1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

[L] Ensaio sobre a alma [Nessa]

Tópico em 'Clube dos Bardos' iniciado por Nessa Valië, 16 Fev 2004.

  1. Nessa Valië

    Nessa Valië Usuário

    Ensaio sobre a alma [Nessa]

    O que ocorre é que minha alma vê diferente. Enxerga cega. Enxerga morta. Me mostrares tua alma, minha alma enxergou diferente, minha alma enxergou lírios e folhas secas de inverno. Minha alma enxergou-me sem querer, e gritou dentro do útero do mundo. EU EXISTO! Andava pelas ruas gritando existência. Mostrando-se, esperando um irmão.
    Minha alma sente gosto e sente cheiro. Gruda-se em paredes alheias e espera. Espera um sopro, um alimento. Minha alma não tem casca. Nasceu em pele, riu-se, sentiu cócegas do mundo. Nasceu antes de meus olhos, mas junto aos meus sonhos. Sabe cantar. Sabe falar.
    Minha alma pensa sozinha. Eu obedeço e me vou. Sigo ao seu lado, obediente que sou e espero.
     
  2. Eldarwen

    Eldarwen Usuário

    Puxa, que legal! :D

    Só nao entendi no meio q eu achei q ficou meio embolado, sei lá... vc podia tentar desenvolver mais esse texto, ia ficar bem legal.
     
  3. Melkor- o inimigo da luz

    Melkor- o inimigo da luz Senhor de todas as coisas

    Muito bom! Me lembrou Clarice Linspector, de um modo ou de outro! Gostei muito, mas posso dar uma opinião sincera? Este texto ficaria muito melhor se fosse uma poesia. =)
    Faz um teste e me diz o que acha.

    Bem vinda ao Clube, btw. =)
     
  4. Idril

    Idril Usuário

    Muito bom! E realmente lembra a Clarice!
    Acho que você deveria seguir a sugestão do Melkor, tente escrever esse ensaio como uma poesia. :wink:
     
  5. Stanzi Bessie

    Stanzi Bessie Usuário

    Nossa Nessa, quando vc falou das folhas secas de inverno fiquei muito atonita,
    meu vc ve folhas secas... elas são tão perturbadoras, eu as tenho mas as minhas são de outono e estão sempre ao redor do poço, sim, um poço de pedras disformes.

    Eu tenho um poema que as contém mas naum ta aqui por perto pra colocar pelo menos o fragmento e bem... eu sou lesadinha pra lembrar mesmo os meus rsrsrsr
    folhas secas são onipresentes pq são as unicas companhias de uma solidão eu acho, mas no horizonte elas somem, unico lugar onde eu enxergo o ver dos campos.
    No fundo folhas secas são amoletos de consolo para solidão.
     
  6. Nessa Valië

    Nessa Valië Usuário

    Então Stanzi a conotação que eu quis dar para esta parte foi de renascimento, de renovação. Como se eu vê-se o verde dentro da secura das folhas. Mas ou menos assim: "me mostraste tua alma, vi renascimento" Poste seus poemas minina! :wink:
     
  7. Stanzi Bessie

    Stanzi Bessie Usuário

    Ah legal..... minhas folhas mostram como está a alma...
    bem tem um poema meu no poesia sempre da uma olhadinha!!!
    FUNERAIS / MANTRAS / CONSCIENCIA :grinlove:
     
  8. Excluído004

    Excluído004 Excluído a Pedido

    Fantásticamente bonitinho :obiggraz:
     

Compartilhar