1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

[L] [Lord Hugo] [O Caseiro]

Tópico em 'Clube dos Bardos' iniciado por Lord Hugo, 26 Jan 2004.

  1. Lord Hugo

    Lord Hugo Usuário

    [Lord Hugo] [O Caseiro]

    Este é o meu último conto, produzido dentro de um projeto da OLA (Oficina Literária Alternativa) para a produção de mini-contos com até 500 palavras. Espero que vocês gostem.
    :cheers:



    O Caseiro

    "Meus dias estão cada vez piores. Estou cada vez mais sozinho, abandonado. Minha mulher me deixou e levou com ela nossos filhos, um casal lindo eles. Foi a coisa mais estranha que já me aconteceu. Tinha ido trabalhar como sempre e, quando voltei, eles não estavam mais em casa. Os móveis estavam no lugar, mas quase todo o resto tinha sido levado. As fotos de família, os vasos, meus quadros. Eles levaram os meus quadros! Não conseguia acreditar que ela tinha me deixado, não depois de todos esses anos. E ela nem me avisou antes! Eu fiquei desolado. Não conseguia nem sair de casa. Agora, meus dias são vazios. Sem eles eu sou apenas um pseudo-homem, um nada. Vivo nessa casa, sozinho, andando para lá e para cá como um fantasma. Passo os dias em casa esperando que em algum momento eles entrem por aquela porta e voltem para mim, mas eu sei que isso nunca vai acontecer. Toda vez que alguém abre a porta eu corro para verificar o que eu sei que não é. Sempre é alguém diferente que vêm aqui só para me incomodar. Ainda bem que isso tem diminuído, no início era muito mais freqüente. Agora, é só de vez em quando. — Trec! Pec! Iiiiiiiiich. — Deve ser alguém na porta, será que são eles?"



    Ele sai em disparada para verificar aquilo que ele sabe não se tratar. Sua mulher e filhos não estão na porta. São apenas curiosos que querem saber e ver com seus próprios olhos a lenda sobre aquela casa. Ele não sabe disso. Nunca ouviu falar da “casa do lago” e nem sabe que é conhecido por todos como “o caseiro”. Os curiosos não o enxergam, pois ele é apenas uma mancha difusa no grande espelho do Hall, mas se assustam com o violento fechar da porta às suas costas. — Iiiiiiiiiich. Pac!


    ps. o erro mencionado pelo melkor já foi corrigido.
     
  2. Melkor- o inimigo da luz

    Melkor- o inimigo da luz Senhor de todas as coisas

    Nossa, que bizonho. Mas ficou legal, eu imaginei um monte de coisas depois de ler. Só que ficou curtinho. Ok, eu sei que era pra ficar curtinho, mas dá vontade de ler mais. =)

    Anyway, alguém que fala "pseudo-homem" sabe conjugar verbos, right? "será que é eles?" deveria ficar então "será que são eles?" a não ser que o erro seja proposital por um motivo que não entendo.

    Mas parabéns, Hugo. Só não entendi a parte de ser o último. Escreve mais! =)
     
  3. Lord Hugo

    Lord Hugo Usuário



    É o último porque é o mais recente. O projeto é pra se escrever um mini por semana. Logo mais posto outros.

    Tem esse erro no texto? Nossa! Que mancada. As vezes isso passa na revisão. Vou arrumar.
     

Compartilhar