1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Jurada que discutiu com ré via Facebook pode ir para prisão

Tópico em 'Atualidades e Generalidades' iniciado por Morfindel Werwulf Rúnarmo, 14 Jun 2011.

  1. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

    Uma jurada que contatou uma ré pelo Facebook pode ser condenada a até dois anos de prisão por quebrar as regras do tribunal, no que se acredita ser uma situação legal inédita no Reino Unido.

    Joanne Fraill, a jurada, e a ré, Jamie Sewart, estiveram em contato durante um julgamento que já durava dez semanas em Manchester, no norte da Inglaterra, no ano passado.

    Detalhes da conversa via Facebook não foram revelados na abertura do julgamento, nesta terça-feira em Londres.

    Sewart, 36, está sendo acusada de pedir informações a Fraill, 40, sobre questões ainda pendentes no caso.

    Quando o contato ocorreu, Sewart já havia sido absolvida das acusações, mas o júri ainda estava deliberando sobre o veredito de outros réus

    disse o promotor Angus McCullough.
    Fraill é acusada ainda de pesquisar na internet informações sobre os réus, quando a lei é clara ao determinar que os jurados só podem levar em conta o que lhes for apresentado oficialmente pelas partes no tribunal.

    No ano passado, o presidente do Judiciário da Inglaterra e País de Gales, barão Igor Judge, disse que um julgamento foi anulado porque os jurados tinham pesquisado sobre o caso na internet.

    As irregularidades envolvendo o julgamento em Manchester levaram o júri a ser dispensado quando a Justiça já havia gasto cerca de 6 milhões de libras (aproximadamente R$ 16 milhões) no processo.

    Sob alegação de má conduta do júri, um homem preso por conta do caso está apelando contra a condenação.
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
  2. BeorZenni

    BeorZenni Usuário

    eu sou jurado e sei o quanto é frizado o tempo todo que nao podemos nos comunicar
    essa mulher é muito burra
    iuashiusahiusahiuashiuashiuhsai

    o tenso é que eu vejo muito gente que vai ser jurado e nao faz ideia do que ta fazendo ali
    acho que devia ser feito uma triagem e só pessoas que tivessem um minimo de entendimento em direito poderia participar
    tambem acho que deveriam fazer um teste psicológico na pessoa pra ela ser jurada
     
  3. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

    Aí nenhum advogado iria ser jurado.
     
  4. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Mais uma vez as redes sociais no centro da polêmica, mas não importa, a regra foi quebrada e então a lei tem que ser cumprida.
     

Compartilhar