1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

(L)(lessandri) Vampire Hunter.

Tópico em 'Clube dos Bardos' iniciado por Lessandri, 23 Jan 2006.

  1. Lessandri

    Lessandri A última rainha de Luni

    VAMPIRE HUNTER-charp1


    - Só mais um dia hein, Shiru?- disse um de seus companheiros de classe.
    - É amanha é o dia da verdade!- disse ela rindo.
    - Pare de conversar Shiru eu ainda posso te reprovar!
    Ela riu novamente, nunca tinha levado as ameaças de Merick a sério, não levaria agora, eles eram amigos.


    - Shiru está atrasada para a inicialização! Perfeito!- disse Merick para si mesmo.
    Foi subindo as escadas...o castelo era bem grande havia quartos para todos da comunidade. Ele chegou por fim ao quarto de Shiru....
    - Cadê ela ?- Merik estava definitivamente aflito...Outra vez teria que se responsabilizar pelos atos de Shiru...
    Shiru saiu do banheiro de toalha, toda molhada...
    - Merik?? Oi, o que é que você esta fazendo aqui ?
    - Sua bem...-ele se virou- sua inicialização...
    -Ah beleza...pera não era as duas???
    -Ainda é....
    -To atrasada!- ela riu - meu pai vai me matar!
    -Não se eu conseguir fazer isso primeiro! - disse ele ainda corado - Vista-se antes de sair!- e foi saindo da sala...
    -Não precisa sair é só virar! Ora Merik, você é muito envergonhado sabia?
    Ele balançou a cabeça e se sentou na cama de costas para Shiru. A garota sempre demorava em se arrumar....”Estamos dez minutos atrasados....” pensou ele....
    - Vamos? - perguntou ele quando a ouviu fechar o armário.
    - Falou!
    Ela havia colocado sua roupa preta, a típica saia de couro,camisa sem manga cheia d proteções, com o sobretudo de golas altas.
    - Você não muda não é?
    - Pra que?
    Merik riu. Eles foram descendo as escadas já era tarde, duas e meia da manhã, estavam atrasados...para variar. Quando chegaram já estavam quarenta minutos atrasados...Mas ainda não havia sido a vez de Shiru.
    A inicialização...era quando todos da comunidade passavam de aprendizes para Hunters. Para passar pela inicialização você era treinado desde pequeno em: Artes marciais, abordagem, ambidestria, cavalaria, armas de fogo, armas brancas, magias, roubo... Tudo isso para dar continuidade a uma guerra secreta, que já durava séculos uma luta contra os seres da noite, os vampiros.
    Shiru havia passado em todas essas matérias...era muito boa...um pouco doida talvez, mas muito boa.
    - Shiru Gitashi.
    Ela se levantou com um sorriso no rosto.
    - Você se qualificou em todas as matérias e será aceita com toda a honra que um Hunter pode ter. Receberas a espada dourada que foi usada por seu pai...
    Ela pegou a espada, e de repente ficou séria...”foi?”...
    A seleção dos novos Hunters parecia durar séculos na cabeça de Shiru. Sua mente girava como se um grande furacão se houvesse instalado. As palavras de Mestre Supérios ecoavam em seu inconsciente como se cada letra fosse uma dor eterna.Depois da seleção de todos os novos Huters ela se dirigiu para seu quarto, com seu mentor, Merick
    - Merik eu não vi meu pai...Onde ele está? Quero vê-lo.
    - Shiru... Você não vai encontrá-lo...-Merik abaixou a cabeça.
    Shiru ficou pasma, olhou para baixo... Temia que o pior havia aconntecido.
    - Porque eles me deram a espada de meu pai Merick?
    -Shiru...Eu não sabia como te contar...
    As palavras entraram na cabeça de Shiru de maneira muito forte e de repente o tempo pareceu parar...
    - Merick...- sentiu as lágrimas quentes em seus olhos.
    Os ensinamentos haviam dito para não chorar na frente de seu mentor, nunca...Foi até a sacada e pulou da janela, saiu correndo em direção a floresta.
    Merick ficou paralisado, o que fazer? Achou melhor não correr atrás de Shiru ele sabia que ela iria voltar.



    Espero não ter me estendido de mais,
    esta história eu fiz faz tempo, espero que vocês gostem, mas eu concordo que tem algumas coisas que estão muito cliches...bem era só isso.
     
  2. Elring

    Elring Depending on what you said, I might kick your ass!

    Pelo título e pelo ritmo já vi que vai render uma história daquelas de prender a atenção! E que forma de receber uma congratulação após anos de afinco nos treinos! Shiru será uma espécie de guerreira ou feiticeira? Bom, espero o próximo capítulo!
     
  3. Gosb

    Gosb Visitante

    Hm, adoro histórias desse gênero, to me lembrando das sessões de jogo de RPG de Vampiro hehe, foram bem marcantes pra mim nesse ano que passou. Também estou no aguardo da continuação!!


    Eu acho que ela está bem pro lado da feiticeira, mas não me surpreenderia se ela tornar-se uma guerreiro. Uma vampira feiticeira/necromante ia cair legal ein :D Hmm, isso já renderia vários capítulos :cerva:

    Abraços!!
     
  4. Lessandri

    Lessandri A última rainha de Luni

    (L) lessandri- Vampire Hunterchap1/3 part2

    Esta é a segunda parte eu ja tenho basicamente a continuação desta mas tende a ficar mais melosinha hein!
    Mas calma! naun vai vira romance, daqui a pouco passa! :mrgreen:


    Vampire Hunter 1/2

    Shiru correu até cair no meio da floresta perto de um rio...
    Chorou...Chorou...
    Seu pai? Como ele havia morrido? Ele nunca havia feito nada de errado...Ficou lá à noite inteira até adormecer...

    - Ah! Preciso voltar pro castelo!- disse limpando o rosto- Mas meus olhos ainda estão inchados! Pera ai esta aqui não é a floresta...
    - Claro que não - disse um homem saindo das sombras onde estava sentado- É uma caverna, minha casa na verdade, meu nome é Cain, muito prazer.
    - O que fez comigo? Hein, vampiro? – ela olhou desconfiada, recuando. E preparando-se para lembrar um feitiço rápido.
    - Então você percebeu...
    - Tem muitos iguais a você na floresta... -disse ela olhando em volta, mas sem dar as costas ao homem. – Conheço muito bem o gênero.
    - É mesmo? – disse ele sorrindo.
    - Como vim parar aqui? O que fez comigo???- Estava preparada para o combate.
    - Acalme-se!- ele riu- Eu a salvei trazendo-a para cá. Você nem imagina o quanto esta floresta é perigosa.-disse ele aproximando-se
    - Sei muito bem como esta floresta é.-ela o observou, o luar iluminava o cabelo cor creme de um rosto pálido- Você é estranho...- disse passando a mão pelo pescoço para se certificar de que não fora mordido. – Porque não me atacou?
    - Eu sou diferente.
    - Sei...- resmungou emburrada.
    - É verdade. Você irá me deixar provar? –deu um passo a frente-Juro que se fizer isso, eu te ajudo a se sentir melhor...
    - Como assim? – disse indignada – Como um vampiro pode me ajudar?
    - Você chorou a noite inteira. Não parece nada bem. Nós vampiros temos sentimentos também... Incrível não? Aposto que você não sabia disso? – riu ele ironicamente – Se me contar seus problemas eu prometo ouvir. –sorriu meigamente
    - ... – Shiru não sabia se deveria confiar naquele estranho, todo os seus ensinamentos diziam-lhe para não faze-lo mas aqueles olhos....
    - Às vezes isso é tudo que precisamos... – ele sorriu docemente – Vamos lá? – Ele estendeu a mão para Shiru – Você me escuta, e eu te escuto.
    Shiru apertou a mão fria de Cain e estremeceu. Ele entristeceu, a lembrança do medo que as pessoas sentiam dele o perturbaram. Mas ele sorriu, com ela seria diferente, sim.
    -Meu nome é Cain- disse ele e sorriu. Shiru olhou para os olhos dele e sorriu também.
    Os dois seguraram as mãos um do outro mais firmemente e saíram da caverna.



    espero que tenham gostado! daki uns dias tem mais!! :D
     
    Última edição: 27 Jan 2006
  5. Gosb

    Gosb Visitante

    opa bem legal a continuaçao lessandri, com nomes classicos e tals :D esperando terceiro capitulo, vo ve se arranjo tempo pra escreve algo desse tipo tambem....


    Abraços!
     
  6. Lessandri

    Lessandri A última rainha de Luni

    Esta é parte 3 espero que vocês gostem, também émais conversê do que ação mas tudo isso é pq eu estou apresentando o pessoal pra vcs ;)

    Vampire Hunter

    Shiru entrou pelo grande salão, e foi subindo as escadas...Ela nunca tinha se sentido tão contente. A morte de seu pai parecia uma vaga lembrança, quase como um sonho ruim, que ela queria muito esquecer...Agora ela só queria encontrar Merick para contar como havia se divertido. De repente trombou com ele.
    - Shiru onde esteve?- disse ele segurando- a pelos ombros.
    - Oi Merick! - disse com um sorriso.
    - Você é doida?? Foi para a floresta e volta depois de tanto tempo? Como? Explique-me como pode fazer isso comigo!?- disse chacoalhando-a um pouco.- Eu cuido de você tão bem e você me abandona? Olha eu sei que..
    Shiru o interronpeu:
    - Merik o tempo não importa... Eu preciso te contar algo, bem mais importante. Eu conheci uma pessoa nova, que me fez entender o mundo de uma outra forma.
    Merick a soltou.
    - Shiru eu entendo que perder o seu pai pode ter sido algo terrivel, mas não é um cara qualquer que...
    - Não é um ”cara qualquer”! Ele é diferente!- disse ela enérgica - É um vampiro- sussurrou ela.
    - O QUE?? – gritou ele apavorado- O que? Como pode,mas que...Shiru você deve estra confusa. Vampiros enganam humanos, ele deve ter usado alguma magia em você, você não olhou nos olhos dele olhou?
    - Bem...Eu...Sim, mas..
    -Nada de “mas”!!-ele parou- Você foi enganada Shiru, isso é normal! Agora você nunca deve esquecer essa regra, nunca olhe nos olhos deles!
    - Merick você não entende! Ele me disse, me disse tantas coisas! Ele me explicou que vampiros são exatamente como nós e que eles também tem sentimentos, ele me ajudou a superar a morte de meu pai e me tratou tão bem! Ele é diferente eu sei!
    Merick não podia acreditar no que ouvia, e seu rosto mostrava bem isso. Mas ele conseguiu se controlar e suspirou. Abraçou Shiru:
    - Shiru, eu sei que não devia ter escondido a morte de seu pai, mas você não precisa de ninguém mais em quem confiar, você tem a mim! Você tem todos os Hunters ao seu lado. Eu sei que perder seu pai deve ter doído muito, mas não se deixe levar pela lábia de um vampiro, eles fazem qualquer coisa para ganhar sua confiança – ele olhou diretamente nos olhos dela- Esses monstros só tem um sentimento em seus corações: vingança. Isso é tudo o que eles querem, matar aqueles que são diferentes deles, os humanos, nós! Me diga Shiru como alguém que tem sentimentos, pode matar o pai de uma garota, que estava prestes a realizar um grande sonho? – os olhos de Shiru se encheram de lágrimas- Foram os vampiros que destruirão seu sonho de se tornar uma Hunter e lutar ao lado de seu pai. Eles não têm sentimentos Siru, eu adoraria que eles tivessem, mas não é assim.
    - Merick!
    Shiru abraçou bem forte seu Mentor, e quase deixou uma lágrima escapar, subiu as escadas correndo e se trancou em seu quarto, lá poderia pensar melhor, e chorar a vontade.

    Se jogou na cama, pensando...olhou para a lua, se lembrou como havia demorado a se acostumar a dormir de dia, e ficar desperta durante a noite, lembrava das palavras de Merick “ Você tem que atuar na mesma hora que seu inimigo estivar atuando, acredite, de noite eles ficam mais vulneráveis, por que crêem que são os donos da noite”. Tinha tantas lembranças daquele lugar que sempre foi tão gentil com ela...Será que realmente havia sido enganada por Cain? Já eram quase 5 da manha, então resolveu dormir.
    Shiru sonhou com tudo o que havia acontecido com ela durante a ultima semana. Em seus sonhos pôde ver Cain e ela abraçados, no momento em que ela confessou nunca ter conhecido muito bem seu pai, e re-ouviu toda a conversa que ele e ela tinham tido sobre a natureza dos vampiros...
    Acordou na outra noite quando ouviu alguém abrir a porta.
    De repente algo muito veio correndo em sua direção, muito rapidamente já estava sobre ela, esmagando-a em um grande abraço:
    - SHIIIIRUUUUUUUUUUUUUUUUU, yayyyyy que saudadiiiis, pensei que você tinha sumido!
    - Mas o que?- Shiru percebeu que era Rani, sua amiga de infância.
    Rani era a Hunter menos parecida com uma Hunter que Shiru já havia visto, ela não era pálida como todos os outros, pelo contrário tinha as bochechas rosadas e os lábios muito vermelhos, sem contar em seu cabelo que era laranja-avermelhado, dando a impressão de que ela não poderia ser mais cheia de vida, enquanto a maioria dos Hunters mantinha uma expressão séria ou atenta no rosto, Rani estava sempre sorrindo, e era muito desastrada, mas ao mesmo tempo muito habilidosa, era a melhor nas classes de ambidestria melhor até que Shiru.
    Outros amigos entraram pela porta, Enso, um moreno de dois metros de cabelos e olhos escuros e Théo, um Hunter de aparência nobre olhos verdes e lindos cabelos negros.
    - Oi Shiru- disseram em coro.
    - Você anda sumida hein? – disse Enso.
    - Ou é melhor dizer fugida?? – completou Théo piscando para Shiru.
    - É! – disse Rani toda entusiasmada- Todo mundo ficou sabendo que você fugiu pra floresta!!! Foi muito legal! Alguns disseram que viram você caçando vampiros! E sem nenhuma arma!!! Me conte tudooo, eu quero muito saber- a empolgação de Rani era contagiante.
    - Você nem imagina Rani! Foi melhor que tudo isso!!
    - Yayyy! Quero saber, quero saber!
    Shiru olhou para Théo, desviando de Rani que estava sentada à sua frente.
    - Rani, Enso, preciso falar a sós com Shiru. – os dois olharam para ele, depois um para o outro e trocaram risinhos.
    Rani se levantou e foi até a porta com Enso, antes de sair ela articulou em “Boa Sorte”, piscou e depois fechou a porta.
    Shiru que estava sentada viu Théo se aproximar e se sentar ao lado dela.
    - Théo você não – ela foi interrompida por ele.
    - Shiru, Merick me contou tudo. Porque abandonou o castelo?
    - Théo você não sabe o que é perder...
    - Sim eu sei –disse ele cortando-a de novo – Perdi meu pai há muito tempo...
    - Mas ele ainda esta vivo...
    - Está vivo, mas me odeia pelo que sou...- ele olhou para a parede – E eu também o odeio.
    - Théo...
    - Meu pai tentou me matar quando virou um vampiro, -disse ainda sem encarar a garota- tentou matar seu próprio filho, eu não sei como alguém pode de convencer que existam sentimentos nesses vampiros –ele a olhou nos olhos - Shiru...Eu te peço, que por favor não se deixe enganar.
    - Théo, eu sei como deve ter sido duro ver seu pai como vampiro, mas ele não teve intenção.
    - VOCÊ NÃO ESTAVA LÁ!- ele viu que Shriu havia se assustado e baixou o tom- Você não viu os olhos dele...- havia apenas dor no rosto de Théo.
    Ele se levantou e ficou de costas para Shiru, depois olhou para ela e foi em direção da porta.
    - Théo, não se preocupe, eu não sei onde estava com a cabeça...- dela sorriu sem graça.
    - Tudo bem, - disse ele virando-se para ela – apenas confie em nós os Hunters sempre vão estar ao seu lado.- ele sorriu- Agora preciso ir, os chefões querem falar comigo...-ele riu.
    - Vai lá acaba com e eles!- riu Shiru.
    Théo saiu do quarto de Shiru ainda um pouco preocupado, tanto por ela, quanto por ele que havia sido chamado a uma reunião confidencial.
    Logo após a saída de Théo Rani entrou correndo pela porta e sentou na frente de Shiru:
    - Agora você tem que me contaar tuuudo! Todo mundo está falando de você! O Merick ta tão feliz! Você precisa ver ele tinah ficado muuito preocupado.
    Mas Shiru não estava mais, lá sua mente viajava através da noite, pensando em tudo aquilo que havia acontecido...Ele estava certo.
     
  7. Elring

    Elring Depending on what you said, I might kick your ass!

    Ei! Muito bons capítulos! Até eu fiquei na dúvida se el foi hipnotizada ou não. Sabe como é né... vampiros...controle mental...vítima com a vontade abalada...mas realmente não faço idéia do que aconteceu! Enfim, o jeito é esperar o próximo capítulo!
     
  8. Lessandri

    Lessandri A última rainha de Luni

    Olá olá a todos peço minha sinceras desculpas por demorar tanto para escrever e postar minhas histórias! em breve a continuação obrigada!
     
  9. Tina

    Tina Banned

    Gente... estava procurando um site interessante sobre idade média e acabei encontrando este link:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Neste site existem contos, mapa, cronologia relacionados a um livro, um romance medieval, que ainda esta por lançar. E, segundo o autor, tem toques de Templários, Cruzadas...
    As ilustraçoes tb sao muito bonitas... Gostei muito.
     
  10. Lessandri

    Lessandri A última rainha de Luni

    Vampire Hunter


    - Shiru!! Cê tava prestando atenção? Bem como eu disse vai ser uma festa surpresa pro Théo, agora que ele vai ser dos chefões ele vai poder montar um grupo só com a gente!
    - Théo? Um chefão? Quem diria? – ela sorriu voltando seus pensamentos para a sala.
    - Não é de se espantar muito né? Ele é da linhagem, passou com as melhores notas e sempre foi visto com bons olhos. Tava meio na cara – sorriu Rani.
    - Rani...Você é minha amiga não é?
    -Claro!..Eu acho né? Quero dizer, somos amigas faz tempo e sei lá.
    - Se um dia eu precisar guardar um segredo, eu posso contar com você?
    - Ah! Sim claroooo!! Eu não contaria seus segredos Shiru! Você pode confiar em mim!
    - Certo...Eu preciso ir Rani – ela se levantou com sua longa trança negra quase batendo em Rani – Vou esclarecer umas coisas, agora.
    - Mas vai assim? – disse Rani espantada, a outra foi se dirigindo para a janela – Você vai à festa?
    - Hum...- Shiru agachada na janela sorriu – se você for.- as duas sorriram, Shiru pulou. Ambas agora sabiam que tinham alguém em quem confiar.

    - Bem vinda!- disse Cain ao ver a garota que chegava, mas logo percebeu que ela não estava bem. – O que aconteceu?
    - Você...Estava certo...Eles disseram exatamente o que você previu...
    - Oh Shiru! Desculpe-me, eu não queria que fosse assim, mas é assim que as coisas são.- disse abraçando-a.
    -Será? Será que você não queria que as coisas fossem assim?- disse livrando-se do abraço.
    - O que quer dizer com isso? –disse sério.
    -Eles também não erraram sobre você...Eles me disseram coisas...- ela estava perturbada e a ponto de chorar, mas se controlou.
    - Shiru...
    - Aconteceu tudo que eles disseram que ia acontecer! E eu...Eu fiz tudo que não devia...
    - Você não entendeu nada - disse ele dando as costas para ela - Você confia em mim? – murmurou.
    - O que? – perguntou ela sem entender.
    - Você confia em mim? –disse encarando-a
    - Eu...Não...Sei, eu...- disse ela desviando o olhar.
    - Você não confia.- suspirou - Mas esse não é o problema, o problema é porque. Porque você não confia em mim?
    - Não...É que...
    - Você não confia em mim só porque eu sou um vampiro? Você não confia em mim porque te ensinaram que não era certo?
    - Não é isso...
    - Porque você não pode confiar em mim como confia neles Shiru? O que nos faz tão diferentes para que eles digam que você não pode ficar perto de mim?
    - Eu não sei! - disse aflita
    - O que faz os Hunters tão superiores a mim Shiru? O que é que faz com que você confie neles e não em mim? – silêncio – A verdade é que eles não aceitam os diferentes. Eles sempre vão falar mal de pessoas como eu, eles não nos conhecem, conheceram apenas alguns de nós e nos generalizam...Eles não entendem que nem todos são iguais...Mas eu não os generalizo. Sei que cada um de vocês é diferente e que muitos daqueles que vivem no castelo não sabem por que lutam, foram ensinados a odiar os vampiros, sei que alguns gostariam de questionar seus ensinamentos...Eu sei que você é diferente. Se você quisesse já poderia ter acabado comigo...Mas não o fez...Shiru o que nos faz diferentes não é nossa raça, ou de onde viemos, são nossas opções, nossas escolhas e ações. Por favor, entenda isso.- ele se aproximou - Eu queria que você soubesse porque está lutando e quem está lutando. Eu não vou te dizer qual lado está certo ou errado ou qual lado você deve escolher, pois essa é uma pergunta que cabe a você descobrir a resposta, se ela existir.O que eu vou te dizer é para não me julgar pelo o que te disseram que eu sou. Não me julgue por uma aparência que eu não escolhi, pois eu sei que você também não escolheu nascer uma Hunter. Eu sinto muito que todos tenham te desapontado Shiru, mas as coisas nem sempre são o que aparentam ser. – suspirou – Eu não posso mudar o mundo sozinho, e não sou capaz de acabar com esta guerra sem sentido. Mas eu posso fazer você enxergar o que eu enxergo. Cabe a você decidir no que vai acreditar.
    - Eu não sei o que pensar...
    - Você não precisa decidir agora, – ele se aproximou mais – mas eu quero que você confie em mim, eu nunca vou lhe fazer mal, eu prometo, não peço que você acredite em mim, só...- ele foi calado com um beijo.
    Shiru se virou para o outro lado corada, o que ela tinha acabado de fazer? Voltou-se para ele:
    - Desculpa.
    Ele riu.
    - Se eu soubesse que você reagiria assim – disse ainda espantado – Eu teria falado antes. – sorriu – Shiru eu gosto muito de você, mas você sabe que nós não podemos ficar juntos.
    - Porque?
    - Eu acho isso óbvio. Você é uma Hunter e eu um vampiro, os Hunters nunca irão me aceitar e nem os vampiros a você.
    - Mas...Você pode convencê-los, eu sei! Você convenceu a mim!
    - Não...- ele desviou o olhar – Com eles vai ser diferente Shiru. Você tem que entender que eles já tomaram a decisão deles, e que de alguma maneira essa guerra é boa para eles.- se afastou.
    - Boa? Essa guerra não é boa pra ninguém! Como uma guerra pode ser boa?
    - Hoje em dia nos tornamos violentos Shiru. E não me refiro aos vampiros, mas a todos os seres humanos também. Já não cultivamos o que é belo, ou inteligente a não ser que isso nos ajude a tirar vantagem um dos outros...
    - Não devia ser assim...
    - Eu sinto muito.
    Ficaram os dois assim, sem olhar um para o outro por um tempo. O luar iluminava apenas parte das rochas da caverna e Cain estava de, certa forma, escondido nas sombras. Shiru se sentou no leito do vampiro com sua enorme trança para frente, olhou para ela, o símbolo de uma promessa, e depois ficou observando a lua.
    - Mas existe um jeito.
    Cain estremeceu. Ele sabia o que ela queria dizer.
    - Shiru não! – se virou para ela, mas não encontrou seus olhos, pois ela estava de costas para ele – Você não pode.
    - Eu quero. – interrompeu a garota – Eu escolhi. Se você não pode convence-los quem sabe eu possa. – se levantou e olhou nos olhos doces e preocupados de Cain.
    - Shiru não...
    - É o que eu quero... – aproximou-se dele e colocou a trança para traz.
    Os olhares se encontraram, Cain queria desviar, mas algo o impediu, algo nos olhos de Shiru o obrigavam a manter-se.

    Shiru subiu as escadas silenciosamente, estava se dirigindo aos aposentos de Merick, ela sabia que indo até lá poderia estar cometendo um grande erro, mas a esperança de poder mudar tudo aquilo de uma vez por todas a fazia seguir em frente. Subiu as escadas, olhou para a porta, abriu:
    - Merick eu preciso falar com você.
    - Hum? – ouviu uma voz responder – Shiru! Nossa! Que bom que você está aqui – saiu de traz dos livros da escrivaninha – Fiquei preocupado! Shiru você não pode continuar desaparecendo desta maneira...- olhou para o rosto sério à sua frente – O que aconteceu?
    - Merick eu tomei uma decisão.
    Em um segundo o ambiente ficou tenso.
    - Você esta pálida...Mais do que o normal. – ele prendeu a respiração, todos os seus receios pareciam se confirmar apenas naquele rosto.
    Shiru andou até o fim do aposento e sem olhar nos olhos de seu mentor, que continuava parado em frente à porta, estático, disse:
    - Eu sei que você percebeu. E era isso que eu queria. Não pretendo esconder de ninguém, vim aqui justamente para dizer ao conselho que – foi interrompida.
    - Que virou um vampiro? – disse Merick. Shiru não conseguiu reconhecer qual a emoção que ele havia tentado expressar.
    O homem virou-se, olhou para as costas dela.
    Não pela última vez desejou que Shiru nunca tivesse saído de seu lado, que ela nunca houvesse deixado o castelo, e nem se transformado, tentou imaginar que tudo não passara de um sonho muito ruim, que nada daquilo que ela estava falando era verdade.
    Mas ela se virou e com seu rosto pálido, ainda lindo disse:
    - Eu preciso da sua ajuda.


    Antes tarde do que nunca não é mesmo? aqui chega mais um capítulo! Ficou bem sentimental este então quem gosta de dialogos vai se amarrar!
     

Compartilhar