1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

M is for Magic (Neil Gaiman)

Tópico em 'Literatura Estrangeira' iniciado por Anica, 7 Ago 2008.

  1. Anica

    Anica Usuário

    (retirado do Hellfire)

    Então que obviamente eu aproveitei a oportunidade de estar “lá fora” para comprar uns livrinhos. Um deles foi o M is for Magic do Neil Gaiman. Trata-se de uma coletânea de contos já anteriormente publicados (menos um, que na verdade é meio que um trecho do romance que ele lançará ainda esse ano, The Graveyard Book). É um livro voltado ao público infanto-juvenil, até porque a proposta é parecida com a das coletâneas do Bradbury como “S is for Space“, levar a Literatura para o público mais jovem, mas ao contrário de Coraline, o livro serve para leitores de todas as idades, sim.

    O tom predominante é, como o nome diz, a magia. Mas aqui as coisas não aparecem como um conto de fadas serelepe e bonitinho: há muita acidez, nostalgia e melancolia. Há suicídio e sexo - embora de forma velada ou mesmo metafórica. E se seguindo a escola do Mestre Poe o Gaiman peca por escrever contos até meio longos, ainda assim ele parece ter aprendido bem a lição do efeito final: algumas conclusões são daquelas que deixam você perplexo e absorvendo o que foi lido.

    Troll Bridge é bastante sombrio, How To Sell The Ponti Bridge é o mais leve de todos da coletânea, que começa com The Case Of The Four And Twenty Blackbirds, uma história bastante divertida narrada em tom de histórias de detetive, mas com personagens como Humpty Dumpty (o que agradará especialmente o pessoal que conhece as personagens das riminhas infantis inglesas). Mas a minha favorita é October in the Chair - tem um quê de Sandman naquela personificação dos meses, e a história contada por Outubro é arrepiante.

    Não sei se há previsão de publicação aqui no Brasil, mas alguns dos contos são de livros como Fumaça e Espelhos e Coisas Frágeis, que cujas traduções já foram lançadas aqui. Mas fica a dica aí para quem costuma importar livros e gosta do estilo do Neil Gaiman (ou simplesmente de fantasia). A leitura é gostosa, flui bem e deixa aquele gostinho bom de quero mais.

    Em tempo, uma curiosidade: a capa é muito legal, e - graças às maravilhas dos tempos modernos, incluindo os blogs - aqui dá para acompanhar
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    .
     
  2. Liv

    Liv Visitante

    *___*

    Gaiman está na minha lista de autores que eu vou ler a obra completa antes de morrer. Só não comecei com ele pq sou uma babaca. :uhu:
     
  3. Bilbo Bolseiro

    Bilbo Bolseiro Bread and butter

    Será que existe algum "F is for Fantasy"? :think:
     
  4. jessicam

    jessicam Usuário

    Esse The Case of the Four and Twenty Blackbirds está no site do Neil como "short stories". Ainda não li, mas está na minha lista. :)
     
  5. imported_Cabal

    imported_Cabal O Poeta Aprendiz

    Como sempre Neil Gaiman, o cara é phoda com PH de farmácia.
     

Compartilhar