1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Livros raros: vale a pena "colecionar"?

Tópico em 'Generalidades Literárias' iniciado por Anica, 1 Fev 2009.

  1. Anica

    Anica Usuário

    Sei que muitos aqui gostam de livros, no sentido bibliofilo da palavra: querem ter diversas edições de uma obra preferida, ficam babando com aquelas edições caprichadíssimas da cosac e por aí vai.

    Então lembrei de uma primeira edição de
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    , e fiquei pensando aqui: é só uma questão de ter ou não o dinheiro? Ou é o tipo de coisa que vale a pena fazer um esforço e comprar, por mais que dê para encontrar Grande Sertão por 18 reais por aí?

    Deixando mais claro: o que importa mesmo é o texto ou no final das contas esses extras fazem mesmo diferença? Se você tivesse dinheiro sobrando, compraria edições raras?
     
  2. JLM

    JLM mata o branquelo detta walker

    o pior, anica, é além de comprar, cuidar da edição depois. eu já me arrisquei a comprar uma 1ª edição do heitor cony de 1964 e um dos volumes da famosa
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    (q até drummond fez poesia sobre ela), mas apesar de não terem saído mto caras são frágeis à beça, não sei nem oq fazer com elas aqui em casa, estão guardadas em uma caixa na minha estante...

    se a questão for preço, tem
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    q cataloga todas as obras e invenções e manuscritos de da vinci q tá em torno de 950 reais, até pouco tempo na americanas.com tinha uma promoção por 130 em 12x. fiquei babando, mas apesar da "pechincha", eu nunca paguei 130 por um livro antes na vida, então, de tanto pensar, acabou a promoção e agora só por centenas de reais dnv.

    enfim, acho q livros raros e caros não são para os pobres mortais q ganham salário-mínimo. infelizmente.
     
  3. Num sei, num sei...
    depende muito do que uma primeira edição tem para oferecer...
    no caso da primeira do Grande Sertão, há as formas originais com que Guimarães Rosa escreveu algumas palavras, e que forma modificadas pelo autor depois... não sei se são grandes mudanças...

    tem várias coisas bacanas raras, não exatamente caras, como as edições críticas do Machado de Assis (contendo as mudanças dos textos publicados em revista para as versões finais... no caso de Quincas Borbas, as mudanças são tantas que eles resolveram publicar dois volumes distintos - esse eu tenho! hehehehehehehe), algumas traduções curiosas - marcadas pelas gírias dos anos 70, 80 - da brasiliense (tipo a do Leminsnky... mas essa é cara mesmo) ou aqueles primeiros livrinhos banidos, tipo os parnasos do Dalton Trevisan, ou os do Ferreira Gullar (se bem que agora ele integrou nas obras completas...)

    agora, o objeto em si, a primeira edição pela primeira edição... num sei... eu não tenho esse tipo de pira...

    mas se alguém quiser me dar as obras completas do Borges publicadas pela Gallimard na coleção Pleiades, puxa, eu ficaria tão feliz...
     
  4. Clara

    Clara Antifa Usuário Premium

    Se tivesse dinheiro sobrando, claro que sim!
    Até porque teria condições de abrigar uma obra dessas em casa, o que não é fácil, pois não adianta nada você ter um livro, sei lá, a primeira edição de "O Auto da Barca do Inferno" e não poder cuidar dele direito pois você não vai poder deixa-la junto dos livros "normais", são frágeis como o JLM escreveu.
    Agora, tem coisas não são tão velhas ou frágeis e que são mais pra fãs mesmo.
    Tipo um exemplar de Sandman do Neil Gaiman, autografado, que vi na Estante Virtual, você viu esse Anica?

    http://www.estantevirtual.com.br/livro/16055556/Neil_Gaiman___Yoshitaka_Amano_Sandman___Autografado___os_Cacadores_d___.html
     
  5. joao p.

    joao p. Guardião da Luz de Arinium

    poxa, eu ate acho legal(apesar de achar q é fanatismo demais)
    mas para ter livros raros tem q ter dinheiro e tempo sobrando, já que é preciso mto cuidado com os livros.
    eu não os colecionaria.
     
  6. Liv

    Liv Visitante

    Se a história é a mesma, pq gastar um dinheiro enorme com ela? Eu não pagaria mais que 50 reais em um livro. Nem que fosse do Gabriel García Márquez (meu escritor favorito)
     
  7. Thorondir

    Thorondir Usuário

    Nem sempre. No meu caso, por exemplo, acervista, palestrante e pesquisador do sr. Francisco Buarque de Hollanda, eu preciso das raridades para me destacar. Por exemplo, quem viveu a época pegou todos os lançamentos, todos os LPs, e pode ter preservado tudo. Agora, eu com 1/4 da idade do pessoal da década de 60, ter esses LPs todos e algumas raridades me dá um grande renome dentro do meio.

    O segredo é pesquisar. Saiu em 1966 um livro chamado "A Banda", com manuscritos do próprio Chico, além de um conto inédito dele e uma crônica do Drummond falando sobre a música "A Banda" na contra-capa. É um negócio raríssimo e limitadíssimo, quem tem não anuncia por menos de 200, 180 reais. Eu achei por 60 reais num estado bom (acho que não tinha como estar melhor um livro com mais de 40 anos). E eu não passei a perna em ninguém, paguei o preço que o livreiro pedia. A questão é só fuçar. :D
     
  8. Breno C.

    Breno C. Usuário

    Eu não tenho esse amor pela obra de arte que gira entorno dos livros. Para mim o que conta mesmo é o texto em si, mas acredito que se a pessoa é fã do livro ou do autor, não existe nada de mais ter várias edições e esse tipo de coisa, até porque sabemos bem que cada edição é um trabalho a parte.
     
  9. imported_Nanda

    imported_Nanda Usuário

    Bom, eu dei pro Vinicius aquela edição do Senhor dos Anéis de 50.o aniversário, paguei quase 250 reais no livro. Não me arrependi nem um pouco. E ele me deu a obra completa do Shakespeare em inglês e pagou pouco menos de 200. Não dá pra comparar pq um é obra completa e o outro são três volumes em 1, mas é pra ilustrar que se eu acho que vale a pena eu faço sim. Mas tb 450 reais num livro que eu amo, teria q ser uma edição fodástica mesmo, ter diversos diferenciais e tals. Pq por 450 reais por exemplo é muita grana e dá pra comprar vários livros. Acho que eu gasto, mas tenho um valor teto pessoal. Mais do q um certo valor, não acredito que valha a pena, rara ou não.
     
  10. Devotchka

    Devotchka Usuário

    Acho que é bem relativo. Depende do autor, depende da edição e do diferencial dela, como já disseram. Enfim, acho que só gastaria se fosse algo que tivesse MUITO valor para mim e eu tivesse dinheiro de sobra.
     
  11. Pescaldo

    Pescaldo Penso, logo hesito.

    Gosto e gasto com muito gosto, sem dúvida.

    Tenho aqui uma edição da Divina Comédia em português e italiano e um amigo tem aquela edição de capa dura ilustrada enooooooooooooooooooorme.

    E são belíssimas.

    Se eu gosto do autor e do livro, muito provavelmente eu devo comprar o livro em uma edição especial, afinal eu também coleciono livros.
     
  12. imported_?

    imported_? Usuário

    Acho que eu compararia com comprar um vaso chinês legítimo em um antiquário ou comprar um vaso bonito em uma loja de decoração. Ambos servem para a mesma coisa, a diferença é a satisfação pessoal que o vaso chinês vai trazer. Eu vou poder contar a história dele para as visitas, sempre que olhar pra ele saberei que ele tem um valor superior a simplesmente colocar flores dentro. Historicamente não é a mesma coisa, porém tecnicamente serve para a mesma coisa.

    Eu acho que se a pessoa tem dinheiro sobrando, não vejo nada demais em investir em livros raros. E depois eles podem ser vendidos/doados, é um investimento.
     
  13. LucasCF

    LucasCF Usuário

    Eu sou muito cuidadoso com meus livros. E como gosto muito, compraria se fosse bem rico. :D
     
  14. *Ceinwyn*

    *Ceinwyn* Ogra rosa

    Eu compraria um livro raro se fosse essencial para alguma pesquisa minha. E só. Por mais que eu adore literatura e seja fã de alguns autores, não compraria livros raros só por ser fã da obra. Edições especiais, sim, mas não primeiras edições que só importam para colecionadores com dinheiro (o que não é o meu caso) e para pesquisadores.
     
  15. Shaytan

    Shaytan Usuário

    Acho que vale a pena, muitas pessoas pagam mais de R$1.000,00 em um aparelho celular e trocam de ano em ano por novos modelos por que gostam de celulares, isso para mim tambem vale para livros, se eu tiver oportunidade e condições de adquirir algo que valha a pena, faria sem duvidas xD. Outro ponto de vista é o de valer como invesimento, se o livro tem o valor X hoje, imagine daqui a um certo tempo, quando se tornar ainda mais caro.
     
  16. 30PorCento

    30PorCento Usuário

    Tenho a primeira edição das Poesias completas do Mário de Andrade. R$ 300,00. É a coisa mais bela do mundo, o livro todo esfarrapado, com uma aura de história. Prefiro não ter carro e comprar livros raros.
     
  17. Clara

    Clara Antifa Usuário Premium

    Nossa, que legal.
    Eu me contento só em olhar pra esses livros.
    Você tem coragem de vender livros assim 30?
     
  18. 30PorCento

    30PorCento Usuário

    De jeito nenhum, Clara. Isso não é nem investimento; vai pro túmulo comigo! :rofl:
     
  19. Liv

    Liv Visitante

    Nossa, eu nunca teria coragem.
     
  20. Fernando Giacon

    Fernando Giacon [[[ ÚLTIMO CAPÍTULO ]]]

    Ah...na minha opinião vale sim! Livro é uma ótima fonte de negócios, assim que passar alguns anos, você o vende por um preço mais alto HauhauhHUh, estou brincando :g:! Mas enfim, se você gosta do livro, do escritor e tals, e claro, tiver um dinheiro sobrando, não vejo o porque de não comprar.
     

Compartilhar