1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

[L][Fharallwad][Fragmentos]

Tópico em 'Clube dos Bardos' iniciado por Fharallwad, 21 Set 2005.

  1. Fharallwad

    Fharallwad Usuário

    Seguinte, sou novo neste negocio nao sei se o lacal clrreto de postar é aqui se nao for tudo bem.

    Vou colocar algumas poesias aqui certo. :mrgreen:

    Agradeço as pessoas que derem suas opinioes sobre meus poemas. :abraco:


    Muito obrigado.
     
  2. Fharallwad

    Fharallwad Usuário

    Re: De Fharallwad T:Fragmentos (L)

    T: Sou

    Sou o mole da jurema
    O duro de todo canto
    Sou fiel, sou um santo;
    Sou diabólico, sou diadema;
    Sou grosador, sou o tema;
    Sou o poeta, sou o mote;
    Sou papel, sou pacote;
    Sou chifre, filé e osso;
    Sou a corda do pescoço
    De Judas escariote.

    Sou o punhal de lampião,
    Sou o rifle do Jesuíno,
    Revolver de silvino,
    A espada de Rondon,
    Sou a bala do canhão
    Lá do quartel general.
    Sou o tanque do canal,
    Chefe da turma assassina,
    Sou a macaca ferina
    Lá da ordem social.

    Sou lampião no cangaço
    Sou bala na carucheira
    Sou a água da cachoeira
    Sou tempestade de março.
    Querendo sou ouro em pó,
    Sou filé, sou mocotó;
    Sou prata, níquel e flande;
    Só e faço a roda grande
    Correr dentro da menor.



    Poema de Zé-mitoca.
     
  3. Fharallwad

    Fharallwad Usuário

    Re: De Fharallwad T:Fragmentos (L)

    T: Sou

    Sou o mole da jurema
    O duro de todo canto
    Sou fiel, sou um santo;
    Sou diabólico, sou diadema;
    Sou grosador, sou o tema;
    Sou o poeta, sou o mote;
    Sou papel, sou pacote;
    Sou chifre, filé e osso;
    Sou a corda do pescoço
    De Judas escariote.

    Sou o punhal de lampião,
    Sou o rifle do Jesuíno,
    Revolver de silvino,
    A espada de Rondon,
    Sou a bala do canhão
    Lá do quartel general.
    Sou o tanque do canal,
    Chefe da turma assassina,
    Sou a macaca ferina
    Lá da ordem social.

    Sou lampião no cangaço
    Sou bala na carucheira
    Sou a água da cachoeira
    Sou tempestade de março.
    Querendo sou ouro em pó,
    Sou filé, sou mocotó;
    Sou prata, níquel e flande;
    Sou eu que faço a roda grande
    Correr dentro da menor.



    Poema de Zé-mitoca.
     
  4. Fharallwad

    Fharallwad Usuário

    Re: De Fharallwad T:Fragmentos (L)

    T: Porque a terra tremeu.

    Rola o globo na linha imaginária
    Com a terra fazendo rotação
    Subiu muito na sua translação
    Numa marcha sub-extraórdinaria
    Por não ter assitencia necessária
    Com peso gigante ele subiu
    O balanço o peão não resistiu,
    Os mancais das bases se fastaram
    As esferas dos pólos desbulharam
    E a ponta do eixo escapuliu. :lol: :lol:


    Zé Mitôca.
     
  5. Fharallwad

    Fharallwad Usuário

    Re: De Fharallwad T:Fragmentos (L)

    T: Coração e mente

    Entre o coração e a mente
    O que tem? Eo que cabe...
    Só quem sabe é quem sente
    Mas quem o sente, também, nao sabe.

    Cabe um aveludado criminal,
    As verdade se as falsas crenças
    Tudo cabe no que pensas
    E divide-se com um carnaval.


    Aldemiza Correia. :kiss:
     
  6. Ingnard_Bullinart

    Ingnard_Bullinart mago verde

    só uma perguntinha: é só vc que pode postar poemas aki?
     

Compartilhar