• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

[L] [AneleH] [Dor]

AneleH

Usuário
[AneleH] [Dor]

Poemeto

Algumas vezes eu queria
não querer tanto.
Mas eu quero,
quero
quero!
Sempre.

Pode ser que hoje, não
Mas amanhã, talvez.
Não passo muito tempo
Minha vontade não morre,
somente cala,
enquando a cor ainda está presente.

Aí, então,
sinto-me em abstinência.
Sou uma viciada
na minha própria dor.

A fina lâmina
corta aguda,
A dor derrama-se,
O gosto é único.
Angustia e dor se misturam,
Angustia e dor se vão.
Meu pensamento,
apenas a dor física.

Minha fuga
Meu vício
 

AneleH

Usuário
Vermelho Cor de Realidade


A cor vermelha jorra
como uma cachoeira
e no vinho de meus braços
quero encontrar

A dor vai fundo,
dilacera,
me diz que estou viva,
diz que tudo não passa de um sonho.

As rubras lágrimas de minha alma
mancham a alva carne
meus braços
meu corpo
minha casca
minha existência



Tão suave
a lâmina penetra,
a dor física
esconde a angustia.

Corta profundo,
mostra o vinho
cor perfeita
minha existência.



O mundo,
este grande idiota,
ninguém vê ninguém
ninguém pensa sobre o que importa.

Que todos explodam!



viver dói
o mundo te faz tropeçar
mas nada dói tanto
quanto a dor
profunda
vinho cortante

Não sabe?
De que mesmo?
De viver como formigas
tontas idiotas sem rumo:
Para onde vamos?
Por que vamos?
Qual o sentido de tudo?


Às favas com tudo,
que tudo se exploda.
e eu finalmente tenha paz
não mais necessite da dor.
 

AneleH

Usuário
Dor

Eu queria não (querer)
Querer o que quero (querer).
Eu queria não ter querido (querer)

Fazer o que fiz.


Mas eu fiz o que quis
E eu quis querer

E eu gostei de querer
Eu gosto de querer
Eu gosto de fazer


Eu queria querer
querer o que quero querer
E querendo quero querer
querer o que quero querer

Eu fiz faço fazendo
Fazer o feito
Feito que fiz fazendo
e faço fazer.
Fiz faço farei
Fazendo eu fiz fazer o feito
Que fiz fazendo feito
o fato.


Face a faca
o v(f)ermelho v(f)eio:
v(f)ide a f(v)arsa
 

Skylink

Squirrle!
Incrivelmente lindos e bem escritos, como os outros que tu me mostrou. :obiggraz:

Eu definitivamente amei a forma como você escreve, o jeito que tu consegue fazer as palavras soarem naturais e interessantes. E também a visão que os teus poemas mostram.

De sugestão, acho que não tenho muito mais do que te dizer pra continuar escrevendo. E talvez tentar formas mais fixas de poemas, como os sonetos. Apesar de menos livres, elas também conseguem ser extremamente bonitas se o poeta tiver habilidade.
 

Círdan.

bastard
Excelente :clap:

Muito bem escritos , e gostei particularmente do segundo poema.
Estava comentando agora há pouco com o Sky , sim , experimente novas estruturas para seus poemas , mas continue com esse estilo livre
Dá fluidez , naturalidade aos poemas ^^

PS:Vou pedir pro Sky me avisar quando você postar outros =)
 

Shadowrunner

Usuário
Bons, muito bons. Especialmente o segundo.

Você expressa os sentimentos de forma clara e bela. Não sei se com estruturas ficariam melhor ou pior, pois estruturas prende a imaginação (ou não, depende de quem escreve).

Continue assim.
 

Mith

This server is too busy!
Nossa, muito bom mesmo! Quem sabe não temos uma escritora profissiolnal aqui? :mrgreen:
 

AneleH

Usuário
ei! cade os criticos, os tomates e os ovos pra jogarem em mim??? :o?:
Escritora profissional?? 8O acho q nao.. se bem q nos meus sonhos mais profundos... quem sabe um dia... :mrgreen:

Brigada pelo apoio.. prometo q em preve posto mais poeminhas por aqui.. eh q nao escrevo muito......
 

Valinor 2020

Total arrecadado
R$1.225,00
Meta
R$4.800,00
Termina em:
Topo