1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Dúvida Línguas Élficas - Direitos Autorais

Tópico em 'Ajudas / Dúvidas / Problemas / Etc' iniciado por Neliel, 2 Nov 2017.

  1. Neliel

    Neliel Usuário

    Oi pessoal! Sou nova aqui no fórum. Na verdade eu já usava há muito tempo o Fórum para pesquisa, mas só agora eu me cadastrei porque estou concretizando um projeto de escrever um livro do gênero Fantasia e gostaria da ajuda de vocês em algumas questões, se possível.
    Na minha história tem Elfos, claro! No começo quando comecei a história de uma forma bem despretensiosa, coloquei algumas frases em quenya de uma forma superficial, o que seria isso? Fiz uma pesquisa sobre vocabulário quenya na internet, passei dias olhando e analisando, e escolhia as palavras que me soavam melhor sem ir a fundo no que poderia ser correto ou não. Como eu disse, de forma bem despretensiosa, só para ter indícios do élfico ali na história, e eram poucas frases. Na época eu não tinha nenhuma intenção de tornar o livro público, eu estava muito satisfeita de ao menos terminar a história para o meu prazer apenas. Porém alguns anos depois o livro tem tomado forma e eu tenho toda a história pronta na minha cabeça e estou no processo de desenvolvimento de uma forma séria, profissional e com intenção de publicá-la de forma independente se for necessário. O mundo onde a história se passa vem sendo desenvolvido há anos, mas ainda falta acertar alguns detalhes.
    Quando eu comecei revisar o que eu já havia escrito para aprimorar a história, me veio a questão de usar ou não o élfico que Tolkien criou. Eu posso com a ajuda de um amigo criar um idioma, não completo o suficiente para se adotado como idioma, mas o necessário para desenvolver a história sem que fique uma coisa superficial e vaga, só que vai me levar aí mais um bom tempo de pesquisa e desenvolvimento. Aí me veio a dúvida: Eu poderia usar o élfico de Tolkien no meu livro? Alguém sabe sobre os direitos autorais disso? Tenho consciência que podendo usar eu tenho que me aprofundar e estudar mais a língua, mas ainda assim não é tão trabalhoso quanto criar uma. E aproveitando essa maravilhosa bíblia que estou escrevendo, se ainda tem alguém que chegou até aqui, gostaria da opinião desse ser paciente e persistente, se ficaria muita falta de originalidade usar o élfico de Tolkien na minha história.
    Agradeço quem puder ajudar!
     
  2. Neoghoster Akira

    Neoghoster Akira Brandebuque

    Bem, pessoalmente, dadas as sensibilidades da Tolkien Estate eu evitaria usar material direto de Tolkien que não fosse para pesquisa (esses casos são permitidos).

    Contudo se o objetivo for inspiração no mundo do Tolkien há os "cases" de sucesso derivado tipo o Robert Jordan de O Olho do Mundo aonde as referências são indiretas e maquiadas/diluídas.

    Como opção para o idioma é possível usar alfabetos antigos que não tenha perigo de serem oficiais e que o Tolkien também pesquisava tipo as runas Futhark.

    Acredite, vale a pena demorar mais na criação do idioma. A parte mais interessante nos contos que escrevo é sempre procurar como integrar sons, significados e objetivos antes de fazer as palavras. Há quem ganhe dinheiro com isso tipo o David Zsalo que consultou para O Hobbit.

    Inclusive a dica desses escritores de fazer um blog ou site tipo o GRR Martin para divulgar o trabalho é bastante boa. Boa sorte!
     
  3. Neliel

    Neliel Usuário

    Obrigada pela resposta! Acho que irei realmente investir na criação de um idioma. Já que criei o mundo por que não me jogar nele, não é mesmo? A inspiração no mundo de Tolkien existe, não tem como não ter, O Senhor dos Anéis foi a primeira história de fantasia que eu li aos 15 anos, seguido de O Silmarillion e O Hobbit. E foi através desses livros que eu me interessei por RPG, comecei a jogar, depois mestrar e escrever aventuras e campanhas para os jogos. Mas apesar da inspiração ainda será bastante diferente. Sua opinião foi de grande ajuda. Obrigada.
     
    • Mandar Coração Mandar Coração x 1

Compartilhar