1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

[L] [L-Som][Acaso]

Tópico em 'Clube dos Bardos' iniciado por Ellion Cold, 23 Abr 2003.

  1. Ellion Cold

    Ellion Cold Usuário

    [L-Som][Acaso]

    Este é o único conto que tenho de forma digital. Já faz um tempo que fiz e espero críticas. Afinal de contas a qualidade está precária... :D

    ACASO

    Hugo é um chefe de uma grande empresa, conhecida como HiperWork. Após um dia cansativo de trabalho, o empresário começa a planejar sua volta para casa. Contudo, recebe um telefonema da portaria informando que alguém havia batido em seu carro, que agora não mais se locomovia. O empregado sugeriu ao patrão que alugasse um carro, mas sua sugestão não foi acatada. Como não morava tão distante de sua empresa, Hugo preferiu voltar para seu lar caminhando.

    Ao sair do edifícil, Hugo percebe que fora um dia chuvoso, mas felizmente o céu não demonstrava interesse por "chorar". O empresário seguia caminhando na calçada quando um Celta branco atravessava a rua no sentido contrário, próximo à calçada, apesar do amplo espaço na rodovia. O carro "acertou" uma grande poça d'água, fazendo com que Hugo fosse completamente enxarcado. Irritado, o empresário gritou "Ei!", em chamado ao motorista que parecia ter ignorado o ocorrido.

    O motorista do Celta escutou o chamado e o atendeu. Voltou ao ponto onde teria por acidente enxarcado Hugo e desceu do carro. O empresário, contente por ter sido ouvido, iniciou uma conversa com seu tom habitual de voz.

    Hugo: Poderia me dizer seu nome?
    Motorista: Sandro.
    Hugo: Por acaso, você não viu esta enorme poça d'água?
    Sandro (demonstrando um pouco de irritação): Sim, por que?!
    Hugo: Ora, por que eu estava caminhando quando você veio em alta velocidade, atingiu a poça e me molhou completamente.
    Sandro: E eu?
    Hugo: Não entendi.
    Sandro: E eu com isso?!
    Hugo: Para que esta hostilidade? Eu só queria que você se desc...
    Sandro (interropendo Hugo): Eu quero que você vá tomar no c*, seu filho de uma p***!!

    Após gritar isto em alto e bom tom, Sandro empurra Hugo, que cai na poça d'água que outrora o molhou, entra no Celta e vai embora.

    Hugo, revoltado, continua sua caminhada em direção à sua residência. Após relaxar um pouco com um banho, tenta dormir para esquecer o ocorrido.

    No dia seguinte, já no trabalho, o empresário novamente recebe uma ligação da portaria. Desta vez o assunto era um jovem que procurava emprego na área de digitação, categoria onde a empresa precisava de dois funcionários. Hugo informou ao porteiro que deixasse o rapaz entrar e pediu para que alguém o acompanhasse até seu escritório.

    Para a surpresa de Hugo, o digitador lhe era conhecido. Seu nome era Sandro e o havia enxarcado na noite passada. Após o choque da surpresa com uma troca de olhares, Sandro se sentou onde lhe fora indicado pela secretária de Hugo. Sandro, tremendo e gaguejando, tentou falar:

    Sandro: Eu...
    Contudo, fora interrompido por Hugo.
    Hugo: Pode me mostrar seu currículo?
    Sandro entrega o currículo, que estava em suas mãos, a Hugo. Após um curto silêncio, Hugo retorna a falar:
    Hugo: 4 anos de experiência. Muito bom. Vejo que possui ótimas recomendações e sempre foi pontual nos seus antigos empregos.
    Sandro: Sim, olhe Senhor eu gostari...
    Hugo (interropendo Sandro): Estamos com duas vagas na área de digitação. Pelo seu currículo, não vejo problema algum. Podemos emprega-lo com um salário inicial de R$900. Alguma objeção?
    Sandro (espantado): Não senhor. Quando começo?
    Hugo: Amanhã. Esteja aqui às 8:00hs. A Srta. Adriana lhe dará mais detalhes ao sair.
    Sandro: Muito Obrigado.
    Hugo: Não precisa agradecer. Eu preciso de um digitador e você é qualificado para o serviço. Agora se me der licença...
    Sandro: Sim Senhor. Muito Obrigado, já estou saindo.
    Hugo: Ótimo, procure a Srta. Adriana na recepção.
    Sandro: Sim senhor. Obrigado.
     
  2. Thrain...

    Thrain... Usuário

    O texto está bom sim. Algums pequenos detalhes sem inpertância no começo, ms só isso. As duas ultimas linhas parecem um pouco... er... podia ficar sem; assim a mensagem principal do texto fica mais
    "valorizada"(num consegui achar outra palavra).

    Só um errinho de digitação:
    Acho que aqui era p/ ser Sandro...

    A história tá bem dinâmica, gosto disso... :clap:
     
  3. Ellion Cold

    Ellion Cold Usuário

    Concordo com a retiradadas últimas linhas, já editei o texto e as tirei. Consertei também o grotesco erro de chamar Sandro de Hugo. Creio que o erro foi devido à pressa em fazê-lo, pois o escrevi no trabalho.
     

Compartilhar