1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Livros devem ficar mais caros no Brasil após aumento no preço do papel

Tópico em 'Generalidades Literárias' iniciado por Mavericco, 27 Fev 2016.

  1. Mavericco

    Mavericco I am fire and air. Usuário Premium

    A Câmara Brasileira do Livro (CBL) manifestou-se contra o aumento de 24% no preço do papel, anunciado pela Suzano Papel e Celulose e seguido pela International Paper. Segundo o órgão, o reajuste "gerará efeito em cascata nocivo na cadeia produtiva, aumentando os preços, desestimulando a leitura e onerando as famílias". De acordo com reportagem do
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    , o texto foi enviado por meio de cartas à Indústria Brasileira de Árvores (Ibá) e à Associação Nacional dos Distribuidores de Papel (Andipa).

    Assinado pelo presidente da CBL, Luís Antonio Torelli, o documento pede que as associações dialoguem com seus associados e com os fabricantes de papel "a fim de que seja feita uma revisão desse reajuste, à luz do cenário nacional de desaceleração da economia, visando evitar um desequilíbrio preocupante do mercado neste momento".

    De acordo com a CBL, o aumento gerará impacto no preço dos livros muito acima da inflação e da capacidade de assimilação pelo mercado. ¿Obviamente, as gráficas terão de repassar esse custo ao preço de seus serviços, onerando a impressão dos livros, numa conjuntura totalmente inoportuna, considerando a acentuada retração da economia nacional¿, diz Torelli.

    §§§§

    FONTE:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
  2. Calib

    Calib Visitante

    Mais um ponto para os e-booketes. XD
     
  3. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

    você acha mesmo que isso não influenciará nos valores dos ebooks também?
     
  4. Calib

    Calib Visitante

    Sim. Apesar de não fazer nenhum sentido, bem sei que influencia. Mas veja: a tecnologia do ebook prescinde de papel. Se aumentar, é só malandragem editorial.

    Se houvesse por aqui alguma editora especializada apenas em editar ebooks, estariam dando risadas disso aí. XD
     
  5. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

    é que é tudo a mesma empresa, né. se tivesse a companhia das letras fazendo livro de papel do nick hornby e a xuberbes da galáxia fazendo e-book do nick hornby, dá para dissociar. mas se no fim do mês as contas não fecharem, a companhia vai acabar aumentando os valores dos dois tipos de livro, porque mais do que de papel ou ebook, o que eles vendem é livro.

    por outro lado, talvez seja o empurrão que as editoras daqui precisem para começar a botar mais energia nos e-books, e mesmo para o governo acabar com aquela babaquice de só liberar os impostos sobre e-readers feitos no brasil. mais ou menos assim: CBL, não seja burra, pressiona o governo pra tirar o imposto dos kindles da vida e seja feliz com venda de ebooks.

    tem aquela e-galáxia, não? mas nem sei em que pé anda aquilo, se já virou plataforma para self-publishing ou é editora mesmo :think:
     
  6. Calib

    Calib Visitante

    Nem ouvir falar dessa e-galaxy. Se for self-publishing tipo Wattpad da vida não vale nada. :P
     
  7. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Infelizmente pra mim não será surpresa se aumentarem (ainda que com um percentual ligeiramente menor) o valor da versão eletrônica dos livros. A famosa lei da compensação no Brasil ainda é uma prática pra lá de recorrente.
     
  8. Heberus Stormblade

    Heberus Stormblade Paz e Amor

    Não vejo sentido em aumentarem o preço dos livros digitais mesmo considerando os pontos levantados.

    Valor do livro físico = A
    Valor do livro digital = B
    Aumento do preço do papel = C

    Livro físico = A+C
    Livro digital = B

    O lucro das empresas continua igual se pensarmos que o que ela faz com os livros físicos é nos repassar o valor de aumento que ocorreu no papel.
     
  9. Grimnir

    Grimnir Usuário

    Depende, né? Se as vendas de livros físicos diminuírem muito, o aumento do preço (supondo o repasse total dos custos) pode não compensar. A empresa pode aumentar o preço do ebook sabendo que ele é um substituto (não muito perfeito, já que tem o custo fixo do leitor de ebook, que não é nem um pouco barato) para manter o lucro final. Sei lá, só chutando.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  10. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

    não estou dizendo que é certo ou errado, é só uma prática que já acontece. é só comparar os valores de ebooks e de livros impressos no brasil. a diferença de preço não é tão grande assim. ou seja, ou o papel não é um fator tão decisivo na hora de fechar o preço dos livros quanto parece (o que acredito não ser o caso, vide a reportagem do post inicial), ou os custos dos livros impressos já estão sendo repassados para os ebooks pelas editoras.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  11. Heberus Stormblade

    Heberus Stormblade Paz e Amor

    Se a quantidade de livros vendidos diminuir, realmente faz todo sentido.

    Me pergunto o que acontecerá com o mercado se a ascenção dos e-books aumentar muito com relação aos livros físicos visto que com e-reader é fácil a prática de pirataria. Se bem que livro físico pode-se trocar então não sei se haverá qualquer impacto no fim das contas.
     

Compartilhar