1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Luz da televisão durante a noite pode causar depressão

Tópico em 'Ciência & Tecnologia' iniciado por Morfindel Werwulf Rúnarmo, 18 Nov 2010.

  1. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

    Dormir com a televisão ligada pode causar mudanças físicas no cérebro que são associadas à depressão, segundo um estudo realizado com hamsters por neurocientistas americanos.

    Pela primeira vez fica demonstrado que a luz pela noite, por mais fraca que seja, produz alterações no hipocampo, uma das principais estruturas do cérebro, que desempenha um papel fundamental nos transtornos depressivos.

    O estudo, realizado por pesquisadores da Ohio State University (OSU), foi apresentado nesta quarta-feira em San Diego (EUA) na reunião anual da Sociedade para a Neurociência.

    assinalou a estudante de doutorado Tracy Bedrosian, coautora do estudo.

    Segundo Randy Nelson, professor de neurociência e psicologia da OSU,
    Tracy explicou à Agência Efe que, embora não seja possível garantir que ocorra o mesmo efeito em um ser humano, o impacto da luz não varia em função do tamanho.

    acrescentou.

    O estudo foi realizado com hamsters siberianas sem ovários, para que os hormônios não interferissem nos resultados.

    Metade delas foi introduzida em um habitáculo onde foram expostas a um ciclo de 16 horas de luz e oito horas de escuridão total, e a outra metade a 16 horas de luz diurna e oito horas de iluminação tênue.

    Após oito semanas nessas condições, as hamsters que dormiram com luz durante a noite mostravam mais sintomas de depressão que as demais.

    Os testes são os que as farmacêuticas normalmente fazem para experimentar remédios antidepressivos e contra a ansiedade, e também medem a quantidade de água doce bebida, afirma o estudo.

    Normalmente os roedores gostam de beber água, mas os que têm sintomas de depressão não bebem tanto porque, aparentemente, não têm o mesmo prazer nas atividades.

    Ao examinar o hipocampo dos hamsters depois do experimento, os cientistas comprovaram que os que dormiram com luz tinham uma densidade menor de espinhos dendríticos, finos prolongamentos das células cerebrais que transmitem mensagens de uma célula a outra.

    afirmou Tracy.

    No entanto, não foram encontradas diferenças entre os grupos quanto aos níveis de cortisol, hormônio do estresse que normalmente é associado às alterações no hipocampo.

    Segundo os cientistas, a explicação mais plausível para as mudanças registradas no cérebro dos hamsters é uma deficiência de melatonina, hormônio que deixa de ser excretado quando há luz.

    O próximo passo dos cientistas é analisar o papel do hormônio neste processo.

    Os resultados coincidem com estudos anteriores nos quais Nelson e seus colegas descobriram que uma luz intensa constante pela noite está ligada a sintomas depressivos e a um aumento de peso em ratos.
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
  2. Raphael S

    Raphael S Desperto

    Luz de tv de noite, todas as noites pode significar falta de sexo.

    É claro que leva à depressão. Eles não tem nada melhor para pesquisar?

    By Raphael Silvério
    Pc Happy User
     
  3. Neoghoster Akira

    Neoghoster Akira Brandebuque

    Luzes e sons em padrões rítmicos e repetitivos favorecem estados hipnóticos e automáticos do cérebro. Uma das raízes da depressão é a dependência ou ciclo de repetição entre a saciedade e a fome de um estímulo.

    Em minha opinião a TV pode agir como alimento do vício em depressão. Algumas pessoas ficam viciadas e automatizadas na tristeza. Por isso é bom variar as atividades durante a noite.
     
  4. Shire

    Shire Usuário

    Ta explicado por que meu hamster anda em depressão.
    Não resisti.

    Bom saber disso, porque eu costumo dormir com a luz bem baixinha... Não gosto de escuridão. E agora? 8-O
     
  5. Pim

    Pim God, I love how sexy I am!

    Esse assunto é super interessante e deveras pertinente, inclusive, porque 11% da população mundial está depressiva, e este número cresce cada vez mais!

    Como tive somente UMA aula de Medicina do Sono, que estava contida em Neurologia, e Neurologia (e sua parte anatômica) é MUITO, MAS MUITO difícil mesmo, resolvi pesquisar na literatura médica uns artigos bem recentes sobre o sono para não falar abobrinhas aqui. O campo do entendimento do sono é tão complexo e abstrato que é difícil dar alguma certeza, e só consegui encontrar suposições, teorias e empirismo.

    Dentre 4 artigos que encontrei só um explicava vagamente o que eu queria saber sobre fisiologia do sono. Nele é dito que a melatonina é um hormônio cerebral liberado pela parte anterior (a da frente) do hipotálamo lá pro finalzinho da tarde, quando a luz vai minguando e deixa de entrar no cérebro pelo núcleo supra-óptico, um ramo do nervo óptico... Esse hormônio induz a sonolência e serve como ponte para uma entrada mais rápida e efetiva no sono, inclusive é um facilitador para a profundidade do sono. Resumindo: mais luz, menos melatonina, sono dificultado e mais superficial. Tem até uma figurinha que mostra onde é cada coisa:

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Agora entra o meu empirismo de monitora de Psiquiatria (grande coisa :yep:): a relação da luz com a depressão, sabendo sobre melatonina e tals, é que tendo luz ambiente o sono fica mais leve, menos reparador, e isso pode causar inúmeras repercussões no corpo humano como irritação, problemas de memória, de atenção, lentificação do raciocínio e, a médio-longo prazo, a depressão em si... Ou seja, nada de muita novidade, nossas sacras mãezinhas já cantavam essa bola. :lol:

    Só temos que ficar atentos porque a luz sozinha não é depressogênica, ela é só um fator de risco, como o tabagismo é pro infarto. É preciso que essa pessoa que dorme num ambiente algo iluminado seja mentalmente suscetível à depressão, como o fumante à cardiopatia. Tem gente que fuma a vida inteira e é saudável, na medida do possível, assim como aqueles que dormem com um HOLOFOTE DE 10 MIL VELAS na face e nunca se deprimiram... :dente:
     

Compartilhar