1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Máfia Azul é banida dos estádios

Tópico em 'Esportes' iniciado por Thor, 21 Jan 2014.

  1. Thor

    Thor ἀλήθεια

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    O Ministério Público de Minas Gerais decidiu proibir as torcidas organizadas Pavilhão Independente e Máfia Azul de entrar em qualquer estádio no território nacional trajando roupas, camisas, acessórios e uniformes ou portando bandeiras, faixas, instrumentos musicais e qualquer material que identifique a facção organizada. O diretor de marketing do Cruzeiro, Marcone Barbosa, aprovou a decisão tomada pelo MPMG.

    - O Cruzeiro não esperava outra coisa do poder público. O clube tem se movimentado incessantemente para inibir a coação destes maus torcedores, que infelizmente acabam prejudicando o clube e atingindo um número maior de pessoas que não tenham cometido os atos que a gente tem repudiado. Cada vez mais, a gente espera que as punições sejam efetivas e que os responsáveis pela baderna sejam punidos.

    A medida educativa, que está em vigor atualmente, foi extendida e agravada durante audiência realizada na última sexta-feira, na 14ª Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor de Belo Horizonte. No encontro, foram analisadas as ocorrências durante e após o jogo entre Cruzeiro e Bahia, realizado em dezembro do ano passado, além de incidentes ocorridos em outros três jogos pelo Brasileirão de 2013.

    O MPMG decidiu pela prorrogação da medida que já havia barrado o uso de instrumentos musicais, bandeiras e faixas das duas facções até julho deste ano. A parir de agora, fica também vetado o uso de peças de vestuários, dentro de todos os estádios no Brasil, que identifiquem as torcidas citadas. A Polícia Militar ficará por conta de fiscalizar e notificar o MPMG. Caso novos incidentes ocorram, envolvendo Pavilhão e Máfia Azul, um pedido de extinção judicial da torcida envolvida será analizado. A torcida Pavilhão Independente, que participou da audiência e até questionou a medida, também fica proíbida de trajar roupas e utilizar qualquer material com marcas da facção nos arredores dos estádios

    Estiveram presentes no encontro o promotor de Justiça, Edson Antenor Lima Paula, o procurador de Justiça, José Antônio Baeta de Melo Cançado, representantes da Polícia Militar, da Federação Mineira de Futebol (FMF), da Comissão de Monitoramento da Violência em Eventos Esportivos e Culturais (Comoveec), além de integrantes das torcidas Máfia Azul e Pavilhão Independente.

    Entenda o caso

    A briga entre as duas organizadas cancelou a festa pelo título do Brasileirão 2013, que o Cruzeiro havia organizado para depois do jogo contra o Bahia. Na semana passada, o clube
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    . Na audiência, os auditores consideraram que os fatos ocorridos em praças públicas, ou seja, fora do estádio, competem ao Estado e não ao clube.

    Se fosse condenado, o Cruzeiro poderia perder o mando de campo de uma a dez partidas, punição que seriar cumprida em jogos válidos por competições nacionais. O time celeste também poderia receber multa de R$ 100 a R$ 100 mil. No final do ano passado, o Conselho Deliberativo do Cruzeiro decidiu que as torcidas não podem mais usar os símbolos do clube em camisas e bandeiras.
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
  2. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    O banimento a curto prazo pode até fazer efeito, mas não demora muito e a torcida sempre dá um jeito de voltar.
     
  3. Ranza

    Ranza Macaco

    Bom por um lado, mas acho que foi pouco.
    Os envolvidos direto na briga, deveria ser banidos dos estadios por 2 anos, e todo jogo uma hora antes, deveriam se apresentar à delegacia de polícia mais próxima, e ficar la até uma hora depois do jogo.
    O cara ter que fazer isso duas vezes por semana durante 2 anos, ia fazer muita gente pensar.

    Gostei da atitude da atual diretoria do Cruzeiro, para mim o modelo de torcida organizada que temos por aqui é muito atrasada, viraram facções. Tira o ingresso deles e criam mais vagas para sócios, pois eu mesmo ja to pensando em dar upgrade no meu.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  4. [F*U*S*A*|KåMµ§]

    [F*U*S*A*|KåMµ§] Who will define me?

    De novo.
    Punindo uma entidade abstrata e impalpável chamada Máfia Azul.
    Grandes merdas.

    Eles se juntam, viram Bandidos Roxos e continua EXATAMENTE tudo igual.
     
    • Ótimo Ótimo x 1
  5. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    É por aí mesmo. Punir a entidade é uma atitude muito simplista e punir as pessoas pra variar, sempre passa batido.
     
  6. Ranza

    Ranza Macaco

    Vai abrir 1500 vagas no Sócio "Copa do Brasil", que é exatamente onde ficava a máfia azul, pra eles não tme volta, só se morrerem nos 100 conto todo jogo.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  7. Elessar Hyarmen

    Elessar Hyarmen Senhor de Bri

    Olha, não adianta nada proibir o CNPJ entrar nos estádios.

    O mais importante é proibir e prender os CPF´s (pessoas) que fazem parte dessas torcidas.
     

Compartilhar