1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

[L] [Ristow][O Museu]

Tópico em 'Clube dos Bardos' iniciado por Salamanca, 8 Ago 2004.

  1. [Ristow][O Museu]

    Autor: Ristow
    Título: O Museu


    - É horrível.
    - Isso é um eufemismo, né? É assombroso.
    - Não faz o menor sentido.
    - É. Não entendo como alguém pode ficar famoso fazendo coisas com esta.
    - Ei, não é ali que ficam as obras de Bouguereau?
    - Espera aí. O que é isso?
    - O quê?
    - Aqui.
    - Bah, esquece isso.
    - Não, olha. Tem uma mulher aqui.
    - Onde?
    - Bem aqui, olha.
    - Não estou vendo nada.
    - Presta atenção. Isso é uma pedra. Ela está sentada na pedra. Isso aqui é a perna dela. Isso aqui são braços, e logo aqui ao lado temos um pescoço, e, veja só, uma cabeça.
    - Hum...
    - E os longos cabelos negros. É uma mulher.
    - É mesmo, eu nem tinha reparado.
    - Nossa...
    - O que foi?
    - Ela está tão triste.
    - Quem disse?
    - Olha o olhar dela.
    - Cadê os olhos dela?
    - Aqui.
    - E por que você acha que ela está triste?
    - Porque...
    - Nossa, você tem razão. Está tão murcho.
    - Melancólico.
    - Deprimente.
    - Acabado.
    - Para cima.
    - Hã?
    - Ela está olhando para cima.
    - É? O que tem aí em cima?
    - Borrões.
    - Ela está olhando para borrões?
    - É o que parece.
    - Deve ter alguma explicação.
    - Para os borrões?
    - Sim, e para o fato dela estar triste também.
    - Será?
    - Claro. Ninguém fica triste à toa. Se ela está triste, é porque ela tem algum motivo para tal, e esse motivo tem que estar presente aqui, caso contrário não faria sentido colocar tanta coisa junta.
    - Por que não?
    - Ué, se o cara quisesse pintar só uma mulher triste, que fizesse um quadro só com isso, e não ela junta de uma grande massa de rabiscos malucos.
    - Mas é claro!
    - O quê?
    - É essa a explicação. Ela está triste porque está deslocada. Todo o resto não tem mais significado para ela, pois ela está afogada em sua profunda tristeza. Por isso que está tudo tão disforme.
    - Hum... Faz sentido. Mas isso não explica o fato dela estar olhando para cima.
    - Ela está observando o caos. Talvez tentando buscar alguma resposta no meio da aparente desordem.
    - Não.
    - "Não" o quê?
    - Ela está olhando para uma coisa específica.
    - Do que você está falando?
    - Disso.
    - Meu Deus!
    - Não, não é Deus. É um homem.
    - Ela está olhando para ele!
    - Não me diga! De qualquer maneira, ele não parece muito disposto a dar atenção a ela.
    - Ele está indo embora, não é?
    - Parece que sim.
    - E ela está tão triste...
    - Sim.
    - E ele indo embora...
    - Aham.
    - E ela tão depressiva...
    - Você vai ficar repetindo isso por muito tempo ou vai chegar a alguma conclusão?
    - Você já chegou em alguma?
    - Sim, está mais do que óbvio.
    - Então diga.
    - Ela está triste porque ele está indo embora, ora bolas!
    - Você tem um ponto.
    - Ela deve amá-lo muito.
    - E ele está indo embora mesmo assim...
    - Putz, dá para parar?
    - Não há nada pior do que se separar de alguém que você ama... E agora que ele se foi, ela está tão solitária, tão carente... e nada mais importa, o mundo está desabando... o céu se misturou com a terra, o chão com o teto, o horizonte com o ar... ela está morta, ainda que esteja respirando... está sem alma, ainda que esteja erguida.
    - Isso foi extremamente gay.
    - Ok.
    - Então é isso. É isso o que significa, então.
    - É.
    - Só isso.
    - Só.
    - ...
    - ...
    - Onde é mesmo que ficam as obras de Bouguereau?
     
  2. Nob

    Nob Usuário

    Gostei. Mostra bem uma parte da realidade, onde as pessoas tiram tanta coisa de algo aparentemente simples e depois disso ainda consideram esse "algo" simples, esquecendo-se de dar os méritos à obra.
     
  3. Hobbit Bonzinho

    Hobbit Bonzinho Usuário

    O nome do primeiro cara é José Arthur Marinho e do segundo é Flávio Bastos Pereira.
     
  4. Por quê? :lol:
     
  5. Erunámo Lótuion

    Erunámo Lótuion Lost inside blank infinity...

    Gostei cara! Mostra como algumas pessoas tem dificuldade em entender os conceitos da arte moderna...muitas vezes tem preguiça de tentar fazer uma análise mais profunda da idéia que o quadro tenta passar. Muito bom!
     
  6. Faerum

    Faerum Usuário

    Não gosto de arte moderna :evil:
    Mas gostei! Bastante descritivo, fico pensando se vc fez tud isso pensando num quadro em especial, ou inventou tudo..
     
  7. Eu inventei, mas agora que você mencionou, teria sido mais interessante se eu tivesse me baseado numa pintura existente. :think:

    Na verdade eu praticamente não parei pra pensar no que colocar nesse texto. Estava com uma idéia na cabeça e, não fazendo a menor idéia de como executá-la, o jeito foi botar os dedos no teclado e deixar a imaginação descer sem escrúpulos do cérebro até as teclas. Eu chamo essa técnica de 'ténica do seja-o-que-Deus-quiser' ou 'só-Deus-sabe-no-que-vai-dar'. :lol:

    Mas se vocês gostaram, então eu não devo ter ido tão mal assim. :mrpurple:
     
  8. Gwiddion Walsh

    Gwiddion Walsh Usuário

    Muito viajado, no bom sentido. Adorei... ate mesmo as coisas mais simples podem trazer um conclusao mais profunda. A analise delas da tasl obra pode ser um reflexo do que ia na alma deles naquele momento, nao concorda? :o?:
     
  9. Anariel

    Anariel Usuário

    Ai Ristow, cada vez que eu leio um texto seu eu penso seriamente em desistir de Jornalismo, você escreve muito bem!!! :obiggraz:
     

Compartilhar