

    Fonte:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Pense em um jogador de Futebol com 51 títulos na carreira, sendo que a maior parte foi ganho com a camisa de um único clube. Dentre tais títulos, conte duas Copas do Mundo (1958 e 1962), duas Copas Libertadores e dois títulos de Mundial Interclubes (1962 e 1963).

    Campeão Brasileiro? O citado jogador foi hexacampeão nacional – cinco vezes seguida (Taça Brasil de 1961 a 1965), somada a mais uma em 1968 (Torneio Roberto Gomes Pedrosa).

    Gols? Este jogador marcou pouquinho. Só 405 gols com a camisa do Peixe, outros 20 pela Seleção Brasileira e mais 16 pela Seleção Paulista. Não é a toa que este jogador alega ser o “maior artilheiro humano” da história do Santos Futebol Clube. Pois é minha gente. Pelé, com seus 1091 gols pelo Santos, não é humano – é sobrenatural.

    O jogador que mais ganhou títulos na história do futebol é ninguém menos do que José Macia, Pepe, o “Canhão da Vila”. O homem que em 1963 abriu e selou o caminho da grande virada naquele Santos 4 x 2 Milan, no Maracanã, que nos deu o direito de jogar um terceiro jogo para decidir o Mundial Interclubes daquele ano. (lembremos que em San Siro, na Itália, perdemos o primeiro jogo por 4×2 e antes do primeiro gol de Pepe, no segundo jogo, perdíamos por 2 x 0) Com sua bomba de pé esquerdo, Pepe furava as barreiras adversárias fazendo soar das arquibancadas os mais emocionados gritos de gol.

    Pepe completou, no último dia 25 de fevereiro, seus dignos 75 anos. O grande ídolo da torcida santista nasceu em Santos, no ano de 1935. Mesmo ano em que o Santos conquistava seu primeiro título paulista. Aos 20 anos, Pepe marcava o gol que dava o segundo título estadual ao Peixe, na vitória sobre o Taubaté por 2 x 1, em jogo realizado na Vila Belmiro.

    Jogou no Santos de 1954 a 1959 e vestiu apenas duas camisas além do manto sagrado alvinegro – da seleção brasileira e da seleção paulista. Como técnico, ainda nos deu o título Paulista de 1975.

    Pepe foi um atleta que seria motivo de orgulho para qualquer equipe no mundo. Teve uma postura tão digna dentro de campo que nunca viu um árbitro lhe mostrar um cartão vermelho. Exatamente, caro leitor: Pepe nunca foi expulso em sua longa carreira, o que lhe valeu um título pessoal – o Prêmio Belfort Duarte. E para nós Santistas, o eterno “Canhão da Vila” é um ídolo de extrema grandeza, uma lenda do futebol mundial. Mesmo atrasado, Pepe, lhe parabenizamos pelos 75 anos de dedicação ao Santos Futebol Clube. Parabéns e muito obrigado, em nome de toda a Nação Santista.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Pepe entre Pelé e Coutinho


    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Dorval. Mengalvio. Coutinho. Pelé e Pepe - 1963


    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Aqui vemos Pepe agachado ao lado de Pelé, sendo o primeiro da direita para a esquerda.


    Fonte:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Recordes:

    Pepe é o maior vencedor do Campeonato Paulista com 13 títulos conquistados.
    Segundo jogador que mais atuou com a camisa do Santos Futebol Clube com 750 jogos.
    Segundo maior artilheiro do Santos Futebol Clube com 405 gols
    Quarto maior artilheiro dos clubes brasileiros ficando atras de Pelé com 1091, Roberto Dinamite com 620 e Zico com 500 gols.
    Vigésimo terceiro maior artilheiro da Seleção Brasileira de Futebol com 22 gols.
    Décimo quinto maior artilheiro da história do Torneio Rio-São Paulo.

    Artilharia:

    Mundial de Clubes: 1963
    Torneio Rio-São Paulo: 1961

    Títulos:

    Como jogador


    Santos
    Copa Intercontinental: 1962 e 1963
    Libertadores da América: 1962 e 1963
    Recopa Sul-Americana: 1968
    Recopa Mundial: 1968
    Taça Brasil - Campeonato Brasileiro: 1961, 1962, 1963, 1964 e 1965
    Torneio Roberto Gomes Pedrosa - Campeonato Brasileiro: 1968
    Torneio Rio-São Paulo: 1959, 1963, 1964 e 1966
    Campeonato Paulista: 1955, 1956, 1958, 1960, 1961, 1962, 1964, 1965, 1967, 1968 e 1969

    Seleção
    Copa do Mundo: 1958 e 1962
    Copa Rocca: 1957 e 1963
    Taça Bernardo O'Higgins: 1961
    Taça do Atlântico: 1956 e 1960
    Taça Oswaldo Cruz: 1961 e 1962

    Como treinador

    Fortaleza
    Campeonato Cearense: 1985

    Internacional de Limeira
    Campeonato Brasileiro Série B: 1988
    Campeonato Paulista: 1986

    Santos
    Campeonato Paulista: 1973

    São Paulo
    Campeonato Brasileiro: 1986

    Verdy Kawazaki
    Campeonato Japonês: 1991-92
    Melhor treinador do Campeonato Japonês: 1991-92

    Atlético Paranaense
    Campeonato Brasileiro Série B: 1995

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
    Última edição por um moderador: 5 Out 2013
    • Gostei! Gostei! x 1
  12. Excluído045

    Excluído045 Banned

    Agora terminei!
     
  13. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Queria muito ter visto Pepe ao vivo jogando. Pelé a parte este sim é o maior jogador santista da história com números que o Neymar vai ter que ainda jogar muito pra alcançar.

    Como treinador eu pude acompanhar bem já que deu ao SPFC o brasileirão de 86 e nesse mesmo ano aprontou uma das maiores zebras do paulistinha com a Inter de Limeira derrotando o porco na única e mísera final que eles conseguiram disputar na década inteira. Por essas e outras eu sempre agradeço ao Pepe pela imensa alegria que me deu naquele ano :lol:
     
  14. Excluído045

    Excluído045 Banned

    Existem craques santistas menos lembrados que o Pepe, mas ele deveria ser SIM mais lembrado pela mídia e por boa parte da torcida. Grande profissional enquanto técnico e um dos maiores goleadores da história, esse tem história pra contar, principalmente a de como ajudou a transformar, com o Pelé, o Santástico na potência que é até hoje.
     
  15. Excluído045

    Excluído045 Banned

    Vergonha, abjeta vergonha.
     
  16. Deriel

    Deriel Administrador

    Com um leve ajustes tudo ficará bem de novo: "os deis maiores jogadores do Santos", com enquete múltipla. Cada qual indica, sei lá, três jogadores e na votação final teremos os 10 melhores, em ordem.
     
  17. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Depois de ter trolado vou começar agora as indicações sérias

    O meu pro Santos é Gilmar dos Santos Neves

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Nome completo Gilmar dos Santos Neves
    Data de nasc. 22 de agosto de 1930 (81 anos)
    Local de nasc. Santos (SP), Brasil
    Nacionalidade brasileiro
    Altura 1,81 m
    Pé Canhoto
    Informações profissionais
    Clube atual Aposentado
    Posição Goleiro


    Santos

    Em 1961, após dez anos, ele se despediu do Corinthians, em meio a brigas com o presidente Wadih Helou, que o acusava de corpo mole durante os primeiros anos de fila do clube paulistano. Seguiu sua trajetória no Santos, de Pelé, onde teve o melhor momento de sua carreira, se tornando um dos maiores goleiros de todos os tempos. Gilmar dizia ser o melhor momento de sua carreira, não só pelo fato de estar em um grande e vitorioso time, mas também por estar no seu time de coração(Gilmar era torcedor do Santos desde os tempos de Jabaquara). Permaneceu até 1969, foi muito vitoriosa, conquistando os Campeonatos Paulistas de 1962, 1964, 1965, 1967 e 1968, as Taças Brasil de 1962, 1963, 1964 e 1965, as Taças Libertadores da América de 1962 e 1963, os Mundiais Interclubes de 1962 e 1963, os Torneios Rio-São Paulo de 1963, 1964 (dividido com o Botafogo), e 1966 (dividido com o Botafogo, o Corinthians e o Vasco da Gama), o Torneio Roberto Gomes Pedrosa de 1968 e, a Recopa dos Campeões Mundiais de 1968.


    Títulos:

    Campeonato Paulista: 1962, 1964, 1965, 1967 e 1968
    Taça Brasil: 1962, 1963, 1964 e 1965
    Taça Libertadores da América: 1962 e 1963
    Mundial Interclubes: 1962 e 1963
    Torneio Rio-São Paulo: 1963, 1964 e 1966
    Torneio Roberto Gomes Pedrosa: 1968
    Recopa dos Campeões Mundiais: 1968
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  18. [F*U*S*A*|KåMµ§]

    [F*U*S*A*|KåMµ§] Who will define me?

    Nome: José Ely de Miranda
    Apelido: Zito
    Nascimento: 08/08/1932

    Época no clube: 1952 à 1967
    Época na seleção: 1955 à 1966

    Carreira:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Um dos maiores volantes e líderes do futebol brasileiro. Numa equipe fantástica que contava com lideranças técnicas muito superiores como Pelé, e na seleção brasileira mais ainda com Garrincha e cia, era sempre visto com muito respeito.
    Nenhum outro jogador do Santos era tão respeitado e admirado pelos companheiros como Zito. Não só por sua disposição de dar a vida pela vitória e passar essa garra aos companheiros, mas também pela maneira como, fora de campo, intercedia pelos colegas junto à diretoria, conseguindo muitas vezes um reajuste de salário maior do que o jogador estava esperando. A trajetória de Zito no Santos se confunde com a fase áurea do clube: chegou em 1952, participou de toda a formação do time que se tornaria o melhor do mundo e quando parou, em 1968, a equipe vivia seu último período de hegemonia.
    Na seleção participou da geração bicampeã do mundo em 58 e 62, sendo titular e importante na caminhada rumo aos titulos.


    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)



    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)



    Títulos: (wikipedia)
    Santos
    Campeonatos Paulistas (1955, 1956, 1958, 1960, 1961, 1962, 1964, 1965 e 1967)
    Taças Brasil (1961, 1962, 1963 e 1964)
    Libertadores da América (1962 e 1963)
    Mundiais Interclubes (1962 e 1963)
    Torneios Rio-São Paulo (1959, 1963, 1964 e 1966)

    Seleção Brasileira
    Copa do Mundo (1958 e 1962)
     
    • Gostei! Gostei! x 2
  19. Com o aval de um santista (obrigado, Paganus).


    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Neymar da Silva Santos Júnior


    Nascimento: 05/02/1992
    Joga no Santos: desde 2003 (base)
    Apelidos: Jóia, Menino da Vila, Magrelo, Neymaradona


    Desde as categorias de base Neymar vem chamando a atenção pelo seu futebol. De seu pai, herdou o gosto pelo esporte, e aos 10 anos de idade já despontava como um fenômeno do futsal. De seu primeiro técnico, Betinho, recebeu as primeiras lições de como atuar nos gramados, que mais tarde seriam o palco principal onde Neymar seria o responsável por inesquecíveis atuações.

    Já aos 13 anos, o Real Madrid convidou seu pai e ele a passar um mês nas dependências do clube, mas a vontade de continuar em Santos com a família, aliado a um assombroso (levando em conta a idade) contrato do alvinegro praiano, fizeram o talentoso menino ficar na Vila Belmiro.

    Neymar estreou aos 17 anos no time profissional do Santos em 7 de março de 2009, contra o Oeste, de Itápolis, no Estádio do Pacaembu, partida vencida pelo Santos por 2 x 1 e válida pelo Campeonato Paulista. Neymar marcou o primeiro gol da carreira em 15 de março de 2009, contra o Mogi Mirim, no Estádio do Pacaembu, partida vencida pelo Santos por 3x0 e válida pelo Campeonato Paulista.

    Mais tarde, nas semifinais da competição, o Santos encarou o Palmeiras, e venceu os dois jogos por 2 x 1, e Neymar marcou o gol da vitória no primeiro duelo, realizado na Vila Belmiro. O jogador não repetiu as atuações empolgantes nas duas partidas que decidiram a final do Paulistão, e o "Peixe" acabou ficando com o vice-campeonato, perdendo o título para o Corinthians. Contudo, Neymar foi eleito a revelação do campeonato. Pelo Campeonato Brasileiro, obteve destaque ao lado de Paulo Henrique Ganso, mas o Santos acabou terminando na 12ª posição.

    Em 2010. pelo Campeonato Paulista, Neymar conseguiu o feito de marcar cinco gols em cinco clássicos, no mais notável, marcou três gols contra o São Paulo, além de marcar contra o Corinthians, e contra o Palmeiras, na campanha em que o Santos se consagrou Campeão Paulista de 2010. Contra o São Paulo (na primeira fase) a partida foi vencida por 2 x 1, já nas semifinais foram duas vitórias (3 x 2 e 3 x 0), contra o Corinthians a partida também foi vencida pelos Santos, por 2 x 1. Contra o Palmeiras, sua equipe perdeu pelo placar de 4 x 3. Após a vitória na campanha estadual, a equipe formada por Neymar, Paulo Henrique Ganso, Robinho e André, foi apelidada de "Meninos da Vila", apelido geralmente dado à times que o Santos forma, com jogadores de categorias de base como destaque.

    O segundo título na temporada viria na Copa do Brasil, Neymar se destacou nas partidas contra o Naviraiense, uma sonora goleada por 10 x 0, além do 8 x 1 sobre o Guarani, jogo este, em que marcou cinco dos oito tentos da equipe santista, em partida disputada na Vila Belmiro, no jogo de ida das oitavas-de-final da competição. No dia 28 de julho, na final do torneio, Neymar marcou um dos gols, ajudando o Santos a vencer por 2 x 0 a partida de ida, contra o Vitória. Apesar da derrota no jogo de volta em Salvador, o Santos sagrou-se campeão do torneio, Neymar foi o artilheiro com onze gols, garantindo a vaga do Santos na Libertadores do ano seguinte.

    O ano de 2011 iniciou com todos os "holofotes" do futebol brasileiro sobre Neymar. Após o último ano, ele é considerado por muitos especialistas como o melhor jogador em atividade no país. Restava apenas saber se ele corresponderia como o principal protagonista de um time.

    Pelo Santos, agora reforçado por Elano, Neymar iniciou a temporada ajudando o clube a classificar-se para a fase final do Campeonato Paulista. Em seguida, o Peixe venceu a Ponte Preta nas quartas-de-final, e passou pelo rival São Paulo nas semi-finais, no clássico chamado San-São. Na final, enfrentou o Corinthians, que havia passado pelo Palmeiras nas semis. No primeiro jogo, realizado no Estádio do Pacaembu, o empate sem gols mostrou-se um bom resultado para o Santos no jogo da volta, já que agora a equipe precisava apenas do placar mínimo para ser campeão. No jogo da volta, na Vila Belmiro, o Santos venceu por 2 x 1, com um dos gols tendo sido marcado por Neymar, tornou-se bi-campeão paulista, e pela 19ª vez campeão estadual.

    Pela Copa Libertadores, o Santos classificou-se na segunda colocação do grupo 5, atrás do Cerro Porteño, e passou pelo América do México nas oitavas-de-final, vencendo por 1 x 0 na Vila Belmiro e segurando o 0 x 0 na casa do adversário. O Once Caldas foi o adversário nas quartas-de-final, no jogo de ida, na Colômbia, o Santos venceu por 1 x 0, com boa atuação, tendo também dado o passe para o gol marcado por Alan Patrick. Na volta, o empate por 1 x 1 no Pacaembu assegurou a vaga do Peixe nas semi-finais, tendo novamente o Cerro Porteño como adversário, assim como na fase de grupos. Contra o Cerro, o Santos venceu no jogo de ida, novamente no Pacaembu, por 1 x 0. Na volta, no Paraguai, após o empate em 3 x 3, os santistas garantiram sua vaga na final.

    Na final da Copa Libertadores o Santos teve como adversário o Peñarol, que havia vencido o Vélez Sársfield na outra semi. No jogo de ida, realizado no Estádio Centenário, em Montevidéu, Neymar teve uma atuação apagada e sofreu muito com a dura marcação dos defensores uruguaios, chegando a receber um cartão amarelo numa jogada que, segundo o árbitro Carlos Amarilla, o jogador simulou ter recebido uma pancada na região do abdômen. Apesar de uma partida movimentada e com muitas chances para ambas as equipes, o jogo terminou em 0 x 0. Na partida de volta, Neymar fez um dos gols da vitória por 2 x 1, ajudando o Santos a conquistar o título da Copa Libertadores, após 48 anos.

    Sua estreia pelo Campeonato Brasileiro aconteceu apenas na 12ª rodada, na emocionante partida contra o Flamengo. No tão esperado duelo contra Ronaldinho Gaúcho, Neymar marcou dois dos quatro gols santistas, mas não pôde evitar a derrota da sua equipe num incomum 5 x 4.

    Ainda no Campeonato Brasileiro, em jogo válido pela 32ª rodada, Neymar marcou 4 gols contra o Atlético-PR e ainda teve 2 anulados na vitória do Santos por 4 x 1 sobre a equipe paranaense.

    No dia 1 de novembro foi anunciado os indicados à Bola de Ouro FIFA 2011 e Neymar foi o primeiro jogador atuando na América do Sul a ser indicado ao prêmio. Anteriormente, em 2007, Rogério Ceni foi indicado a Bola de Ouro da revista francesa France Football sendo o primeiro atleta atuando no Brasil a ser indicado ao prêmio antes da unificação com a premiação da FIFA.

    Em 14 de novembro, ele marca na vitória sobre o Kashiwa Reysol por 3 x 1 pelo Mundial de Clubes da FIFA, mas, em 18 de dezembro, assim como todo o time do Santos, teve uma atuação apagada na final contra o Barcelona, vencida pelos catalães.

    Em 9 de janeiro de 2012, seu segundo gol nos 5 x 4 pro Flamengo venceu o Prêmio Puskas da FIFA de gol mais bonito de 2011.



    Vídeos:

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

     

    Arquivos Anexados:

    Última edição por um moderador: 6 Out 2013
    • Ótimo Ótimo x 1

Compartilhar