1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Leiam essa matéria sobre o SdA

Tópico em 'O Senhor dos Anéis - os Filmes' iniciado por Madjorge, 14 Jan 2002.

  1. Madjorge

    Madjorge Usuário

    Oi pessoal. saiu hoje uma matéria sobre o SdA no jornal Diário do Nordeste, daqui de Fortaleza. Essa é a 3ª matéria que eles publicaram e eu queria mostrar para vcs. Aproveitem a leitura.

    Fortaleza, Ceará - Domingo 13 de janeiro de 2002



    O legado de Tolkien se perpetua
    Desde o lançamento do primeiro volume, a narrativa da obra fascinou uma geração de leitores.



    Desde o lançamento do primeiro volume, a narrativa da obra fascinou geração de leitores, promovendo uma comoção mundial como o mercado editorial nunca houvera presenciado - talvez apenas hoje, com as vendagens expressiva de “Harry Potter”. Mas a série protagonizada pelo bruxo-mirim, escrita pela escocesa J. K. Rowling, leva desvantagem na comparação com a saga de “elfos” e “hobbits” criada por Tolkien. Primeiro, no aspecto literário; segundo, porque os volumes de “O Senhor dos Anéis” atraem não apenas adolescentes - ao contrário, legiões de adultos se rendem à ficção.

    Em cartaz nos cinemas de Fortaleza desde o primeiro dia do ano, “O Senhor dos Anéis - A Sociedade do Anel” tem provocado filas intermináveis às bilheterias, com sessões lotadíssimas em todos o horários. A alegria de quem assegurou o seu ingresso apenas contrasta com a decepção de quem ficou de fora. Sem entradas, o jeito é retornar à fila e esperar o próximo horário.

    No Cine Benfica, no shopping homônimo, o filme está sendo exibido em três sessões (confira o serviço no final da matéria), atingindo uma lotação de 100% em todos os horários. O sucesso tem sido tão intenso que, para atender a grande demanda de espectadores, a gerente e programadora das salas Socorro Araújo abriu uma inédita sessão matinal, às 10h, apenas de sexta a domingo.

    “Não trabalhamos com vendas antecipadas de um dia para o outro, apenas para sessões no mesmo dia. Mas o público interessado pode se dirigir às bilheterias a partir das 12h”, explica Socorro. Numa comparação com o outro grande concorrente das férias, “Harry Potter e A Pedra Filosofal”, a gerente afirma que o retrospecto de “O Senhor dos Anéis” tem sido melhor. “A audiência é maior porque a história é mais fascinante, mais séria, e atrai também o público adulto”, revela Socorro.

    Opinião semelhante é compartilhada por Ítalo Pontes Filho, um dos gerentes do multiplex North Shopping, que reúne seis salas do grupo Severiano Ribeiro. Na opinião do gerente, o fato do livro ser mais antigo e da história mais adulta contribui para o sucesso da produção. Nas duas salas do complexo onde “O Senhor dos Anéis - A Sociedade do Anel” está sendo exibido, a lotação média tem sido de 98% - no fim de semana e na quarta-feira, quando a tarifa é promocional, este índice sobre para 100%.

    Ao fã insatisfeito com a falta de ingressos, Pontes Filhos informa que os bilhetes podem ser adquiridos com alguns dias de antecedência. “Já temos vários ingressos vendidos para a próxima semana, por exemplo”, destaca. A estratégia tem se mostrado eficiente: muitos fãs da série, segundo o gerente, já estavam com o seu ingresso em mãos desde o dia 18 de dezembro - ou seja, faltando quase duas semanas para a estréia oficial do filme.

    À saída das sessões, o público demonstra entusiasmo. As críticas são escassas, em geral relacionadas à omissão de uma ou outra cena presente no livro. Os leitores fiéis a Tolkien compõem uma atração a mais. Muitos comparecem com camisas da saga e alguns, pasmem, levam consigo volumes da trilogia. Para o estudante universitário André Cavalcante, 23 anos, a produção proporciona um espetáculo visual deslumbrante, sem se descuidar do conteúdo da obra. “Os efeitos são impressionantes e a história muito envolvente”, comenta.

    Estudante de Letras, a universitária Luciana Limaverde traçou uma meta: pretendia finalizar a trilogia antes de conferir o resultado nas telas. “Desejava formular a minha concepção da obra, antes de conferir a visão do diretor no filme. Quando o assisti pela primeira vez, estava finalizando o primeiro título da saga e não consegui compreender alguns detalhes da produção. Mas, ao começar a ler o segundo volume, metade dos defeitos que eu havia percebido foram por água abaixo. Na verdade, o cineasta foi muito inteligente porque antecipou detalhes da próxima história”, acrescenta.

    Na opinião de Luciana, o cineasta conseguiu um bom resultado em sua transposição da obra. “Ele fez algo muito difícil, que é resumir um livro tão rico em detalhes num filme de três horas. Uma tradução literal, fiel, seria impossível, porque a literatura e o cinema são linguagens diferentes”, explica.

    O estudante Lucas Ribeiro, 22 anos, concorda. “O livro sempre levará a melhor nesta comparação, mas acho que o diretor saiu-se bem”, revela. Para ele, o grande mérito do escritor da saga é ter criado um mundo complexo, próprio, com descrições precisas. “A narrativa é de simples compreensão, mas não é banal. Tolkien criou uma fantasia formidável, fascinante, capaz de prender completamente o leitor”, conclui. A julgar pela opinião dos fãs, a “lenda”, pelo visto, deverá permanecer em evidência por muitas décadas.
     
  2. :: FrOdO ::

    :: FrOdO :: Usuário

    Legal cara!
    Bem-vindo!



    Eu sou o presidente do "Clube dos Solitários da Valinor"
     
  3. Welcome!

    "Quando os sábios estão em perigo, a ajuda vem geralmente dos fracos".
     
  4. Kanawati

    Kanawati NI!

    Aproveitando este topico aberto, vou postar um comentário que me mandaram por e-mail..quem me mandou o link foi Cícero Naves Neto, visitante do nosso site. Valeu cara!

    Ta mesmo na moda falar mal de SDA



    "segunda-feira, janeiro 7
    09:38 | ¶ | O Anel do Tolkien. - Parte I

    E agora o momento que todos vocês esperavam: Minhas impressões (*) sobre O Senhor dos Anéis:

    * - Quando eu digo minhas impressões quero dizer minhas impressões. Logo, todas as impressões que você lerão aqui serão minhas e vocês não lerão nenhuma impressão que não seja minha. Entenderam, seu bando de pelassacos que ficam me acusando de não colocar um eu acho que... antes de cada linha que eu escrevo aqui? Se está escrito no meu site PESSOAL se subentende que são opiniões PESSOAIS e não verdades absolutas. Tendo dito isso, prossigo com meu comentário definitivo sobre o filme de Peter Jackson. E passar bem.

    Como todos devem saber o filme O Senhor dos Anéis é uma adaptação do clássico nerd com o mesmo nome para a tela grande. O livro em questão deu origem ao tipo de cenário mais conhecido nos jogos de RPG, o mundo de fantasia, que é uma espécie de idade média limpa onde seres mitológicos aboiolados realmente existem. A história trata da trajetória da Sociedade do Anel, grupo formado para destruir o anel do Frodo, que poderia dar ao Darth Vader o poder de controlar o mundo. Primeiro, vamos examinar os heróis do filme, para situar melhor os leitores.

    Frodo
    Frodo Bolseiro pertence a uma raça chamada Hobbits, que são conhecidas pro terem tamanhos variáveis (de acordo com a verba pros CGIs), pés peludos de unhas encravadas e uma tendência homosexual latente. A maioria se parece com anões de verdade, desses que você vê por aí, menos os personagens principais que são produzidos com efeitos especiais e angulos de câmeras bizarros. Parte para a aventura acompanhado de seu grande amor Sam, que depois de uma tentativa frustada de esquecer Frodo correndo atrás de uma Hobita no começo do filme decide aceitar o amor por seu companheiro.

    Gandalf
    Um mago poderosíssimo, com grande habilidade para produzir fogos de artifícios e o fantástico dom de acender a ponta de seu cetro como uma lanterna. Apesar disso tudo ele ainda não descobriu as capacidades peculiares de um pente ou do Omo dupla ação que o transformaria de Gandalf, o cinza para Gandalf o branco muito mais rápido. Gandalf tem uma atração especial por criaturinhas como Hobbits e apesar de seu poderio mágico fantástico ele se borra de medo na hora de tomar qualquer decisão, deixando que o Frodo faça as escolhas. Adora uma erva e chás de cogumelos Hobbits.

    Aragorn
    Filho de um herói mítico, Aragorn é o nobre do grupo. Aragorn também é o único personagem que se sente atraído por uma mulher, mesmo que ela seja de outra espécie. Provavelmente vão ter filhos deformados, mas e daí? Mas lembrem que mesmo assim o personagem com mais testosterona do grupo ainda sente uma quedinha pelo seu amigo Borimir e quase tasca um beijo molhado naquela boca cheia de barba nos seus últimos instantes de vida.

    Boromir
    É o Borra-botas do grupo. Fica o tempo inteiro tentando arrumar uma saída mais fácil e tem uma quedinha pelo Aragorn. Também se sente atraído pela carinha de bebê do Frodo, querendo possuir o anel dele de qualquer jeito.

    Gimli
    Herói destemido, pertence a raça dos anões, que são chamados de anões mesmo tentdo apenas uns vinte centímetros a menos que qualquer humano adulto. Carrega um machado (que os anões usam para cortar as árvores das cavernas aonde vivem) e adora um bom churrasco (provavelmente de minhoca, que deve ser o único bicho que mora lá com eles).

    Legolas
    Como todo elfo, Legolas é uma pessoa meiga, sensível e delicada. Faz escova no cabelo, anda sempre alinhado e tem um estoque infinito de flechas, todas pintadas de forma bem linda. Elfos são imortais, não sendo afetados pelo passar dos anos. Já que eles só conseguem se preocupar com o anel dos outros, não existe uma superpopulação da espécie.

    Arwen
    É uma elfa também, e tem que andar com o cabelo atrás das orelhas de spock pra deixar isso bem claro. Só aparece dois minutos de filme, e olha que tiveram que aumentar a participação dela em relação ao livro hein. É apaixonada por Aragorn e provavelmente vai ter problemas em casa por causa do amor interracial. Pode provocar uma troma d agua, sendo muito mais útil que o Gandalf, por exemplo. Não seguiu com a sociedade porque estava ocupada fazendo as unhas.

    Galadriel
    Grande bruxa élfica, vive em um clipe da Enya cercadas de drag queens por todos os lados. Com claras tendências pedófilas, tenta aliciar o Frodo, mas ele está tão concetrado em proteger seu anel de tudo e de todos que nem dá bola. Assim como Arwen, tem uns dois minutos de texto no filme.

    Bilbo
    É o tio de Frodo, que encontrou o anel pela primeira vez, e se tornou obsecado. Só falava de seu anel dia e noite e não conseguia tirar a mão dele. Mas quando de fato resolve enfiar o dedo no seu anel, traz a ira de Sauron para sua pequena vila. Como aparentemente a técnica antiga chamada sutiliza não existe mais no cinema, Bilbo tem que se deformar toda vez que fala do anel, ficando com olhos e dentes monstruosos.

    terça-feira, janeiro 8
    10:31 | ¶ | O Anel do Tolkien - Parte II

    Ontem falamos sobre os heróis, hoje enfocaremos os vilões da fita:

    O Um Anel
    Nenhum erro de digitação aqui, a arma definitiva do filme é chamada de um anel mesmo. Seu poder corrompe a gramática inclusive. Esse anel é plágio de um mito platônico sobre o anel de Giges. Giges encontra um anel que o faz invisível e aos poucos o corrompe. Esse aí deve ser neto desse primeiro, que provavelmente se chamava zero anel ou meio anel , quem vai saber? Toda a Terra-média quer o anel de Frodo, de qualquer jeito. Devem ser aqueles pés peludos chamosos.

    Sauron
    Antes de morrer era uma figura imponente e poderosa que podia arremessar seus adversários como o Asterix. Depois de morto se manifesta na forma de uma vagina flamejante enorme que assusta mortalmente todos que põe os olhos sobre ele, dizendo "Venha para mim Frodo, veeeem...".

    Saruman
    Não, não é o Sauronman mas é quase. Ele é o mestre de Obi-wan, ops, Gandalf, que é corrompido pelo lado negro, ops, Sauron. Cria uma estrela da morte, ops, fortaleza para ele e planeja dominar o mundo. Como você pode perceber os magos mais poderosos são apresentados aos pentes, shampoos e ao sabão em pó.

    O Troll das Cavernas
    O Troll é uma das criaturas que os heróis enfrentam no filme, grande e poderosa. Apesar de burra como uma porta ela consegue pregar até algumas peças na mente brilhante do Frodo. Esse monstro horroroso e destruidor serve pra mostrar como a sociedade do anel é um poço de incompetência quase sendo destruida por um bicho que o Harry Potter matou com uma varinha de condão no nariz.

    O meio-orc
    Mau como o pica-pau, é uma cruza mágica entre os orcs e os humanos, sendo o único personagem negro do filme, com rastafaris inclusive. Pra piorar a situação o raparigo se pinta como um aborígene. Como o filme é completamente assexuado (sem contar a temática gay que permeia toda a película, porque na realidade ninguém come ninguém.) o bicho nasce de um buraco no chão.

    Balrog
    Monstro flamejante que é morto de forma inteligentíssima por Gandalf, que corre até o meio de uma ponte que provavelmente já iria se partir com o peso do monstro. Também é conhecido por lutar no Street Fighter.

    Amanhã, na última parte desse texto, analisaremos o filme em si.
    quarta-feira, janeiro 9

    13:01 | ¶ | O Anel do Tolkien - Parte III

    Agora darei meus argumentos para tentar provar porque O Senhor dos Anéis foi a bomba do ano passado.

    Os fãs
    Em primeiro lugar, vamos deixar uma coisa clara: Não discuto esse filme com nenhum fã inveterado de Tolkien. Estou discutindo esse filme como obra individual, não como adaptação. Até mesmo porque um fã não tem o que reclamar, o plot básico foi mantido, as caracterizações dos personagens estão convincentes, os cenários também e eu acho que esses seriam os elementos importantes para a grande maioria de fãs do escritor. Mas como já disse estou discutindo o filme como filme.

    O livro
    Quem me conhece sabe que eu não gosto do Tolkien. Não gosto de seus livros, acho tudo muito chato. Apesar disso não estou sendo implicante nessas minhas impressões, fui ver o filme com a maior boa vontade, sério. Qual nao foi minha decepção quando descobri que o rapaz funcionava ainda pior na tela do que no papel.

    O Roteiro
    Nesse ponto o filme provavelmente sofre do mesmo mal que Harry Potter: A legião ensandecida de fãs. Essa legião iria entrar em pânico e mui provavelmente boicotar o filme se mudanças menores fossem feitas no roteiro. O resultado é grande e desengonçado, cheio de gorduras e de pulos enormes no tempo da ação, com dialogos repetivivos e redundantes. Eu tenho que resistir ao poder do anel , O anel é mal, cuidado. , Resista ao poder maligno do anel. , Resista ao anel , Resista ao poder do anel , Não seja corrompido pelo poder maligno do anel, resista! . Joguem logo o anel de volta no rio e parem de torrar meu saco.

    Os Close-ups
    Outra coisa que me irritou bastante foram os closes. A direção parece seguir a cartilha da Rede Globo para direção de folhetins diários. Todas as cenas eram closes, provavelmente pra disfarçar o tamanho dos hobbits. O resultado é uma atmosfera claustrofóbica e um conhecimento intímo de todos os poros da cara do Ian McKellen e da falta de poros maquiados do Elijah Wood. Sem contar que o close perde qualquer efeito dramático, se tornando um lugar-comum.

    O problema dos Hobbits
    A existência no filme de seres que deveriam ter a metade do tamanho de uma pessoa normal sem verba para criar o corpo da criatura sempre com cgis leva a uma série de ângulos malucos pra posicionar sempre os Hobbits no fundo do campo e deixar os outros personagens na frente. Irrita bastante a longo prazo.

    Os Travelings
    Um traveling é quando a câmera vem voando fazendo fuish e dá uma volta pra mostrar toda a paisagem. Tudo que não é um close é um traveling nesse filme. Talvez pra torna-lo um épico . Paisagens bonitas não fazem um épico, definitivamente.

    As cenas de ação
    Entre os vários outros elementos que me faziam lembrar o tempo inteiro da obra prima do Monty Python, as cenas de ação foram as mais parecidas. Todas elas são uma confusão só, com a câmera pulando e correndo, deixando você completamente sem noção do que está realmente acontecendo. Enquanto no Cálice sagrado elas funcionavam por serem toscas, no Senhor dos anéis elas não funcionam exatamente por causa disso. Os orcs nunca apareciam direito, tem neguinho dizendo que elas foram filmadas assim pra disfarçar a maquiagem dos bichos. Eu não sei, mas o fato é que elas são enervantes.

    Titanic na terra-média
    A trilha sonora consegue ser a coisa mais irritante desde o blockbuster de James Cameron. E ela simplesmente não para durante o filme inteiro, com direito até mesmo a créditos embalados pela Enya. Fala sério. Talvez seja a tentativa de fazer o épico de novo.

    A Banalização do Fantástico
    Tudo é tão fantástico e irreal desde o primeiro minuto de filme que todos os monstros e aventuras da sociedade do anal, opa, anel só te dão sono. Ah, um demônio gigante? Beleza. Um exército de orcs? Tranquilo. Águia do tamanho de um elefante que leva o Gandalf nas costas? Ok. Nada surpreende, tudo é completamente apagado, sem drama.

    Cafonice
    Entramos em um ponto mais pessoal da minha crítica, mas é uma coisa que eu não posso deixar de apontar. O filme inteiro, dos pés a cabeça e englobando direção, cenários, letreiros de abertura, conceito é de uma cafonice tremenda. Brega, brega, brega.

    O Bem vence o mal, espanta o temporal
    Eu juro que nunca vi uma luta de bem x mal tão maniqueísta assim. O mau é mau porque nasceu assim, o bom idem. Parece desenho do He-man, sem espaço para nenhuma discussão. Culpa do livro? Não me interessa, está no filme do mesmo jeito. E eu disse que ia discutir o filme.

    E aqui termino meus comentários sobre essa obra claramente superestimada. Mande as ameaças de morte para
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    ou use o formulário ao lado. Agradeço a paciência de quem acompanhou, obrigado peregrinos. "

    ----------------------------------------------------------------------------------------------------
    "Bards you are, Bards you will be and Bards you have always been..."
    Blind Guardian
    [Clube da Insônia]



    Edited by - kanawati on 14 January 2002 03:34:20
     
  5. Sister Jack

    Sister Jack Usuário

    Q idiota!!!!!

    ----------------------------------------
    "Mate um Louco e você é Folco. Mate um Cão e você é um Bobão. Mate um Gato e queta o Facho. Ame bilhões e você é Papai Noel."

    Pamonhas de Piracicaba!

    (Clube da Insônia)
     
  6. saruman

    saruman Usuário

    hahahahaha, que ridiculo, me faz até rir, hahahahaha

    [clube da insônia]
     
  7. Solum

    Solum Usuário

    q orgulho q me da
    E seja bem-vindo!

    Solum, Filho do Papai.
     
  8. MetaliuM

    MetaliuM Usuário

    Cara, alem de estar na moda falar mal de SDA, essas pessoas só mandam comentários épicos, digo épicos, numa forma mais "gírializada", expressando grandiosidade apenas.
    São comentários que nem beiram ao ridículo, eles simplesmente são o ridículo em si. Vemos opiniões pessoais trucidando e ludibriando o que chamamos de FALTA DE INFORMAÇÃO E RESPEITO.
    Apesar de uma revolta inicial, no final de tudo, chega a ser uma comédia, como a resenha desse cidadão no proporcionou... To rindo até agora de como uma pessoa pode ser tão frustrada, a ponto de falar a maioria das vezes sobre a sexualidade dos personagens.
    Definitivamente... É pra rir...

    "The field is lost, everything is lost the black one has fallen from the sky"
     
  9. MetaliuM

    MetaliuM Usuário

    Acho que essa resenha frustrada, ofuscou um pouco a notícia que o Madjorge nos trouxe.
    Vendo essa bela notícia, vi o que "O senhor dos anéis" vem despertando nas pessoas, algumas se maravilham, e outras se roem de inveja, apenas por "não gostarem"... Isso que o sucesso faz, desperta ira e amor, até mesmo em uma única frase. Sucesso é o ninho da contradição.

    "The field is lost, everything is lost the black one has fallen from the sky"
     
  10. O problema deste cara é que ele queria que o Legolas fosse tipo o "Maçaramduba" e que a Arwen tivesse o mesmo estilo de "Hilda Furacão" ... é melhor ele ir ver Sexta Feira Sexy (nem sei se existe ainda) e parar de falar m**** sobre um filme que ele foi ver quando na verdade queria mais é se trancar num banheiro com uma boa revista pornô (não que isso seja ruim mas tem hora pra tudo)...

    Existem três tipos de pessoa no mundo: aquelas que sabem contar e aquelas que não sabem.
     
  11. Hahaha, muito comedia essa critica aí! de quem é?

    "Quando os sábios estão em perigo, a ajuda vem geralmente dos fracos".
     
  12. Kanawati

    Kanawati NI!

    quote:
    Hahaha, muito comedia essa critica aí! de quem é?

    "Quando os sábios estão em perigo, a ajuda vem geralmente dos fracos".


    O e-mail do cara está no final na matéria. Mas sinceramente eu acho perda de tempo responder. Aliás, acho que seria alimentar uma discussao infindavel. Sem contar que o cara iria se sentir ne?
    O melhor mesmo é achar graça e nao dar à ele a atenção que ele tanto procura.

    ----------------------------------------------------------------------------------------------------
    "Bards you are, Bards you will be and Bards you have always been..."
    Blind Guardian
    [Clube da Insônia]
     
  13. Vatho

    Vatho Usuário

    HAHAHA Muito engraçado! A única parte que ele realmente acertou foi não zuar Monty Python! hAUHauhUAHUAHUAH

    Ni!
    Always look on the bright side of life!
    Monty Python

    Liv Tyler Suxz forever!
     
  14. Vatho

    Vatho Usuário

    HAHAHA Muito engraçado! A única parte que ele realmente acertou foi não zuar Monty Python! hAUHauhUAHUAHUAH

    Ni!
    Always look on the bright side of life!
    Monty Python

    Liv Tyler Suxz forever!
     
  15. falar o que do sujeito...pobre coitado se ele assumisse logo e saísse do armário talvez iria se sentir melhor...

    o engraçado foi ele colocar SdA contendo elementos de StarWars, quando na verdade é o contrário...

    fala sério...sujeitim desinformado....


    ________________________________________________________________________
    "O trabalho que nunca se começa é o que mais demora para terminar" - Ham Gangi
    [Clube da Insônia]
     

Compartilhar