1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

[L] [Aldamar] [Guardians]

Tópico em 'Clube dos Bardos' iniciado por Aldamar, 18 Jun 2005.

  1. Aldamar

    Aldamar Creating a shining future...

    Bom, aqui está a primeira fase de produção de um livro que já está em desenvolvimento mental já fazem uns 2 anos, com a ajuda de uns amigos a gente criou um RPG, basicamente vai ser um conto sobre as aventuras deles. Se vocês curtirem eu posto mais aqui, mas se não curtirem dêem a opinião, críticas são sempre bem-vindas:




    Meu nome é Khiroshao, eu sou um guerreiro divino. Você poderia dizer que é pretensão minha se considerar um guerreiro divino, tenho certeza de que mudará sua opinião após ouvir o que será a seguir relatado, sobre como o bem e o mal são relativos e quão estreita é a barreira que os separam.

    Tudo começou em Hindull.

    Hindull podia ser considerada uma cidade exemplar em todos os sentidos, era limpa, próspera, centro comercial do reino de Hart, mas acima de tudo, era o ponto de encontro dos maiores grupos de aventureiros do mundo. Milhões de pessoas começaram suas carreiras de aventureiros aqui, mas menos de mil tiveram a sorte de se fixar e evoluir, virando heróis, e até mesmo deuses.

    Como descendente de uma longa linhagem de samurais, meu treinamento com a espada começou cedo, aos poucos fui avançando nos caminhos secretos de meu povo, sua religião, sua filosofia, sua essência, mas meu treinamento foi interrompido por um acidente.

    A ilha de Kyon é conhecida por sua cultura milenar e suas práticas religiosas secretas, é um reino isolado do mundo, e tinha uma peculiaridade que os habitantes do continente achavam particularmente estranhas, eles eram da antiga raça élfica, uma raça nobre, que quase nunca fazia contato com outros povos.

    Quase, pois há algum tempo atrás houve grande miscigenação de elfos e humanos, gerando os meio-elfos. Mas algumas famílias mantiveram a raça pura, e esse era o caso da família Kyagashi, uma família de nobres samurais que nunca aceitaram fato de se misturar com raças inferiores, e esse sentimento de nojo e desprezo por humanos foi passado através das gerações, inclusive para o mais novo membro da família, Khiroshao.

    Mas eu não concordava com os meus antepassados, ele certamente não viam o potencial humano, nem o perigo que eles representavam. Mas meu pai mantinha cerca de cem escravos humanos, subjugados por ele mesmo ou por seus capangas. Mas tudo tem que acabar um dia, até mesmo um reinado.
     
  2. Skylink

    Skylink Squirrle!

    "Me", podia colocar atrás do considerar pra não soar repetitivo...

    A inversão de "relatado" deixa o texto prolixo; não casa com a linha que você desenvolve a seguir.

    Ahn... separa, nom?

    Tenta usar menos vírgulas... Dar mais pausa e fluência às informações, ao invés de despejar tudo de vez.


    "Mas", "mas", "mas"... Mas fica estranho; desconexo. E tu não ligou a afirmação do primeiro parágrafo, ainda...


    Whatever, a idéia parece legal; e ainda não sei nada da história, efetivamente...

    (ah, tirei o dia para brincar de crítico chato; espero que nom se importe)
     
  3. Aldamar

    Aldamar Creating a shining future...

    Que é isso... Como eu falei, críticas são bem-vindas, valeu pelas dicas...

    Vou arrumar aqilo mesmo, é que algumas coisas eu fiz quando tava com sono, foi uma idéia meio noturna, se é que me entende.. :lol:
     
  4. Smaug

    Smaug Cacho

    Eu não jogo RPG, mas comecei a ler o livro do Ispaine e estou gostando. Da mesma forma que gostei dessa narrativa. Tô achando legal, é bacana esse estilo em que o personagem narra, em que ele conta a sua história. Além que envolve "tradiçoes" e "culturas". Ótimo Alda :D
     

Compartilhar