1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Livros Super valorizados

Tópico em 'Generalidades Literárias' iniciado por Buky, 27 Fev 2010.

  1. Buky

    Buky Usuário

    Fonte:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
  2. Brianstorm

    Brianstorm Usuário

    Desses aí eu só li "O Mundo de Sofia" e alguns do Saramago (os dois ensaios).

    Discordo da crítica quanto ao Mundo de Sofia. Eu antes não gostava de Filosofia de jeito nenhum, foi após lê-lo que passei a gostar tanto. Inclusive reli ano passado. É comercial? Ora, esse é um livro que realmente deveria ser comercial, já que é para fazer adolescentes gostarem de um conteúdo tão pouco apreciado (e muitíssimo importante) como a Filosofia.

    Por mim seria ótimo se existisse um livro "comercial" desses para cada matéria, para empenhar mais os jovens a estudarem.

    Quanto ao Saramago, ele não criticou os que eu li.
     
  3. Jacques Austerlitz

    Jacques Austerlitz (Rodrigo)

    Não li quase nada dessa lista. Tentei começar O código da Vinci, mas larguei ainda no início. A tentativa abusiva dele de soar cool chega a ser ofensiva já nas primeiras páginas. A mesma coisa aconteceu com Anjos e Demônios, que eu larguei lá pela página 50, porque a condução da história era ruim demais.

    Sobre o Gaarder, eu adoro a escrita dele, mas nunca encarei O Mundo de Sofia.

    Sobre Harry Potter, confesso que eu adoro a série. Mas concordo que haja altos e baixos. O primeiro livro é encantador, o segundo já vem mais cheio de problemas, o terceiro é magnífico, e a partir do quarto... bem, a coisa descamba mesmo. A J.K. não teve a menor competência pra manter a trama dos livros amarradinha. Fora que Voldemort é o vilão com o pior "texto" da história da literatura. Mas o 6º livro é bem bom.

    Sobre os outros da lista, sou completamente ignorante.
     
  4. Marcileia

    Marcileia Usuário

    Li O Código da Vinci, faz tempo, mas se for para ler para distrair, pura e simplesmente, tá valendo.
    O Mundo de Sofia eu comecei a ler, mas parei porque reservaram na biblioteca. Eu estava gostando muito. Um assunto que sempre pareceu chato tratado de forma simples e direta!
     
  5. -Arnie-

    -Arnie- Usuário

    Eu cara tava indo bem até chegar em Saramago.

    Mas, enfim, correndo de novo o risco, continuo achando O Senhor dos Anéis superestiamo até demais.
     
  6. Anica

    Anica Usuário

    Eu entendi o que o cara quis dizer sobre O Mundo de Sofia. A parte da filosofia é mesmo muito legal, tem muito filósofo que só conheci a partir desse livro (importante ressaltar que tinha 14 anos e pouco ou nenhum contato com esse tipo de assunto). Mas aquela trama à parte, que transforma Sofia em personagem e yadda yadda yadda é mesmo meio confusa, prinipalmente na conclusão. Dá a sensação que o autor teve uma ótima sacada mas não soube bem como concluir isso.

    Mesmo assim eu gosto do livro até pela qualidade já citada, filosofia for dummies hehe. Recomendaria com toda certeza para pessoas da mesma faixa etária que eu tinha quando li. Para o pessoal mais velhinho eu acho que hj em dia já recomendo a busca pelos filósofos em si, não o "filtro".
     
  7. mandah

    mandah Usuário

    Desse eu li os do Harry Potter, que eu até gosto bastante, mas acho que a partir do quarto livro começou a decair um pouco. E eu achei que pra alguém que escreveu 7 livros, ela poderia ter feito um epílogo melhorzinho.

    E O mundo de Sofia eu comecei a ler, e estava gostando bastante, mas eu acabei parando de ler, porque eu não estava absorvendo muita coisa. Mesmo assim, ainda pretendo lê-lo até o final do ano.
     
  8. Mi Müller

    Mi Müller Usuário

    Eu já toda esta lista ai, e concordo em gênero, número e grau quanto ao livro do Paulo Coelho, também acho os do Dan Brown supervalorizados, mas são bem melhores de ler do que o do PC, quanto aos outros não concordo não, gostei de todos eles.

    estrelinhas coloridas...
     
  9. Petra

    Petra Usuário

    Nunca li O mundo de Sofia, então não posso falar sobre ele.

    O código da Vinci seria um livro bom se fosse SÓ ele, sem mais nenhum do Dan. Pois todos os livros do Dan sempre tem a mesma narrativa, as mesmas pesquisas, personagems parecidos e enredo parecido mais. Então, pra mim o Código da Vinci é só mais um dos livros do Dan que ele coloca: Robert, mais uma mulher, mais obras de artes e segredos. Sempre assim, talvez seja super valorizado devido ao filme, mas ótimo livro ele não é. É "bom".

    Harry Potter é... Harry Potter. Como grande fã da série não me atrevo a falar, mas concordo que apartir do sexto, é do sexto hahah, os livros foram perdendo fatos que me fizeram fã da série, sem falar do epílogo pequeno demais para uma série de tantos detalhes. Mas mesmo assim é a minha série preferida.

    Não sei comentar sobre um livro do Paulo Coelho, já li vários mas ainda não entendo o autor, como entenderia os livros?
     
  10. Marcileia

    Marcileia Usuário

    Ahhh eu li também Veronika Decide Morrer
    Meio auto-ajuda e blá blá blá
     
  11. Concordo plenamente, depois de ler umas duas obras do Brown, fica nítido como suas tramas são previsíveis. O grande mérito (leia-se fonte de sucesso) do escritor se revela nos temas escolhidos para suas obras, muitos deles sempre mecheram com o imaginário popular e continuarão a fazê-lo durante muito tempo.

    E, com relação a Harry Potter (único outro livro que li dessa lista), discordo parcialmente: acho o quarto livro o melhor da série. Depois, realmente a coisa decai.

    A lista, até onde consegui observar, só cita os denominados "livros de massa" (até mesmo alguns do Saramago o são). Gostaria de ver semelhante lista com obras clássicas.
     
  12. imported_Wilson

    imported_Wilson Please understand...

    Concordo quanto ao Dan Brown. Código Da Vinci e Anjos e Demônios são bem fracos. Eu achava isso somente quanto à esquete dos livros, achava as teorias conspiratórias dele até legais, mas lendo "O pêndulo de Foucault", do Umberto Eco, percebo o quão frágeis eram os argumentos do Dan Brown.

    Discordo quanto a Harry Potter. Gostei de todos os livros. E se a J. K. Rowling continuasse lançando eu continuaria lendo.
     
  13. Clara

    Clara O^O Usuário Premium

    É mesmo.
    Pra quem escreveu esse texto super valorizados = mais vendidos.
    Eu entendo "super valorizado" mais como "muito discutido", "muito recomendado", aquele livro que várias pessoas dizem ter lhes causado uma mudança no pensamento e/ou na vida, essas coisas.

    Mas acho que com relação aos clássicos o que vai ser levado em conta no final é mesmo o gosto pessoal, sei lá.
    Que tipo de pessoa afirmaria, por exemplo, que Dostoievski é "super valorizado"?
    Ou Vitor Hugo? Ou Dickens?
    Que argumentos utilizaria pra isso?
    Veja que teria que ser alguém que conhecesse muito a obra do autor e também muito de literatura posterior e anterior a ele.

    Acho que por isso o texto ficou só nos modernos mesmo.

    E o que será que o autor do texto entende por um livro "pesado"?
    "Todos os nomes" pra mim foi mais tranquilo de ler do que "Ensaio Sobre a Cegueira", que me causou pesadelos inclusive. :susto:
     
  14. Lucas_Deschain

    Lucas_Deschain Biblionauta

    Correndo o risco de ser execrado e de demonstrar uma profunda ignorância, achei O Grande Mentecapto, do Fernando Sabino um livro superestimado. Mas logicamente, reitero aqui o já dito, minha opinião.
    Bem, quanto ao Dan Brown é difícil dizer, pois ele nunca disse que tencionava escrever livros profundos, com grande relevância reflexiva ou transcendental para a humanidade, por isso, embora não o esteja aqui defendendo, é preciso reconhecer também quais os propósitos do autor ao escrever. Os livros de Dan Brown ganharam repercussão mundial devido a exploração de marketing e as polêmicas com relação a Igreja Católica. Tem muitas limitações sim, mas há um outro lado também.
     
  15. kika_FIL

    kika_FIL Usuário

    Eu discordo veementemente quanto ao Saramago. Parágrafos longos e vírgulas fazem parte do estilo dele, e eu acho que funcionaram muito bem nos 3 livros dele que li.. (os Ensaios e o Evangelho Segundo Jesus Cristo.) Um cara que me faz sentir o que senti lendo o Ensaio sobre a Lucidez (mais ainda que o da Cegueira) merece o Nobel que ganhou...

    Quanto aos outros, tenho pouco subsídio, pois só li o do Dan e o do Jostein... O Dan Brown é um bom entretenimento, e acredito que seria essa a intenção, e o Mundo de Sofia teve para mim o mesmo efeito que teve pra Anica (até pq o lemos mais ou menos na mesma época...) me acordou para vários filósofos, e sou grata ao autor por isso... dos demais, não sei dizer...
     
  16. Lucas_Deschain

    Lucas_Deschain Biblionauta

    Quanto a'O Mundo de Sofia concordo com a kika_FIL, acordou uma galera para um monte de gigantes da filosofia sem deixar de lado a complexidade do que escreviam. Ele vai deixando lacunas e questionamentos mais profundos ao longo do livro justamente para o leitor não pensar que o livro contém tudo sobre aquele filósofo ou pensador. A discussão sobre essa "amenizada" que Gaarder deu ao tratar dos filósofos não é de hoje, e nem se restringe ao livro. Não creio que ele vulgariza os temas nem os debates, só instiga a se aprofundar mais sobre aquilo.
     
  17. Ah, nisso você está certa. Não é qualquer um que tem a capacidade para tanto, é preciso muito cacife e ousadia para criticar obras consagradas. Mas quando digo que gostaria de ver uma lista assim é unicamente pelas discussões que se engendrariam posteriormente.

    Uma listinha como essa do tópico dificilmente vai gerar discordâncias e debates mais acalorados. Ex:não é preciso grandes conhecimentos de literatura pra se saber que as obras do Dan Brown não têm grande valor literário, apesar de poder ser um bom entrertenimento.
     
  18. Lucas_Deschain

    Lucas_Deschain Biblionauta

    Listas sempre acabam causando algum nível de polêmica, volta e meia aparecem opinião mais inflamáveis em alguns tópicos aqui do Meia e, tirando discursos passionais e arroubos de indignação, são de muito proveito para a discussão. Contrapontos são necessários, mesmo se eventualmente estiverem equivocados, é preciso lembrar que a Literatura está constantemente permeada de subjetividade, o que, por um lado bota fogo nas discussões, mas que por outro é justamente a base para que o choque de opiniões e consequentemente a produção ou avanço no conhecimento ocorra. O ponto de choque é simultaneamente a riqueza de tudo isso.
     

Compartilhar