1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

[L][ruims][Memórias de Doon, o pastor guerreiro]

Tópico em 'Clube dos Bardos' iniciado por ruims, 2 Set 2005.

  1. ruims

    ruims "Mais uma cerveja!" diz o

    Autor: Rui McSilva
    Gênero: Aventura
    Título: Memórias de Doon, o pastor guerreiro (4 livros)

    Olá a todos.
    Queria apenas dar a conhecer um site onde espero colocar uma história que criei, em forma de e-book.
    Se puderem, dêem uma olhada e façam as vossas críticas, sugestões e correcções, pois gostaria muito de evoluir. É apenas uma forma de falar do meu mundo e tentar ser feliz ao escrever algo.

    O site é:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Ainda o tenho em construção e espero melhorá-lo por estes dias.
    Periodicamente irei colocando novos Capítulos.
    Um abraço para todos.

    Rui McSilva
    --------------
    Prólogo do 1.º livro "O âmbar sagrado":


    "Algures, na História...

    Estávamos na Era dos prodígios, dos mitos e dos deuses, no tempo em que nasciam as primeiras civilizações, nessa parte do mundo, onde viveu o nosso herói.
    Aos poucos, os homens estavam a abandonar os seus lugares de origem, estendendo-se pelas terras de ninguém como sementes, espalhando-se por montes e florestas, quais senhores da natureza e das coisas.
    Cada vez nasciam mais aldeias, lugares e cidadelas, até se formarem inúmeros pequenos reinos e domínios. Depressa muitos desses pequenos reinos ficaram expostos à voracidade dos impérios.
    Ávidos de poder e terras, os homens inventavam deuses e demónios, inimigos e aliados para justificarem os seus actos e perpetuarem as suas descendências.
    Com tal avidez de conquista e de poder, muitos dos seres e espécies desse tempo não resistiram à travessia dos tempos, sucumbindo entre os escombros de civilizações e ódios.

    Hoje, poucos ousarão acreditar nos magníficos acontecimentos dessa Era. Todos os lugares que o nosso herói conheceu, todos os rios e montanhas que atravessou, todos os desertos e mares que cruzou, têm hoje outros nomes e outros donos, outros costumes e outras gentes.

    Estranhos tempos esses em que viveu o nosso herói.

    O mundo vivia na fronteira das vontades. Os homens teriam de optar pelo caminho da concórdia e da harmonia ou enveredar pelo caminho das guerras e pilhagens. Neste manuscrito, Doon, o velho pastor, deixou-nos um testemunho dessa Era.

    Quando tudo começou, ele não passava de um jovem pastor a quem, pela natural lógica da vida, não era permitido o sonho de percorrer o mundo, na busca de lendas e maravilhas. Alguém como ele, nunca conheceria monarcas e deuses, mistérios e aventuras, lugares assombrosos e magníficos.

    Contudo, o futuro estava todo por escrever..."
     

Compartilhar