1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

[L] [Skylink] [Pinacopéia arbitrária em rodelas]

Tópico em 'Clube dos Bardos' iniciado por Skylink, 1 Jun 2005.

  1. Skylink

    Skylink Squirrle!

    Personagens:

    Palhaço Picareta Revolucionário – terno, talvez?
    Freira Sertanista do Interno – mantos cinzas, preferencialmente...
    Cara do Tênis – roupa pop
    Ufólogo Democrata – Penduricalhos de turista idiota

    A Peça:

    Cara do tênis – parado, tentando amarrar o cadarço; não fala nada.

    Palhaço – surge de repente, bradando para o público: Hey! Olá pessoal! Dêem palmas, palmas, para o Titio Nicolau!

    Freira – mau-humorada e com sotaque carregado a la lampião vai de encontro a ele: Arrê... Sai fora, seu paiaço. Luga de paiaço num é no céu não... Luga de paiaço é no inferno, junto com os anjinho da Red Bull.

    Cara do tênis – terminando de amarrar o cadarço, levanta a cabeça enquanto os outros dois ficam estáticos. Olha pra platéia e pros dois, e diz em seguida: Pô, legal!

    Palhaço – se desvencilha da freira com um toque maroto, sorri e pergunta: Ué!? Se lá é meu lugar, que faço eu aqui? Se aqui é lá, onde então fica o céu?

    Freira – em tom catedrático - Isso num compete a teu julgamento, capetinha. Isso é coisa que só Jisuis sabe; e ele já ta de cabeça pra baixo, lá pregado naquele pedaço de pau.

    Cara do tênis – fazendo passos de Michael Jackson – Ih! E colé a dele?

    Palhaço – monástico, fitando o chão – Isso é coisa que não se sabe. Que de repente, só se sente...

    Cara do tênis – olha pra cima de repente – Ah! Olha lá! O meu tênis!


    Ufólogo – surge fazendo barulho e tomando espaço, falando com um sotaque americano enorme: Nom, nom... Aquela ser apenas constelação de Nike maior passeando por rebook menor. Fenômeno bastante comum in this terras selvagens e estrangeiras.

    Dois tênis diferentes circulam pelo teto, enquanto o palhaço e o cara do tênis olham com cara de bestas.

    Freira – de forma desdenhosa, fala: Ave... Torrada... Outro diabinho aparecendo por aqui... Quê que cê qué, fio do côsa ruim?

    Ufólogo – ainda com sotaque, misturando com o espanhol – Eu vir para cá com misson enormemente importante. I vir a cá para trazer la democracia a este pueblo barbarro! Faremos então uma eleição!

    Freira – Uia!
    Palhaço – Óia!
    Cara do tênis – ainda olhando pro teto, alegre – Sooohhhh!

    Ufólogo – perde completamente o sotaque – Certo, antes de mais nada, vamos definir a situação: um voto. Um único bom motivo é suficiente para o bom voto daquele que provar primeiro um bom motivo único e justo.

    Ufólogo - Caminha até o cara do tênis – Assim sendo... Seu voto é meu cara, porque meu tênis é mil vezes mais style! – faz ele voltar a cabeça pra baixo e se espantar.

    Ufólogo – Vai até a freira, carrrega no sotaque - O seu também é meu, veiaca intransigente. – ao vê-la fazer menção de abrir a boca, completa: Meu crucifixo invertido é maior que o teu, bichinha... – arranca o trocinho preto das roupas dela e revela um manto preto por debaixo da roupa

    Palhaço – inquieto – E eu! Como fico eu nessa história toda? Tenho meus direitos, ora pois...

    Ufólogo – Tu te aquieta rapá, porque minha manha é maior que a tua – os dois se encaram

    Cara do tênis – Ih! Olha lá! Outro tênis!

    Ufólogo – abismado, um círculo redondo desce um pouco do céu – Oh! Curvem-se, curvem-se! É o grande deus Mizuno! O representante supremo da lógica capitalista, senhor de todos os planisférios e hemisférios soláticos, botáticos! Além disso, comandante inexorável de todos nós através de seu trono manufaturado e redondinho!

    Palhaço – E o que eu quero saber disso? Abaixo a esse Deus hipócrita e a seu sacerdote tecnológico! Revolução imediata para a nação!

    Cara do tênis – Ah, não cara... É... É... Um tênis! Deixa ficar assim mesmo...

    Freira – O seu paiaço... Larga essa marra e essa barba da cara!

    Ufólogo – severo e ditatorial - Ei, bando de servidores imbecis! Eu disse-lhes para abaixarem-se e vocês não o fizeram. Agora, a ira do senhor caíra sobre... Vocês!

    Palhaço – Não! Não! Eu me rendo, me arrependo! Eu peço perdão do fundo do coração!

    Cara do tênis – Já é tarde... Ih! Olha lá, uma luz saindo do tênis!

    Freira – recebendo a luz – Ai, ai! Parece um telecoteco se remexendo aqui dentro por dez hora! E é tão boooom...

    Ufólogo – Temos enfim a escolhida. Que se cumpra a profecia

    Cordas são jogadas e a freira é amarrada e puxada por elas. A luz a segue.

    Freira – Eu vou-me indo senhoras e senhores! Bá sorte pra ocês que ficam aí cos diabinho. Eu vou lá pro céuzinho, quentinho, bonitinho... Ehehehhe...

    Palhaço – E nós agora, que fazemos? Ficamos nesta terra de dor e angústias? Navegamos por um novo mar de velhos vícios, travestidos por inteiro de passado?

    Cara do tênis – Sohhh.... Acho que...

    Ufólogo – Eu tenho a resposta! Vocês me obedecem ou...

    A freira solta um grito desesperado

    Cara do tênis e palhaço – Sim, senhor! Às suas ordens, senhor! – pose de soldados

    Fim
     
  2. Teatro do absurdo?

    :lol:

    Gostei, Skylink. Adoro esse tipo de coisa, e essa história ficou realmente engraçada.
     

Compartilhar