1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Julio Verne

Tópico em 'Autores Estrangeiros' iniciado por imported_Rafaela, 4 Set 2009.

  1. imported_Rafaela

    imported_Rafaela Usuário

    Não encontrei nenhum tópico para ele, então resolvi abrir um, afinal o Julio Verne foi um grande escritor e já li algumas obras dele, minha favorita é Viagem ao Centro da Terra, ele viajou muito na batatinha e ficou ótimo.

    Júlio Verne foi o filho mais velho dos cinco filhos de Pierre Verne, advogado (avoué), e Sophie Allote de la Fuÿe, esta de um família burguesa de Nantes. É considerado por críticos literários o precursor do gênero de ficção científica, tendo feito predições em seus livros sobre o aparecimento de novos avanços científicos, como os submarinos, máquinas voadoras e viagem à Lua.

    A carreira literária de Júlio Verne começou a se destacar quando se associou a Pierre-Jules Hetzel, editor experiente que trabalhava com grandes nomes da época, como Alfred de Brehat, Victor Hugo, George Sand e Erckmann-Chatrian.

    Hetzel publicou a primeira grande novela de sucesso de Júlio Verne em 1862, o relato de viagem à África em balão, intitulado Cinco semanas em um balão. Essa história continha detalhes tão minuciosos de coordenadas geográficas, culturas, animais, etc., que os leitores se perguntavam se era ficção ou um relato verídico. Na verdade, Júlio Verne nunca havia estado em um balão ou viajado à África. Toda a informação sobre a história veio de sua imaginação e capacidade de pesquisa.

    Hetzel apresentou Verne a Félix Nadar, cientista interessado em navegação aérea e balonismo, de quem se tornou grande amigo e que introduziu Verne ao seu círculo de amigos cientistas, de cujas conversações o autor provavelmente tirou algumas de suas ideias.

    O sucesso de Cinco semanas em um balão lhe rendeu fama e dinheiro. Sua produção literária seguia em ritmo acelerado. Quase todos os anos Hetzel publicava novo livro de Verne, quase todos grandes sucessos. Dentre eles se encontram: Vinte Mil Léguas Submarinas, Viagem ao centro da terra, A volta ao mundo em oitenta dias, Da terra à lua, Robur - o conquistador.

    Seu último livro publicado foi Paris no século XX. Escrito em 1863, somente publicado em 1989, quando o manuscrito foi encontrado por bisneto de Verne. Livro de conteúdo depressivo, foi rejeitado por Hetzel, que recomendou Verne a não publicá-lo na época, por fugir à fórmula de sucesso dos livros já escritos, que falavam de aventuras extraordinárias. Verne seguiu seu conselho e guardou o manuscrito em um cofre, só sendo encontrado mais de um século depois.

    Até hoje Júlio Verne é o escritor cuja obra foi mais traduzida em toda a história, com traduções em 148 línguas, segundo estatísticas da UNESCO, tendo escrito mais de 70 livros.

    Michel, seu filho, era considerado um rapaz rebelde, e não seguiu as orientações do pai. Júlio Verne mandou o seu filho, aos 16 anos, em uma viagem de instrução em um navio, por 18 meses, com esperança que a disciplina a bordo e a vida no mar corrigissem o seu carácter rebelde, mas de nada adiantou. Michel não se corrigiu e acabou por casar com uma actriz, contra a vontade do pai, tendo com ela dois filhos.

    Em 9 de Março de 1886, seu sobrinho Gaston deu dois tiros contra o autor, quando este chegava em casa na cidade de Amiens. Um dos tiros o atingiu no ombro e demorou a cicatrizar, o outro atingiu o tornozelo, deixando-o coxo nos seus últimos 19 anos de vida. Não se sabe bem por que seu sobrinho tenha cometido o atentado, mas ele foi considerado louco e internado em um manicômio até o final da vida. Este episódio serviu para aproximar pai e filho, pois Michel vendo-se em vias de perder o pai passou a encarar a vida com mais seriedade. Neste mesmo ano, morria o editor Pierre Hetzel, grande amigo de Júlio Verne, facto que o deixou muito abalado.

    Nos últimos anos, Verne escreveu muitos livros sobre o uso erróneo da tecnologia e os seus impactos ambientais, sua principal preocupação naquela época. Continuou sua obra até a sua morte em 24 de Março de 1905. O seu filho Michel editou seus trabalhos incompletos e escreveu ele mesmo alguns capítulos que estavam faltando, quando da morte do pai.

    BIBLIOGRAFIA

    Cinco semanas em um balão (br) 1863
    Paris no século XX, 1863 (publicado apenas em 1994)
    O capitão Hateras (br) , 1864-1867
    Viagem ao centro da terra, 1864
    Da Terra à Lua, 1865
    Os filhos do capitão Grant, 1866-1868
    À roda da Lua (br) 1869
    Vinte mil léguas submarinas, 1870
    Os conquistadores, 1870
    Uma cidade flutuante, 1871
    Três russos e três ingleses, 1872
    A volta ao mundo em oitenta dias, 1872
    A ilha misteriosa, 1873-1875
    Martin Paz, 1874
    O Chancellor, 1875
    Miguel Strogoff, o correio do czar, 1876
    Um drama no México,1876
    Heitor Servadac, 1874-1876
    As Índias Negras, 1876-1877
    Martin Paz, 1877
    Um capitão de quinze anos, 1878
    História das grandes viagens e dos grandes viajantes, 1878
    As atribulações de um chinês na China, 1879
    Os quinhentos milhões da begum, 1879
    A revolta da Bounty, 1879
    A jangada, 1880
    A casa a vapor, 1880
    A escola dos Robinsons, 1882
    O raio verde, 1882
    Dez horas de casa, 1882
    O arquipélago em chamas (br) 1883
    Kerabán, o teimoso, 1883
    A estrela do Sul, 1884
    Um bilhete de loteria (br) 1885
    Matias Sandorf, 1885
    O náufrago do Cynthia, 1885
    Robur, o conquistador, 1886
    Norte contra Sul, 1887
    O caminho da França, 1887
    Dois anos de férias, 1888
    Família sem nome, 1888-1889
    A esfinge dos gelos, 1895
    O segredo de Wilhelm Storitz, 1898 (revisado em 1901 e publicado somente em 1985)
    Os irmãos Kip, 1902
    O senhor do mundo, 1904
    O tio Robinson,1861

    * Os livros em negrito são os que já li. Vinte Mil Léguas Submarinas falta terminar mas quero encontrar a mesma edição que tinha na escola.

    fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/J%C3%BAlio_Verne
     
  2. imported_Rafaela

    imported_Rafaela Usuário

  3. Anica

    Anica Usuário

    Pelo que eu lembro dele eu só li a volta ao mundo (shame on me!), acho que deveria ler mais - até porque ele tem um jeito muito gostoso de escrever, daqueles que tem prendem do começo ao fim.
     
  4. imported_Rafaela

    imported_Rafaela Usuário

    Sim Anica, leia Viagem ao Centro da Terra, é ótimo. Não gostei muito de Da Terra à Lua, Vinte Mil Léguas Submarinas tb é ótimo, ele tinha uma visão bem avançada para o seu tempo.
     
  5. imported_Rafaela

    imported_Rafaela Usuário

    Principais filmes baseados nas obras do Julio Verne

    * Viagem à Lua, de 1902, realizado por Georges Méliès.
    * A ilha misteriosa, de 1951, realizado por Spencer Gordon Bennet e protagonizada por Richard Crane.
    * 20.000 léguas submarinas, de 1954, realizado por Richard Fleischer com Kirk Douglas no papel de Ned e James Mason como o capitão Nemo.
    * Michel Strogoff, de 1956, realizado por Carmine Gallone e com Curd Jürgens como Miguel Strogoff.
    * A volta ao mundo em 80 dias, de 1956, realizado por Michael Anderson com David Niven como Phileas Fogg e Cantinflas como Passpartout.
    * Da Terra à Lua, de 1958, realizado por Byron Haskin com Joseph Cotten, Debra Paget e George Sanders.
    * Viagem ao centro da Terra, de 1959, realizado por Henry Levin e protagonizada por James Mason.
    * A ilha misteriosa, de 1961, realizado por Cy Endfield com Michael Craig como protagonista.
    * Os filhos do capitão Grant, de 1962, realizado por Robert Stevenson e com Maurice Chevalier, George Sanders e Hayley Mills como protagonistas.
    * Cinco semanas em balão, de 1962, realizado por Irwin Allen, com Red Buttons e Barbara Eden.
    * O farol do fim do mundo, de 1971, realizado por Kevin Billington e interpretado por Kirk Douglas, Yul Brynner e Fernando Rey.
    * A volta ao mundo em 80 dias, de 2004, realizado por Frank Coraci, com Jackie Chan.
    * A ilha misteriosa de Júlio Verne, filme para a televisão de 2005, realizado por Russell Mulcahy e interpretado por Kyle MacLachlan, Patrick Stewart e Gabrielle Anwar.
    * Viagem ao centro da terra, de 2008, realizado por Eric Brevig e interpretado por Brendan Fraser, Josh Hutcherson e Anita Briem.

    Do conjunto das obras de Júlio Verne, trinta e três foram levadas ao cinema, dando lugar a um total de noventa e cinco filmes, sem contar com as adaptações para séries de televisão. A obra mais vezes adaptada foi Miguel Strogoff (dezesseis vezes), seguida de Vinte Mil Léguas Submarinas (nove vezes) e Viagem ao Centro da Terra (cinco vezes).

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
  6. Anica

    Anica Usuário

    Comprei o Viagem ao Centro da Terra da Penguin (baratinhop XD ), assim que terminar o que estou lendo agora vou dar uma conferida. Valeu pela sugestão, Rafa ;D
     
  7. imported_Rafaela

    imported_Rafaela Usuário

    Anica, quando vc terminar ele diz o que vc achou. É um ótimo livro. E fico feliz por ter ajudado.

    E gente, estou procurando uma edição de 20 Mil Léguas submarinas, que comecei a ler na escola e não terminei. Tinha uma capa dura azul, nunca mais encontrei essa edição e acho uma das melhores. Se alguém souber onde posso encontrar me avisa, por gentileza.
     
  8. imported_Roger

    imported_Roger Usuário

    A que tenho e de um azul bem claro.
    É do circulo do livro, e tem um tubarao desenhado na capa.....
     
  9. imported_Rafaela

    imported_Rafaela Usuário

    Eu não lembro do desenho da capa, mas deve ser essa. Tem capa dura?
     
  10. imported_Roger

    imported_Roger Usuário

    sim, capa dura.

    mas minha edição e antiga, embora nao tenha data nele.
    A tradução dele e exelente, assim como quase todos do circulo.
     
  11. imported_Rafaela

    imported_Rafaela Usuário

    Vou procurar então. Eu comecei a ler outras edições mas não gostei. Valeu Roger.
     
  12. imported_Roger

    imported_Roger Usuário

  13. Lucas_Deschain

    Lucas_Deschain Biblionauta

    [align=justify]Os livros listados no primeiro post são realmente TODOS os livros dele? Tenho alguns títulos que não constam naquela listagem: País das Peles, A Agência Thompson e Cia. e A Ilha da Hélice. [/align]
     
  14. imported_Rafaela

    imported_Rafaela Usuário

    Devem ser dele sim, Lucas, eu copiei da Wikipedia, então pode faltar algo. Eu já vi livros d'A Ilha da Hélice na biblioteca com capas bem antigas e bonitas mas não tinha visto o nome do autor, por isso nem liguei muito, se soubesse que era do Verner teria olhado melhor!
     
  15. Lucas_Deschain

    Lucas_Deschain Biblionauta

    [align=justify]Comprei edições que são do ano de 1966, são antigas mas estão conservadas e em capa dura. Vou tentar fechar essa coleção.[/align]
     
  16. imported_Rafaela

    imported_Rafaela Usuário

    Adoro livros antigos, pela linguagem e as capas, além de que ficam mais bonitos na estante. Acho que os da biblioteca são dessa época, se me lembro bem as capas são vermelhas e tem desenhos na capa representando as personagens.
     
  17. Lucas_Deschain

    Lucas_Deschain Biblionauta

    [align=justify]Acabei de ler Viagem ao Centro da Terra novamente esses dias. Júlio Verne usa de uma linguagem de jargão, com termos científicos, mas sem perder o tom explicativo, quase professoral daquele assunto. Ele assume quase uma didática com relação aquilo que se detém sobre, o livro que li é uma verdadeira aula sobre mineralogia e geologia, que passa por conhecimentos geográficos sobre o mundo e uma série de outros conhecimentos práticos sobre a Ciência, ou ao menos o que era Ciência na época em que ele escreveu. A descrição esmiuçada de cenários, substâncias, objetos etc. é primorosa, realmente digna de nota.
    A maneira como ele apresenta o professor Otto Lidenbrock é também fantástica e muito bem humorada. O estilo da escrita dele é baseado em detalhamento e uma preocupação muito grande em dar "plausibilidade" científica para os eventos de seu livro. Ao falar sobre as teorias que conjeturavam sobre as hipóteses sobre as entranhas do planeta, ele faz um apanhados das correntes científicas e suas explicações para suas hipóteses. Ele consegue transmitir uma quantidade escabrosa de informação sem se tornar maçante. [/align]
     
  18. Breno C.

    Breno C. Usuário

    Curto como escritor, mas li poucos livros, incrivelmente os mesmo que a Rafa.
    Queria ter lido mais, porque dizem que ele é fonte de inspiração para muitos outros autores.
     
  19. imported_Rafaela

    imported_Rafaela Usuário

    Que legal! lemos os mesmos livros e morro de vontade de ler toda a obra do Julio Verne, principalmente os referente A Ilha da Hélice, que vi na biblioteca e o Lucas também comentou.
     
  20. Breno C.

    Breno C. Usuário

    Eu estou sentido as obras dele meio mortas. Os filmes que temos sobre elas são geralmente muito ruins, assim como qualquer outra adaptação. Mas tenho esperança de que volte a ser POP.
     

Compartilhar