1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

[L] [L. Meneltar,Melkor,Skylink & Vinci][Suruba Literária]

Tópico em 'Clube dos Bardos' iniciado por Lord Meneltar, 24 Jan 2004.

  1. Lord Meneltar

    Lord Meneltar Argerich

    [L. Meneltar,Melkor,Skylink & Vinci][Suruba Literária]

    Essa história começou assim:


    Tchan tchan tchan tchan.....

    As Incríveis aventuras de Skylink,Lord Meneltar,Anito e Vinci
    Título-Meneltar

    (sky)
    Um amanhecer doirado, tal qual o cofre de ouro do último livro que tio Yiriaan andara lendo. Os passáros já piavam e um barulho de água chegava até seus ouvidos, vindo de uma janela parcialmente oculta.
    Era um dia como outro qualquer, mas com grandes diferenças. Yiriaan olhava para o teto enquanto tentava se lembrar de onde já vira aquela coloração esverdeada. O ar lhe trazia calma e paz, e uma alegria inebriante. Ele estava deitado numa cama, com outras três ao seu redor.
    O local era familiar, assim como as pessoas. Já estivera por lá várias vezes, mas agora havia uma diferença
    Era possível tocar em tudo ao seu redor, assim como perceber. Sentia a si mesmo dentro do lugar. Não era só mais um sonho seu. Ele realmente estava lá

    (melkor)
    ... Mas... O que era acordar, afinal? Sentia como se tudo que havia de bom na sua mente houvesse sido varrido e o que restava era cinza. Porque a realidade é que era real? Seria muito mais interessante se tudo que sonhasse, todos personagens e cenários que imaginasse, existisse. Ninguém discordava disto. As nuvens passavam rápidas pela janela, estavam esticadas ao longo do céu azul: não precisava ouvir os corvos para saber que iria chover. Ah, que desperdício! Aquele dia dourado, indo embora.Queria olhar pro lado e ver as outras camas, as outras pessoas. Mas a janela sugava toda sua atenção. E o barulho de água lhe instigava o sono, mais uma vez... Estava calmo... Mas, não! Dormir de novo nunca. O esforço que fez para levantar-se não seria em vão. Sentou-se na cama e esfregou os olhos.

    (vinci)
    Levantou-se, o corpo dolorido. Nas outras camas, haviam outras pessoas como ele. Era isso que ele mais desejava no momento. Outras pessoas. O vento lhe parecia puro de alguma forma, o que seria díficil na cidade em que morava. A mobília era outra. Haviam outras pessoas, e pelo que se lembrava, não haviam visitas. Ouviu algumas vozes, mas não entendeu o que elas queriam dizer, era uma língua estranha, e nenhuma daquelas palavras lhe pareciam familiares.

    (meneltar)
    Sabia que conhecia aquele lugar.Buscou no fundo de séu baú ebúrneo,imaginário,onde guardava suas memórias.Sim,sim,conhecia,e também conhecia aquela língua,já a tinha estudado,embora nunca tivesse praticado.Era Sindarin,e estava na cidade branca de Minas Tirith,a Torre Vigilante.E aquele aroma! Nunca o havia sentido,mas já o tinha imaginado com tanta intensidade,que era como se o tivesse sentido toda a vida.Sabia que lugar era aquele,mas não sabia como chegara lá.Era um sonho?-devaneou-Não,não era.Suas pernas doíam e havia muita gente lá.Seus sonhos eram solitárioa,melancólicos.Pensou conhecer três rostos,mas,quem eram?

    (sky)
    -Ei!- gritou subitamente, com o espanto ainda estampado em seu rosto - O que está havendo aqui? Sei quem são vocês, homens de Gondor. Mas, que estou fazendo aqui? Onde me acharam?- seguiu com um mar de perguntas, que pareciam não chamar a atenção dos guardas ao seu redor.-Quem são estes três? Vieram do mesmo lugar que eu, mas não deveriam estar aqui. Este é o meu sonho!
    Uma voz subitamente o interrompe, num tom que parece ecoar pelo quarto -Seu sonho? Onde percebe sonhos aqui? Mas bem, isto não importa no momento. Vocês estão aqui, e quero descobrir o motivo, ao que parece, tanto quanto você.- a voz diminui o tom, enquanto seu dono surge das sombras de uma pilastraComo ele estivera ali? Como havia feito isso? Não importava, aquele era Gandalf! Sim, era ele, o mago que sempre sonhara conhecer. Não proferiu mais nenhuma palavra, enquanto olhava extasiado para o velho a sua frente, com sua longa barba cinzenta e suas grossas sobrancelhas. Percebeu após um tempo que os outros haviam acordado imediamente após ouvirem sua voz. Eles haviam feito quase as mesmas perguntas, embora houvesse grandes variações quanto às maneiras de cada um Mas agora, todos permaneciam calados, olhando para o mago, numa súbita espera

    (melkor)
    - Não olhem assim para mim! Eu não sou um livro de onde podem se tirar respostas - ele disse e baixou o olho, cansado. Quanto aquele velho homem ainda não tinha sofrido? Não importava quem ele era nem de onde vinha, ele havia feito mais que todos sonharam que alguém podia fazer e - tudo isso - com o poder de um homem. "Gandalf", pensou, "talvez tenha sido ele quem trouxe esta chuva!".- Não olhem assim para mim - o mago repetiu. Todos esperavam aquele sorriso amarelo sair por detrás da barba para então a ouvirem a história magnífica que ele iria contar. Todos esperavam, ansiosos, que alguém pudesse explicar tudo aquilo. Estavam cegos na escuridão. Mas estar cego na escuridão não é realmente uma desvantagem. Simplesmente não faz diferença.

    (meneltar)
    Agora escutem,pois o tempo urge.Vocês foram trazidos aqui por uma falha.Sim,uma façha,Eru também falha.Não vou explicar pormenorizadamente,pois,vocês não entenderiam.Acontece que uma das leis do universo foi quebrada.A lei da proteção cronológica,que impede esse tipode anomalia.E só uma força muito devastadora pode tê-la quebrado.Essa não é a primeira vez que isso acontece.Acpnteceu há mais ou menos uns cem anos.Lembro-me bem --(foi quando me perguntei se teria algo que aquele velho mago não se lembrava) -- acontecet com um jovem,seu nome era John,ele veio aqui numa época de guerr,onde eu tinha uma difícil missão.Depois de umpri-la,viajei para terras distantes e abençoadas,mas,agora,fui chamado de novo,para resolver esse problema.Ao que tudo indica,Melkor, o inimigo da Luz,está atentando contra as leis do tempo.

    (vinci,na verdade,era a vez dele antes,mas o meneltar nao percebeu e escreveu)
    Melkor... Aquele nome lhe causava uma raiva tão grande que ele mesmo não poderia descrever apenas com palavras. Aliás, Melkor não era mesmo um nome que aquele ser desprezível merecia. O nome era Morgoth.
    Era estranho aquilo tudo ser real. Um mundo que ele conhecia tão bem a partir de livros, mapas e sites especializados.Agora ele podia tocar tudo aquilo que até poucos momentos não lhe era mais do que imaginação.
    Nunca tinha acreditado naquela história de que a história de O Senhor dos Anéis havia mesmo acontecido, nos primórdios da humanidade. Agora acreditava.

    (sky)
    -Ao que tudo indica, precisarei da ajuda de vocês para corrigir esta falha. Infelizmente, cabe a nós que estamos em Ëa corrigir todas estas coisas.- ele parou por um momento, enquanto observava os rostos admirados, que pareciam estar sonhando. Tornou a falar num tom rispído - Ei, porque não falam nada? Agora é a única hora que disponho para gastar com assuntos menores como explicações. Logo todosestarão numa situação bastante complexa para se dar ao luxo de perder tempo. Se querem perguntar algo, que falem agora - disse num tom que parecia uma ordem

    [(melkor)
    Haviam recebido permissão para perguntar o que quisessem, para irem ao céu... Mas tudo parecia fútil naquele momento. O que iriam perguntar? Onde estavam? Como havia acontecido? Só há questionamento com uma base mínima de conhecimento - base esta que não tinham. Apesar disto, não queriam que aquela oportunidade passasse em branco. Alguma coisa tinham de perguntar ao mago. Ele olhava, impaciente, nos olhos de cada um deles.Aquilo não era um "pergunte ao mago", não estavam em casa brincando sobre o mundo dos outros. Eram o mundo. Quem estaria brincando com eles? Que mão movia as peças - quem eram as peças? Abriu a boca, ensaiando uma pergunta, mas calou-se. O mago sorriu.
    - Crianças... Ainda nem sabem qual é sua função no mundo! - ele suspirou - Bom, tempo esgotado. Vamos, sigam-me.

    (vinci)
    Seguiram o mago em fila indiana. Todos pareciam curiosos e um pouco assustados com o fato. Embora parecesse preocupado, Gandalf andava com uma calma insuperável.
    O piso era de pedra e o corredor era iluminado por várias tochas. Quando chegou ao fim do corredor, próximo a uma grande porta de madeira, parou.

    - É aqui que vocês entram. - disse, com um risinho no rosto.


    Sobre a parte do Sky (a última):
    Tomara q o Deriel não leia isso.. :roll:
     
  2. Vinci

    Vinci Usuário

    :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap:

    É o melhor texto que eu já li na minha vida, embora, não sei porque, eu pareça um pouco suspeito pra julgá-lo :mrgreen:
     
  3. Melkor- o inimigo da luz

    Melkor- o inimigo da luz Senhor de todas as coisas

    Apoio esse projeto.
    :roll:
     
  4. 8O :clap: :clap: :clap: :amem: fico muito bom mesmo heheh

    bala d+!
     
  5. Heruost

    Heruost Banned

    O que é isso? Suruba literaria? :lol: Mas até q ficou interessante.. Um pouco confuso pq as vezes falta um elo de ligaçào entre um trecho e outro e porque os estilos destoam mas ainda assim, interessante.
     
  6. Vinci

    Vinci Usuário

    Suruba literária :lol:
    Mas o interessante é isso mesmo, Heruost... Os estilos são completamente diferentes. O do Anito por exemplo, é maior existencialista...
     
  7. Lord Meneltar

    Lord Meneltar Argerich

    O melhor era eu sacaneando ele entre os trechos :lol:
     
  8. Thrain...

    Thrain... Usuário

    É uma pena nós leitores não termos acesso aos "bastidores" desse projeto... deve ser mto legal :lol:


    Mas a parte q vc mostraram ta mto boa, é uma idéia legal essa da "suruba literária" ms bem q podia passar por uma revisãosinha antes de ser postada né? tem uns erros d digitação bem chatos...
     
  9. Skylink

    Skylink Squirrle!

    Eu queria fazer isso... e tb deixar meio subjetivo as partes de cada autor, tornando-as menos destoantes e não as identificando... Mas resolveram postar assim, então, td bem.^^
     
  10. Melkor- o inimigo da luz

    Melkor- o inimigo da luz Senhor de todas as coisas

    Eu tinha corrigido já, eu salvei tudo no meu pc e editei bunitinhu. Só que o Meneltar quis se encarregar disto. :x

    E eu não sou existencialista! Hahaha =P
     
  11. Lord Meneltar

    Lord Meneltar Argerich

    Hmm..os erros destacam o caráter emeesseênico(nossa,meodeos 8O ) da coisa :lol:
     
  12. Heruost

    Heruost Banned

    Putz.. E nào é que o título que eu dei pegou? :lol:
     
  13. Lord Hugo

    Lord Hugo Usuário

    8O Nossa!

    Vocês levam jeito pra coisa. Encaixam como uma luva. Ficou muito doido. Realmente os erros de formatação e de digitação atrapalham na leitura, não seria ruim arrumar direito. :eek:
     
  14. Vinci

    Vinci Usuário

    Pô... Me diga q vc naum está sendo irônico. :mrgreen:
     
  15. Lord Hugo

    Lord Hugo Usuário

    Quem sabe só um pouquinho. :mrgreen:

    Vocês mandaram muito bem mesmo. Falando sério. 8-)
     
  16. Lord Meneltar

    Lord Meneltar Argerich

    Só uma coisa....................................

    Tem continuação! :twisted:
     

Compartilhar