1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

[L] [Sarawood] [Magia da Montanha]

Tópico em 'Clube dos Bardos' iniciado por *.Sarawood.*, 4 Ago 2002.

  1. *.Sarawood.*

    *.Sarawood.* Usuário

    [Sarawood] [Magia da Montanha]

    Bom, antes de mais nada, tomei coragem de colocar minha história aqui, ela tem um pouco a ver com o SdA, e coloquei alguns nomes de usuários em falta de criação mesmo, mas se não gostarem mandem uma MP que mudo em seguida, tem a ver por causa dos nomes de alguns personagens, locais, etc...espero que gostem. Eu vou complementando aos poucos.
    __________________________
    Em terrenos sombrios escuros vivia Sauron. Sauron mestre da escuridão que com suas garras mortais matava inocentes que pagavam suas dividas. Longe daquela região, em terras muito distantes, no alto das montanhas em uma cidade pacata, Corte Vilaze, vivia pessoas calmas que só pensavam em trabalhar para sustentar suas famílias. Murdoc, filho de Louis e Mona, era diferente de todas as pessoas daquela cidade, não era calmo, era agitado como se estivesse esperando por algo, algo inesperado que colocasse a vida de todos em perigo, sem que soubesse era verdade...
    Sauron planejava pegar um por um e acabar com eles como se fossem insetos, sim, insetos insuportáveis, inúteis que só atrapalhavam não só a si, mas sim a de todos que o rodeavam. Planejava com Orc’s, monstros, assassinos, cruéis, que só pensavam em seu bem estar e nas pessoas que tinham em suas garras com o sangue correndo solto... Sim Orc’s, que serviriam a Sauron em seus planos para acabar com todos na Corte Vilaze, porém...tinha um só problema, o poder, de onde Sauron conseguira tinha se acabado e uma longa viagem teria que ser começada o quanto antes. Do outro lado do mar encontrava uma montanha, a Montanha da Perdição, onde o fogo era azul que revitalizava e dava poder a todos que o tocavam, para complicar mais Sauron a montanha era vigiada pelos 6 magos, Saruman o Branco, Gandalf o Cinzento, Lórien a Dourada, Peregrin o Negro, Sam o Elfo e Lithzel a Hobbit. Todas criaturas mágicas que dariam sua vida para impedir o acesso de Sauron na montanha...
    Gandalf ao saber da noticia que Sauron tinha planos de “invadir” a montanha custe o que custar com os Orc’s reuniu todos.
    - Trago péssimas noticias... – disse Gandalf ao ver todos reunidos ao redor de uma mesa.
    - Pois diga, odeio péssima noticias, e ainda mais trazidas por você, por que o seu “péssimo” é a pior das noticias...e se não duvidar o fim do mundo... – disse Saruman que olhava com certa ironia com Gandalf.
    - Tenha calma oh, o Branco...por que as noticias de Gandalf não são tão más assim...a pior de todas foi quando Sauron conseguiu entrar na Montanha da Perdição e conseguir o poder do Um Anel... – disse Sam que parecia pensativo e tentando entrar nos pensamentos de Gandalf...
    - Deixe que ele fale, não estamos aqui para julga-lo ou adivinhar seus pensamentos, não é mesmo Sam – Sam que olha para Gandalf ouve seu nome comentado e fica vermelho de vergonha- mas como dizia, a noticia de Sauron foi a pior sim, mas felizmente conseguimos retira-lo o excesso do poder, porém uma pequena quantia continuou e nada podemos fazer...mas diga Gandalf, que noticias traz contigo?
    - Bom, vocês já entraram na noticia sem que percebessem...
    - Chega de rodeios, que assim como eu Litzhel também odeia enigmas... – disse Peregrin.
    - Não odeio, mas em frente a um assunto sério fico nervosa...mas se já entramos no assunto a última a comentar foi Lórien e foi sobre Sauron – todos olharam para Gandalf com medo, esperando pelo pior...- estou certa?
    - Sim, está Litzhel, a noticia que trago é de grande importância...Sauron planeja com a ajuda dos Orc’s entrar a força na montanha. Está preparando tudo sem que ninguém saiba e isso é o pior tive que acabar com a vida de Sméagol, meu informante de confiança por que dizia que iria confessar a Sauron e isso era o pior, a área perto do Reino de Sauron já está negra tomada de servidores dele esperando o aviso para atacar a todos que estiverem em seu caminho.
    - Isso é problema, e muito grande, somos somente seis magos – Lórien olha para Sam – e magas contra centenas de Orc’s e pessoas tomada pelo ódio.
    Saruman pensativo, solta uma risada diabólica...
    - Por que EU não pensei nisso antes, EU que junto a cinco inúteis sem ambições poderia ser o homem mais poderoso do mundo, tendo o poder do Um Anel... há-há-há-há!
    Todos olham assustados, o que aconteceu a ele para ter ficado daquela maneira? Será que o mal invadira seu coração ou sempre estivera com ele, mas oculto, sem tê-lo demonstrado e em frente a essa noticia demonstrara seu ódio. Todos se levantam, mas Lórien abre a boca...
    -Não podemos fazer isso, sempre soubemos que Saruman era mais forte do que nós cinco juntos, por mais que tentemos lutar contra ele não podemos vencê-lo.
    - Mas não custa tentar...não vamos morrer – disse Peregrin.
    - Sim, podemos morrer sim. – disse Litzhel.
    Gandalf ficou quieto, como poderia imaginar, o Mestre dos Magos agindo daquela forma...tinha que mata-lo, nem que assim também acabasse com sua vida.
    - Isso não vai acontecer, nem que tenha que matar a mim Saruman, quem você pensa que é para ter esses pensamentos? Você é o Mestre dos Magos vê se acorda, em vez de praticar o mal tem que dar bons exemplos...
    - Pobre Gandalf, sempre quis ser o Mestre, mas nunca pode, por que será? Ah...é mesmo você não é FORTE o suficiente para cobrir esse cargo...tinha me esquecido, mas todos vocês, pensem bem, podemos ser os donos do mundo, temos um rio, uma MONTANHA- disse com ironia- em nossas costas dando poder suficiente para termos esse mundo e outros. Melhor, um para cada, o que acham?
    Lórien, a mais madura de todos se levantou e continuava sem acreditar no que ouvia, como seu Mestre, que ensinara tudo o que ela sabe estar falando daquele jeito, não era ele...como? Como pode uma pessoa mudar tanto assim? Ou ele sempre foi assim e nunca reparara? Como conseguiu fingir sua verdadeira personalidade com tanta perfeição?
    - Como? Saruman, como?
    - Como minha cara Lórien? Eu sempre fui assim, talvez vocês sem preocupações nunca repararam...e talvez eu nunca tenha pensado com tanta maestria que Sauron tem...maestria e inteligência...nunca fui do jeito que VOCÊ queria que eu fosse, e talvez, quase certeza...nunca serei. Não seja tola e junte-se a mim que você será bem mais feliz.
    - NUNCA! Está me ouvindo? NUNCA! Se você nunca foi “bom” por que agora, ao ouvir uma péssima noticia fica achando ótimo, a melhor coisa do mundo! Você é um MONSTRO!
    Lórien sai voando pela janela com ódio e não confiava em mais nada, nem mesmo em sua própria sombra. Gandalf sai atrás, eram amigos e tinha que ajuda-la...
    - Lórien...não fique assim, também não acreditei quando ouvi aquilo de Saruman...mas nada podemos fazer a não ser impedir todos os acessos a Montanha...
    - Não...sinto-lhe dizer isso, mas a única coisa que posso fazer é fugir, ir para o outro lado do mar, ir junto com Sam para a floresta, se não quiser ele pode se arranjar sozinho, lá tentarei no máximo impedir o acesso de Sauron, é o máximo que posso fazer.
    - Concordo com você, também farei o mesmo, se lembra que Sauron forjou um anel?
    - O Um Anel...mas se lembra também que foi roubado?
    - Sim, foi pelo Sméagol, mas o pobre também foi roubado, voltarei para lá para desconbrir seu novo dono, será uma procura cansativa, mas tendo o Um Anel de volta, que foi forjado na montanha, se joga-lo...
    - Se jogamos ele de volta onde foi forjado a poder que a montanha tem será anulado...
    - Exatamente, se Sauron descobrir isso procurará o Um Anel para impedir isso e terá consigo o poder máximo da Montanha...
    - Que é a fonte da montanha...o Um Anel – Lórien e Gandalf pensam impressionados...
    - Por isso minha querida Lórien, tenho que ir para lá também procurar seu
    dono que não imagina o poder que tem consigo...

    Enquanto isso, em Corte Vilaze, Murdoc conversava com seu tio Tenaze, que ocultava um segredo importante, terrível talvez para Gandalf e comum para qualquer pessoa. Carregava consigo o Um Anel, usava-o normalmente, mal sabia que Sauron já estava a caminho procurando por ele.
    - Tenaze! Há quanto tempo, o que trazes por aqui?
    - Nada demais, apenas vim visitar-te, meu sobrinho querido! E sua mãe, como anda?
    - Nervosa como sempre, qualquer coisa... – Murdoc é interrompido.
    - Qualquer coisa? Qualquer coisa você faz? Você pinta o sete, está sempre aprontando e ainda não sabe por que o nervosismo dela... Vejo que você não mudou muito.
    - Sou sempre assim, para que vou mudar? Vocês não aceitam meu jeito de ser... – derepente Murdoc para e repara um brilho que vem de Tenaze – O que é isso?
    - Isso o que?
    - Na sua mão, tá brilhando...
    - Ah...isso aqui... – Tenaze fica um pouco nervoso – é um anel não vê?
    - Sim vejo, mas também tenho anéis e ele não brilha como o seu está.
    - Isso é problema seu, se os seus não brilham é pq não é bom o suficiente como o meu.
    - Tudo bem, que seja assim, mas não precisa ser grosso...
    Tenaze fica sem graça e não sabe o que dizer...
    - Desculpe-me, é que gosto muito desse anel e... – é interrompido por Mona, mãe de Murdoc.
    - Tenaze! Meu irmão! Nem mais fala comigo...
    - Oi Mona, é que encontrei esse pestinha aqui e estavamos conversando.
    - Não acredito, o que ele andou falando? – Mona olha desconfiada para Murdoc.
    - Nada demais, estavamos só conversando, ele falando do seu histerismo – e ri, Mona ri junto e entram na casa.
    Murdoc olhava desconfiado para o tio, nunca vira tão nervoso, e aquele anel era diferente, só foi comentar sobre ele que ficou com raiva...Estranho, muito estranho pensava ele, que só de ver a mãe, Tenaze sentiu-se aliviado, não tendo mais que ficar dando explicações. Entrou dentro da casa. Murdoc continuou desconfiado mas não ligava, seu tio sempre foi tranquilo sem problemas, só que a partir do primeiro instante que conseguiu aquele anel mudou, tanto de aparência como a forma de agir, odiava a todos que observavam “seu precioso”, sagrado anel que nada mais lhe importava a não ser “seu precioso”, isso virou um vicio e como se fosse um precentimento andou com o anel escondido, automático, como se o anel mandasse nele. Sua irmã, Mona, que apesar de anos de convivência não reparara, e seu filho, que gostava dele repara-ra mas não ligou. Entraram na casa, como já estava tarde foram dormir.
    Tempos depois Gandalf aparece na Vila com um único pretexto de falar com Tenaze, um velho conhecido que saberia dizer tudo de estranho que tenha acontecido naquele tempo, enquanto Lórien foi para as florestas firmar uma cidade de Elfos rodeados de Ents, criaturas que se assemelhavam a árvores mas que pensavam e podiam se locomover para onde desejassem, Sam foi com ela acompanha-la, mas viu que aquilo não era seu lugar e foi firmar outra cidade. Anos se passaram, Gandalf sem ter achado Tenaze, e cidades sendo construidas por seres mágicos, os Seis guardiões da Montanha da Perdição, Saruman também criou sua cidade, Insegard, que era própcio para seus planos diabólicos, lá criou espécies de monstros mais forte do que Orc’s, os Uruk-Hai, raça assustadoramente horríveis, aparência de esgoto porém com uma força sem condições de imaginar.
    Tenaze iniciará uma viagem talvez sem volta, mas no caminho quando pensava em se matar, o anel estava ficando cada vez mais pesado e tomando conta de si Gandalf aparece, foi “chamado” pelo poder do anel até ele, não acreditava no que via, Tenaze, seu amigo há anos estava possuindo, ou sendo possuído, pelo anel, como aquilo foi acontecer? Como conseguiu ter em mãos o anel? Não sabia e cada vez mais que olhava e tentava invadir os pensamentos de Tenaze, mais rápido Tenaze ficava nervoso chegando a tenta ataca-lo com fúria nos olhos, mas de onde conseguiu aquele poder para golpea-lo? Será que foi o anel? O Anel era mais misterioso do que poderia imaginar, não era aos fortes que ele atraia, e sim aos fracos por ter mais poder de dominio. Pobre Tenaze...
     

Compartilhar