1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

[L] Histórias de Vampiros - parte II

Tópico em 'Clube dos Bardos' iniciado por Gwiddion Walsh, 15 Jun 2004.

Situação do Tópico:
Fechado para novas mensagens.
  1. Gwiddion Walsh

    Gwiddion Walsh Usuário

    Histórias de Vampiros - parte II

    Aqui vai a continuação da primeira parte da história, espero que gostem e continuo aguardando seus comentários... :mrgreen:



    Histórias de Vampiros - parte II



    Amado vittorio, divertindo-se muito? Somente um vampiro para compreender a delícia que é ser imortal. Desculpe-me pelo tom nefasto da última conversa, mas precisava preveni-lo de que nem tudo é um mar de rosas. Não suportaria fazê-lo meu companheiro e depois ter de dizer adeus... isso já aconteceu por mais vezes que eu poderia suportar.
    Deixando de lado as declarações de amor, gostaria de lhe contar um passagem um pouco obscura de nossa história. Vampiros não foram feitos para viver em comunidade e muito menos para serem numerosos. O poder seduz e na maioria das vezes corrompe. Depois de algum tempo, alguns de nós desejavam que os humanos fossem tratados como gado, já que serviam como nosso alimento. Outro argumento é de que estávamos no topo da cadeia alimentar e, portanto, tínhamos o direito de dominar os humanos. Quando começaram a falar essa besteira ninguém deu muita importância. Isso já havia ocorrido outras vezes em nossa longa história e todos se lembravam do que aconteceu na última vez que aconteceu uma revolta de vampiros.
    Quem se arriscaria a recomeçar uma guerra tão sangrenta que apesar de envolver somente vampiros, teve conseqüências tão drásticas para os humanos? Vc deve se lembrar de uma época na historia humana que se refere ao massacre dos protestantes, feito por ordem de Catarina de Médicis. Esse foi o resultado de uma de nossas batalhas... Nem todos os que morreram naquele massacre eram vampiros, mas tínhamos que desviar a atenção dessa pequena guerra.
    O que tornou-se evidente desta vez, é que muitos vampiros poderosos estavam predispostos a aceitarem a opinião dessa facção. Eles já estavam cansados de viver sob o controle de nossa regras antiquadas. Queriam um mundo mais livre para o divertimento e para a caça. Por mais que eu tente, não lembro qual foi o estopim para o começo das batalhas, mas quando percebi a luta entre as facções diferentes já havia começado e estava mais sangrenta do que nunca.
    Você deveria Ter visto... ninguém podia andar sozinho na rua, ou corria o risco de ser morto. Imagine a que ponto tínhamos chegado: vampiros, imortais, com medo de morrerem. Até hoje isso provoca umas boas gargalhadas... como percebeu, eu era muito arrogante para ter medo de vampiros tão fracos como os que povoavam a Europa naquela época. Toda vez que um, ou um bando deles tentavam me atacar, e os liquidava com uma indiferença que beirava a loucura.
    Foi essa mesma indiferença que quase custou a minha vida. Por mais que os rebeldes tentassem me matar eu os liquidava. Faço uma pequena interrupção para dar mais uma explicação básica de nossa evolução. Um vampiro é fruto de sua época, o que significa que cada época produz vampiros com dons diferentes. Desenvolvi uma tese de que quanto mais perto da primeira geração vc estiver, maior serão seus poderes. Quando nasci não tinha consciência que tinha tanto poder, e talvez nem mesmo Marius tivesse. Quando aconteceu a primeira guerra vampírica, descobri que tinha domínio sobre os elementos... por mais absurdo que possa parecer eu era um vampiro mago. Talvez isso tenhas sido por influência de meu sangue mortal, já que vinha de uma família de feiticeiros, mas o sangue de Marius foi o que mais tarde despertou essa habilidade em mim.
    Em outra gerações tivemos vampiros capazes de ler mentes, de projetar o seu espírito, de voar, de fazer metamorfose, mas toda vez que um nova geração nascia esse poderes inatos iam diminuindo até chegar ao ponto degradante de alguns vampiros terem apenas a habilidade de beberem o sangue alheio. Isso explica o porquê de não Ter sido morto por vampiros tão fracos quanto os que tentaram. Esse meu excesso de confiança foi meu erro.
    Malak. Esse era o nome do vampiro que quase me matou. Era tão antigo quanto eu mas muito mais poderoso. Nem mesmo todo o poder que eu tinha era capaz de feri-lo. Na noite em que ele me encontrou tivemos uma luta belíssima. Quem olhasse de longe acharia que eram dois bailarinos que treinavam uma coreografia. Ambos éramos magos, mas ele era mais inteligente. Malak fez com que eu me cansasse de tanto usar magia para derrotá-lo e só depois começou a atacar. Bem, tente imaginar o que sobrou de mim... humilhado e derrotado.
    Quando eu já estava pronto para juntar-me a Marius, e Malak pronto para terminar de me matar, eu senti uma aura poderosíssima, que me fez me encolher de medo, e olhe que isso não é muito comum. Quando eu vi, Malak estava flutuando e tentando se livrar de alguma coisa que estava sufocando ouvi uma gargalhada que me deixou mais apavorado ainda. Foi nesse momento que aquela coisa falou:
    - Malak, vc não tem medo de morrer? Como espera que um vampiro tão fraco como você possa me derrotar? nasci na noite dos tempos, sou a origem e o fim do que você é, do que você procura. Não há homem ou imortal que faça frente ao meu poder. Diga adeus a esse belo mundo, sua jornada chegou ao fim.
    Nessa hora Malak gritou e seu grito foi sufocado por um grito ainda maior. Mais tarde vi que o outro grito era meu, que havia visto aquele vampiro que de tão antigo chegava a ser grotesco arrancar a cabeça de Malak com uma facilidade de quem corta um pão, e sugar o que restava de sangue dele.
    Nunca fui medroso, mas nessa hora fugi o mais rápido que pude, o que, infelizmente não foi rápido o bastante. Antes que eu pensasse em respirar, aquele vampiro já estava na minha frente:
    -Acabo de salvar a sua vida e é assim que você me agradece? Não tenha medo, por enquanto. Marius era meu filho favorito, eu não poderia fazer mal aquele que Marius tanto amou. Siga em paz criança e lembre-se de que por mais forte que você se torne sempre haverá alguém mais forte que você. E não se preocupe com essa guerra estúpida, ela logo terá um fim.
    Dito isso ele simplesmente sumiu. Como ele havia dito, essa guerra não durou por muito tempo mais. Dia após dia, todos os vampiros rebeldes eram mortos. Ninguém conseguia explicar como até mesmo os mais antigos dentre nós eram derrotados com tanta facilidade.
    Agora você sabe. Naquela noite eu encontrei aquele de quem todos descendemos. Foi ele que acabou com essa guerra estúpida. A harmonia voltou a reinar no nosso mundo, regras mais flexíveis à caça foram impostas, assim como o limite para reprodução de vampiros. Mas depois daquela noite nunca mais fui o mesmo. Por várias noite sonho que um monstro me persegue e que dele eu não consigo fugir. Sempre que acordo desse sonho eu vejo uma linda rosa vermelha ao meu lado. Era o nosso criador lembrando-me do aviso daquela noite.
    Acho que é mais do que um aviso é uma ameaça. Ele sabe que sempre desejei o poder, ele apenas está me lembrando que eu não posso ir tão longe quanto eu desejaria para conseguir esse poder, pois sempre vai haver alguém por perto para me vigiar, para vigiar a todos nós...
     
  2. Saranel Ishtar

    Saranel Ishtar Usuário

    Aiaiai, eu falo mas não adianta, não adianta MESMO!!

    O pessoal do Clube nem olhou pra esse texto!! Continuam apenas escrevendo e olhando pros textos dos seus amigos, única e somente!! Havia apenas uma visita aqui. E o texto é tão bom quanto os outros, até melhor do que alguns que já vi (até do que alguns meus, Saranel é humilde tá?) Gente, vamos parar com essa segregaçãozinha por favor?

    Agora, ao texto:

    Tá muito bom, adorei. Só não entendi muito, fiquei meio perdida, porque tem a 1a parte, e eu não li. Onde está ela? No CdE mesmo?

    Bjuss e continua escrevendo, ta ótimo!! :D
     
  3. Evestar

    Evestar Usuário

    olha ta muito 10 , e concordo com a Saranel, :clap:



    parabens :amem:
     
  4. Skylink

    Skylink Squirrle!

    Eu acho que vc devia postar no primeiro tópico, justamente pra não causar esse efeito de ficar procurando vários tópicos, já que é uma história com continuidade...

    Mas bem, o texto ta ótimo! Ta ficando bem interessante^^ Aguardo a próxima parte. =)
     
  5. Excalibur

    Excalibur Hitokiri

    Cara

    Seu texto é extremamente sedutor! Se essa é a idéia de um livro, pode tocar o projeto! Não sei se é devido ao fato de eu gostar desse ambiente obscuro e meio q tentador de histórias sobre vampiros, mas me amarrei no texto! Muito bom! Me lembrou um pouco o filme "Entrevista com vampiro".
    Agora algumas perguntas:
    - O q aconteceu na última revolta dos vampiros q "todo mundo sabe"?
    - Honestamente, não me lembro do massacre de protestantes feito por Catarina de Médicis. Como foi isso?

    O texto conseguiu me cativar, portanto não pare a história! Ainda não li parte I, irei procurar por ela. Mas desde já te parabenizo, tanto por essa quanto pela outra.
     
  6. Gwiddion Walsh

    Gwiddion Walsh Usuário

    Agradeço intensamente pelo apoio. Críticas são muito importantes, mas o apoio para alguém que começou a escrever a pouco é ainda mais importante. No início era para ser contos isolados e sem interligação, mas acabou que os personagens criaram vida própria. Talvez vire um livro. Em breve vocês verão a continuação
     
  7. Excalibur

    Excalibur Hitokiri

    Realmente espero ver a continuação :D ! Creio q todo mundo está esperando. :obiggraz:

    Vc será responsável por matar nossa sede de sangue e letras agora! :lol:
    E pode estar certo q, pelo menos eu, irei cobrar!

    Um abraço.
     
  8. Ka Bral o Negro

    Ka Bral o Negro Tchokwe Pós-Moderno

    Continue sua belíssima história, mas num único tópico (o qual você mesmo criou para esse fim).
     
Situação do Tópico:
Fechado para novas mensagens.

Compartilhar