1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

[L] [Lancaster W de Belformonte] [Wesser]

Tópico em 'Clube dos Bardos' iniciado por Lancaster W de Belformont, 10 Set 2004.

  1. [Lancaster W de Belformonte] [Wesser]

    Apos ler essas palvra, de Ka Bral
    Decidi me expor finalmente, com meu maior texto(de todos que ja fiz) é o ke mais alterei e tende a crecer a cada dia sua historia porque é a historia de um mundo o mundo no qual vive Lancaster meu personagem do qual uso aki como nick, nao é meu preferido mas é meu primeiro que veio de meu odio pelo Axl e quando eu lia sobre a guerra das Rosas, da qual misturei tudo com o nome do Axl e achei que ele fosse mesmo um Rose dakeles e gostei dos Lancaster que os confrotavam...em fim voltando a historia que irei aki kolokar nao estará dividida em seu original pos os capitulos sao muito cumpridos...mas colokarei avisos do tipo Capitulo 1 Part V, por exemplo....
    Voltando ao livro ainda estou confuso de como chama-lo por que nele conterá
    • A Historia da Criaçao a Historia dos Polos,Contos de Wesser e Niarin o continente perdido
    como Livros internos (meio como o Livro I, LivroII) de SDA so q kada um com seu titulo proprio, o Livro em um todo Chama-se Wesser para eu poder colokar esse post mas se alguem tiver uma ideia sera bem aceita.
    Opinem por favor chinguem se for necessario tenho ainda muito a aprender como melhorar meu portugues por exemplo...mas vamos ao que interessa ne:
    -----------------------------------------------------------------------------------

    Wesser - Parte I - Introduçao (A Historia da Criaçao)


    Então se tornou nada,Nada não era nada ate virar Nada, então quando Nada, virou Nada, Nada então era alguma coisa. Era algo, uma entidade, sozinha. Nada presa ao nada.

    E vagou indeterminadamente, infinitamente se espalhou para preencher seu vazio, que incomodava Nada que começou a ser algo e pensar em coisas, então Nada era uma entidade onisciente vivendo no nada e somente ela recorda dessa época que não era coisa alguma, porem sendo nada, Nada era alguma coisa, existindo ou coexistindo.

    Chegou o momento em que os pensamentos foram claros, e a solidão tornou-se algo dentro de Nada, que vivia no nada, e isso incomodava por que mais nada podia impedir a solidão de se alojar em Nada que se pergunto, se ela veio primeiro que a Solidão, que talvez fosse solitária, por já ter existido antes dela; Não fazia sentido para Nada, que Solidão, fosse tão triste com sua solidão, por que Nada estava ali, mas para Solidão, Nada e nada era a mesma coisa.

    Solidão era única, alem de Nada, nenhuma outra entidade existia no vazio que as rodeava, mesmo assim Solidão insistia em ser solitária. Nada vive com Solidão, mas elas não se interagem, ao redor de nada que hoje é Tudo.Porem como já foi dito dessa época somente Nada se lembra então, nada mais pode ser dito.
     
  2. Como ja está tudo pronto posso ir postando tudo mais rapido assim que termino de revisar eu ja posso postar....porem o trabalho que eu tenho de ediçao é tremendo..por que se encontra com defeito, pelo menos aki para colokar italico, ou outros efeitos pelos botoes,detalhe os nomes como por exemplo "Nada" escritos dessa forma, sao personagens que no original assim como na introduçao se encontram em italico mas como disse esta dificil de editar, e como sao muitos personagens e seus nomes se repetem muitas vezes, propositalmente,tive que explicar assim espero que nao fike confuso! é fogo mas tudo bem....
    eu decidi postar logo essa parte por que o outro é so introduçao e fika o tema muito em aberto e meio vago...gerando talvez muitas duvidas do que se trata o tema.
    --------------------------------------------------------------------------------------
    Wesser - Parte 2 - Capitulo 1:E do Nada surgiu....(A Historia da Criaçao)


    Nada explodiu de raiva de tanto que a Solidão a incomodou e perguntas do principio foram esquecidas ate por Nada que conhecia tudo antes de Tudo ser alguma coisa, essa explosão gero um buraco, um imenso lençol negro, uma vastidão que ao olhar plano é infinito, era uma morada a morada da Solidão, que vivia agora mais solitária do que nunca, longe de tudo ate mesmo de Nada que se sentou e acompanhou o nascer de Ira, sua ira, Nada, nada fez, alem de observar o tempo que passou, e em sua frente à taça① agora existia.

    Há esquerda de sua cabeça o globo que guardava, Anseio, passou ali há existir, mais um dos filhos de Nada, e a sua direita a chave de sua raiva era um globo também, porem ele procurava um preenchimento, esse preenchimento era a Ira, que foi derramada de Nada em sua taça que sem anseio por nada se construía, destruía e criava indeterminada e indefinidamente pelo espaço que preenchia a taça com as lagrimas caídas da Solidão que agora sofria longe de Nada, afastada de tudo.

    Os anseios de Nada, nada eram então o globo que vagava a esquerda de sua cabeça vagou sozinho, porem Nada não sabia que a Solidão espalhada cobrindo o Tudo dava forma ao nada que Tudo era antes, mesmo assim ainda tinha poder, poder de atração, a Solidão não vive nunca sozinha, por que sozinha por completo deixará a Solidão nada ser, e quando Nada a exilou nada a Solidão passou a ser, agora uma entidade espalhada no espaço.

    Enquanto isso Ira criava, alguma coisa, na taça de Nada, sem saber que agora tinha companhia dentro da taça, eram Vida e Morte, que também passaram a existir, filhos perdidos de Nada que os fez sem querer, sem pensar.
    E do nada, tudo ficara unido, às forças dos filhos de Nada e até mesmo o próprio Nada foi preenchido, junto ao vazio negro que agora era Tudo, por pontos luminosos Estrelas, que eram filhas da Solidão, que agora não mais existia como uma entidade e eternamente será o manto de Tudo abraçada a suas filhas, Estrelas, que cobre tudo em Tudo, ate mesmo Nada.

    Ate aquele momento, as mudanças em Tudo não foram vistas por Nada que observava incansavelmente sua criação fazendo, tornando-se algo, que o acompanhasse para finalmente esquecer a Solidão que mesmo longe ainda a incomodava por que deixou sua filha presa em Nada, a filha da Solidão era a Memória que contou tudo a Nada, que sofreu por muito tempo mais, e também chorou, em seu pranto e raiva, fazendo a Morte fugir para o globo a sua direita, que era para prender Ira, e Vida era única agora na taça, alem das lagrimas de Solidão e de Nada, em fim, a taça era, água banhada em vida que agora nascia sem fim por ela.

    Foi percebido então por Nada, devido às tribulações recorrentes do seu erro, que não chegaria a lugar nenhum assim, então para não se ver sozinha novamente fez do globo a sua direita o lugar de tudo e lá ficou:
    Morte, Ira, e a filha da Solidão a Memória.
    Nada sorriu e fechou os olhos e tudo ficou escuro ate que Nada pensasse em algo tudo voltou a ser nada a não ser pelo fato de existir ali inerte a Solidão que cobria Nada acompanhada ainda de seus dois globos, que rodeavam sua cabeça, sentada de frente para sua taça, que tinha somente Vida dentro dela, mas Vida nada fazia por que Nada mandou assim ela fazer.
    Enquanto Nada ficou inerte a Solidão dormiu perante á seus pontos de luz, que agora eram sua diversão, as luzes a mantinham em seu sono feliz que faziam-na sonhar que ela era unida ao Tudo, e nunca mais a Solidão se manifestou. Engraçado que no fim a Solidão não era sozinha e nem Nada, porquê um poderia fazer companhia ao outro, porem não tinham tempo de pensar.....
    -------------------------------------------------------------------------------------------
    O que incomodou Nada e Solidao que os fez ficar só, Nada errou em seu intendo de fazer uma taça e ali abrigar novas entidades para servir-lhe de compania, e está tentando tudo concertar será que consegue....???continua....

    ①Taça - Definição de dicionário=Vaso para beber, largo pouco fundo e com um pé de apoio. Realmente a Taça citada era uma taça em seu formato de matéria indefinida, talvez pura energia, era um preenchimento luminoso incapaz de ser medido, Taça não era uma entidade nem algo, era porem uma criação de Nada, mas não era sua filha, era a própria energia de Nada em formato de taça para abrigar suas lagrimas por que Nada queria vê-las e pensava estar flutuando em nada por que o grande lençol da Solidão a cobria, entretanto o lençol de Solidão não estava cobrindo somente Nada, o lençol com o tempo foi se expandindo e cobriu tudo e agora escuro tudo em Tudo era.
     
  3. Parisio

    Parisio Usuário


    Não me parece que deva haver essa vírgula aí. Não se separa sujeito do predicado quando em ordem direta.
     
  4. Parisio

    Parisio Usuário

    Você precisa ser mais consciente de seu próprio texto, conhecer cada curva e cada recanto dele.

    Se não for assim, haverá sérias diferenças entre o que você quis dizer e o que você disse realmente.
     
  5. Nao intendi oque vc quis dizer Parisio????
    Valeu ai pela força como eu disse ...podem falar me ajudem a arrumar isso....!
    ja retirei a virgula....Brigado! :)
    E a historia ta boa???
     

Compartilhar