1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

[L] [Melkor, o inimigo da luz] [Um vulto de manhã]

Tópico em 'Clube dos Bardos' iniciado por Melkor- o inimigo da luz, 12 Out 2004.

  1. Melkor- o inimigo da luz

    Melkor- o inimigo da luz Senhor de todas as coisas

    [Melkor, o inimigo da luz] [Um vulto de manhã]

    - Bom dia! – seu amigo lhe disse, fechando a porta do quarto.
    - Bom dia – ele pensou.

    “Mas ele não me deu bom dia, ele deu bom dia para aquela coisa se levantando...”. Na sua frente, um vulto ia se movendo. Fechou os olhos e voltou a dormir. Alguém fechou a porta e ele continuou sorrindo, embrulhado no seu cobertor, feliz por não ter que acordar cedo.
    Que coisa se levantando?, ele pensou. Sentou-se ofegante e olhou pros lados. Ei, gritou, você ainda está aí? Alguma coisa estava errada. Jogou o lençol e tudo que estava na cama para o lado e procurou, trêmulo, o interruptor do abajur. A luz não acendia.

    “Caramba!”. Não precisava de luz, entrava claridade o bastante pela janela e ele conseguia enxergar o quarto inteiro. Não havia vulto algum ali. Ele havia mesmo visto alguma coisa no quarto? Talvez a sonolência...
    Não! Ele se lembrava de ter dito exatamente aquilo, que seu amigo havia falado com a coisa se levantando e não com ele. Não restavam dúvidas. Havia mais alguma coisa ali.
    Correu para a porta, tropeçando nos colchões no chão. A porta estava trancada. Olhou embaixo das camas, em algum lugar haveria alguém, a não ser que aquilo que havia saído pela porta...
    Maldição! Não havia mais tempo, só restava uma única resposta: o armário. Foi em direção a ele, na ponta do pé, colocou as mãos nas maçanetas e abriu violentamente. Somente roupas.

    O que estava acontecendo? Ele via claramente, aquele vulto, seu amigo dizendo bom dia, ele sorrindo e fechando os olhos, feliz por ainda ter alguns minutos de sono... O que foi aquela sombra que ele viu?
    A luz foi ficando mais fraca... Ele foi se resignando... Deitou-se num colchão qualquer, no chão, fechou os olhos e dormiu sentindo muito frio. Nunca mais acordou.
     
  2. Skylink

    Skylink Squirrle!

    Nossa... eu gostei pra caramba da simplicidade das palavras e ações, só achei que houve uma quebra no "resignando-se"

    Fora isso, gostei da história até antes do final. Parecia um conto de monstro do quarto bastante divertido, mas achei meio súbita essa morte direta...
     
  3. Melkor- o inimigo da luz

    Melkor- o inimigo da luz Senhor de todas as coisas

    Sky, eu usei resignar no sentido de "conformar-se", entendeu? Não sei se continua quebrando a história pra você, mas era o que eu queria dizer, talvez tenha soado estranho... :?

    Anyway, eu também não gosto muito do fim. Mas é o único que consegui achar por enquanto...

    Muito obrigado pela atenção e pelo comentário construtivo! =)
     
  4. #_Slash_#

    #_Slash_# Philip Marlowe Follower

    :clap:

    Muito bom

    gratz
     
  5. Melkor- o inimigo da luz

    Melkor- o inimigo da luz Senhor de todas as coisas

    Obrigado, Slash... Hehehehe =)
     
  6. Lord Meneltar

    Lord Meneltar Argerich

    Você é um assassino e tanto, mata seus personagens magistralemtne =)


    Adorei!
     
  7. Melkor- o inimigo da luz

    Melkor- o inimigo da luz Senhor de todas as coisas

    Obrigado, Menel. =)
     

Compartilhar