1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Literatura Judaica

Tópico em 'Literatura Estrangeira' iniciado por Luciano R. M., 22 Set 2010.

  1. Luciano R. M.

    Luciano R. M. vira-latas

    Essa noite, assim que surgirem as três primeiras estrelas no céu, inicia-se o dia 15 de Tishrei no calendário judaico, que corresponde à festividade do Sukot, ou festa das Cabanas- que relembra os 40 anos vividos no deserto, após o êxodo do Egito. Alguns dias atrás tivemos o Yom Kipur e, pouco antes, o Rosh Hoshaná.

    O calendário judaico é um tanto quanto complexo, talvez por estarmos mais acostumados ao calendário gregoriano, que é solar. Mas tudo no judaísmo é complexo: a própria questão do 'ser judeu' é bastante complicada, já que alguém que é judeu para uma denominação (denominações são os 'grupos' dentro do judaísmo, como os Ortodoxos, os Reformistas, os Chassidim e os Caraítas, entre outros) pode não o ser para outra.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
  2. Pips

    Pips Old School.

    RE: Literatura Judaica (parte I)

    Ainda caminho aos poucos pela literatura judaica. Amós Oz eu já conhecia, agora preciso procurar um pouco mais sobre Yeoshua de quem já ouvi falar.
     
  3. Izze.

    Izze. What? o.O

    RE: Literatura Judaica (parte I)

    Fiquei com muita vontade de ler os livros do Yehoshua depois de ver a mesa dele com a Azar Nafisi na FLIP desse ano, vou ver se consigo algum exemplar =D


    E não querendo ser chata, mas já sendo, o nome dele tá errado no post. Falta um H >.<
     
  4. Pips

    Pips Old School.

    RE: Literatura Judaica (parte I)

    Um adendo, outro dia naquela loja da Cultura que é 100% da Companhia (linda loja, aliás, ponto turístico para leitores), vi que os livros do Amós são traduzidos direto do Hebraico e grande parte dos escritores judeus são traduzidos diretamente. Muito bom.
     
  5. Luciano R. M.

    Luciano R. M. vira-latas

    RE: Literatura Judaica (parte I)

    E faz bastante tempo, na verdade, que existem essas traduções diretas. É que o hebraico não tem exatamente fácil acesso, mas, nas comunidades ortodoxas todo mundo tinha de aprender quando criança. Acho que isso ajuda. Eu vou falar nas outras partes e tal, mas existiu até uma literatura em hebraico e em ídiche no Brasil! Que acabou hoje em dia, infelizmente...

    E gracías Izze, corrigi o nome do Yehoshua lá. ˆˆ
     
  6. Luciano R. M.

    Luciano R. M. vira-latas

    RE: Literatura Judaica (parte I)

    O ídiche é um idioma germânico que utiliza o alfabeto hebraico. Não é a língua de nenhum país, mas o idioma falado pelos judeus Ashkenazis de diversos países- notadamente os da Europa Oriental e Central (de onde são originários) e, mais recentemente, nos descendentes desses judeus que vieram para as Américas e que foram para Israel. Constitui-se, basicamente, de elementos hebraicos, alemães e eslavos. Divide-se, basicamente em três dialetos, central (polaco), setentrional (lituano) e meridional (ucraniano). O ídiche normativo utiliza a pronúncia setentrional e a gramática meridional, com algumas influências do idioma alemão (muitos estudiosos consideram o idioma uma corruptela do alemão).

    O idioma sedimentou-se durante o segundo milênio da era cristã, e eu seu auge geográfico alcançou desde a Rússia até o norte da Itália- apenas entre as comunidades judaicas. Muitos judeus que viviam nos Shtetls (palavra ídiche para cidade, usada para denominar vilarejos judeus na Europa Oriental) sequer falavam outros idiomas- não tinham contato com gentios e o hebraico era um idioma quase que exclusivamente litúrgico até pouco antes do surgimento do estado de Israel. Mas foi apenas durante o século XIX que surgiu uma literatura ídiche mais complexa.
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
  7. Luciano R. M.

    Luciano R. M. vira-latas

    RE: Literatura Judaica (parte I)

    Gentio é um termo latino utilizado para designar qualquer não-judeu. Idiomas gentios, então, são todos os idiomas que não estão associados diretamente com o povo judeu- ou seja, todos os idiomas do mundo, à exceção do Hebraico, Ídiche e Ladino.

    O assimilacionismo é uma corrente de pensamento cultural presente dentro do judaísmo que floresceu durante o século XIX, e que buscava integrar os judeus na sociedade gentia- a religião não deveria ser uma barreira.
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
  8. Pips

    Pips Old School.

    RE: Literatura Judaica (parte I)

    Se na terceira parte você já fala dos judeus não praticamentes, imagine as outras partes.
     
  9. Luciano R. M.

    Luciano R. M. vira-latas

    RE: Literatura Judaica (parte I)

    São os iraelenses- que é a parte mais jovem da literatura judaica- e os brasileiros.
     
  10. Marcileia

    Marcileia Usuário

    RE: Literatura Judaica (parte I)

    Estou gostando bastante desses textos sobre Literatura Judaica.
    Algo tão diferente do que é visto por aí em termos de leitura, mas principalmente todo esse contexto de qual livro é considerado ou não, autores, termos...

    Posso sugerir uma coisinha? No título do tópico está como parte 1, mas estão todas as partes aqui, poderia ficar só como Literatura Judaica, o que acham?
     
  11. Luciano R. M.

    Luciano R. M. vira-latas

    LITERATURA JUDAICA IV- LITERATURA HEBRAICA

    O hebraico é o idioma judaico por excelência, já que foi o idioma dos judeus na antiguidade, originou o ídiche e o ladino e é o idioma de Israel. É também o idioma da literatura judaica mais antiga e da mais jovem, ao mesmo tempo.

    Apesar da aparente contradição, é fácil explicar. A Torah (o Pentateuco) é o registro literário mais antigo nesse idioma- e o registro literário judaico mais antigo. Por século foi nisso que consistiu a produção em hebraico: textos religiosos e místicos. Alguns contos folclóricos também foram colocados no papel. O grosso da produção literária- romances, novelas, poesia-, porém, foi na maior parte do tempo em ídiche.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     

Compartilhar