1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

[L] [Letisgu][Sólilóquio da Solidão]

Tópico em 'Clube dos Bardos' iniciado por Goba, 2 Jun 2003.

  1. Goba

    Goba luszt

    [Letisgu][Sólilóquio da Solidão]

    Esse é um texto de experimento... Quero avaliar meu improviso, por isso, comentem! =]

    ********************************************************

    Só: eu, condição, qualidade, rejeição. Sou: verbo, filosofia, personalidade, afirmação. Sentimento: nome, vontade, medo, vida.
    Vivo e penso em viver mais, porém dependo de ti para existir, não me sustento só. Equívocada sou. Mas quem sou?

    Sou companhia para os deprimidos, e me deprimo ao existir. Ou será que deprimo a existência? A existência me evita, mas alguns sem querer me buscam. O que trago: tristeza ou felicidade? Sou eu um estilo de vida ou uma condição indesejada?

    Constância eu não tenho, vario de hora à pessoa, de vida à morte. Mudo o mundo e ainda assim todos tentam me evitar. TENTAM! Sou inevitável, até para a mais nítida existência.

    Existo enquanto acompanhando um solitário, ou enquanto faço desarranjado o popular. Componho para o músico, invento para o gênio e choro para o triste. Ao nascer, existo, porém cedo ou tarde me extingüo, seja com o solitário ou por mim só.

    Agora ponho um jovem à pensar. Ele ouve música e há uma lista de pessoas com quem pode existir, mas ele me quer perto, ele quer estar sozinho perante ao mundo: quer ser só, nem que apenas por um estante.

    Deprimo, porém posso fazer feliz o mais desprezível ser. Porém enlouqueço-me e aos outros se não expressar-me além do coração: eu crio. Além de chorar, compor ou inventar, eu penso, escrevo e leio. Sou útil e indesejada.

    Ame-me ou odeie-me, se não estive ou estou, provavelmente em algum momento estarei a teu lado nobre espectador. Especte, assista, delicie-se com a vida, com a morte e com a solidão. Sou distinta de tudo, mas não vivo se não fizer parte à nada. Me adote ou me recuse, peço apenas que me espere.

    ***************************************

    Comente pessoal, estou esperando... Quero opiniões, foi bem de improviso... Vlew... :D
     

Compartilhar