1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Larvas de borboletas revelam 'queda de braço' da evolução das espécies

Tópico em 'Ciência & Tecnologia' iniciado por RSS, 11 Dez 2007.

  1. RSS

    RSS Usuário

    Para evitar a predação das larvas, plantas desenvolveram toxinas.
    Rapidamente, animais apresentaram mecanismos para combater o envenenamento.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
  2. Pandatur

    Pandatur Usuário

    Tem um caso parecido, com uma salamandra (esqueci a espécie) e uma serpente norte-americana (uma das subespécies de Thamnophis sirtalis). A salamanra tem uma toxina super potente na pele, e a serpente é resistente a determinadas quantidades da toxina, conseguindo se alimentar da salamandra. A teoria é que há uma co-evolução entre os dois organismos. As salamandras desenvolvem toxinas mais potentes e as serpentes desenvolvem resitência à toxina, podendo devorar a salamadra. E o ciclo vai se repetindo, levando a salamandra a ficar cada vez mais tóxica.
     

Compartilhar