1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

[L] [Melkor, o inimigo da luz] [Depois do amor...]

Tópico em 'Clube dos Bardos' iniciado por Melkor- o inimigo da luz, 19 Out 2004.

  1. Melkor- o inimigo da luz

    Melkor- o inimigo da luz Senhor de todas as coisas

    [Melkor, o inimigo da luz] [Depois do amor...]

    Catarina, boêmia, viu Marcos de relance pela primeira vez em um bar. Achou-o encantador. Ele tinha aquele ar jovial, brincalhão, nada sério. Ele a completaria. Terminou de beber seu Martini olhando-no de soslaio, um tanto quanto indiscreta. Ele saiu pela porta, rindo e esbarrando em seus amigos.
    Marcos, malandro, a viu só quando estava de saída, ela estava encarando-no. Achou graça, riu e contou para os amigos. Ela era séria, talvez na crise dos vinte, quiçá quisesse fazer amor. O completaria. Sorriu de lado, mostrando seus dentes brancos que poderiam ser de leite, e saiu pela porta.

    Encontraram-se novamente no bar, onde ela bebia mais um Martini. Ele, desta vez, estava sozinho. Não pensou nem sequer uma vez. Sentou-se ao seu lado, pediu um Johnie Walker e começou a conversa.
    Ela, professora, passava ali depois do curso noturno que dava. História da computação. Queria ter estudado filosofia, mas... Ele, ex-aluno de administração, ex-aluno de arquitetura, agora tentando letras... Ambos sozinhos.
    Ela morava na Lapa, ele também. Compartilhavam alguns ídolos. Seus desejos eram diferentes, suas vozes, seus antecedentes, seus estilos de vida... Mas o bar... O bar era o mesmo, a mesma escolha, quase todas as noites.

    Ao som de jaz, beijaram-se. Ele pagou a conta dela, carregou sua bolsa e abriu a porta do carro dele. Catarina disse que tinha carro, mas Marcos queria dirigir. Ela annuiu e foram para o apartamento dele.
    Fizeram uma trilha de amor. Primeiro, encostados na porta; depois, no corredor; então, no chuveiro e, finalmente, na cama. Ela esgotou-se e dormiu nos braços dele.


    Catarina, insegura, acordou e percebeu que Marcos já havia levantado. Esperou algum tempo e depois abandonou suas fantasias. Viu a bagunça e o desleixo do rapaz, naquele quarto que mais parecia cortiço.
    Marcos, arrependido e não mais bêbado, levantou-se cedo e resolveu tomar banho. Sentiu nojo das roupas dela, jogadas por todos os cantos. A sua casa estava uma completa bagunça.

    Depois do amor, para ela, parecia difícil olhá-lo nos olhos. Depois do amor, já estava mais leve e feliz, mas... Recolheu suas roupas, vestiu-as e ficou encostada na porta do banheiro, ouvindo a água cair.
    Depois do amor, para ele, parecia impossível vê-la de novo. Depois do amor, não queria mais tê-la. Demorou no banho, passou algum tempo olhando o espelho... E, quando saiu, ela não estava mais lá.


    Melhor.
    Depois do amor, faltava amor.

    Ela foi de ônibus até o bar, pegou seu carro e foi para casa. Chegando lá, deitou-se e dormiu. Ao acordar, tomou um banho demorado e procurou o telefone dele.
    Ele trocou-se, colocou um cd de jazz e ficou pensando na faculdade. Tentou começar um trabalho sobre figuras de linguagem, não conseguiu. Ela ligou para ele, ele atendeu e gostou da sua voz.


    - Vamos nos ver amanhã?
    - Aonde? No bar?
     
  2. §Etuerpe§

    §Etuerpe§ Usuário

    nossa que interessante ,passa mesmo aquela i´deia do velho ditado "uando a cabeça não pensa o corpo padece"na hora da alegria foi e no dia seguinte, boa sacada! :wink:
     
  3. Melkor- o inimigo da luz

    Melkor- o inimigo da luz Senhor de todas as coisas

    Hehehe

    Obrigado, Etuerpe =)

    Valeu pela atenção
     
  4. §Etuerpe§

    §Etuerpe§ Usuário

    não precisa agradecer,estou esperando uma sequencia.....tem????????????

    e desculpe pelas as coisas erradas que escrevi problemas com o teclado....
     
  5. Lord Meneltar

    Lord Meneltar Argerich

    Diogo, eu não comentei...

    Eu te falei no MSN, né?

    Não é o tema que eu mais gosto, nem o estilo que eu mais gosto, mas, dentro do que você fez, você fez muito bem, e eu acho que é isso que denuncia um grande escritor: escrever bem em qualquer campo da sua arte: :D

    Eu já falei que quero uma cópia de primeira edição autografada? 8-)
     
  6. Eli Nerwen

    Eli Nerwen Usuário

    :think: Também não é o meu gênero preferido, mesmo assim gostei. Você escreve muito bem mesmo....
     
  7. Idril

    Idril Usuário

    Nossa, estou surpresa. O texto é agradável de se ler, não se prende demasiado em detalhes, vai direto ao ponto sem querer ser direto e deixa algo solto no ar.

    Estou curiosa pelo resto da história. Cara, tu tens talento! :wink: :clap:
     
  8. Melkor- o inimigo da luz

    Melkor- o inimigo da luz Senhor de todas as coisas

    Ei, muito obrigado, Idril! Ainda não sei nada sobre uma continuação, porém... Talvez... =)
     
  9. Idril

    Idril Usuário

    Você deveria de fazer uma, involuntariamente a história chamou uma continuação.
     

Compartilhar