1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

[L] [§Etuerpe§][Aulurin]

Tópico em 'Clube dos Bardos' iniciado por §Etuerpe§, 12 Mar 2004.

  1. §Etuerpe§

    §Etuerpe§ Usuário

    [§Etuerpe§][Aulurin]

    olha gente eu nunca escrevi aqui,não sejam crueis comigo ,estou muito nervosa minhas mãos estão geladas e tudo ,ai por favor,é só um resumo da história que estou escrevendo


    1 Aulur -"o nascer"

    No início o vazio e a escuridão eram senhores,a idéia de nada nem podia ser precisada ali....
    Foi como um milagre ,uma primeira luz brilhou ,um faísca,que se expandiu criando uma consciência complexa,dela nasceram esferas luminosas que se espalharam pelo o vazio,eram os Universos.
    Com o nascer dos Universos ,vários sons ecoaram.Um em especial viajou pelo o ventre mítico ,modulando-se e criando um em especial,que deu nome a energia geradora.Naeus
    Naeus ,senhor absoluto,incorruptível,portador da primeira luz .
    Dentre esses Universos um se formava lentamente dentro dele uma esfera incandescente brilhou,era o Sol.Que raiou sob a nova terra,foi quando os Vanir,nascidos da aura de Naeus, que desceram primeiro à nova terra dando vida a toda aquela vastidão,chamaram a terra de Solru ,estrela-mãe.
    Solru era belíssima,com um mar azul-turqueza,espelho do céu azul,e imponentes montanhas que se erguiam de leste à sul e de Sul a Oeste.Mas seu céu não possuia estrelas ,foi quando os Vanir iniciaram seu sistema de contagem,cada estrela que brilhava era um ano que se findava,e dentre as estrelas, a guardiã do céu brilhou pela a primeira vez ,era a Lua ,mãe de prata,testemunha dos amantes.
    Nessa atmosfera ,nasceram os seres,habitantes de Solru.
    Nas águas,os animais evoluiram,e uma raça mágica nasceu eram as Ondinas,as Sereias e seus companheiros os Tritões,as ninfas feiticeiras das águas e os Souli feiticeiros egocêntricos do mar.
    No céu voou os dragões,os inofensivos Orionin e os ferozes Sundrús,vindos das montanhas ,nascidos das pedras.E os mágicos Iórin,habitantes da nuvens,enormes cisnes brancos que se dizia guardar as cores do arco-irís nas suas asas,por possuirem suas penas na parte interna da asa nas cores,azul,rosa,violeta e verde.
    Na terra ,nas floresta das árvores,nasceram os Elfos do interior da árvores,na Árvore- mãe chamada Olará,as fadas nascidas do orvalho e das flores guardiãs dos pequenos seres da floresta e posteriormente iria receber o nome de Alfheim ,ergueram sua aldeia nos fortes galhos sob o governo de Elora , os mágicos unicórnios nas suas planícies mais a sul da floresta de Alfheim,e os outros animais e os anões nascidos do interior das grutas primitivas,localizadas a oeste , fundaram em um planalto chamado sodié a aldeia de Nidavellir ,os anões eram inteligentes e especialista em mineração e forjaria,muito requisitados pelos bravos nobres para fazer espadas e outras armas.E por fim os homens,mortais ,sem poderes mas com nobreza e coragem dos seres mágicos de Solru.
    Na floresta extensa ,que se erguia de leste à sul berços dos elfos,os mesmos fundaram Minórin a cidade mágica,e deram à floresta o nome de Alfheim .

    E assim com o nascer das raças ,acabou o primeiro Aulur que foi até 500 estrelas.







    ai por favor não me zoem dependendo eu coloco mais se não ......ai senhor!não vou incomoda-los com minhas besteiras :roll:
     
  2. §Etuerpe§

    §Etuerpe§ Usuário

    como ninguem falou nada...............

    2 Aulur "A ascensão e queda de Atuem"

    Os homens mortais de Solru,eram os únicos que ainda não possuiam um reino próprio.Foi quando um homem,Lordíren,os guiou.
    Lordíren possuia habilidades especiais,logo considerado um Mago pelo o povo.Sua figura impunha respeito e arrebatava corações,ele tinha cerca de 30 anos,1.80 de altura,79kg,moreno,longos cabelos negros e olhos verdes.
    Nas montanhas gêmeas de Ansuz,no vale fértil de Veler,foi fundado Atuem ,o primeiro_Os elfos de Alfheim ajudaram os homens na arquitetura ,e os anões da aldeia de Nidavellir,com o ferro na estrutura das casas,e foi assim com a ajuda de todos ,que Atuem cresceu em harmonia com a natureza e imponente por si próprio.
    Devido seu senso de liderança ,Lordíren foi eleito pelo o povo o rei,e sob seu governo Atuem só cresceu,alem de ser um ótimo governante o rei era um entrépido explorador,e gostava de viajar sozinho por Solru ,para conhecer os segredos daquela terra,e lá estava ele novamente pronto para viajar.

    O Sol raiava,quando Lordíren pulou da cama para arrumar suas coisas para sua viagem mais esperada,afinal ele iria conhecer as Ondinas ,as misteriosas criaturas das águas.
    Desceu rapidamente com sua bolsa nos ombros,indo em direção ao saguão de saída ,e lá quem o aguardava era seu amigo de infância o divertido Alerard,quando o viu se aproximar com sua bolsa logo foi a seu encontro,e receoso perguntou:
    _-----Meu senhor já pretendes partir?--vendo o sorriso na face do rei ----vc tem que fazer isso mesmo?

    Satisfeito e ansioso ,o rei colocou sua mão sobre o ombro do amigo e disse:
    ------Meu fiel amigo Alerard,eu já vi de tudo nesta terra ,ja me admirei e temi os misterios daqui,agora o que me falta é conhecer as Ondinas do Oeste,meu coração quer isso............----alerard colocou a sua mão sobre a do rei em seu ombro e disse---

    ---------Se é isso que seu coração quer ,vá sob a guarda dos Vanir,e volte logo para seu povo,ficarei satisfeito de ficar em seu lugar como regente...
    Sorrindo e caminhando até a porta o rei encerrou:
    ------Sei que posso ir tranqüilo com você no meu lugar...
    Saiu porta à fora,e foi buscar seu cavalo,Áquila,um belo cavalo negro presente da senhora elfa Alfrodul,era um cavalo eterno de Alfheim.
    Junto com seu cavalo ,o rei rumou para o oeste,para conhecer as Ondinas.
    Passou 3 dias quando finalmente o rei chegou na paradisíaca praiadas Sereias,foi quando avistou algo que fez seu coração parar por instante viu algo deslumbrante ,que ele nunca tinha visto.
    Saindo do mar,uma bela mulher com vestes azuis ,longos cabelos negros e olhos azuis,ela tinha algo de especial ,uma luz algo que fez Lordíren descer com seu cavalo e como que enfeitiçado ir a seu encontro,se aproximando ,a doce moca sorriu e disse:
    ------Anan taron Lordíren! *(oi rei lordíren)*
    O rei e a moça ficaram a conversar,e um sentimento forte nasceu entre eles.E o rei que deveria voltar em 10 dias não voltou,viveu os dias mais maravilhosos ao lado de Aurin,finalmente aquele homem havia encontrado o amor.
    O tempo passou ,mas a inevitável partida teve que ocorrer.No dia o céu estava escuro ,com pesadas nuvens de chuva,arrumando suas coisas o rei viu Aurin se aproximar,e disse:
    -------Venha comigo..........meu amor!
    Exitante a ninfa retrucou:
    --------Não posso deixar o pai oceano....
    Subindo em seu cavalo o rei friamente, mas sentindo seu coração quebrar ,disse:
    --------Seja feita sua vontade........
    Partiu então deixando a ninfa para trás

    Quando finalmente alcançou os portões de Atuem,o rei nem precisou ser anunciado ,pois um garoto subiu as ruas de pedras gritando :
    -------O rei .......o rei voltou!!!!!!!!
    Ao ouvir aquilo Alerard apareceu nos portões do palácio e ficou a olhar a figura do rei,abatida se aproximar,contente e de braços abertos desceu as rua de encontro ao rei e saudou em voz alta:
    -------Bendito sejam os Vanir que te trouxeram são e salvo,matem os melhores cabritos e preparem as melhores cervejas o rei voltou !temos que comemorar!
    Quando viu o ar abatido do rei,sua alegria se esvaiu e preocupado perguntou:
    ---------Aconteceu alguma coisa milord?
    O rei não respondeu ,desceu do cavalo ,entregou-o ao um serviçau e entrou no castelo,se dirigiu até a sala do trono e se jogou sob o lugar mais almejado do reino e ficou a pensar,logo entrou o curioso Alerard,que não se contendo perguntou:
    ---------Meu senhor se aconteceu algo com o senhor? ,precisamos saber!
    Soltando um bufar o rei finalmente respondeu:
    --------Estou apaixonado meu amigo...---Alerard soltou uma gostosa gargalhada,e foi logo repreendido pelo o olhar do rei----Não deverias rir!ela é uma ninfa ,é maravilhosa
    Tentando segurar o riso ,Alerard respirou fundo e por fim falou:
    --------Oras !então é isso,quer dizer que o senhor não foi so observar as Ondinas........
    O rei interrompeu:
    --------Não admito que fales com malícia com minha pessoa!---voltou ao tom triste---preciso acha-la amigo,preciso......
    Com um ar misterioso,o amigo disse:
    --------Ela virá até você...

    Mais um tempo passou, quando em um dia ensolarado uma figura de capuz negro montada em um cavalo branco entrou em Atuem,acariciando a crina do cavalo a voz se revelou uma voz feminina ,que disse:
    -------Precisamos acha-lo Nassum!
    A figura subiu as ruas,quando finalmente viu os portões do castelo,indo para lá foi interceptada por um forte guarda com uma lança que perguntou:
    --------Quem é vc?
    A figura baixou o capuz revelando sua beleza e firmemente repondeu:
    -------Sou Aurin,e vim ver o rei...
    O guarda titubeou mas por fim foi,se aproximando da porta,Alerard vinha saindo,e quando avistou a bela moça perguntou ao guarda:
    -------Quem é a moça!?
    O guarda olhou novamente para moça e respondeu:
    -------Ela se chama Aurin,é uma ninfa ,e veio ver o rei....
    Alerard abriu um largo sorriso ,e correndo de volta para a porta,gritou:
    -------Que assim seja feito !
    Subiu as escadarias e foi direto para o quarto do rei,irrompeu a porta e quase caindo disse:
    --------Milord ela veio... a ninfa
    Surpreso ,Lordíren se levantou e quase passando por cima do amigo,desceu as escadas e quando chegou a porta,lá estava ela,Aurin a beleza em forma mágica,ela simplesmente disse:
    ---------Descobri que meu lugar é ao seu lado
    Lordíren a abraçou ,levantando-a do chão e disse:
    --------Eu nunca duvidei disso meu amor...
    E os dois selaram seus sentimentos com um beijo de amor






    não acabou não,continua........ :wink:



    ATUALIZAÇÃO-CONTINUAÇÃO

    Juntos os novos reis se tornaram poderosos ,mas porem não menos justos ou bondosos,com eles Atuem cresceu se tornando um reino importante e querido por todos os seres mágicos de Alfheime os anões de Nidavellir.
    Com tanta felicidade assim,os Vanir abençoaram os reis com um filho,e no dia 23 de Wereneth de 1991 do 2 Aulur ,nasceu o príncipe Murdock,o mais esperado ,para seu pai uma alegria que vinha para coroar sua toda a sua felicidade.
    Com o passar dos anos o príncipe foi ficando cada vez mais apegado ao pai,gostava de cavalgar com ele ,ou ouvir suas histórias de feitos heróicos dos elfos ou até aprender magia com ele.
    Quando completou 9 anos ,ganhou de seu pai um cajado mágico ,feito pelos os anões,que chamou de Soti,logo foi mostrar para sua mãe ,entrando no quarto dela ,aonde a mesma estava a ler,disse:
    ------Olha mãe que eu ganhei--mostrando seu presente---
    Sorrindo a ninfa pegou o cajado e disse:
    -----Oras agora eu tenho dois magos!---sorrindo para Lordíren que apareceu na porta---
    E com seu presente o jovem príncipe aprendeu magia,e até ganhou alguns dons especiais.Quando completou 10 anos ao invés de estar alegre estava estranhamente abatido e angustiado,sua mãe procurava saber ,o que estava acontecendo com ele,mas o mesmo não dizia nada.
    No dia 2 de Ogariu de 2001 do 2 Aulur,o dia estava cinzento ,quando uma nuvem escura pairou sobre o reino,dela surgiu um dragão negro,um Sundrú.Logo Alerard foi avisar o rei:
    ------Meu senhor um dragão está sob o reino!
    Quando Lordíren o viu ,o reconheceu:
    ------É Arkon o rei dos Sundrús,o que ele veio fazer aqui?
    Sua resposta veio em um grito em Drault,a língua dos dragões,quem um dia já ouviu nunca esquece:
    -------Orrar Eord orrar!si naror i itue,caltor si laro*(voem dragões,voem,a montanha nossa,expulsem os invasores)*
    Das nuvens vários dragões surgiram,e sob a cidade derrubaram sua ira,as pessoas corriam mas eram erguidas do chão e devoradas vivas.Reunindo sua coragem ,Lordíren saiu com seu cajado e erguendo-o gritou:
    -------Voltem servos do céu...
    Foi a única coisa que ele disse,quando um dragão avançou sobre ele ,e o devorou.
    Aurin sentiu seu coração quebrar,e correndo chamava seu filho,quando ele surgiu ,se abraçando a ele e chorando muito disse:
    ------Meu filho,nosso tempo acabou aqui,seu pai esta morto---o principe começou a chorar copiosamente---não chore por favor...não precisa ser assim com voce,vou salva-lo !
    Quando tudo estava destruido,os dragões pousaram sobre a cidade,foi quando a rainha levou seu filho para o estábulo,e lhe deu Áquila e disse:
    ------Esse é Áquila ,um cavalo de Alfheim,seu pai gostaria que você ficasse com ele--deixando as lágrimas rolarem--ele vai cuidar de você!---colocando -o sobre o cavalo,o menino logo perguntou---
    -------E voce mãe?
    Passando as mãos no rosto,enxugando as lágrimas ,disse:
    ------Eu vou ficar bem,sempre vou estar com você...--batendo a mão na anca do cavalo que saiu em disparada,o menino então gritou--
    -------Eu vou buscar ajuda!vou voltar para te buscar mãe!
    O cavalo deixou Atuem em chamas para trás e saindo da densa nuvem de fumaça que se intalava ,entrou são e salvo em Alfheim.
    Apreensivo Murdock olhava cada árvore,procurando alguém que pudesse ajuda-lo ,atrás de si ainda podia ouvir o urrar dos dragões no silêncio da destruição.
    Perto dali dentre as árvores,olhos astutos o observava,quando finalmente o surpreendeu.Era um elfo,alto com longos e encaracolados cabelos castanhos claros,e entre os cabelos a longa e pontuda orelha denunciava sua famosa raça,logo o mesmo se apresentou:
    ------Meu nome é Loredar,quem és?--temendo que fosse algum ser mágico desfarçado--
    Firmemente o jovem príncipe se apresentou:
    ------Sou Murdock,príncipe de Atuem---o elfo então ironizou--
    --------O que o príncipe de Atuem está fazendo aqui,seu pai sabe que está aqui?---o olhar do menino se tornou triste,quando disse--
    -------Meu pai está morto,meu reino está sendo atacado por dragões vim aqui pedir ajuda!
    Sentindo a verdade no garoto,o elfo se aproximou e disse:
    -------Os elfos vão ajudar ,posso subir?---diante da resposta positiva,o elfos subiu---
    Cavalgaram para o interior de Alfheim ,quando chegaram em uma clareira aonde se erguia ,Minórin, a cidade dos mágica.Uma vila de belas e delicadas casa de madeira ,e muitas flores.Se dirigindo para uma casa,onde uma outra bela elfa de longos cabelos loiros que feliz o saldou:
    ----------Meu irmão até que fim retornastes!---olhando o menino---o que nos trouxe?
    Firme o elfos apresentou o menino e comunicou a destruição de Atuem,e olhando para o garoto disse:
    -------Minha irmã Leriviel,eu vou até Atuem ,cuide do menino...---logo o menino protestou--
    ---------Não vou!eu tenho que buscar minha mãe!
    Calma a elfa se aproximou do cavalo segurou a mão do menino e disse:
    ---------Não se preocupe se sua mãe estiver lá os elfos vão trazê-la,e sua mãe não ia gostar de que vc corresse este risco...
    O menino desceu ,e elfa lhe deu a mão e junto entraram na casa.Enquanto Loredar reuniu mais dois elfos.Jonuar um elfo especialista em venenos e Atuor,o arqueiro,e juntos voltaram para Atuem.
    Subindo a estrada de acesso ao reino,um densa fumaça ainda escondia o ténebre quadro,foi quando que por milagre o Sol saiu e revelou tudo,o fogo já tinha se extigüido,escombros se acumulavam e pilhas desoladora.Andando pela aquela triste cena,Jonuar viu algo brilhar no meio dos escombros,desceu se abaixou e pegou a luz era uma cajado de madeira com um cristal azul,curioso chamou Loredar e mostrando a peça disse:
    -----Vamos levar?--entregando o mesmo a Loredar--
    O elfo analisou e finalmente disse:
    -----O menino deve querer isso...
    Nesse instante a sombra de um dragão se projetou,era Arkon,que não os viu devido a fumaça,então Atuor encerrou:
    ------Vamos não há mais o que fazer a montanha é deles...
    Juntos voltaram à Minórin,quando Murdock os viu foi logo ao seu encontro e perguntou sobre sua mãe ,e Loredar respondeu:
    -------Tome acho que isso deve interessar...--lhe entregando o cajado---
    Com o cajado nas mãos ,Murdock se virou deu alguns passou até que caiu desacordado,Loredar logo foi ao seu auxílio e com ele nos braços olhou para a irmã e disse:
    ------Temos que cuidar dele Leriviel....
    Com um sorriso a elfa retrucou:
    ------Assim será feito...---indo ao seu encontro e tomando Murdock em seus braços e levando-o para dentro---
    Passou-se algumas horas,quando o menino acordou com um delicioso cheiro de mel,quando abriu os olhos Leriviel estava ao seu lado em pé,logo disse:
    -----Tudo ficará bem....beba---mostrando um caneca fumegante ,ao seu lado em cima de uma mesinha,ao lado da cama---é Norna,ou leite com mel ,é bom para recarregar as energias...---Murdock pegou a caneca e ficou a olhar a fumaça até que caiu em um choro copioso,Leriviel o abraçou,e colocou a caneca de volta na mesa e o deitou em seu colo,triste ainda o menino perguntou---
    --------O que vai ser de mim agora?
    Beijando sua buchecha Leriviel respondeu:
    ------Nós vamos cuidar de vc...é um promessa que eu faço a sua mãe...
    E assim se fez ,Murdock cresceu entre os elfos,e quando fez 30 anos partiu para Isaf ,um reino que se formou tempo depois da queda de Atuem.
    A formação de 3 reinos remanescentes de Atuem ,da início ao 3 Aulur.






    continua pessoal , :wink:
     
  3. Lord Hugo

    Lord Hugo Usuário

    Vc podia dar uma lida no texto e arrumar alguns erros de digitação que ele tem. Atrapalha a leitura.
     
  4. Eldarwen

    Eldarwen Usuário

    :clap:

    Parabéns Etuerpe!!! Adorei! Vc tem potencial garota, e essa história vai longe :D . Estou ansiosa para ler o que vem por aí, sim, quero saber o que vai acontecer a Aurin e Lordíren :mrgreen:

    Ah, e nao se preocupe, no inicio eu tambem fiquei nervosa quando comecei a postar La Mote mas depois vc acostuma, fica tranquila amiga! :P
     
  5. Eldarwen

    Eldarwen Usuário

    Uau, que d+! Gostei mesmo. Quando vem a continuação?

    Ah, só uma coisa, quando vc for postar as continuaçoes coloque em outros posts pra ficar mais facil de saber se está atualizado ou nao :wink:
     
  6. Lord Hugo

    Lord Hugo Usuário

    Tá muito legal esse teu texto Etuerpe! :obiggraz:
    Meus parabéns!
    Já Estou curioso pelo que vai vir mais a frente. :mrgreen:
     
  7. §Etuerpe§

    §Etuerpe§ Usuário

    bem la vai..........
    3 Aulur "os reinos remanscentes de Atuem"

    Depois da queda de Atuem ,os sobreviventes fundaram 3 reinos na planície de Osum,que se extendia de leste a oeste,limitada pelo o planalto aonde estava a aldeia de Nidavellir.
    A oeste fundou-se Isaf,uma cidade murada governada sozinha por Alerard.
    A leste fundou-de Atuor,reino seguindo os mesmos aspectos arquitetônicos de Isaf,governado pelo rei Anelot e rainha Sirce.
    E por fim a norte ,um povoado sem muros considerado reino por possuir um líder,era Oried,reino dos comerciantes,seu lider era o espadachim Naoth.


    **Murdock chega em Isaf...

    Quando Murdock chegou em Isaf ,o dia estava cinzento e muito frio.Sua primeira atitude foi ir a Ogard ,o palácio do rei.
    Chegando lá foi recepcionado por uma espécie de conselheiro do rei,chamado Aluir,que logo perguntou:
    -----O que vc deseja com o rei?
    Murdock explicou que gostaria de conhecer o rei,que os elfos de Alfheim ,queriam lhe entregar algo,logo foi levado para uma ampla sala ,e Aluir pediu para que ele esperasse ali.Observando os mínimos detalhes daquela sala ,não viu o rei entrar pela a porta atrás de si,só ouviu um trêmula voz que perguntou:
    -------Diga meu jovem o que os elfos querem me dar?
    Quando Murdock se virou se deparou com um velho,curvado ,e de mãos trêmulas,nas sua face as rugas apagavam sua vivacidade,como em um estalo o rei pareceu reconhece-lo,com passos lentos o rei se aproximou e disse:
    --------Não pode ser........,qual seu nome meu jovem?
    Segurando a mão do rei em sinal de respeito ,o mago respondeu:
    ------Meu nome é murdock....
    O rei teve um acesso de tosse,e foi logo amparado por Aluir ,que o colocando em uma poltrona disse:
    ------Meu rei Alerard ,acalme-se...
    Murdock por um instante voltou ao passado ,lembrou do nome do melhor amigo de seu pai,se aproximou do rei e se ajoelhando em sua frente ,pegou sua mão e perguntou:
    ------Milord o senhor se chama Alerard?---diante da resposta positiva---o senhor lembra de mim?sou eu Murdock...filho de Lordíren de Atuem....
    Emocionado e com a voz mais embargada,disse:
    ------Você esta vivo....sempre esteve....---tentando se levantar,logo ajudado pelo mago,se dirgindo à Aluir---traga a melhor cerveja ,e mate os melhores animais hoje é o dia mais feliz da minha vida,meu afilhado voltou para mim!
    Aluir logo repreendeu:
    --------Mas o senhor não pode beber....
    O rei logo retrucou bem humorado:
    ------Oras meu velho amigo Aluir!,já estou velho me dê pelo menos um dia de alegria!
    Então assim foi feito,em uma mesa muito bem posta,o rei e sue afilhado ficaram a conversar alegremente,relembrando e se emocionando com as histórias de Atuem.
    Murdcok se tornou um grande amigo do rei e foi nomeado lord,um posto dos mais nobres da cidade,o rei estava mais alegre,uma alegria que já estava esquecida.
    O tempo voou novamente,um manhã cinzenta e fria,Murdock acordou apreensivo e andando pelos corredores do castelo ,algo o pertubava,até que pela uma janelinha ,viu no jardim o rei sentado em um banco sorrindo com a brincadeiras dos pássaros e se admirando com a beleza das flores,que mesmo com um dia frio não deixavam de encantar o ar com seu perfume.Logo o mago foi ao encontro do rei ,se sentando ao seu lado perguntou:
    -----Por que acordou cedo milord?
    Fixando seu olhar triste sobre o mago,o rei saudosista disse:
    -----Estava me lembrando de sua mãe,como ela gostava dos animais,costumava cantar para eles uma canção de infância de seu lar,era assim...
    "Onde esta o belo Sol...?
    Onde esta a bela Lua...?
    Murdock uniu sua voz ao do velho.
    " Eles vão se casar...
    Assim como eu e voce
    eu e voce....
    Ainda olhando os pássaros o rei se emocionou ao dizer:
    ----Já faz tanto tempo....mas nunca me esqueci do amor de sua mãe e de seu pai,ela era tão delicada e ele a protegia acima de tudo....sabe...---encostando no banco e olhando o céu---estou cansado....todos se foram--se deixando tomar pela a emoção---e eu fiquei...meus amigos,minha família ....tudo....---sua voz foi se enfraquecendo até sumir,mas voltou em uma ultima frase---estou cansado...preciso descansar...---fechando os olhos--
    O mago sentiu uma sensação estranha e quando o olhou e tocou sua face,o rei estava morto,não contendo a emoção ,se abraçou a ele e chorando muito ,disse:
    ----Vá em paz....
    Como se despedindo do pai,se lavantou pegando-o nos braços ,com as lágrimas que rolavam ,tentava fixar o caminho , o levou para dentro aonde começaria os preparativos para o funeral...
    Sobre o corpo Murdock colocou um medalhão,de Alfheim,e disse:
    -----Esse é o presente dos elfos....
    E saiu para acompanhar o cortejo.
     
  8. §Etuerpe§

    §Etuerpe§ Usuário

    continuação
    atualizando :wink:


    ***O funeral

    O cortejo seguia sobre a planície rumo ao oeste para o mar,o vento parecia cortar e uma fina garoa dava um ar mais desolador.Avançaram lentamente com a tristeza nos olhares fixavam o caminho para se cumprir um missão das mais trites enterrar o seu tão querido rei. Por fim chegaram na praia das Sereias.
    Chegando lá, o corpo do rei foi transferido de uma charrete,para um barco,e enquando os militares erguiam o barco para colocarem no mar,o general recitou algumas palavras:
    " A dor da perda é relativa...
    quando se crê no prosseguir da vida...
    de uma outra forma,mais sutil...
    mas ainda entre nós ...
    em nossos corações e mentes...
    lembraremos do rei ,como o monarca justo que foi..
    e que ele encontre azilo ,e ajuda na vida eterna dos Vanir"
    O barco foi levado pelas as águas,enquanto Murdock olhava seu passado partir finalmente entendeu que deveria deixar seu passado e olhar pra frente ,e confiar novamente nas coisas a sua volta.Olhou para o céu e viu que as fúnebres nuvens pareciam se dissipar dando lugar para um céu azul,sentiu uma brisa morna passar-lhe pelo o rosto ,como um toque de mãos,foi quando Aluir se aproximou e disse:
    -----Vamos não tem mais nada a ser feito....---colocando a mão no ombro do mago--é doloroso para todos nós...
    Ainda olhando o mar ,Murdock retrucou:
    -----Deixe-me despedir-me...---batendo a mão em seu ombro,Aluir disse---
    -----Então fique ,se é isso que seu coração quer...---direcionando o cavalo---quero que esteje lá no palácio quando o filho de Alerard,o príncipe Faerium chegar ele vai precisar de você...
    Aluir partiu com seu cavalo seguido pelo os outros militares.
    Uma onda caiu sobre o barco,levando velho Alerard para seu descanso do tumúlo azul.
    Reunindo forças o mago partiu finalmente deixando seu passado para trás,indo pela a palnície resolveu se destrair indo para Oried,lugar onde podia se divertir um pouco e esquecer por um instante tudo que lhe acontecera,e lugar que seus moradores diziam ter a melhor cerveja,mera concorrencia com os anões de Nidavellir.

    ***Viviane

    Chegando lá ,Àquila mostarava cansaço,para deixar seu cavalo descansar,resolveu entrar em uma taverna para fazer hora.Entrando lá o lugar não estava muito cheio ,se sentou em uma mesa e de cabeça baixa estava a pensar,até que um agradável voz perguntou:
    -----Vai beber o que?
    Ao levantar a cabeça,o mago se deparou com uma bela moça,morena de longos e lisos cabelos negros,sorrindo respondeu:
    -----Pode ser cerveja....---a moça ia se afastando ,quando ele voltou a perguntar---qual sua graça ,jovem dama?
    Encantada com tanta gentileza ,a moça se apresentou:
    ----Meu nome é Viviane,e o seu jovem cavalheiro?---ironizando--
    Se divertindo com o jeito de Viviane ,respondeu:
    ----O meu é Murdock de Isaf....---surpresa a moça voltou e se sentando a sua frente perguntou:
    -----Você é lord Murdock?---diante da resposta positiva,continuou---mas o que faz aqui?---o mago contou que veio se destrair para esquecer a morte de seu grande amigo o rei Alerard,e os dois ficaram a conversar e nem sentiram o tepo passar.
    Já estava ficando tarde,quando Viviane comunicou:
    -----Acho que deves partir,já está anoitecendo ,a planície vai ficar perigosa com os cavaleiros Auriga....
    Os Auriga eram homens renegados pelos reinos ,que aterrorizavam Oried ,e matavam por prazer.
    Com um tom jocoso ,Murdock perguntou:
    ----Você me acompanha?
    Viviane prontamente aceitou ,e juntos andaram pelas a cidade a moça a pé e Murdock ao seu lado puxando Áquila ,quando estavam se aproximando da entrada de Oried, o mago brincou:
    -----Não sei o que faria sem você...
    Murdock pegou a mão da moça e fez surgir um linda flor amarela,...


    por motivos de força maio continua mais tarde no mesmo post :roll:
     
  9. Eldarwen

    Eldarwen Usuário

    Muito bom!!! Mas agora fiquei mais curiosa ainda :roll: :mrgreen:
     
  10. §Etuerpe§

    §Etuerpe§ Usuário

    continuação ,citando a ultima


    Murdock pegou a mão da moça e fez surgir um linda flor amarela,... subindo em seu cavalo logo perguntou:
    ___Quando eu poderei ve-la novamente?--olhando a flor encantada ,Viviane respondeu--
    -----Quando voce quiser....--O mago sorriu e partiu com o cavalo,enquanto olhava partir disse--que assim seja!
    Virando-se Murdock sentiu um calafrio gelar sua espinha,quando virou-se para a campina ,viu três homens à cavalo,parecendo 3 sombras cruzarem à sua frente,sentindo um medo estranho,tomou coragem e continuou seu caminho.

    **A perseguição

    Murdock cavalgava em alta velocidade,tentando chegar o mais rápido em Isaf,quando a mesma surgia ,iluminada ,e se aproximava,ouviu uns gritos guturais atrá de si,quando virou-se as três sombras erguiam espadas e gritavam:
    -----Morte!!!!!!
    Dois emparelharam com ele,um vinha logo atrás,o mago conseguiu afastar os dois do seu lado,mas o que vinha atrás golpeou com a espada as costas do mago,fazendo-o cair do cavalo,uma das sombras gritou:
    -----Vamos !!!!!
    Deixando o desacordado mago para trás ,as sombras partiram.Áquila tentou reanima-lo ,empurrando-o com o focinho,sem resultado,cavalgou de volta à Oried.
    Viviane descia as ruas rumo à sua casa depois de um dia de trabalho,quando viu se aproximar Áquila,que parou em sua frente ,empinou,relinchou ,assustada a moça perguntou:
    ------O que foi cavalo?---Áquila se aproximou e baixou a cabeça--quer que eu suba?--o cavalo soltou um relinchar ,e a moça subiu e o cavalo saiu em disparada.
    Cavalgando pelas as campinas de Osum,olhava temendo os Auriga,quando viu ao longe algo que logo temeu ser Murdock ,suas suspeitas se confirmaram conforme o cavalo se aproximava,o cavalo parou diante do desacrodado mago,Viviane logo desceu e se ajoelhando ao lado do mago,e aflita perguntou:
    -----Murdock fala comigo.....voce está bem?---abrindo lentamente os olhos ,o mago ainda reuniu forças para brincar--
    -----Não tão bem como deveria estar....
    Viviane se apavorou ao ver o sangue no ombro esquerdo do mago,e mais aflita ainda perguntou:
    -----Você pode se lavantar?---com um sorriso ele retrucou---
    -----Se voce não sair de cima...---revoltada Viviane se levantou e puxou o braço direito dele---Ai!!!!devagar...
    Subindo no cavalo,Vviande ajudou o mago subir,e juntou foram para Isaf.Entrando na cidade,tudo estava deserto,chegando no castelo,um guarda que estava na porta logo veio perguntar:
    -----Lord Murdock o que houve?
    Tudo foi explicado e o guarda foi chamar Aluir,que arrumou um quarto e cuidou do ferimento do amigo.Em uma sala ,sutuosa ,Viviane esperava alguma notícia,quando adentrou a sala um homem,de cerca de 32 anos,1.81 de altura,cabelos longos vermelhos e lindos olhos verdes,logo o mesmo se apresentou:
    ----Meu nome é Vladimir,sou general do exército de Isaf,estou aqui para te fazer algumas perguntas sobre o ocorrido com o lord Murdock---puxando uma poltrona e se sentando e chamando a moça para se sentar a sua frente---qual seu nome e de onde veio?
    Prontamente a pergunta foi respondida:
    ----Meu nome é Viviane ,sou de Oried...
    O general sorriu maliciosamente e prosseguiu:
    -----Ah....sim as belas mulheres de Oried...conhece Murdock há muito tempo?---titubeante a moça contou que havia conhecido -o naquele dia---quem te levou até ele ,na campina?
    Engasgando e tremendo muito Viviane contou ,que havia sido levada pelo o cavalo,com um sorriso sínico,Vladimir se levantou e se aproximando da porta disse:
    ----Ah.....sim o cavalo,minha querida você vai passar a noite aqui---chamando dois guardas ---e quem sabe amanhã você resolva contar a verdade.
    Os guardas a pegaram-na cada um em um braço,ela tentou se desvencilhar ,gritou chamou por Murdock,sem resultado,foi levada por uma escada que descia para o subterrãneo .Era uma escada escura e úmida,jogada em uma cela,se sentou em um monte de feno que estava perto da parede ,desesperada começou a chorar.Chorou naquele lugar inóspito até dormir...



    contninua... :wink:
     
  11. Eldarwen

    Eldarwen Usuário

    Preciso dizer que estou curiosa? :mrgreen:
     
  12. Curiosas, então..
    mto mto maneiro
    só que os errinhos atrapalharam
    mas tá mto legal!

    mais mais mais!!
    :*

    eeeeeeee
    só axo que não preciso dizer
    que prefiro os textos humorísticos..
    HUAUAHAU
     
  13. §Etuerpe§

    §Etuerpe§ Usuário

    continuação

    citando a ultima frase


    Chorou naquele lugar inóspito até dormir...
    O Sol ,por fim após uma eterna noite raiou.Murdock voltava a si lentamente,e Aluir já estava ao seu lado ,preocupado perguntou:
    -----Como está ?---Diante da resposta positiva,que sim que estava bem---então vou mandar preparar seu dejejum....
    Suas primeiras palavras ,foram uma pergunta sussurrada:
    -----Aonde esta Viviane?
    Confuso ,Aluir andou pelo o quarto procurando uma resposta até que por fim resolveu contar a verdade:
    -----Ah......sim...a mocinha que te trouxe,devo comunicar que o general Vladimir a prendeu,sob a acusação de ter provocado seu acidente...
    Indignado ,Murdock revelou toda a verdade,e Aluir tentando apazigüar disse:
    -----Eu vou procurar o general ....e vamos soltar a moça...---deixando o quarto apressado---
    Junto com o general ,Aluir desceu até a masmorra,aonde na cela dormia Viviane sentada ,encostada na parede,chamou por ela que prontamente se levantou e disse:
    -----Eu não fiz nada ....!por favor me soltem...!só quero voltar para casa!---com um sorriso Aluir comunicou---
    -----Sabemos ,vamos solta-la.....Murdock ja esta melhor quer vê-lo?
    Saindo da cela,e com um olhar de ódio a moça encarou Aluir e disse:
    -----Eu quero ir para a minha casa....
    Acompanhada pelo general ,Viviane deixou o palácio,mas antes recebeu um comentário que a deixou mais furiosa,parado à sua frente Vladimir acariciou sua face e disse:
    -----Você é uma mulher de Oried...sei da fama de vocês---aproximando-se do rosto dela---quem sabe podemos conversar quando eu for à Oried....
    Revoltada a moça desferiu um tapa no rosto do general e desceu as ruas chorando,não podia acreditar que aquilo havia acontecido com ela.
    Quando Aluir ,retornou ao quarto,Murdcok estava sentado na cama e logo perguntou:
    ----Aonde ela esta???
    O velho Aluir explicou tudo,o mago ficou revoltado ,mas teve que esperar alguns dias para se recuperar bem para poder se redimir com Viviane.
    Passou -se 3 dias quando finalmente o mago rumou para Oried.Chegando na taverna onde trabalhava Viviane ,a mesma estava a limpar algumas mesas quando o viu ,ironizou:
    -----Vejo que estas melhor ....deveria ter morrido!
    Murdock tentou se aproximar mas ela saiu do estabelecimento furiosa,descendo as ruas era seguida pelo o mago que tentava se redimir,mas sem sucesso,até que parado no meio da rua disse:
    -----Eu não sabia que você estava presa no castelo....se você não quiser perdoar Isaf até entenderei ,mas nunca vou ter sossêgo se você não me perdoar....
    Finalmente a moça parou,quando se virou estava com os olhos cheio de lágrimas,e disse:
    ------Eu fui maltratada....tratada como uma qualquer....---o mago se aproximou e a abraçou e disse---
    -----Perdão.....por mim e Isaf.....---olhando-o nos olhos a moça retrucou-
    -----Você não tem nada a ver com isso....mas por você perdoo
    Sorrindo o mago disse se continuavam a ser amigos ,mas ela o beijou e disse:
    -----Eternos...amigos.....
    Então os dois iniciaram um romance...e logo Vviane esperava um filho dele,o mago estava radiante e até comprou uma casa em Isaf para os dois morarem juntos.

    **O NASCIMENTO

    No dia ,o Sol estava brilhante ,Murdock passava o dia no castelo treinando artes militares,quando já estava anoitecendo e se preparava para partir teve uma estranha sensação ,que o fez deixar tudo o que estava fazendo ,montar em Áquila e descer as ruas em alta velocidade.
    Quando chegou na porta de casa,desceu tentou abrir a porta ,mas ela estava trancada,então a arrombou e entrou m casa ofegante ,chamava por Viviane masi sem sucesso,quando chegou ao quarto ela estava sobre a cama,ofegante quando o viu disse:
    -----Já esta na hora.....
    o mago correu ,e segurando a mão dela disse:
    -----É só fazer força......vamos !!!!!!
    Viviane gemeu,gritou sem sucesso,já desesperada gritou:
    ------ Não consigo......!!!!!!
    Já desesperado,Murdock colocou a mão sob a testa dela,fechou os olhos e pediu ajuda aos Vanir,logo atendida.
    Em um canto do quarto ,uma luz branca começou a surgir formando uma aura para um ser,um homem,de pele muito clara,longos cabelos loiros que se agitavam com o vento,sua aura parecia formar duas asas nele.Deslizando no ar,o Vanir se aproximou ,afastando o mago,tocou na testa da moça,que foi fechando os olhos,pensando que sua amada iria morrer,o mago tentou se aproximar,mas um espécie de escudo o repeliu.O Vanir o encarou e sorrindo foi desaparecendo,foi quando um choro estridente cortou o ar,e ele viu dentre as pernas de Viviane ,uma menina,suja de sangue,desamparada.
    Resolveu deixar sua amada descansar,pegou um um lençol branco e envolveu o recém -nascido,que chorava muito,apertou-a contra o peito e ela foi parando de chorar.Foi até um janela e olhando o céu estrelado,viu cruza-lo um Iórin,como um estrela cadente.Voltando o olhar para sua filha,parecia lembrar de sua mãe...do rosto dela encarando-o quando ele nasceu.Ficou naquele estado de contemplação até que Viviane chamou.
    Levando sua filha para a mãe,entregou -a nos seus braços,muito emocionada Viviane disse:
    -----Ela vai se chamar Marion,como minha mãe....
    Como um pai dedicado,ajudou sua esposa a se limpar e arrumou tudo para ela alimentar sua filha ,e se sentou em um poltrona e ficou a admirar aquela cena todo aquele milagre....



    continua......
     
  14. Lady Undómiel

    Lady Undómiel hã? hein?

    Eu adorei a sua história Etuerpe. Mt boa msm :wink: . Tô doida pra saber o resto.
     
  15. §Etuerpe§

    §Etuerpe§ Usuário

    eu dei uma arrumadinha em algumas partes acrescentei algumas coisas e tirei algumas,eu sei sobre meus erros de digitação mas o tempo que eu tenho para digitar isso é muito pouco é só 30 minutos ai eu tenho que dar lugar para outra turma e esperar para usar novamente após 30 minutos,sabe é um programa do governo por isso que é essas glórias...
    espero que vcs estejam gostando,a outra parte eu não acabei de escrever ainda :mrgreen: espero que entendam.....meus amigos :wink:
     
  16. Evestar

    Evestar Usuário

    nossa tá muito 10 Etuerpe..... :clap:
    espero que continue logo 8-)
     
  17. §Etuerpe§

    §Etuerpe§ Usuário

    continuação depis de um frio inverno

    O BATIZADO

    Algumas semanas se passaram,Viviane cuidava de sua filhinha com muito carinho,Murdock então teve a ideia de leva-la para Minórin para que Loredar a batizasse e se tornasse seu tutor.
    Então assim se fez ,em um dia ensolarado Murdock pegou sua filha e perguntou:

    ----Voce não vem Viviane?
    Sorrindo muito Viviane disse com muita simplicidade:
    -----Não vá voce não gosto da ciadade do elfos
    O mago sorriu e perguntou :

    -----Não sei o porque gosto muito de la e devo muito a eles...eu gostaria de saber o motivo voce me diria?

    Viviane ficou um tempo em silencio pensando ,mas enfim respondeu:

    -----Me deixe com minhas superstiçoes---pegando a pequena Marion envolta em um manto azul--va em paz....

    Murdock saiu,montou em Aquila e deixou Isaf,rumo a Alfheim.
    Chegando lá,o Sol ja estava alto,e muito forte,a cidade de Minorin estava movimentada,elfos iam e vinham carregando as carroças com feno e outras com frutas.Andando com Aquila pela a cidade foi surpeendido com uma voz familiar,era Leriviel que ainda estava lina com sua beleza eterna que o saudou:

    -----Murdock,bendito sejam os ventos que te trouxeram de volta,a quanto tempo!---vendo o bebe---e o que nos traz?

    Sorrindo ,Murdock disse:

    -----E uma estrela boa.....minha estrela...Leriviel

    A elfa sorriu e disse:

    -----Não me digas ,deixe me ver---pegando o bebe nos braços--ela é linda se parece com voce!

    Leriviel levou a pequena Marion para sua casa,logo seguida por Murdock e seu cavalo,pararam diante a casa,a elfa entrou e Murdock deixou seu cavalo na porta e entrou logo atras dela.
    A casa não era muito grande ,logo que entreva tinha uma sala com duas poltronas de tecido verde e um pequeno sofa azul,possuia a direita do sfoa uma mesa com algumas flores,e em frente aos sofas tinha um emprovisada com um fogão lenha e uma mesa comprid de madeira escura com um cesto de frutas em cima.A esquerda da sal tinha o quarto de Leriviel.Murdock andou por la relembrando sua infancia ,enquanto Leriviel ia e vinha brincando com a pequenina que sorria retribuindo o carinho.Apos alguns minutos Murdock perguntou:

    -----Loredar vai demorar?

    Leriviel se sentou no sofa e olhando para o rosto infantil respondeu:

    ----Ele foi fazer uma ronda na floresta,os centauros estão vindo para cá,acho que ele não demora...

    Murdock esperou algumas horas até que o som de uma conversa alegre,e cascos de cavalo se aproximava,quando olhou por uma janelinha o mago viu se aproximar seu velho amigo o elfo Loredar,e acompanhado seu aproximar da janela esperou ele entrar.
    Loredar entrou e logo sua irmã foi ao seu encontro com Marion nos braços,quando o elfo viu logo perguntou:

    -------O que nos traz agora minha irmã?de quem é?

    A elfa não respondeu,a resposta veio da porta do quarto era Murdock que respondeu:

    -----É minha dádiva ,e quero que voce a batize,quero que seja tutor dela...

    Loredar quase não pode acreditar,feliz os amigos se abraçaram e junto almoçaram alegremente um farto almoço que tinha desde de carne até um delicioso doce de maçãs de sobremesa.
    O Sol quase partia quando uma comitva montada,composta de Murdock com sua filha nos braços,Leriviel e seu irmão Loredar,avançavam rumo ao rio chamado Darau a Sul de Alfheim.
    Chegando lá ,o mago entregou sua filha ao elfo que se ajoelhou na margem ,colocou a mão direita nas águas e pegou um pouco e derramou sob a testa do do pequeno ser e disse:

    -----Diante desse rio que sei que é eterno,e esta aqui antes de eu viver ,juro aos seres invisiveis e a todos os viventes proteger e guardar sua vida te orientar e guardar-te

    Leriviel sorrindo apenas disse:

    -----Que assim seja!e assim será!....

    Todos repetiram isso,e uma brisa soprou como um benção.Voltaram e jantaram alegremente.Enquanto jantavam Murdock ficou a pensar como queria cuidar de sua filha eternamente como Loredar o faria,mas sá havia um jeito matar o dragão mestre e se tornar senhor do dragoes e ter sua vida eterna ,mas seria arriscado mas ele o faria...



    continua sera que Murdock vai ter a coragem de deixar sua filha para se arriscar em um superstição de matar um dragão para conseguir vida própria?????
     
  18. Até a parte que pude ler agora, está realmente muito boa Etuerpe!^^ Vc escreve mto bem tbm!! Só q to com moh dó do Murdock...^^'''''
     
  19. §Etuerpe§

    §Etuerpe§ Usuário

    não fica com dó dele não Aldailis,ele sofre mesmo pq quer!

    CONTINUAÇÃO
    UMA IDEIA ESTRANHA....

    Murdock voltou para sua casa com sua filha,pensativo,uma coisa não saia da sua cabeça "Loredar era um eflo eterno,ele cuidaria de sua filha eternamente no lugar dele que era seu pai,mas como?não ele queria cuidar da sua filha,e o unico modo de conseguir isso era voltar para Ansuz o tumulo de seu reino ,aonde agora morava os dragoes,desafiar o rei,e se conseguisse mata-lo teria vida eterna,poderia cuidar sde sua filha no lugar do elfo".Seu pensamento foi interrompido com a chegada em casa,Viviane o esperava ,estava mais linda do que nunca,com flores azuis no seu cabelo negro,e o aguardava com um jantar delicioso.
    Logo que entrou,Viviane foi ao seu encontro e logo pegou sua filha nos braços e perguntou:

    -----Como foi lá em Minórin?

    Enquanto o mago tirava sua capa ,foi respondendo:

    ----Voce deveria estar lá....Loredar o elfo,filho de Alfrodul a senhora de Alfheim a batizou será seu tutor eternamente....

    Viviane ,que dava de mamar a sua filha retrucou:

    -----Mas ela não vai viver eternamente....

    O mago sorriu da ignorancia dela,talvez as mulheres mortais de Oried gostavam de tratar os elfos com ignorancia,como se seus feitos não tivessem importancia,mas disse:

    -----Não se preocupe mulher ele não vai precisar cuidar dela,porque eu vou cuidar...eternamente e um dragão vai me ajudar...

    Viviane sentiu algo de estranho no ar ,sabia da lenda de imortalidade pela a morte de um dragão ,colocou sua filha no berço ,e voltando para a sala disse com a voz tremula:

    -----Voce não vai fazer isso ,vai?não vai agir como os tolos que caçam dragoes para aliados ou conseguir vida eterna,é um superstição antiga os dragoes são bestas que não devemos mexer,somos apenas humanos!voce não vai fazer isso?!....vai?

    Murdock se aproximou dela,colocou sua mãos em seu rosto,e disse calmamente:


    -----Nãosou um mortal ,sou um mago como meu pai,e voce sabe que por causa de um dragão minha familia foi destruida,e foi ele o rei o negro,eu só vou acertar as contas e se essa lenda for real,eu serei senhor dos dragoes e eterno para cuidar de minha familia!

    Viviane se afastou e gritou :

    ----Mas sua familia não viverá para sempre ,será que voce não entende?!!!isso é loucura voce vai morrer!

    Em silencio o mago foi até o berço e fixando o olhar para sua filhinha que já dormia,disse:

    -----Ela será grande meu amor....maior que os antigos guerreiros,se eu morrer ,morrerei por alguem que vale a pena,mas se eu viver quero ve-la aonde ela merece estar por que ela tem meu sangue,e de meu pai e pelo o sangue que vou fazer isso---olhando de volta para sua amada que já chorava pelo fracasso de não ter conseguido convencer seu amor do contrario---e voce acha que eu vou morrer?

    Viviane sorriu,enxugando as lágrimas,algo lhe dizia que talvez ele triunfaria,então o abraçou e o beijou e apenas disse:

    ------Eu estarei aqui...e sua filha também estrá quando voce voltar....

    Os dois dormiram abraçados,mas Murdock não dormiu tentava traçar um plano para destruir o dragão,enquanto olhava sua amada e sua filha e seu amor dormirem.

    não percam minhas amiga Aldailis ,Evestar e Eldarwen,o próximo capitulo "PARTIDA PARA O INCERTO"
     
  20. Evestar

    Evestar Usuário

    claro que não vou perder :D , mais não demora não miga :pray: .... se não vou ter um infarto de curiosidade :anjo:
     

Compartilhar