1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Lolita

Tópico em 'Literatura Estrangeira' iniciado por Melkor- o inimigo da luz, 30 Ago 2003.

  1. Melkor- o inimigo da luz

    Melkor- o inimigo da luz Senhor de todas as coisas

    Juro que não acredito que não tem um tópico aqui sobre Lolita! Que crime! ^^

    Bem, não tenho nem o que falar... É um dos livros mais lindos que já li (senão o mais belo). A narração é perfeita, linda. Não é à toa que Vladmir Nabokov já foi considerado o melhor escritor moderno inglês. Caramba, ele descreve a Lolita cada vez de um modo, com uma característica nova, você realmente vê ela e acompanha o seu crescimento, indescritível.

    Ao contrário do que eu pensava quando resolvi ler Lolita, não é um livro "obceno e erótico", é uma triste (sim, muito triste) história de amor. Acho que é difícil ler e não se apaixonar por ela, não ficar triste a cada decepção do narrador... Acho que eu vou passar semanas com ela na minha cabeça. Eu me senti nos EUA naquela época, vendo filmes ao ar livre em carros e tudo mais... Nunca me senti assim lendo um livro. Não preciso dizer que eu me identifiquei com H.H, todo mundo que leu se identifica com ele...

    Nota dez para este livro e pro escritor... Quem puder ler, não perca esta oportunidade... Não vão se arrepender! ^^
     
  2. Lórien

    Lórien Última General de Nanto

    Realmente esse livro é muito bom...
    Quando eu li eu fiquei pensando, em primeiro lugar, que Lola era uma criança. Mas depois percebi que não, ela é a mulher mais ardilosa com quem eu já me deparei na literatura até agora (não que eu seja a pessoa mais indicada para definir personagens...).
    Não sei o que vocês pensam dela, qual é a análise que vocês fazem das atitudes dela... Mas quem construiu um personagem assim, tão envolvente e tão marcante, só pode ser um dos nossos gênios. ;)
     
  3. Luthien_Star

    Luthien_Star Usuário

    Pô, me amarrei nesse livro...fui ler porque sempre tive curioso de saber o que de tão obsceno (segundo minha mãe) tinha esse livro, mas acobou que nada disso achei. O que li foi um drama de amor tenso, denso, com uma personagem que, apesar de ser criança, era tão esperta e ardilosa quanto qq adulta poderia ser...eu simplesmente não a visualiso de outra forma que não seja alg tipo "femme fatale" de tão interessante ela é. Eu quando li até fiquei com inveja de uma menina conseguir ser tão sedutora, cativando até o leitor!
     
  4. Anonymous_theOld

    Anonymous_theOld Usuário

    Ainda não li, Luth!!! :|
     
  5. Melkor- o inimigo da luz

    Melkor- o inimigo da luz Senhor de todas as coisas

    Ardilosa? Eu não a vejo como ardilosa...
    A vejo como uma criança, basicamente. Motivos abaixo, em spoiler...


    (é Spoiller total, não leia se não quiser estragar sua leitura, eu avisei!)


    ...

    Lolita nunca quis ficar com ele, ela queria fugir desde o começo, mas não podia porque tinha medo dele e de que o seu caso viesse à tona. Ela ignorava ele e isso que me faz ter raiva dela, mas em pensar que ela teve seu futuro destruído e traumas e mais traumas por causa dele eu tenho pena dela. Pena, por ter que deitar-se com Clare Quilty achando que ele a levaria para Hollywood, por acabar em uma vida sem graça com um homem tipicamente comum como Dick pelo qual ela não era apaixonada. Uma vida horrível, se me permitem dizer.
    Também tenho pena dele, por ter se tornado este homem doente que ele se tornou graças a morte de Anabell, por ter amado tanto Lolita e ter recebido em troca carinhos não sinceros e mais tarde uma fuga e uma recusa.
    Ela não é ardilosa, ou melhor, sim, ela é, mas não uma femme fatale. É uma garota lutando pelo que acha que é certo, ela nunca quis magoar H.H., inicialmente ela brincou de seduzi-lo, mas depois foi ele quem foi atrás dela no acampamento Q.
    Acho que todo o caso deles foi um mal entendido enorme que machucou ambos, a ela porque teve que se entregar durante intermináveis noites a um homem mais velho que lhe dava repulsa, a ele porque teve o que tanto desejava mas não como ele desejava.
    Pelo menos é a imagem que eu tenho. Lolita não é uma mulher em corpo de criança, é uma eterna criança, para mim.
    Não sei se estou certo porque costumo ler os livros tirando conclusões estranhas e tentando entender cada minúsculo personagem, mas realmente foi o que vi enquanto lia.

    ...




    (fim do Spoiller... Espero que você tenha pulado o texto acima se não queria ter estragado sua leitura)

    Alguém mais acha isto? ^^
     
  6. Lembas

    Lembas Usuário

    Lolita não é uma femme fatale ardilosa e maquiavélica na minha opinião, é só uma criança espivetada que subitamente fica na mão do HH, numa situação terrível para ela. Ela manipula o HH para fazer as suas vontades mais como uma forma de rebeldia e punição do que esperteza, já que ela tem medo de denunciá-lo. Ele acaba destruindo a vida e os sonhos dela, junto com a última atitude de Quilty, quando a pede para filmá-la. Pra ver que ela não é ardilosa basta ver seu final.
    O livro é magistralmente escrito. Você se sente como o HH apaixonado, doentiamente obcecado pela menina, sofrendo com suas rejeições; e se sente como a Lolita, presa e desencantada.
    "Ele (o Quilty) partiu meu coração, você (HH) só destruiu minha vida".
     
  7. Melkor- o inimigo da luz

    Melkor- o inimigo da luz Senhor de todas as coisas

    Essa frase é demais... Adoro essa cena... (mas era melhor ter colocado em Spoiler, dona Lembas! ^^)

    Eu acho exatamente isto, ela não é ardilosa, ela só quer se livrar dele. Eu faria o mesmo, já pensou ter que dormir com um velho tarado toda noite? Ieksss...
    o_O
    Acho que magistral é a palavra certa, cada cena, cada personagem... Tudo descrito cheio de metáforas, ambiguidades, antíteses... Lindo, sublime! ^^

    (vou comprar o DVD do filme, não tem pra alugar... ¬¬)
     
  8. chemicalwings

    chemicalwings Usuário

    obs: o texto em vermelho é spoiler.

    O mais fascinante no livro do Nabokov é que ele nos faz pensar como H.H. E mais ainda, ele nos faz sofrer como Humbert. É difícil não nos apaixonarmos por Lolita. O narrador a descreve com tanta perfeição e com tanto amor que é quase impossível não sentir uma atração por ela. E foi por isso que o livro causou tanta polêmica, pq quando os senhores leram e se apaixonaram por uma menina, eles se perguntaram se eram ou não pedófilos.

    Voltando ao livro, todos os acontecimentos são narrados com uma capacidade descritiva maravilhosa. Estou falando de uma descrição psicológica. Eu não consigo tirar da cabeça a cena em que eles acham que tem um carro perseguindo eles. H.H pede para que Lolita anote o número da placa, e propositadamente ela o perde. É tão sofrível a forma como ela o provoca, como o torna novamente um adolescente.

    Lolita é uma descrição da vida masculina. Como ficamos ao estarmos obscecados, apaixonados por qualquer mulher. O que passamos, o que somos forçados a fazer, neste mundo - que digo sim - é feminino. As mulheres mandam mais que homens. E Nabokov descreve isso com perfeição, afinal, H. conseguiu em algum momento ter Lolita completamente para ele. Até a sua morte.
     
  9. chemicalwings

    chemicalwings Usuário

    Ah, eu queria dizer mais uma coisa.

    Eu amei Lolita.
    Eu sofri com Lolita.
    Por alguns dias eu me tornei Humbert.

    Ah... Lo-Li-Ta.
     
  10. Melkor- o inimigo da luz

    Melkor- o inimigo da luz Senhor de todas as coisas

    Chemical, tente colocar observações adicionais com EDIT! ^^

    Eu também amei Lolita. Quem não amou? Lolita, uma viagem de três passos ao céu da boca, para na terceira bater de leve nos dentes. Dolly, Dolores... Lolita! ^^

    Hahahahahaha, mas apesar de tudo eu não sou pedófilo! =P
     
  11. Hobbit Bonzinho

    Hobbit Bonzinho Usuário

    Simplesmente espetacular.
    Top 5 total.
    Desses últimos livros que eu li, o que eu mais me apaixonei, não conseguia largar ele. É simplesmente hipnotizante entrar no mundo apaixonado de Humbert.
    Vejam o filme do Kubrick tb: é a mesma coisa, só que com as cenas de sexo tiradas, e esse relacionamente secreto deles ficou mais sutil. :wink:
     
  12. #Ryu

    #Ryu Usuário

    Eu gosto desse liro...
    mas não tem essa de se apaixonar pela lolita.. eu num me apaixonei por essa personagem....

    a historia eh meio confusa.... pq o começo e o meio são muito detalhados para poucos fatos, e o fim passa muito rapido para muitos fatos, eh uma parte pra se ler 3 vezes pra se entender direito... eu ainda num sei se akele cara no carro perseguindo elees existia mesmo ou era soh fruto da imaginação dele...


    mas eu gostei heheeh.....
     
  13. Logan Mcloud

    Logan Mcloud Usuário

    olha.... lolita eh um bom livro sim...... no entato o escritor se eu nao me engano eh russo por isso de Dolorres virar lolita (quem ja leu alguma coisa russa ve isso muito frequentemente os nomesmes serem transfiormados em formas mais carinhosas..)

    no entanto eu nao gostei do livro.... e pq nao? me indentifiquei demais com o H.H.
    eu ja namorei a minha Lolita..... e fiquei morrendode medo de ter sido um grande fdp com ela como o H.H. fica se sentindo......


    abraços Dwarf
     
  14. Melkor- o inimigo da luz

    Melkor- o inimigo da luz Senhor de todas as coisas

    Logan, se não me engano ele apenas nasceu na Russia, mas depois se mudou para a Inglaterra ou coisa assim. Pelo menos ele é considerado um dos melhores escritores ingleses modernos... ^^

    O livro foi escrito em inglês, disso tenho certeza...

    Agora realmente, de Dolores para Lolita tem que ter mta criatividade! =P

    E Ryu, realmente, aquele fim fica muito confuso, você não entende daonde saiu o tal do cara, se era o Trapp ou não... Mas acho que é a intenção do autor, o próprio H.H deve ter se sentido confuso naquela situação.
     
  15. Logan Mcloud

    Logan Mcloud Usuário

    olha se vc ler os apendices vc vai ver q o livro foi escrto em ingues mas como um desafio ou coisa do genero...... o escritor ja escrevia em russo a muito tempo..... alem do fato dele ter todos os vicios da literatura conteporanea russa bem como os vicios de linguagem da lingua (como eu disse no post anterior dai q surgio o lolita, eu e um amigo meu q somos aficcionados pela literatura russa reconhecemos isso logo de cara...)


    nao achei o fim nada complicado.... muito simples ate....


    nao cho dolores nem muito ingenua nem muito ardilosa..... eu achgo q ela eh apenas uma menina.... e portanto faz coisas de meninas... como se enrolar na propria teia......


    Abraços Dwarf
     
  16. Ray

    Ray Lockheart

    Lolita é um dos livros que a história me cativa apesar do desprezo que sinto pelos personagens. Não consegui me identificar com nenhum. :mrpurple:

    A mim ambos dão pena. Humbert é tão convincente no seu transtorno que você se pega vendo a paixão dele por Lola (por ninfetas em geral) como algo natural. É claro que tem a empatia decorrente de acompanhar cada anseio e cada desilução do personagem, mas no geral, até o final do livro, eu sentia um forte asco dele. Torcia pra Lolita largar logo dele e ir embora. Depois veio uma compreensão do que ele era, da obsessão\paixão que sentia, e com isso uma piedade nostalgica.

    E eu achei o começo da segunda parte enfadonho. As descrições que ele fazia, não que fossem desnecessárias, mas cansavam de ler e me deixavam sonolenta. Mais pra frente, talvez pelo tom de angústia que a história assume, eu passei a desgostar e preferir a primeira parte cada vez mais. Mas o final quase comove, de tão bem escrito que é.
     
  17. Ecthelion

    Ecthelion Mad

    Nossa, eu tinha certeza q já tinha postado sobre Lolita de Nabokov em algum topico no forum. Pelo visto me enganei. Bom, o livro é deveras interessante, tem toda uma linguagem própria mas realmente demora um pouco para engrenar. Na minha modesta opinião é um livro que alterna bons e maus momentos mas que tem um final muito bom, diria até comovente. Esse livro é algo interessante para a leitura por tratar de um assunto como a pedofilia de uma forma diferente do usual. Eu sinceramente gostei. :mrgreen:
     
  18. Iólynw

    Iólynw Usuário

    Lolita é um livro muito bom... apesar de ter pulado algumas partes.....
    Acho a narração bem detalhista e convincente.... apesar de eu sentir um pouco de nojo de Humbert, sei lá esse amor doentio q ele tem por ela....
    acho o final meio sem graça.... e demora muito p/ a história engrenar realmente..

    Mas, no contexto geral é um bom livro...
     
  19. Lolita?! Meu Eru...

    há um tempo atrás começou a sair uma coleção do estadão
    animada, quis colecionar
    primeiro livro: lolita

    no começo eu me animei e MUITO com a idéia de ler um livro que sempre quis ler.
    Comecei


    Eu achei muito e totalmente descritivo (coisa que eu amo)
    no entanto... a história não me animou
    CHEGOU UMA HORA NO LIVRO QUE EU NAO AGUENTAVA MAIS VER O CARA FALAR TANTO DE MENININHAS...!!!
    andei um certo tempo com trauma de mulher... nem conseguia me olhar no espelho dedireito...
    esse foi um dos livros que eu demorei mais tempo pra ler porque ao mesmo tempo que me animava, desanimava também....
    depois desse livro, não consegui ler mais nenhum que falasse especificamente sabre mulheres... (isso é mal... :| )

    mas atenção,
    eu não quis dizer que o livro é ruim ou o autor (MUITO longe disso)
    só não me adaptei a ele :wink:
     

Compartilhar