• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Leis e Costumes dos Eldar, por J.R.R. Tolkien

Elwë £

Usuário
Acabei de ler o texto e achei o mesmo interessantíssimo.

Agora, com relação àqueles fëar de elfos, diga-se, maus. Elfos com o mal em seus corações, e que se recusam a ir para os salões de Mandos. Qual seria, digamos, o destino deles?

Há algum texto que diga o que acontece com eles? Em algum momento seriam "forçados" a responderem à convocação? Ou ficariam "eternamente" vagando, como "almas penadas", sem a mínima chance de redenção?

Achei curiosa também a parte onde Tolkien fala da proibição da comunicação com os "mortos", e o porquê disso. Me lembrou a Bíblia!!! E alguns ainda dizem que Tolkien não se utilizava de alegorias...

A parte também onde diz que, eventualmente, alguns fëar poderiam "tomar" corpos. Algo mais ou menos como possessão?

Agora, mais uma dúvida. Não me lembro agora onde li isso. Mas li em um texto que as criaturas tumulares são na verdade fëar de Elfos corrompidos. Até onde isso é verdade?

Abraços à todos!!!
 

Maglor

Lacho calad! Drego morn!
Andarilho disse:
Há algum texto que diga o que acontece com eles? Em algum momento seriam "forçados" a responderem à convocação? Ou ficariam "eternamente" vagando, como "almas penadas", sem a mínima chance de redenção?

Eu não sei o que responder além do que está no texto. Eles ficariam como "almas penadas" vagando e amedrontando, talvez, até que fossem "exorcizadas" por alguém. Tolkien nunca disse isso, não que eu saiba, mas a lógica católica parece se aplicar bem nesses casos da sua obra.

Andarilho disse:
Achei curiosa também a parte onde Tolkien fala da proibição da comunicação com os "mortos", e o porquê disso. Me lembrou a Bíblia!!! E alguns ainda dizem que Tolkien não se utilizava de alegorias...

O trecho diz assim:
Costumes dos Eldar disse:
É, portanto, algo imprudente e arriscado, além de ser um ato errado proibido justamente pelos Governantes de Arda, os vivos tentarem se comunicar com os desencarnados, embora os desabrigados possam desejá-lo, especialmente os mais indignos entre eles. Pois os desencarnados, vagando pelo mundo, são aqueles que no mínimo recusaram a porta da vida e continuaram pesarosos e auto-piedosos. Alguns são preenchidos com rancor, desgosto e inveja. Alguns eram escravizados pelo Senhor do Escuro e ainda fazem o seu trabalho, apesar de ele ter partido. Eles não dirão verdades ou sabedoria. Apelar-lhes é uma tolice. Tentar dominá-los e fazê-los servos da própria vontade de alguém é perversidade. Tais práticas são as de Morgoth; e os necromantes são da hoste de Sauron, seu servo.

Esse trecho deixa claro que a comunicação com esses espíritos eram proibida pois eles haviam sido corrompidos, e eram preenchidos com "rancos, desgosto e inveja", e continuavam o trabalho do Senhor do Escuro. Eram espíritos atormentados por Melkor e por Sauron, e só os seus seguidores procuravam comunicar-se com eles, para subjugá-los.

Esse trecho ainda parece deixar a sugestão de que aqueles espíritos desabrigados eram ainda obrigação dos valar, de alguma forma. Mandos deveria, de algum jeito, levar aquelas espíritos para fora da TM, já que não era responsabilidade de Homens ou Elfos, pelo contrário, era proibido.

Sobre alegorias, eu não sei. Quando Tolkien dizia isso, por outro lado nunca negava aplicabilidade que as suas histórias poderiam ter. Provavelmente seria o caso, tudo isso se encaixaria nos preceitos cristãos a que ele tanto prezava e acreditava.

Andarilho disse:
A parte também onde diz que, eventualmente, alguns fëar poderiam "tomar" corpos. Algo mais ou menos como possessão?

Olha, eu acho que é exatamente isso. Esse trecho é quase explícito quanto a isso:

Alguns dizem que os desabrigados desejam corpos, apesar de não quererem fazê-lo legalmente pela submissão ao julgamento de Mandos. Os perversos entre eles tomarão corpos, se puderem, contra a lei. O perigo de comunicar-se com eles não é, entretanto, apenas o risco de ser iludido por fantasias ou mentiras: há também o perigo da destruição. Pois algum dos famintos desabrigados, se lhe for permitido a amizade de alguém vivo, pode procurar expulsar o fëa de seu corpo; e no duelo pelo domínio, o corpo pode ser gravemente ferido, mesmo se não for arrancado de seu habitante de direito. Ou o desabrigado pode implorar por abrigo e, se lhe for concedido, então ele procurará escravizar seu hospedeiro e usar tanto sua vontade como seu corpo para seus próprios propósitos. É dito que Sauron realizou tais atos, e ensinou seus seguidores com fazê-los


Sobre as Criaturas Tumulares, é nos Apêndices do RdR que nós temos a resposta, aparentemente. Lá diz: "nessa época [da peste em Arnor] que os dúnedain de Cardolan se extinguiram, e espíritos malignos de Angmar e Rhudaur invadiram os túmulos para ali morar."
Rhudaur era um reino de homens, portanto eram espíritos de homens esses que o Rei-Bruxo domou para aterrorizarem os túmulos. Já Angmar era um reino povoado de orcs, homens maus e outras criaturas, segundo o livro. Essas outras criaturas não excluem bestas que poderiam ter o corpo habitado por fëar élficos corrompidos, portanto, é uma hipótese que existe. Mas eu realmente acredito que a grande maioria dos espíritos nos Túmulos fosse mesmo de homens.
 

Valinor 2021

Total arrecadado
R$125,00
Meta
R$4.800,00
Termina em:
Topo