1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

[L] [Saranel Morevendë][Poemas góticos]

Tópico em 'Clube dos Bardos' iniciado por Saranel Ishtar, 18 Ago 2003.

  1. Saranel Ishtar

    Saranel Ishtar Usuário

    [Saranel Morevendë][Poemas góticos]

    Depois de mais de 40 poesias falando só do Frodo, aqui vão minhas poesias góticas (que falam de morte e afins). Tenho 4 já, mas por enquanto vou colocar só uma. Mais tarde já vou ter digitado a 2a.
    Comentem!
    =)


    O frio

    Eu gosto do frio
    O frio vazio
    Que me lembra as mãos de Moriel*
    Onde se pensa encontrar o fel
    Mas encontra-se o céu.
    -x-
    Eu amo o frio
    O frio fresco e sombrio
    Que me acaricia e faz lembrar
    Que um dia eu vou estar
    Livre do pensamento, e meus olhos vou fechar.
    -x-
    Eu prefiro o frio
    Aveludado e gentil
    Que me tira a cor
    E me faz sentir livre da dor
    Tira-me a vida que me tirou o amor.
    -x-
    Ah, eu sinto prazer com o frio!
    Com seu toque macio
    Passa um bálsamo em mim
    Transforma-me em marfim
    E leva-me ao enlevo sem fim...


    *o nome que eu dei pra morte
     
  2. Melkor- o inimigo da luz

    Melkor- o inimigo da luz Senhor de todas as coisas

    Bonitinho, Saranel... Não gostei do "Moriel", mas de resto tá ótimo... Quer dizer, não sou mto bom pra avaliar poesia porque não gosto muito de escrever nem ler poemas, mas pelo menos me agradou... ^^

    Parabéns!
     
  3. Saranel Ishtar

    Saranel Ishtar Usuário

    Pke naum gostou do nome que eu dei pra morte?
    Eu tentei fazer uma derivação do quenya!^^
    naum de morte em si, mas de "escuro".
     
  4. Lord Meneltar

    Lord Meneltar Argerich

    Mor - escuro
    el,iel - donzela
    Legal! Muito bom, me sinto assim tabém às vezes........ :think:

    P.S.: 10 :clap:
     
  5. Finrod

    Finrod Visitante

    Bom, a sua poesia está muito boa, pórem não posso dar a minha opnião porque eu não gosto de ler nem escrever poesias, mas posso falar, que esta e como todas as poesias me fez pensar muito!
    Anyway, está muito bom! :clap:
     
  6. Eru- o Ilúvatar

    Eru- o Ilúvatar Usuário

    Sarah sua sumida! Por onde vc anda.

    Gostei do texto, tem um tom meio niilista, não?

    Inspirada por Byron? :mrgreen:
     
  7. Melkor- o inimigo da luz

    Melkor- o inimigo da luz Senhor de todas as coisas


    Ei! Eu que disse isso! :P
     
  8. King Greymantle

    King Greymantle Usuário

    Po vc escreve muito bem mesmo!!!
    Parabéns!!! :clap: :clap:

    Depois da explicação do q eh Moriel que o £ord T. Meneltar fez eu adorei ainda mais. Muito bom mesmo!!! :D
    Eu nunca conseguiria fazer uma poesia dessas. :lol:
     
  9. Saranel Ishtar

    Saranel Ishtar Usuário

    Obrigada gente!!^^
    Poiseh, quase 1 mês fora da net!
    Inspirada não só em Byron, mas em Alphonsus de Guimaraens, Álvares de Azevedo e Poe.
    :D
    Ah, e tbm por causa de uma decepção chata que eu tive no dia que escrevi ela.
     
  10. Saranel Ishtar

    Saranel Ishtar Usuário

    Acabei de digitar essa, tá fresquinha!

    Morë Vendë*

    No meio das densas trevas
    Do desengano e do desespero
    Ali – ali está ela
    A me curar todo o medo.
    É macio e quente, aquoso e frio
    O toque de suas mãos
    Ela é de amor um rio
    É um desvario de loucos e sãos.
    No desespero – lá está ela
    É uma bela e alva donzela
    A espreitar pela tua janela
    Para te levar embora da cela.
    A esperança não existe
    Se ela não está lá
    Para te dizer: “Meu amigo, partiste
    Por isso vim te alegrar”
    Não tenha medo;
    Ela não te fará mal
    Quando vier, apenas o segredo
    Te dirá sobre o mortal
    E então implorarás
    Para que ela te leve embora;
    Ela do teu sofrimento te libertará
    Para te mostrar as alegrias da aurora!
    Não há em seu jardim decepção
    Não há desengano e tristeza;
    Há a magnífica e desejada solidão.
    A rosa negra mostra sua beleza
    E jamais te abandonará
    A esperança apenas existe
    Quando ela vem te buscar.
    Venha donzela, me faça dormir para sempre
    Porque a ti não tenho coragem de me entregar.

    *Donzela negra
     
  11. Saranel Ishtar

    Saranel Ishtar Usuário

    Essa daqui foi escrita num momento de grande entorpecimento pelo óleo da tristeza, que te deixa muito relaxado, para você poder agüentar a grande emoção, o qual os "sábios" cismaram de rotular como endorfina.

    Ode a Moriel

    Ah, Moriel! Estou sozinha
    Vem, Moriel! Faz-me companhia
    Com tua pele alva e bela,
    Teus olhos negros de donzela
    Que a tantos já levou
    E a tantos já amedrontou
    Pobres daqueles vivos que não sabem
    Que aos mortos tua senda alegrou.
    -x-
    Ai, Moriel! Dou-te uma prece
    Vem, Moriel! Vê se aparece
    Que na vida (aquela outra!) não se pode confiar.
    Vem, Moriel, vem me buscar.
    Acha-se que a vida é bonita, formosa
    Mas quando se vê, ela, toda prosa
    Dá um golpe que nos mata de dor.
    Apenas em ti dor não há, minha rosa.
    -x-
    Ai, Moriel! Não sou forte
    Vem, Moriel! Vem, ó morte
    E acaba com o desengano
    Este que é sempre profano.
    Em tuas negras vestes
    Frescas, tu me deste
    O amor de poder dormir.
    Ah, se para sempre eu o pudesse!
     
  12. Lord Meneltar

    Lord Meneltar Argerich

    Vou escrever o que já escrevi em outro tópico:

    Vc me emocionou realmente! :cry: Muito profundo!
    Adorei!! :grinlove: :grinlove: :grinlove: :grinlove: :grinlove: :grinlove:

    P.S.:
    :nope:
     
  13. Finrod

    Finrod Visitante

    Muito boa a segunda poesia, e percebi que nela, a Moriel, a personagem que você representou apareceu mais na terceira poesia, mais do que na primeira poesia...
    Anyway está muito bom! :clap:
     
  14. Saranel Ishtar

    Saranel Ishtar Usuário

    É a dopamina então?
    Eu estava em dúvida msmo...
     
  15. Eru- o Ilúvatar

    Eru- o Ilúvatar Usuário

    Sarinha, tem mais pra publicar aqui?
     
  16. Saranel Ishtar

    Saranel Ishtar Usuário

    Tem mas ainda não está completa!^^
    Logo logo eu vou acabar e botar aki!^^
     
  17. Saranel Ishtar

    Saranel Ishtar Usuário

    Pronto, taí!

    Nunca mais

    A ilusão roçou de leve suas asas
    Em meu rosto e me fez sonhar.
    Inúmeras cores dançaram perante mim, cheias de graça
    E fizeram-me nelas todas acreditar.
    Mas então a minha adorada
    Transformou-se em ais
    Veio a vida, a dura vida, e deu-me uma bofetada
    Dizendo: “Acorda! Além disto não te darei nada, portanto larga teus sonhos quimerais!”
    E eu vi o que era, e o que agora é, desapontada
    E tomei a esperança quebrada: “Nunca mais!”
    -x-
    Os sonhos belos de tempos idos
    -Todos agora na escuridão!
    Todos em pesadelos convertidos
    Sob o véu sinistro e enganoso da ilusão!
    Fingindo que vai iluminar meu caminho,
    Veste-se ela de anjo segurando castiçais.
    Por que não seria assim tal sentimento mesquinho?
    Em anjo também se transforma Satanás!
    Da bela figura a ilusão transforma-se em fel amargo, em monstro cheio de espinhos
    Faz olhar ao castelo de cartas caído e dizer: “Nunca mais!”
    -x-
    Na frialdade do escuro
    Moriel aparece
    Transforma a dura verdade em mel puro
    -É por isso que, quando ela vem, a vista enegrece!
    Pois o véu da ilusão da vida é branco
    E cega muito, muito mais
    Que a dor de um cancro.
    E quando Moriel chega, com bálsamos em seus cabedais
    Acaba-se o sofrimento e o espanto.
    E quando a vida vier, dizendo: “Sofrerás!”, eu, já nas sendas de Moriel, pilharei e direi sorrindo: “Nunca mais!”
     
  18. Eru- o Ilúvatar

    Eru- o Ilúvatar Usuário

    Sabe que a primeira coisa que eu li, o "Nunca Mais" me fez lembrar imediatamente do poema O Corvo do Edgar Alan Poe. :mrgreen:

    Tá bonito. :clap:
     
  19. Saranel Ishtar

    Saranel Ishtar Usuário

    O detalhe é q eu nunca tinha lido esse poema aí...u.u
    Eru eu vou ter mandar pra Abu Dhabi!^^
     
  20. Lord Meneltar

    Lord Meneltar Argerich

    Não, não foi isso.Mas é que eu não gostei de uma apologia tão negativa num poema tão belo :wink:

    Muito bons esses 2 últimos também, às vezes tb acho a morte tão boa assim .... :cry:

    P.S.:Lord Byron é meu deus! (depois do Eru e da Beth, claro.... :lol: )
     

Compartilhar