1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Lord condenado a 444 anos de prisão!

Tópico em 'Atualidades e Generalidades' iniciado por Madame Ko, 7 Nov 2006.

  1. Madame Ko

    Madame Ko "o Processo Ludovico"

    Anderson Gonçalves dos Santos, o Lorde, foi condenado a 444 anos de prisão por ordenar incêndio contra um ônibus no Rio, que matou cinco pessoas em novembro de 2005. Na semana passada, outro acusado foi condenado a 309 anos.

    Fala muito sério... pra que por uma pena desse tamanho, se em 10 anos no máximo ele estara fóra da cadeia!
    Sou a favor, que nestes casos insânuos, o condenado fose condenado a morte sob tortura!
     
  2. [F*U*S*A*|KåMµ§]

    [F*U*S*A*|KåMµ§] Who will define me?

    Eu tb não entendo qual a diferença de condenar alguem à 400 anos ou à prisão perpétua,
    Alguem aqui q saiba mais de direito pode me explicar, por favor?
    Existe alguma vantagem, desvantagem?
     
  3. Shazan

    Shazan siscapuliu

    Pegam um máximo de 30 anos se não me engano. Não temos prisão perpétua.
     
  4. Annë

    Annë C´est la vie

    É isso que eu sei tb... mas cadê nossos "adevogados" (:dente:) para nos explicar???
    E aquele negócio de cumprir 1/3 da pena??? :ahn?: Aplica-se nesses tipos de crime também?
     
  5. Edrahil

    Edrahil Usuário

    No Brasil não há pena de morte ou perpétua. Também, não existe pena legal de tortura (o que não quer dizer que não façam por aí).

    O máximo de cumprimento de pena é de 30 anos.

    Em relação a 1/3, não é a minha área, então não posso explicar.
     
  6. Vanagristiel

    Vanagristiel With God I'm Alive!

    Bem... realmente aqui não há prisão perpétua!! O cara pode até pegar 300 anos... mas só irá cumprir 30!

    Já o caso do 1/3... eita... entram vários fatores!! Se o réu é primário... quais as agravantes.. as atenuantes... etc... etc... isso tudo conta junto na hora de computar a pena!! Sendo assim... o cara realmente pode cumprir só parte do tempo ao qual foi condenado!! Não sei explicar direitinho por que não li sobre o caso!! Mas em suma é isso aí... É cruel... mas é assim!! :tsc:
     
  7. VihVs_

    VihVs_ Eu não sou um

    No Brasil tem um caso para pena de morte, traição contra a pátria ou algo assim.
    ninguém nunca foi condenado por isso por motivos óbvios.
     
  8. Ecthelion

    Ecthelion Mad

    Eu não entendo pq ainda existe esse máximo de 30 anos. É o maior ABSURDO da lei brasileira.



    Sim, mas que nunca foi usado mesmo na época da ditadura. :think:
     
  9. Pips

    Pips Old School.

    A soma da pena vai pelos crimes que o individuo cometeu.

    Se ele pegou 444 anos ele pegou pena máxima (por exemplo) em todos os crimes que foi acusado.

    Porém a pena máxima no Brasil é de 30 anos.

    Apenas o Juiz pode decidir se o réu pode ou não recorrer dentro de tantos anos, se pode recorrer à prisão domiciliar depois de X anos e assim por diante.
     
  10. Edrahil

    Edrahil Usuário

    A situação é que a regime penal prevê que o sistema penitenciário deveria ressocializar o indíduo. Assim, deveria ser o caso de que no máximo em 30 anos o elemento deveria estar apto a voltar ao convívio social sem qualquer risco à sociedade.

    Mas o sistema carcerário acaba piorando as coisas, do jeito que está.
     
  11. Ecthelion

    Ecthelion Mad

    Eu sei, só não entendo pq esse máximo é de 30 e não 100 anos, por exemplo. :obiggraz:
     
  12. jean

    jean Shhhzup!

    Agora vai vadiar durante 30 anos, sustentado pelo dinheiro das famílias daqueles que matou.
    Ê, brasil!!!
     
  13. Bagrong

    Bagrong RaG

    Deu no jornal que é diferente um cara ser condenado a 444 e a 200, por exemplo. Quanto mais tempo de condenação menos 'regalias' ele tem direito (teoricamente). Tipo, um cara condenado a 100 anos só pode cumprir 30, mas tem direito à condicional depois de um tempo e coisas do tipo, mas alguém condenado a 400 anos fica preso mesmo.

    É claro que o cara vai sair quando quiser e terá até TV com DVD na cela, mas na teoria a coisa é diferente....
     
  14. Se a idéia era ressocializar, não faria sentido deixar as pessoas na cadeia esse tempo todo, elas morreriam antes de poder voltar à sociedade. :-P

    Mais uma das bizarrices do Brasil. Fazem a lei e não fazem maneiras dela ser cumprida. Como diabos alguém vai ser ressocializado nessas prisões daqui?

    E o pior é que ele vai é se especializar no crime, já que os presídios daqui viraram escolas de como ser bandido...

    Mas qual a sugestão, pena de morte?
     
  15. jean

    jean Shhhzup!

    Nunca.
    A solução seria fazê-lo trabalhar pra sustentar ad infinitum as famílias que perderam seus entes pelas mãos desse indivíduo.
    Além de ter que trabalhar pra apagar a própria comida e regalias como água, luz elétrica e roupas limpas.
     
  16. Omykron

    Omykron far above

    traição (para com a patria) é motivo para pena de morte em qualquer país, até onde eu lembre.
    mas normalmente isso está implicito para agentes da inteligencia (ou Aloprados, segundo nosso presidente) do governo, e militares.
     
  17. Ecthelion

    Ecthelion Mad

    Que pena, né? :razz:
     
  18. Tia Neera

    Tia Neera Pinguin. Aditivada com café!

    No Brasil, tem esse "maximo de 30 anos", porque os politicos que fazem as leis tem "Sindrome de Ditadura". O medo de serem presos politicos novamente.....
     
  19. Madame Ko

    Madame Ko "o Processo Ludovico"

    O Brasil que nos trai o tempo inteiro...
     
  20. pug

    pug Usuário

    Lord Pas? Concordo que petismo é praticamente crime, mas pera lá, não é exagero?
     

Compartilhar