1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Linux

Tópico em 'MUD Valinor' iniciado por The Shadow Hunter, 15 Ago 2005.

  1. Existe algo parecido com o telnet no Linux???

    Eu não tenho permissão pra instalar um cliente aqui na faculdade, mas queria jogar MUD nas horas vagas...

    Tentei usar o KSirc, ele conecta mas não deixa que eu digite meu nome...

    Valew!!! :mrgreen:
     
  2. Noel

    Noel Vira-Mundos

    no console do linux, digite telnet mud.valinor.com.br 4000
     
  3. Bad

    Bad Usuário

  4. Noel

    Noel Vira-Mundos

    Eu pensei nisso também baddie, mas olha só:

    Acho que não rola... =)
     
  5. Bad

    Bad Usuário

    Quando li isso pensei no KCT...
     
  6. Erulasto

    Erulasto Equipe Valinor

    É o seguinte: você não precisa "instalar" o cliente, se você puder compilar e executar diretamente em sua conta, não haverá problemas... a única coisa que lhe impediria seria um firewall ou a ausência de alguma biblioteca no sistema, pois aí não tem jeito mesmo.

    Os passos para compilação são:
    - descompactar o arquivo original dos fontes e acessar o novo diretório
    - digitar: ./configure
    - se não ocorrer algum erro no configure, digite: make
    - localize o executável gerado e dispare o processo normalmente (./programa por exemplo)
     
  7. Cildraemoth

    Cildraemoth Usuário

    Na verdade, se fizer só isso ele não vai achar alguns arquivos necessários e não vai rodar. O segredo é instalar, mas dentro do próprio diretório home, com algo mais ou menos assim:

    ./configure --prefix=/home/fulano/kildclient
    make
    make install

    E aí rodar o /home/fulano/kildclient/bin/kildclient .

    Se faltar alguma biblioteca, poderia até baixá-la e compilá-la instalando dentro do home também, mas aí já é bastante trabalho.
     
  8. Erulasto

    Erulasto Equipe Valinor

    Sim, existe essa alternativa, mas eu nunca compilei esse programa (em linhas gerais, boa parte deles não depende de instalação para poder funcionar) :)

    :think: nem sempre... A quase totalidade dos programas usa ligação dinâmica na compilação... você pode até compilar uma biblioteca e instalar em seu home, mas seria uma pedreira maciça tentar compilar dinamicamente algum programa usando essa instalação. O ldconfig procura as bibliotecas em diretórios pré-definidos e a cache geralmente é feita com poderes de root. Pelo menos em teoria, não vale a pena... nunca tentei algo assim, acho que se for possível, só o trabalho para conseguir o feito já não seria possível. Talvez fazer uma compilação com ligação estática em uma máquina em que tenha os privilégios necessários e copiar apenas o binário :)
     
  9. Cildraemoth

    Cildraemoth Usuário

    O fato de usar bibliotecas dinâmicas não significa que onde elas são procuradas seja algo imutável. De fato, se houver bibliotecas dinâmicas em /home/fulano/lib, basta setar a variável de ambiente
    LD_LIBRARY_PATH como "/home/fulano/lib" e as bibliotecas ali serão encontradas e usadas.

    Para compilar, também é um pouco mais trabalhoso pois também é necessário informar onde encontrar as bibliotecas para fazer a ligação, onde estão os arquivos de include, etc, mas possível é. Só é mais trabalhoso, e talvez não valha a pena o esforço se tiver que instalar um monte de bibliotecas. Mas possível é, basta acertar algumas coisas antes.
     
  10. Erulasto

    Erulasto Equipe Valinor

    Sim, mas mesmo usando LD_LIBRARY_PATH existem alguns programas que requerem que você refaça a cache de bibliotecas, aí o usuário tem que brigar com o ldconfig para ele ignorar os arquivos do /etc/ e usar os arquivos do home do usuário. Mas eu não disse que são imutáveis, referia-me à cache que geralmente requer poderes de root para ser construída corretamente. Já passei por situações que apenas a variável de ambiente não foi suficiente e tive que reconstruir a cache e os links simbólicos com o ldconfig, e isso sem usar diretórios fora do padrão. Uma pedreira maciça não é intransponível, mas você vai gastar tempo para dinamitá-la. Esse era o sentido do meu post. Por isso eu disse que o mais prático talvez fosse fazer uma compilação estática onde tem todas as bibliotecas e copiar apenas o binário (vai funcionar do mesmo jeito, só que o programa vai ficar enorme...).
     
  11. Cildraemoth

    Cildraemoth Usuário

    Bom, eu nunca tive esse problema, mas se você diz... mas é sim complicado, mesmo que vá funcionar.

    Não sei se compilação estática ia dar certo também, pelo menos não nesse caso. A única vez que tentei compilar um aplicativo GTK estaticamente não deu certo, e acho que já li na internet gente comentando que também não conseguiu.

    O melhor mesmo é pedir ao administrador que atualize o sistema para ter versões de bibliotecas e programas recentes. Afinal, se os requerimentos do KildClient em termos de versão de bibliotecas podem ser satisfeitos até com o Debian stable, não se pode dizer que ele precise de nada tão novo. :mrgreen:
     
  12. Erulasto

    Erulasto Equipe Valinor

    A princípio, nada impediria a compilação estática... pode ter sido algum detalhe que passou sem ser notado. Talvez o código-objeto da biblioteca para ligação estática não estivesse disponível (se não me engano, são os *.la da vida -- faz tempo que não faço uma compilação estática também :) ).

    Quanto aos adminsitradores, eu acredito que não haveria problemas, se o sistema já tiver o GNOME instalado (ele usa a GTK/GTK2). Caso não exista a biblioteca, vai depender muito da política de instalação da instituição ou do departamento. Algumas vezes somos obrigados a ser um pouco mais rígidos antes de adicionar qualquer coisa a uma máquina do laboratório que esteja funcionando :)
     

Compartilhar