1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

[L] [Melkor, o inimigo da luz] [Acusê (Conto de Natal)]

Tópico em 'Clube dos Bardos' iniciado por Melkor- o inimigo da luz, 24 Dez 2003.

  1. Melkor- o inimigo da luz

    Melkor- o inimigo da luz Senhor de todas as coisas

    [Melkor, o inimigo da luz] [Acusê (Conto de Natal)]

    Este é um conto fictício de Natal que eu escrevi neste instante. Não tem muito sentido, só senti que precisava escrever sobre o Natal e tive a idéia no banho. Não é nada a ver com a minha vida, quer dizer, um pouquinho porque o Natal sempre vai perdendo a graça quando a gente cresce, mas não é pra tanto assim. ^^

    ------------------------------------------------------------------------------------


    Hoje minha professora pediu para nós fazermos um cartão de Natal. É um cartão simples, mas na frente temos que escrever, em letras grandes, uma palavra que lembre o natal e possa exprimir toda sua magia. E eu nem sei o que é exprimir.

    Meu amigo Rafael vai escrever Amor no cartão dele, mas eu não gosto de amor. Amor é coisa pra ficar chorando e não gosto de chorar. Ele diz, apesar disto, que o natal é a celebração do amor e da amizade. Pra mim ele não sabe de nada, ele nem Cristão é e meu pai me contou que o Natal é na verdade o aniversário de Jesus... Logo, ele não pode acreditar em Natal, pode?

    Perguntei para todos meus amigos mas todos continuam insistindo nessas palavras bobas. Amizade, amor, confiança... Porque não escrevem presente? É o que todos lembram quando pensam em Natal.

    Parece que a palavra Natal vem do latim. Minha mãe que disse. Tem a ver com nascer, do mesmo jeito que natalidade. Eu gosto muito de saber a origem das palavras. Uma semana depois, eu ainda não tinha a palavra. Já com raiva, escrevi Natal, porque acho que simboliza o Natal, afinal, mas minha mãe rasgou e me disse pra fazer direito.

    Acabei não entregando o cartão e minha professora mandou eu fazer e entregar depois do natal, quando fosse pegar minhas notas. Sendo assim, esperei chegar o dia de Natal e tentei absorver a energia natalina.

    Tudo que vi foram presentes, sorrisos felizes, comida, abraços... Mas isso não dá pra escrever em uma palavra só, e além do mais mamãe disse que todo mundo se reúne só porque está acostumado, ela diz que todo mundo é falso na família do papai.

    Voltamos pra casa e eu ainda não tinha a palavra. Escrevi falsidade, mas minha mãe ameaçou me bater. Eu sou obrigado a entender o Natal? Eu também não acredito em Deus, acho que ninguém na família sabe porque ia ser um desgosto enorme, mas não acredito mesmo e ponto final.

    No almoço de Natal todo mundo veio para cá e tive que ficar com meus primos no quarto distraindo eles e brincando para que os adultos tenham um pouco de paz. Eles acham que nós não sabemos. Sabemos sim, até conversamos sobre isto. Mas eu odeio meus primos. Infelizmente, não posso escrever ódio porque não quero apanhar.

    No dia em que fomos buscar minhas notas minha mãe me obrigou a escrever alguma coisa. Escrevi amor, contrariado. No carro, porém, ouvi meus pais discutindo sobre o Natal. Ela dizia que a família dele tinha estragado o espírito do Natal com todas frescuras e ele dizia que fora a dela, com os presentes caros. Daí a conversa se voltou para a minha tia, que havia feito pouca comida, e depois para a minha avó que não tinha tido dinheiro para presentear todos na família.

    Minha irmã pequena, que ainda fala tudo engraçado, pediu para eles pararem de acusês. Perguntei o que era acusê e ela disse que era quando alguém acusava alguém o tempo todo. Finamente me senti aliviado, porque tinha a palavra para meu cartão. Apaguei amor e escrevi acusê.

    Não sei de onde vem acusê, acho que é francês, mas que é uma palavra bonita, ah é. Minha irmã deve ser um gênio, eu passei um mês tentando descobrir uma palavra que pudesse exprimir tudo que sinto e ela conseguiu em um instante. E é isto. Até mais.

    -----------------------------------------------------------------------------------

    Feliz Natal! ^^
     
  2. Lord Meneltar

    Lord Meneltar Argerich

    Para de Fazer esse tom meloso da Profa. Umbridge! :eek:
     
  3. Melkor- o inimigo da luz

    Melkor- o inimigo da luz Senhor de todas as coisas

    Eu finjo que entendi, e vocês?
    Tipo. Você gostou? u.u
     
  4. Thrain...

    Thrain... Usuário

    Depende d quanto vc quer agradar ele.... :mrgreen:


    Ta legal, não acho q tenha passado uma menssagem tão grande assim sobre o natal, só uma visão extremamente fria e realista.... Alias acho q fico um poko realista demais pra alguem q fale desse jeito tão inocentemente e q tenha q fazer cartões de natal como lição d casa...

    Mas ficou gostoso d ler, tem um final interessante....
     
  5. Lord Meneltar

    Lord Meneltar Argerich

    Desde que você anexe uma tarja "DIABÉTICOS-CUIDADO" acho que fica 50%

    Fala sério,não é de seus melhores não...

    Mas,é.....bizarrinho. :)
     

Compartilhar