1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Live

Tópico em 'RPG' iniciado por AneleH, 30 Mar 2004.

  1. AneleH

    AneleH Usuário

    Bom, eu toh procurando informacoes sobre Live...

    No momento estou na noruega (vcomo intercambista), e fui convidada pra participar de um.....

    Daih resolvi procurar a galera de Live no brasil, pra dar umas dicas, e tb pq qunado voltar, quero continuar participando de coisas do genero.....
     
  2. Lestat

    Lestat Usuário

    Bom... live é o jogo de RPG onde vc interpreta o personagem em primeira pessoa, em um ambiente real ou muitas vezes vc imagina como seria aquele ambiente na visão do seu pc, pela narrativa dos mestres, ambientalizado como se fosse realmente onde seu personagem esta indo (pode ser uma festa, uma reuniao, etc...). La vc possui uma ficha onde vc a guarda e entra no aposento representando seu personagem como se fosse um teatro. Lá muitas vezes tem (ou pelo menos deveria) ter mestres q te ajudam no decorrer da cronica e visam a interpretação dos jogadores e a diversão, sendo juizes em varias jogadas (na minha opiniao td jogada deveria ter um mestre verificando). Caso seja um live de vampire digo q um livro bom pra te dar uam ideia é o leis da noite... :roll:
    Bom... em resumo é isso... :wink:
     
  3. Sarcasmo

    Sarcasmo Funfamento

    Adoro live mas tem q te um pessoal bom pra se realizado,......... alem das regras fica dificil acha gente q saiba joga live
     
  4. Lestat

    Lestat Usuário

    regras de live sao o pior, criei regras q deixam o live bem mais trankilo e dinamico, agora naum me adaptei muito bem as regras do teatro na mente, o leis da noite... são chatinhas pacas....
     
  5. Sarcasmo

    Sarcasmo Funfamento

    po nem fala mai ruim mermo é o fato q vc naum pode toca na pessoa, mas eu concordo se vc adaptar as regras fica manero pacas........
    alem do mais o foda é vc cria o figurino.... putz fica mto manero agente pego tampa de latão de lixo p´ra transforma em escudo, cabo de vassora em espada e ate uns papeloes pintados como armadura fica hilario se geral faze isso
     
  6. Lestat

    Lestat Usuário

    bom eu jogo so live de vampire, ai naum teve muito o q inventar com roupas, era o classico, 99% goticos e um maluco de branco so pra aparecer... mas tinha uns malks la... :roll:
    os doidos no meio a essa festa foram fantasiados de festa junina, com direito a caixinha de fosforo na gravatinha vermelha e td.... foi deploravel...
     
  7. Ptah

    Ptah Usuário

    Bom Lestat, eu ja joguei live de Vampire Dark Ages e foi o maximo ver todos os quase 50 jogadores a carater!!! Olha, organizar live dá um trabalhão. eu ajudei uns amigos com um, criei plots de personagem, ajudei na historia central, fui narrador durante o jogo, usei roupa de arabe (com direito a veu dourado) e no final do jogo ainda limpei a casa onde rolou... só tenhoa declarar que vale a pena jogar sim, pelo menos uma vez para se divertir e com narradores que pelo menos priorizem a historia, essa se for boa ou não, o jogador achará o que fazer com seu personagem!
     
  8. O Live Action, popularmente chamado de "Live", foi lançado para ser usado com o sistema Vampire: The Masquerade. Seu principal objetivo é simplificar as regras e priorizar a interpretação, assemelhando-se muito às improvisações teatrais. O fundamental para participar de um Live Action é a capacidade do jogador de incorporar as características de sua personagem.
    Live Action (Ação ao Vivo) é um jeito diferente de se jogar RPG. Você, ao
    invés de se reunir com seus amigos em torno de uma mesa e ficar apenas
    falando, vai interpretar seu personagem não com a boca, mas com o corpo

    Ao invés de falar para o Mestre: "Vou atravessar o rio, matar o inimigo,
    pegar o item e voltar", você simplesmente atravessa o rio (se molhando
    mesmo), mata o inimigo (você não vai se machucar, claro; existem armas
    especiais para os combates), pega o item (e leva o maior susto com a
    armadilha que você esqueceu de desativar), e volta (se ainda estiver vivo -
    claro que você não vai morrer de verdade).

    Qualquer pessoa pode jogar (velho, criança, gordo, magro, homem, mulher),
    mas é necessário apenas que a pessoa esqueça quem ela é de verdade e
    interprete o personagem que criou.

    O Live Action é, sem sombra de dúvidas, a parte mais interessante do RPG. Para quem não tem idéia do que seja um Live Action, em poucas palavras, posso dizer que é um teatro de improviso, ou melhor, um teatro onde não existe o roteiro, onde todas as falas e ações das personagens são criadas no momento em que se está jogando o Live Action.

    Numa mesa de jogo o jogador descreve falas e ações do sua personagem, no Live Action o jogador É a sua personagem, deve agir e falar como se ele fosse a sua personagem encarnado. Se a personagem é um louco que não gosta de luz, o jogador deve procurar não ficar sob luz intensa e ter uma reação explosiva caso ele seja exposto a luz; Se a personagem tem um temperamento explosivo o jogador deve encarnar esse estereótipo e causar confusões por não aceitar ser contrariado, por exemplo.

    Quando se joga algum tempo jogos de mesa com uma determinada personagem, fica fácil de interpreta-la num Live Action. O maior problema que existe no Live Action é justamente a dificuldade de aceitar que o jogador deverá, por algumas horas, esquecer de si mesmo e ser apenas o seu personagem. Alguns jogadores se dão muito bem em Live Actions enquanto outros, devido a alguma timidez, demoram um pouco a se adaptar.

    No Live Action o tempo se passa muito mais lentamente que numa partida de mesa, afinal de contas, num Live Action o tempo flui da mesma forma como é na realidade. Essa também é uma característica importante que os jogadores devem perceber, visto que os acontecimentos num Live Action acontecem de maneira natural, não estão programados para acontecer. Quando estamos na mesa de jogo é muito fácil (e rápido) fazer um teste e conseguir abrir uma fechadura, no Live Action será bem mais demorado conseguir essa ação.
    No Live Action a principal diferença física em relação ao jogo de mesa é a possibilidade de jogar num local onde tudo que você vê faz parte do jogo, e além disso de poder estar vestindo e usando acessórios e objetos que realmente estão dentro do jogo.

    A caracterização do personagem é muito importante num Live Action, a possibilidade do seu personagem ser reconhecido de acordo com a roupa e acessórios que ele usa é uma das coisas mais legais de um Live Action. O local onde se joga o Live também deve estar caracterizado de acordo com o local onde as personagens estão e também o sistema que está sendo jogado. Lives de Vampiro sempre acontecem a noite e ambientes meio punk-góticos, de acordo como é o sistema de Vampiro. Já um Live de AD&D provavelmente deverá ser realizado numa floresta ou fazenda, onde a tecnologia passe longe.
    Regras

    Existem algumas regras que devem ser respeitadas num Live Action, algumas delas são realmente importantes outras foram desenvolvidas apenas para que não ocorram problemas reais durante a realização do Live. A Regra mais importante, creio eu, é que é proibido a entrada de qualquer tipo de armas no local onde está sendo realizado o Live Action. Essa regra é mais do que obvia, as armas que são utilizadas no Live Action são todas de brinquedo, replicas de armas de verdade. Inclusive facas e armas brancas devem ser evitadas para prevenção em relação a algum acidente que possa ocorrer durante o Live.

    Outra regra que é sempre lembrada em relação a um Live Action é a que é proibido tocar em outras pessoas. Essa regra geralmente é respeitada mas com algumas mudanças. É impossível conviver com um grupo de pessoas sem que aja um contato físico, então para essa regra temos uma variante que é proibido o toque utilizando-se de violência em relação a outros jogadores. Um aperto de mão, um abraço, beijos, e até ser escoltado por seguranças são ações que necessitam de toque e que não vão causar mal a ninguém, por isso são permitidas. Já uma briga deve ser toda representada sem toque nenhum.

    Considerações Finais

    Bem, quem já jogou o Live Action e teve a oportunidade de jogar com um personagem que realmente estava envolvido na trama, sabe que não existe coisa melhor. Realmente é a melhor forma de jogar RPG, de ver o que realmente o RPG é. Num Live Actio nós realmente descobrimos o significado do Role Playing. Se você um dia tiver a oportunidade de participar de um Live Action, independente do sistema, participe! Você não vai se arrepender.
     

Compartilhar