1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

[L] [Mullets][Mascara de Vlad]

Tópico em 'Clube dos Bardos' iniciado por Pips, 24 Jan 2003.

  1. Pips

    Pips Old School.

    [Mullets][Mascara de Vlad]

    Essa é a continuação da história anterior, como foi postado lá pelo Caio(Aragorn II) faltam algumas descrições e falta de detalhes.
    Mesmo assim postarei essa continuação sem mudar as coisas, e vocês que gostam de escrever(e espero que ler também) vejam que cada vez mais as histórias vão evoluindo. :D

    E claro como a história é para tirar sarro não se assustem se vocês conhecerem algum personagem.
     
  2. Pips

    Pips Old School.

    Prólogo


    As aulas pareciam que não acabariam naquela tarde de 27 novembro, essa data não significa nada para ninguém, a não ser para 4 estudantes da UNIABC que não paravam de olhar o relógio atentamente.
    Nessa noite a mais famosa peça da antiga civilização cigana, chegaria ao museu do centro de São Paulo, esse museu acabou de ser inaugurado, mas será que esses jovens só estão interessados na história cigana?
    À noite no museu não havia nada demais e os 4 estudantes estavam entediados, pois nada acontecia e parecia que eles poderiam voltar para S.B.C.
    Não havia nada que se preocupar, a não ser voltar para a base. Base? Eles eram um tipo de grupo de justiceiros? Terroristas? Não, eles eram um grupo de jovens amaldiçoados a andarem pelas sombras matando criaturas da noite, eles não eram, eles são os Monsterz.
    O professor Hélio os aguardava na base e quando eles chegaram já levaram uma boa bronca:
    -O que estão fazendo aqui?
    -Voltamos do museu.- respondia o jovem Felippe.
    -Mas vocês não teriam que vigiar a mascara?-pergunta o professor arregalando os olhos para cima de todos.
    -Sim, mas nada aconteceu!!!- dizia Diego.
    -Seus burros!!! Vocês não acham que qualquer um que quisesse roubar iria na calada da noite?- gritava o professor com todos.
    -Mas já é de noite.- diz Bruno.
    -São 21H!!-dizia Hélio- Calada da noite é às 3H da madrugada!!
    O toque do telefone interrompe a conversa dos Monsterz, do outro lado da linha era as duas Caça Vampiros, Thaís e Buffy, as duas estavam lutando contra vampiros dentro do museu e como eram muitos vampiros elas precisavam dos Monsterz. Os 4 garotos entram em Munique(o carro que eles mesmos montaram) e vão ao local, quando chegam vêem as amigas cercadas de vampiros, agora Felippe grita:
    -Monsterz!!! Vamos chutar alguns traseiros!
    Rapidamente eles se tornam as criaturas da noite e prontos para matar aqueles rastejadores das trevas. Os Monsterz estavam se divertindo e matando vampiros era a única coisa que os deixava felizes.
    Os vampiros eram muitos, 3 atacam Buffy de uma vez e a espancam sem parar, Felippe vai e a ajuda. Buffy cospe sangue na parede e volta à lutar com os vampiros.
    Algumas horas depois, havia pó para todo lado e os Monsterz não ficariam lá para limpar, afinal eram combatentes das trevas e não faxineiros.


    “A Mascara de Vlad”



    Na terceira aula do dia, Felippe estava dormindo, pois havia “trabalhado” a noite toda e isso não acontecia somente com ele, os outros Monsterz também estavam exaustos, as Caça Vampiros? Elas nem sequer foram à aula.
    No período da tarde, no horário de almoço, todos se reúnem na praça de alimentação do shopping e a conversa parecia ser séria, pois Hélio estava lá:
    -Vocês fizeram um bom trabalho ontem.
    -Como o senhor sabe?- pergunta Felippe.
    -Apareceu nos jornais que sangue foi encontrado no salão das mascaras do museu, então conclui que não eram vampiros, afinal eles não tem sangue.- diz Hélio.
    -Ah! Esse sangue era meu, mas foi só um cortezinho na boca.- dizia Buffy.
    -O que?!!! E vocês ficaram na boa?!?- questionava Hélio.
    -Claro, não poderíamos abandonar a batalha no meio.- disse Bocão.
    Hélio recolhe suas coisas e saí driblando as mesas rapidamente e ninguém entende nada. Um pouco depois Bruno avista um rosto familiar e, aparentemente ninguém queria que esse rosto chegasse mais perto. Era Betty a mais chata estudante de jornalismo que eles já viram e ela vinha em sua direção.
    Betty chega abanando seu jornal:
    -Gente!!! Vocês souberam?
    -Do sangue no museu?- falava Thaís- Já!
    -Não tolinha, a mascara dos ciganos sumiu!!
    -O que?- gritam todos.
    -Sumiu agora pouco, estão falando em todos os plantões jornalísticos da televisão!!!
    Os Monsterz levantam e saem correndo, mas não poderiam fazer nada, afinal era de dia e ninguém poderia avistar os Monsterz. Mesmo assim eles voltam à casa do professor Hélio e o encontram lendo seus livros.
    -O que está fazendo professor?- pergunta Bocão.
    -A mascara sumiu e os 4 Édens também!!- respondia Hélio- Alguém invadiu nossa base, destruíram, roubaram e agora eles estão apoderados das duas peças mais malignas que já existiram no mundo!!!
    -O que a mascara tem demais?- perguntava Diego.
    -É a mascara de Vlad. O 1º e mais perigoso vampiro que existiu! Ele foi aprisionado na mascara pelos ciganos e banido do mundo dos homens.- disse Hélio ao enxugar o suor da testa.
    -E por que eles querem os 4 Édens?- pergunta Felippe.
    -Os que roubaram a mascara foram aqueles que queriam os 4 Édens inicialmente, mas a mascara não foi roubada.
    Mas ela sumiu!!!- falava Bruno.
    Não, graças ao sangue da caça vampiros o poder da mascara foi libertado e Vlad está quase libertado, mas ele precisa sacrificar a caça vampiros.
    -E o que os 4 Édens tem haver com isso?- pergunta Felippe.
    -A pessoa que queria os 4 Édens da primeira vez quer fazer alguma coisa e com a ajuda de Vlad, acabar com vocês e pegar o poder total dos Édens.- Hélio tentava explicar- E com o poder total as trevas serão libertadas!
    Os Monsterz agora estavam atordoados e precisavam vigiar a cidade 12 horas por dia( dás 18:00hs às 6:00hs) e ao mesmo tempo proteger as caça vampiros. Qual será o mau que Vlad traria ao mundo?
    Na boca do inferno, aquele pequeno país de onde o chefe de lá queria os 4 Édens, estava em festa. O chefe estava sem mostrar seu rosto, na verdade ele nunca mostra apenas fica nas sombras, ele sabia que em alguns dias poderia usar o poder do amuleto para acabar com os Monsterz, Vlad seria seu novo aliado e só precisaria matar a caça vampiros.
    De volta ao ABC paulista. Bocão estava vigiando a base e protegendo as caça vampiros que não gostavam da idéia e reclamavam:
    -Não precisamos de guarda-costas!!!- gritava Buffy.
    -É! Se esse tal de Vlad é um vampiro, podemos matá-lo!! É por isso que somos chamadas de Caça Vampiros!!!- completava Thaís.
    No cemitério, Felippe e Bruno ficavam atentos a qualquer movimento estranho, mas nada acontecia fora do normal, era sempre um vampiro que aparecia ou uma alma penada querendo assustar. Diego estava vigiando os lugares mais movimentados para ter certeza que nenhum vampiro atacaria a cidade.
    Na base dos Monsterz, as caça vampiros não paravam de reclamar e gritar com Bocão, que já estava ficando nervoso. Mas agora uma energia maligna estava se aproximando da base, era a energia de Vlad e mais 4 zumbis, as caça vampiros tentam lutar e sua força parece que não adianta nada. Thaís é derrubada, Bocão é preso em uma garrafa e Buffy é levada com Vlad.
     
  3. Pips

    Pips Old School.

    “ O Sacrifício”
    Os dois Monsterz, Felippe e Bruno, também sentiram aquela terrível energia que pairava pelo ar de S.B.C, sem pensar duas vezes os dois entram em Munique e Felippe usa seu faro para encontrar o esconderijo da energia. Diego vê o carro costurando as ruas e voa atrás dos companheiros.
    Na base dos Monsterz, Thaís acorda depois da pancada e liberta Bocão, mas mesmo preocupada com a companheira, ela pergunta:
    -Você é um fantasma. Por que não atravessou a garrafa?
    -Porque esse é um pote benzido e eu não posso me livrar das boas vibrações que estão nela.- explicava Bocão.
    Quando todos chegam ao local onde a energia parou, o frio na espinha aumentava cada vez mais, Bocão e Thaís chegam logo em seguida. No local estava construído um templo, igualzinho ao que ficava na Grécia, onde a tal máscara foi encontrada. No altar de sacrifícios estava Buffy e, agora, todos os Monsterz estavam paralisados com a aparição de um dos zumbis com a máscara de Vlad.
    Bruno voa na direção de Vlad ou melhor dizendo, da máscara gritando:
    -No toque na minha amiga seu F.D.P.!!!!!!!
    -Cale a boca seu verme rastejante!!! Quando eu mandar você fala!- gritava o zumbi possuído pela máscara.
    Bruno é derrubado na mesma hora por uma força que o paralisava. Felippe tentou ajudar o amigo, mas ele também estava paralisado pela força de Vlad.
    Começou a escurecer cada vez mais e a cair uma chuva de relâmpagos no local, sem poderem fazer nada os Monsterz tentavam se soltar, mas nada acontecia. Vlad ria do sofrimento e dizia:
    -Meu poder é supremo e agora virá á tona!! Com a morte da Caça Vampiros virgem...Deuses das noite me concedam o poder!
    -VIRGEM?HAHAHAHA!- Thaís se espantou sabendo que Vlad teria que sacrifica uma caça vampiros "virgem".
    Sem pensar duas vezes Vlad golpeia o coração de Buffy, o vampiro começa a tomar uma forma mais sólida, seus cabelos curtos, olhos dourados e cheios de maldade e seu meio sorriso mostrando seus caninos avantajados.
    Bruno e Felippe usam todas suas forças e com o ódio crescendo em seus peitos, vão para cima de Vlad. Mas agora de que adiantava? Vlad consegue segurar um em cada mão e os derruba, Diego tenta saltar em cima dele, mas os vampiros e zumbis protetores de Vlad o impedem.
    Thaís ajuda Diego sem hesitar, Bocão os ajuda, Felippe e Bruno estavam sendo humilhados e os dois vomitavam sangue para todo lado. Vlad tinha um sorriso macabro no rosto, era alto e forte, seus olhos dourados diziam que ele não era só um vampiro e, sim o mais forte, rápido e assassino.
    Thaís e os outros conseguem deter os vampiros e zumbis, Vlad solta Felippe e Bruno, e pergunta:
    -Se tinham tanta força para se soltar....por que não salvaram sua amiga antes da faca atravessar seu coração?
    -Porque achamos que você enrolaria!- falava Bruno.
    -Seu tolo eu não sou um vilão de histórias em quadrinhos, na vida que vocês escolheram é matar ou morrer!!!- dizia Vlad parecendo ter um ar de revolta pela atitude dos Monsterz.
    -Nós não escolhemos essa droga de vida, só queremos tê-las de volta outra vez!!!!- completava Felippe.
    -Então esperem até os seus verdadeiros inimigos chegarem.......- Vlad sumiu no ar com sua risada macabra.
    Apesar de nunca deixarem as ameaças os perturbarem, a voz de Vlad dizia algo com mais realidade e dessa vez os Monsterz tem que ficarem atentos e com uma ajuda a menos.
    Dois dias depois de todo acontecido, os 5 amigos foram ao necrotério para deixar o corpo da amiga. O necrotério, na verdade, era um local em que o conselho(os chefes das caça vampiros) deixava reservado para as caça vampiros que morriam em batalhas.
    Na base dos Monsterz, o silêncio os consumia, nunca a base havia ficado em silêncio sempre tinha as risadas e piadas do Bocão, as advertência do professor Hélio, as respirações profundas de Felippe por causa do exercícios na barra, as pancadas que Bruno dava no saco de areia que se espalhavam por todo ressinto, as músicas que Diego cantava e as duas caça vampiros falando de roupa.
    Vlad chega até o país onde seu novo chefe o esperava, mas se o vampiro era um terrível assassino, por que ele obedeceria esse tal chefe da boca do inferno?
    O chefe estava em meio às sombras e parecia que Vlad ficou como um ratinho assustado na frente dele, mas mesmo assim ele fala ao chefe:
    -Senhor, eu trouxe o que o senhor pediu....
    -Você trouxe os 4 Édens para mim?- perguntava o chefe.
    -Sim, e os 4 escolhidos....
    -Oh claro!
    Na sala estavam 4 jovens, um japonês, dois baixinhos loiros e um alto,branco e bem, digamos peludo! E parecia que eles foram levados à força, mas isso não impediria o tal plano do chefe. Vlad seria encarregado de fazer aqueles 4 jovens se tornarem os piores seres que já existiram.
    De volta a S.B.C., os Monsterz estavam no campus estudando e sem dizer nenhuma palavra, mas Bocão precisava quebrar o gelo:
    -O que vamos fazer esta noite?
    -Nada.- diz Felippe.
    -E por quê não?- perguntava Bocão.
    -O que poderíamos fazer?-perguntava Felippe.
    -Caçar vampiros, matar demônios, assustar as criancinhas....- dizia Bocão ao fazer do trabalho uma piada.
    De repente as risadas saíram de leve e contagiaram à todos, até Thaís entrou no meio da roda. Logo o grupo decidiu que era tempo de caçar e marcaram de se encontrarem às 23:00hs no cemitério.
    À noite, nada como uma caçada para esquecer os problemas, a noite começa lenta mas começa a melhor cada vez mais que os vampiros chegavam. Os Monsterz estavam a todo vapor, fazia uma semana que não lutavam.
    Felippe e Bruno brincavam, o lobisomem fazia várias piruetas no ar e arrancava a cabeça dos vampiros, Bruno lançava bolas de energia que faziam os vampiros virarem pó. Diego usava suas habilidades de vampiro para usar técnicas de artes marciais, Bocão entrava no corpo dos inimigos e os controlava. Thaís parecia ser a única à fazer as coisas à serio e não brincava com os vampiros e, sim os matava à sangue frio.
    No meio de toda batalha havia uma sexta pessoa lutando com os vampiros e, essa pessoa era forte, rápida e ninguém conseguia enxergar seus movimentos. Depois de toda a luta sobrou apenas um único vampiro e essa pessoa o matou, Thaís a olhou e falou:
    -Até que enfim você chegou....
     
  4. Pips

    Pips Old School.

    “A Nova Arma Do Conselho”

    Os 4 Monsterz ficaram atordoados com o que Thaís havia dito, mas mesmo assim Thaís não parou e continuou a falar:
    -Eles a mandaram quando souberam?
    A pessoa que agora estava comprovado que era uma mulher, ficava quieta encostada em uma árvore na sombra. Thaís olhava para ela e as duas estavam quietas, Felippe quebrou o silêncio falando:
    -Quem é ela?
    A menina saiu das sombras expondo seus cabelos loiros e olhos verdes, sua estatura não era muito alta era a mesma do que de Thaís, na superfície do olho havia uma cicatriz, a menina apresentou à todos:
    -Sou Flávia, a Caça Vampiros...
    Claro que era uma Caça Vampiros, Buffy morreu e teve que ser substituída por outra. E o nome dessa era Flávia parecia não estar de muito bom humor e começou com os interrogatórios:
    -Thaís, você é uma caça vampiros, por que está andando com esse monstros?
    -Calma aí!! Monstros não, os Monsterz!!!- falava Felippe.
    -Eles são meus amigos, me ajudam a lutar contra os vampiros e demônios...- explicava Thaís.
    -Ah, então esses são os 4 jovens que absorveram os poderes das trevas guardados nos 4 Édens? O conselho está de olho neles...- falava Flávia- Se vocês fizerem algo de errado, serão perseguidos feito animais...
    -Você vai ficar de conversa mole???- perguntava Felippe- Temos mais cemitérios para vasculhar.
    -Você acha que pode ir mandando em mim?!- perguntava Flávia- Eu só tenho que trabalhar com a Thaís, não preciso de vocês!
    -Só porquê se tornou caça vampiros, não quer dizer que você é um máximo...- falava Felippe-...nós estamos aqui para manter a população de vampiros controlada.
    -Do que você está falando?- falava Flávia- Você é um lobisomem, o outro alto ali é um fantasma, aquele de boné é um vampiro e aquele é um demônio!!!
    Enquanto os dois discutiam, Bruno cochicha para Thaís:
    -Esses dois estão em atrito puro...
    -Eu sei, dou uma semana para eles começarem a namorar...- dizia Thaís.
    Felippe e Flávia entraram em um acordo que ninguém poderia negar:
    -Temos que primeiro de tudo achar Vlad e os 4 Édens, depois podemos ver o que fazemos....- Felippe falava à Flávia- ele está tramando algo para nos pegar...
    -Eu irei ajudar vocês...- explicava Flávia-...mas não gosto de vocês.....principalmente você, lobo, você é muito metido.
    Felippe fazia gestos imitando a caça vampiros de um jeito escrachado.
    Os Monsterz voltam ao normal, e Flávia completa sua crítica:
    -Vocês conseguem virar humanos? Esse lobisomem não precisa esperar amanhecer? O fantasma tem pés?
    Fique calma....explicamos tudo no caminho.- dizia Thaís.
    Enquanto isso na boca do inferno, Vlad estava se preparando para o grande acontecimento. Os 4 jovens já estavam adormecidos em cima de um círculo que era uma replica perfeita dos 4 Édens. Vlad ia ser o líder deles e esses 4 jovens seriam a praga que acabaria com os Monsterz, ou mais uma ameaça em vão?
    Em S.B.C., os Monsterz já haviam explicado tudo à Flávia e agora tinham ganhado mais uma aliada. No começo do período de aulas, Flávia grudou em Felippe, que a mostrava todo o campus. Diego e o professor Hélio começaram a pesquisar sobre os 4 Édens, mas tudo que os livros contavam ele já sabiam.
    Thaís junto com Bruno procuravam Masters, o vampiro mais dedo-duro que existia. Bocão ficava meditando e comendo arroz com lingüiça.
    À noite na base dos Monsterz, Felippe e Diego estavam fazendo algumas manutenções em Munique, Thaís e Flávia treinavam no quintal dos fundos, Bocão e Bruno preparavam as estacas, por um instante todos haviam esquecidos os problemas com Vlad e a morte de Buffy.
    Thaís e Flávia param o treinamento e começam a conversar ou melhor dizendo, Flávia puxa o assunto:
    -Thá, o que você acha do Felippe?
    -Ele é normal, legal.....por quê?- pergunta Thaís.
    -Só isso?- pergunta Flávia.
    -É, ele é cabeça dura e mandão de vez em quando.....
    Thaís estranha a conversa e já estava desconfiada de algo. Diego estava regulando o motor e Felippe começou à puxar assunto:
    -Ei, maluco, o que você acha da Flávia?
    -Ah, mano, ela é bonita, charmosa, forte, meio folgada.....- falava Diego.
    -É, também acho isso...
    -Ah tá, isso tudo é amor lobo?
    -Nem.....pega no meu vai!
    -Sei- dizia Diego com um ar de sarcasmo.
    Já era tarde e a base estava uma bagunça, Felippe e Flávia foram os últimos à ficar lá, o lobisomem do grupo começou a falar com a Caça Vampiros:
    -Onde você vai dormir?
    -Tô sem lugar ainda, acho que vou a um motel.- respondia Flávia.
    -Bem, o professor Hélio se mudou daqui e deixou aqui como nossa base, se quiser ficar....- dizia Felippe-...pode ficar.
    -Mesmo? Putz, valeu Fê.
    -Que isso Flávia....pode ficar o tempo que quiser....
    Os olhares se trocavam e começava a pintar um clima até que....
    -Fê, quer uma carona?- perguntava Thaís.
    -Claro, se tá com seu carro?- perguntava Felippe.
    -Tô. Vamos logo e pára de olhar desse jeito para a Flávia.
    Felippe fica sem jeito tanto quanto Flávia, Thaís já sabia que aquilo iria acontecer e foi passando alguns sermões no caminho.
    Na boca do inferno, Vlad e o chefe estavam em meio a uma conversa que tinha os Monsterz como assunto central:
    -Hahahaha.... esses Monsterz estão acabados.
    -É, agora eles tem alguém para acabar com suas vidas....- dizia Vlad.
    -Espero que eles tenham seguro de vida....e que Deus esteja com eles!- dizia o chefe com sarcasmo na voz.
    Na parede estavam encostados os quatro jovens só que agora com sorrisos cheios de maldade e olhos brilhantes.
    Na manhã seguinte, os Monsterz estavam reunidos na lanchonete do campus e já haviam esquecido que Vlad estava à solta com os 4 Édens. Felippe e Flávia não paravam de trocar olhares e a única a perceber, era Thaís que para perturbar ficava no meio dos dois.
    O dia passou rápido e a noite veio chegando rapidamente, no cemitério os Monsterz estavam normais e Thaís disse:
    -Vocês 4 vigiam esse cemitério e nós duas vamos para outro lugar....
    -Por que essa decisão Thaís?- perguntava Felippe.
    -Porque eu e ela precisamos ter uma conversa de mulher para mulher!
    Uma hora se passou e não acontecia nada de demais, os Monsterz estavam entediados, mas alguma coisa os chamou a atenção, era o grito de Flávia chamando apenas:
    Fê!!! Fê!!!!
    Os 4 jovens foram até de onde os gritos partiam, no chão estava Thaís desacordada e do outro lado estava Flávia presa à uma árvore. Os 4 amigos ficaram assustados e lá no alto eles avistaram Vlad, o vampiro estava com o mesmo sorriso no rosto, seus olhos estavam brilhando e ele começou a se gabar para os rapazes:
    -Eu disse à vocês que seus piores inimigos viriam e agora eles estão aqui!!
    Em meio às sombras haviam 4 vultos e eles tinham uma energia muito negativa, Felippe começou a rosnar, porque ele sentia aquelas forças malignas. Vlad começou a rir e disse:
    -Quero que vocês conheçam os Monsters: o loiro com cicatriz no olho é Nuno,esse de black power e branco é Rá,o japonês para sermos criativos se chama Japa e o outro loirinho é Thiaguinho.
    Os quatro saíram das sombras e eles pareciam bem normais, mas mesmo assim a energia era terrível. Nuno olhou para Felippe e disse:
    -Você é meu! Fui criado especialmente para acabar com o lixo da sua vida!
    Rapidamente os 4 jovens se tornaram os Monsters. Nuno tinha um olho gigante no seu ombro esquerdo, faixas começaram a ficar envolta de Rá, a massa muscular de Japa crescia e ele fica loiro de olhos azuis(mas ele é um japonês? Será esse o poder dele?) e Thiaguinho se tornou um goblin com vários truques na manga. Os Monsterz se transformaram também e nunca parecia que uma luta seria tão emocionante, afinal os olhares raivosos se trocavam entre cada um dos integrantes dos dois grupos, parecia que cada um sabia com quem iria lutar.
    E parecia que tudo estava decidido, cada um tinha seu inimigo, Felippe e Nuno, Bruno e Japa, Bocão e Rá, Diego e Thiaguinho. A luta começa.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
  5. Pips

    Pips Old School.

    “Z X S”

    As lutas começam equilibradas, mas logo os Monsters mostram que são realmente muito fortes. Felippe não conseguia acompanhar os movimentos Nuno, que o golpeava com muita facilidade. Diego estava preso à magia que Thiaguinho lançava, Bruno e Japa mediam forças com o quebra-dedo. Bocão apesar de ser um fantasma sofria com as faixas que cobriam o corpo de Rá, elas o prendiam e sufocavam.
    As duas Caça Vampiros não poderiam fazer nada, Thaís ainda estava desacordada e Flávia via o sofrimento de Felippe ao levar vários golpes de Nuno. Vlad apenas observava a luta e não fazia nada, apenas sua risada demonstrava a alegria que ele sentia ao ver os Monsterz sendo liquidados.
    Agora em uma brecha de Nuno, Felippe consegue despistá-lo e acertá-lo no olho de seu ombro. O baixinho loiro ficou nervoso e lançou vários ataques magnéticos com seu olho, Felippe cai no chão desmaiado e Flávia começa a chorar.
    Os outros Monsterz vêem o companheiro à beira da morte, mas não poderiam fazer muita coisa, pois estavam ocupados com seus próprios problemas. Bruno era o que mais usava força e não conseguia fazer com que Japa suasse.
    Bocão tentava se livrar verbalmente de Rá:
    -Nós podemos conversar...- Bocão apanhava cada vez mais-..... você não bateria em um homem de óculos?- Bocão apanhava cada vez que fazia uma piada.
    Diego tentava voar para fugir, mas os poderes de Thiaguinho o limitava a ficar rastejando pelo chão. Nuno continuava a chutar Felippe que não podia mais fazer nada.
    Vlad vê toda aquela batalha e diz:
    -Parem!!!- rapidamente os Monsters param a batalha- Esses 4 não tem chance, mas podemos dar uma chance à eles...
    -Do que você está falando?- perguntava Diego.
    -Vamos nos retirar e damos à vocês duas semanas para treinarem e se recuperarem....- explicava Vlad- são 14 dias para poderem melhorar esse estilo de vocês!!
    Vlad e os 4 Monsters saem de cena e desaparecem no ar. Diego ajuda Flávia a se soltar, ela logo vai ao auxílio de Felippe que estava muito ferido. Bruno estava com uma asa quebrada e Thaís estava desacordada. Bocão estava sem seus preciosos poderes de vôo e atravessamento de parede, por causa que Rá neutralizou seus poderes temporariamente.
    Na base dos Monsterz, Felippe estava tendo um tratamento só para ele, Flávia cuidava dele e conversava ao mesmo tempo:
    -Você está se recuperando rapidamente...
    -Eu sei...- dizia Felippe-...posso fazer uma pergunta?
    -Claro....O que é, Fê?- pergunta Flávia curiosa para saber.
    -Por que você me chamou?
    -Como assim?
    -Na hora em que você foi amarrada, você chamou apenas a mim.
    -Fê, seu nome foi o primeiro que me veio a cabeça naquela hora. Eu não sabia o que gritar....
    -É, e você também foi a primeira a vir ao meu auxílio...
    -O que está querendo dizer?- Flávia já sabia a resposta que Felippe iria dar a ela.
    Do lado de fora do quarto estava Thaís e Bruno ouvindo a conversa e eles estavam querendo que Felippe e Flávia se entendessem.
    Enquanto Felippe e Flávia estavam se entendendo(se é que vocês me entendem?), o resto do grupo quis se reunir para começarem uma conversa. Diego havia dito que precisava treinar sozinho e ele voou até uma caverna que ficava no interior de São Paulo, Bocão foi até o portal dos espíritos para receber orientações dos Poderes Maiores. Bruno começou a treinar na base mesmo, começou com levantamento de peso, pular corda, começou a treinar sua especialidades: caratê, judo, jiu jitsu...
    Thaís entra no quarto e vê Felippe e Flávia se beijando, ela apenas fala:
    -Espero que vocês gostem muito um do outro...
    -Thá, você sabe......- tentava explicar Flávia.
    -Eu entendo, e fico feliz por vocês dois...
    Felippe sai do quarto e vai até o quintal para treinar, ele acendeu algumas velas e começou a fazer flexões de braço sobre elas. Ele ainda não estava transformado, mas primeiro precisava treinar seu corpo humano para depois treinar o de lobisomem.
    O treinamento era duro para todos, mas necessário se eles quisessem derrotar os piores e mais malignos inimigos que tiveram.
    Do outro lado da cidade, os Monsters estavam matando algumas pessoas que perambulavam por ali. Sem ter medo de serem vistos, eles estavam em suas transformações assustando e matando. Vlad se divertia com as brincadeiras do grupo.
    O professor Hélio chegou até a base e recebeu as explicações dos Monsterz, mas ele tinha uma notícia que animaria à todos:
    -Descobri como acabar com Vlad...
    -Como professor?- perguntava Thaís.
    -A única coisa que se deve fazer é acertar os olhos dele!
    -Assim? Tão Fácil?- dizia Flávia.
    -Não, como vocês mesmos disseram agora ele tem ajuda de 4 Monsters....
    -De quatro Monsters, mas se esqueceu que somos em seis? Somos 4 Monsterz e duas Caça Vampiros....- dizia Bruno.
    Agora os Monsterz estavam com um trunfo nas mãos e com esse trunfo eles acabariam com Vlad. Os Monsterz começaram a planejar o ataque final.


    “ Batalha de Titãs”


    As duas semanas se passaram e estavam todos no cemitério. Os Monsters estavam confiantes que venceriam, por outro lado eles não sabiam que os Monsterz tinham um plano.
    No cemitério estavam todos frente à frente sem falar nada.Nuno queria acabar com aquilo logo:
    -Vamos Monsters!! Poder dos Édens!
    Rapidamente eles já estavam em suas formas de batalhas, e Felippe queria acabar com o baixinho e fazer ele sofre...
    -Monsterz! Vamos chutar o traseiro deles!!!- gritou Felippe.
    A batalha começava e dessa vez parecia mais equilibrada, Felippe e Nuno trocavam ponta pés e chutes no ar, no chão e se movimentavam rapidamente. Diego e Thiaguinho já não era tão equilibrada, o vampiro dos Monsterz estava dando uma surra no goblin e fazendo-o vomitar sangue. Bruno e Japa tiravam o quebra-dedo, mas dessa vez os músculos que Japa tinha não estavam adiantando. Bocão era o único dos Monsterz que não estava se dando muito bem, Rá estava fazendo com que ele visse estrelas.
    Vlad se deliciava com a batalha, quando é surpreendido pelas duas Caça Vampiros. Ele não se assusta e começa a lutar com as duas sem muito trabalho, para Vlad estava até divertido lutar um pouco.
    Bruno estava acabando com Japa, mas aquele japonês ainda tinha um truque na manga, ele fez com que uma cauda crescesse e pudesse mobilizar Bruno de uma vez(deja vu né?). Diego derrubou Thiaguinho e foi ajudar seu amigo, eles estavam lutando lado a lado para acabar com Japa. Bocão estava com seus próprios problemas, ele não conseguia acertar um golpe se quer em Rá.
    Felippe estava tendo uma batalha emocionante com Nuno, seu coração estava a mil. Nuno estava usando todo seu poder para tentar acabar com seu inimigo, mas Felippe se cansou daquela baboseira e usou todas suas forças para derrubar o baixinho com apenas um golpe.
    Vlad estava começando a se cansar de brincar com as Caça Vampiros e as atacou pra valer deixando as duas sem ação. Felippe ajuda Bocão, que finalmente acerta um golpe em Rá.
    -Fui eu!Eu acertei...lalalalala...seu poser apanhou do Bocão!- dizia o fantasma ao referir a si mesmo em terceira pessoa.
    Flávia levanta do chão e ataca Vlad, mas o vampiro a vê e acaba derrubando-a. Por trás dele chega Bocão que o acerta na nuca atravessando os olhos. Felippe ajuda Flávia e pergunta:
    -Por que os Monsters não sumiram?
    -Seu idiota, não precisamos desse vampiro para vivermos!!!- disse Nuno- Como vocês nos pegaram pra valer hoje, nós vamos embora!!
    Os 4 Monsters somem antes que alguém possa pegá-los.
    Os 4 Monsterz vão para a base, Felippe e Flávia saem para dar uma volta e conversar:
    -Viu como vai ser nossa rotina?- fala Flávia- Cheia de mortes, demônios...
    -Eu não me importo...- diz Felippe-....agora que você chegou sei que lutaremos juntos para acabar com aqueles Monsters.
    Os dois saem de mãos dadas.
    Na base dos Monsterz a comemoração rolava solta. Agora os Monsterz tinham uma nova amiga e novos inimigos com poderes equivalentes aos deles, mas eles não precisavam se preocupar porque por enquanto os Monsters ficariam quietos em suas tocas.
     
  6. Pips

    Pips Old School.

    “às Voltas Com o Demônio”


    Os Monsters retornaram à boca do inferno e tomaram uma advertência do chefe:
    -Então, Vlad foi quase morto?- dizia o chefe, e era mesmo Vlad estava na sala, bem fraco e escondido- E vocês não trouxeram nenhuma cabeça de um daqueles Monsterz?
    -Senhor....- tentava falar Thiaguinho.
    -Calado!! Não gosto de desculpas...Quero resultados!!!
    -O que o senhor fará conosco?- perguntava Rá com sua voz firme e séria.
    -Não matarei vocês...Eu tenho um novo plano e desse vez aqueles 4 jovens não poderão fazer nada.
    O chefe da boca do inferno estava pretendendo acabar com os Monsterz, ele tem os Monsters para ajudar, o que mais será que ele precisa?.
    Os Monsters obedeciam o que o chefe dizia, esse chefe deles deve ser um verdadeiro demônio. Vlad, que ainda estava vivo, não conseguia nem rir na frente do chefe, os Monsters se comportam como ovelhas, se eles se comportam desse jeito a explicação deve ser que estão as voltas com um demônio. E esse demônio tem todo o poder das trevas ao seu lado.

    Fim

    até a próxima e mais trágica aventura!
     

Compartilhar