1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)
  1. Artigos Valinor

    Artigos Valinor Usuário

    Quando o mundo foi primeiramente feito, os Ainur, os "sagrados", vieram para fora das Mansões Eternas e entraram na nova terra. Os Ainur existiam sem forma ou substância nas Mansões Eternas, mas dentro das Esferas do Mundo eles tomaram muitas e variadas formas. Estas pessoas eram os Poderes de Arda e os mais poderes dentre eles eram os Valar, e número de quenze. Os menores Ainur eram uma multidão chamados Maiar e eram os servos dos Valar. Embora fossem muitos nas Terras Imortais, poucos foram nomeados nas histórias dos Homens, pois suas preocupações raramente tinham a ver com os problemas mortais, mas sim com os Valar nas Terras Imortais.

    O mais poderoso dos Maiar é Eönwë, o Arauto de Manwë, o Senhor dos Ventos. A força de Eönwë em batalha rivaliza mesmo com os Valar, e o sopro de seus trombetas é um terror para todos os seus inimigos, pois atrás de seus som vem o Arauto dos Valar. Foi ele quem ensinou aos Edain grande sabedoria e conhecimento. Ilmarë, que lança suas lanças de luz no céu noturno, é chefe das Maiar. Ela também é criada de Varda, a Rainha das Estrelas, que governa os Céus.

    Arien, o espírito de fogo que uma vez já foi Maia dos jardins dourados de Vána em Valinor, é a mais adorada pelos Homens. É ela quem guia o vôo do Sol, pois, como o "Narsilion" conta, o Sol é o último fruto de Laurelin, a Árvore Dourada dos Valar; foi colocado num grande navio feito por Aulë, o qual foi abençoado por Manwë antes de ser carregado por Airen para os céus.

    Como Arien faz durante o dia, assim o faz durante a noite Tilion, o Caçador do arco prateado. Tilion fora um Maiar de Oromë, mas agora conduz o navio da Lua, que doi a última flor de Telperion, a Árvore Prateada de Valinor.

    Os Maiar Ossë e Uinen, servos de Ulmo, o Senhor dos Oceanos dos Valar, são conhecidos de todos os que navegam os mares. Ossë é senhor das ondas de Belegaer, o Mar Ocidental, e edito que Ossë realmente ama os Elfos-do-Mar e foi ele quem primeiro trouxe a arte da construção de navios para o Mundo. Ele é temido por todos os marinheiros, pois em alegria ou fúria seu poder é espantoso. Contudo, todos os marinheiros possuem grande amor por Uinen, Sama da Tranquilidade. Ela é esposa de Ossë, e apenas ela pode restringir seu temperamente encolerizado e seu espírito selvagem. Os marinheiros de Belegaer oram a ela para que ela deite seus longos cabelos sobre as águas e acalmem sua agitação. Como Ossë amou os Elfos-do-Mar, assim também Uinen amava os Númenóreans; até a Queda de Númenor e a Mudança do Mundo ela sempre viajou em frente aos navios desse povo do mar.

    De todos os contos dos Maiar, talvez o mais estranho seja o de Melian, que serviu tanto Vána quanto Estë em Valinor, mas na Era da Luz das Estrelas foi para a Terra-média. E lá, nas florestas de Beleriand ela encontrou o Lord Eldar Elwë Singollo e casou com ele. Esta foi a única união entre Elfos e Maiar que existiu, e, durante quatro longas eras das estrelas e uma do Sol, Melian foi rainha dos Elfos-cinzentos e esposa de Elwë, que era chamado de Thingol e Rei Capacinzenta. Naquele tempo seu reino era o mais belo na Terra-média devido ã luz e beleza de Melian. Mesmo assim, Thingol foi tragicamente morto perto do final da Primeira Era do Sol. Melian cobriu-se de tristeza e a luz do reino apagou. A rainha retirou-se para Valinor novamente, deixando as Terras Mortais para sempre.

    Muitos outros espíritos bons e fortes foram habitar a Terra-média. Estes eram talvez maiar, como Melian, mas em suas histórias isto não pode ser aprendido. O chefe dele, nos contos da Terra-média, foi quem os Elfos-cinzentos chamaram de Iarwain Ben-adar, que significa tanto "velho" como "sem pai". Pelos Anões foi chamado Forn, pelo Homens Orald e eplo Hobbits era chamado Tom Bombadil. Ele era um espírito muito estranho e alegre. Ele era um Homem pequeno e vigoroso, com olhos azuis, face vermelha e barba marrom. Vestia um casaco azul, um chapéu batido alto com uma pena azul e grande botas amarelas. Sempre cantando ou falando em rimas, ele parecia um ser excêntrico e ilógico, mas era senhor absoluto da Velha Floresta de Eriador onde morava, e nenhum mal do Mundo era forte o suficiente para tocá-lo dentro de seus domínios.

    Outros espíritos, que podem ter sido servod do Vala Ulmo, também viveran na Velha Floresta. Um desses era a Senhora-do-Rio de Withywindle, e outro era sua filha, Goldberry, que era a esposa de Bombadil. Goldberry tinha os cabelos dourados e era tão bela quanto uma Rainha Élfica. Suas vestes eram prateadas e verdes,e seus sapatos eram como escamas de peixe. Em seus cabelos e em seu cinto haviam muitas flores, e seu cantar era como música de pássaros.

    Ao final do primeiro milênio da Terceira Era do Sol, é dito que cinco Maiar vieram para a Terra-média. Eles não vieram em grandes formas, mas na figura de velhos Homens. Cade um possuia uma barba branca e vestia uma capa de viajante, um chapéu pontudo e carregava um longo bastão. Eram os Istari, a quem os Homens chamaram Magos e muito de sua lenda é contado no "Livro Vermelho do Marco Ocidental". Apenas três dos cinco são nomeados nas histórias. Radasgat o Marrom era um mestre de pássaros e animais da floresta e viveu perto de Mirkwood em Rhosgobel. Saruman o Branco aparecia como o maior da Ordem Istari, e por um tempo ele foi realmente hábil e sábio, mas caiu nas estradas do mal, trouxe ruína para muitos e foi ele mesmo completamente destruído em seus esforços de fazer a si mesmo um grande poder. Gandalf o Cinzento foi o mais famoso dos Istari. No começo ele era chamado de Olórin e serviu tanto Lórien o Mestre dos Sonhos quanto Nienna a Lamentadora; ele foi conhecido com o mais sábio da raça dos Maiar. Os últimos dois Istari eram Alatar e Pallando, chamado Magos Azuis e servos de Oromë, o Cavaleiro. De seus destinos e feitos na Terra-média pouco é dito.

    Nem todos os Maiar eram espíritos belos e bons. Muitos foram corrompidos pelo Vala rebelde, Melkor o Inimigo. Os principais eram os Balrogs, que uma vez foram brilhantes espíritos de fogo, belos como Airen, que guia o Sol, mas foram mudados em formas demoníacas pelo ódio e fúria. Ocultos em escuridão imunda, os Balrogs eram experientes em fogo e empunhavam chicotes e lâminas em chamas. Gothmog foi seu senhor e o conto dos feitos dos Balrogs é longo e sangrento.

    O espírito que tomou forma de uma enorme e apavorante aranha foi chamado Ungoliant. Ela devorava luz, vomitava escuridão e tecia uma teia negra de antiluz que nenhum olho podia penetrar. Ninguém podia amansar este espírito que talvez fora uma vez um Maia de Melkor. Ungoliant há muito servia apenas a si mesma e, após destruir as Árvores dos Valar com Melkor, ela se voltou contra Morgoth no final. Ao fim, levada ao grande deserto do Sul, é dito que não tendo mais o que consumir, consumiu a si mesma.

    Os Vampiros e Lobisomens de Angband também poderiam ter sido Maiar no princípio, como os Balrogs. É dito que eram espíritos malignos que tomavam terríveis formas, mas nenhum conto fala de suas origens. De todos os Vampiros apenas um foi nomeado, e era chamado Thuringwethil, "dama das sombras", e do vasto grupo de Lobisomens Drauglin é nomeado seu lorde e senhor.

    Um Maia é conhecido acima de todos os outros devido ao seu grande mal, como as histórias da Terra-média relatam. Este é Sauron, cujo nome significa o "abominável". Sauron, o Senhor Escuro, que uma vez fora um Maia de Aulë o Ferreiro, foi chefe dos servidor e eventual sucessor de Morgoth.

    Nas Eras da Escuridão, enquanto Melkor governava em Utumno, e nas Eras das Estrelas, enquanto Melkor estava acorrentado pelos Valar, Sauron governou o reino maligno de Angband. Ao retorno de seu mestre, e através de todas as Guerras de Beleriand antes de Melkor ser jogado no Vazio, Sauron foi seu maior general. Ele também foi chamado de Gorthaur o Cruel, e viveu mais do que qualquer outro Maiar que serviu Melkor. Muitas foram as guerras e holocaustos através das Eras das Lâmpadas, Árvores, Estrelas e Sol que Sauron sobreviveu. Após o terror da Primeira Era do Sol, é dito que Sauron apareceu na Segunda Era em uma bela forma e assumiu o nome Annatar, "senhor dos presentes". Eventualmente, quando fez a si mesmo Senhor dos Anéis, seu espírito maligno foi revelado e a guerra, como uma ombra escura, novamente cobriu a Terra-média.

    Na Queda de Númenor o corpo de Sauron foi destruído. Mas seu espírito fugiu para Mordor e pelo poder do Um Anel ele fez uma nova forma para si, embora não mais pudesse parecer belo. Desde então ele tomo a forma do Senhor Negro e tornou-se um terrível guerreiro com um armadura negra sobre uma pele negra e tinha olhos terríveis e encolerizados. mas mesmo esta forma foi destruída ao final da Segunda Era quando Mordor caiu e o Um Anel foi tomado de sua mão. Mas, tão grande era o poder do espírito de Sauron, que na Terceira Era novamente tomou forma. Seu espírito tornou-se manifesto pelo poder da feitiçaria em um grande olho sem pálpebra. Como o olho de todos os grandes gatos caçadores da floresta, montanhas e planíceis feito um, e inteiramente maligno, era aquele Olho que estava cercado por uma chama mortal e envolto em trevas. Mas mesmo esta forma dependia do poder que estava no Um Anel, e, na guerra que encerrou a Terceira Era, o Anel foi destruído. Mais uma vez, e finalmente, o espírito de Sauron foi levado para as ombras e nunca mais este Maia reapareceu.
     

Compartilhar