1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

[L] [Círdan] [Apenas mais um dia]

Tópico em 'Clube dos Bardos' iniciado por Círdan., 20 Jul 2004.

  1. Círdan.

    Círdan. bastard

    [Círdan] [Apenas mais um dia]

    Apenas mais um dia


    Como o de costume se levantou a tempo de desligar o despertador antes que o mesmo tocasse mais uma vez. Não gostava de acordar a mulher , tinha se acostumado a evitá-la nessa hora do dia , o mau humor dela tornava-a insuportável. Desceu as escadas e foi para cozinha para preparar o café da manhã e apanhar o jornal , como fazia todas as manhãs . Voltou ao segundo andar e atravessou o corredor , ainda escuro aquela hora da manhã , para acordar os filhos e fazê-los tomar café da manhã , como sua mãe fazia durante sua infância.

    No término da única refeição que fazia com os filhos , subiu novamente as escadas e finalmente acordou a mulher que respondeu ao sem bom dia com o seu grunhido habitual . Foi a suíte e encenou o mesmo ritual do dia anterior , e de todos os dias antes dele . Despiu-se, deixando o pijama pendurado no gancho ao lado da pia , escovou os dentes , e então se sentou no vaso sanitário e defecou lendo o caderno de esportes . Quando terminou , levantou-se , limpou-se e entrou boxe , feito de acrílico , uma insistência da mulher , e abriu o chuveiro que como sempre estava ligado na posição “morno”. Era assim que ele gostava , nem quente , nem frio. Saiu do banheiro enrolado na toalha , enquanto a mulher que já o esperava , entrava às pressas. Tirou a toalha e vestiu , o mesmo terno azul escuro que usava sempre naquele dia da semana , verificou automaticamente a valise que levava consigo , e tornou a checá-la , como o de costume .Despediu-se da esposa com duas batidas na porta do banheiro e saiu.

    Esperou os filhos descerem , e seguiu-os até a garagem .Os filhos abriam os portões , enquanto ele dava a partida no carro , como tinham combinado . Saiu de casa e deixou os filhos na escola , e então foi em direção ao centro da cidade. Chegou ao prédio aonde trabalhava , estacionou na sua vaga , cumprimentou a única pessoa que chegava antes dele no trabalho , o zelador do prédio , e pegou o elevador para o terceiro andar . Foi até a sala aonde trabalhava e depositou sua valise na mesa que ocupava grande parte do cubículo que lhe era reservado. Foi até a mesa no fim do corredor onde ficava o café , e como sempre , encontrou o bule vazio. Fez novo café e voltou ao seu cubículo. Abriu a gaveta da mesa e encontrou o maço de cigarros , cigarros esses que ele garantia a mulher que tinha largado. Acendeu um cigarro e iniciou os trabalhos do dia.

    Na hora do almoço , desceu até o estacionamento , ligou o carro e saiu em direção a zona norte da cidade. Levou quase uma hora para fazer o trajeto que normalmente duraria 15 minutos , pois o trânsito estava parado , como sempre , naquela hora do dia. Estacionou na subida do morro , chamou o mulatinho de sempre , pediu o mesmo que das outras vezes , na mesma quantidade e pagou mais caro como sempre . Para garantir o anonimato , justificava para si mesmo . Voltou para o trabalho , agora fazendo o trajeto nos quinze minutos. Estacionou , e voltou para o seu cubículo.

    Saindo mais cedo , como sempre fazia naquele dia , tomou a direção de sua casa e parou no motel de sempre , que ficava a uns trinta minutos do bairro aonde morava . Foi para o quarto de sempre , e encontrou com a amante , que o recepcionou amorosamente e que apalpou o bolso de seu terno procurando o de sempre . Foderam , injetaram aquilo que ele trazia e dormiram juntos , abraçados e entorpecidos de substâncias e sensações. Como sempre, apenas mais um dia.

    _____________________________________

    Bem , texto postado a pedido do Skylink...qualquer coisa , reclamem com ele :mrgreen:
     
  2. ou kra muito bom seu texto...eu curto textos assim, q relatam o cotidiano de uma pessoa.....mesmo com seus habitos morbidos e sem logica, vvivendo a vida....gostei mesmo do texto...a linguagem simples e facil de ser lida....parabens!
     
  3. Evestar

    Evestar Usuário

    não sei nem o que falar , :clap: parabens vc escreve muito bem :D
     

Compartilhar