1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Leilão por revista em quadrinhos rara já passa de US$ 277 mil

Tópico em 'Quadrinhos' iniciado por Anica, 7 Mar 2009.

  1. Anica

    Anica Usuário

    Fonte:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
  2. Breno C.

    Breno C. Usuário

    É fato de que quem levar essa revista para casa vai ter uma parte da história do mundo nas suas mãos.

    Legal o pessoal pagar esses preços, mas acho que não faria tal loucura.
     
  3. Anica

    Anica Usuário

    eu já não quis pagar 30 royals num formatinho x-men número 7 lançado aqui no brasil, imagina pagar esse tanto em uma revista que lançou uma personagem que eu nem curto muito :rofl:
     
  4. Breno C.

    Breno C. Usuário

    Bom... paguei 30 e poucas pelo chê, depois paguei de novo o mesmo preço para dar a HQ de presente para a Carol. Não me arrependo. Valia cada centavo e o problema é esse, saber se essa Action Comics (uma das primeiras) vale isso tudo só por ser um artigo histórico.
     
  5. Anica

    Anica Usuário

    são coisas diferentes, breno. che é uma revista atual (lançada em 2008) que hoje em dia sai pelo preço real dela. não é valorizada pelo tempo. quando falei 30 reais num formatinho é porque a revista na época que foi publicada mal custava um real, e que eu achava um absurdo pagar 30 reais por ela.
     
  6. Breno C.

    Breno C. Usuário

    Na verdade, Che era para ser bem mais barata considerando que essa edição não difere em muito da original editada na argentina a quase 60 anos.
    O problema é justamente o que você falou, pagar por velharias por serem velharias e terem um certo valor mercadológico alto.
    Uma que eu comprei quase nesse esquema foram os últimos números de Spaw, que acabei deixando molhar e me senti na obrigação de comprar de novo. Foi um inferno para achar as 5 revistas, e pagar nelas juntas quase 80, quando que pelas primeiras pegue 7,50 por cada uma. Eu nem senti que estava pagando quase o dobro do preço pelas revistas. É uma coisa inconsciente quando você está cego para completar a coleção... opa...
    Agora entendi o cara que vai pretende dar 277.000 na revista., ele é um "colecionador".
     
  7. Anica

    Anica Usuário

    Só por ser uma edição atual, recente, difere. A questão não é quando foi publicado o original, mas quando foi publicado o que você comprou (por isso falei em valorização de acordo com o tempo). É só pensar no caso de uma HQ como A Piada Mortal, que está saindo novamente por uma média de preço de 20 a 25 reais. Já saiu tantas vezes que eu duvido que alguém não encontre em um sebo por 10 reais ou menos, alguma edição mais antiga. Não tem valorização nesse caso. Mas os primeiros formatinhos lançados lá fora (e mesmo no Brasil) não sairão novamente nas bancas, pelo menos não naquele formato, não por aquela editora, etc. etc. etc. e por isso normalmente é cobrado um valor mais alto pela revista do que ela tinha na época.
     

Compartilhar